Por Ana Júlia Ramos

Redatora freelancer da Rock Content

Publicado em 12 de dezembro de 2019. | Atualizado em 12 de fevereiro de 2020


Para manter a conta no ar e explorar o máximo dos recursos que a plataforma tem a oferecer, é importante seguir algumas boas práticas que evitam a ação bloqueada no Instagram. Conteúdo repetitivo, seguir ou parar de seguir perfis em massa e mencionar usuários muitas vezes são pontos de atenção.

A ação bloqueada no Instagram pode ser percebida pelos usuários com cada vez mais frequência.

Isso acontece principalmente porque a plataforma vem investindo pesado no monitoramento de perfis que possam realizar práticas que influenciam negativamente os processos da rede social.

Para manter a conta no ar e explorar o máximo dos recursos que o Instagram tem a oferecer, é importante seguir algumas orientações. 

Pensando nisso, listamos as principais delas junto de dicas para resolver o problema quando já é tarde demais. Isso será feito a partir dos seguintes tópicos:

 

O que é a ação bloqueada no Instagram?

ação bloqueada no instagram
Fonte: mLabs

Nos últimos anos, o Instagram repaginou suas políticas de privacidade e seus algoritmos. Com o aumento da popularidade da plataforma, usuários descobriram uma série de maneiras de driblar os termos de uso para ganhar mais seguidores ou aumentar a visibilidade, por exemplo.

Tais práticas negativas foram responsáveis por aumentar, por exemplo, o número de “bots” — conhecidos como perfis “robôs”.

Assim, era muito comum perceber influenciadores digitais que acumulavam milhares de seguidores, mas com pouquíssimas interações nos comentários ou curtidas.

Isso fez com que ações passassem a ser tomadas naqueles casos em que o usuário tenta, de alguma forma, alterar a essência da rede social para benefício próprio, violando as diretrizes de uso.

Em linhas gerais, a ação bloqueada no Instagram é o resultado de uma série de práticas não recomendadas pela plataforma. Ao colocá-las em prática, perfis estão sujeitos a alguns tipos de penalidades, como:

  • perder o alcance dos posts, diminuindo curtidas e comentários;
  • ficar impedido de desempenhar ações como curtir comentários e publicar, seja via postagens, seja por qualquer outro recurso da plataforma;
  • ter a conta suspensa.
 

Quais são os principais motivos da ação bloqueada?

Agora que você já entendeu o que é a ação bloqueada no Instagram, é hora de entender na prática quais motivos podem levar uma conta a ser penalizada.

Conteúdo repetitivo

De acordo com as diretrizes de comunidade do Instagram, também conhecido pelo nome “spam”, pode ser definido como ações repetitivas e praticadas de forma artificial.

É o caso das pessoas que baixam programas para ganhar seguidores, curtidas ou compartilhamentos de forma automatizada.

Antigamente, era mais fácil passar pelo cerco do Instagram, mas hoje em dia é muito difícil passar despercebido pelo rígido monitoramento da rede social.

A plataforma vai além e dá um conselho final: “Também evite publicar comentários ou conteúdos repetitivos ou entrar em contato com pessoas repetidamente para fins comerciais sem o consentimento delas”.

Falta de informações na conta

O Instagram não exige o nome real de uma pessoa ao criar contas, mas cobra informações atualizadas e precisas.

Para não ser identificado como um bot ou perfil falso, forneça a maior quantidade possível de dados, como conta de e-mail e telefone, e faça a sincronização com o Facebook.

Caso a plataforma perceba que alguma conta específica tenha sido criada para se passar por outras pessoas, a exclusão é certeira.

Mencionar usuários muitas vezes

Outra forma de spam monitorada pelo Instagram é a menção repetitiva de usuários. Na verdade, acredita-se que comentários como um todo bloqueiam uma conta quando são feitos em série, então vale evitar qualquer tipo de publicação do tipo, e o mesmo vale para as hashtags.

Muitas vezes, perfis marcam uma série de usuários para chamar a atenção deles para certo conteúdo. A ação pode ser efetiva quando pensada com inteligência, ou seja, de forma natural. Do contrário, é melhor tomar cuidado.

Violar direitos autorais

A questão dos direitos autorais é vista de forma cada vez mais rígida na plataforma. Usuários já relataram, inclusive, ter seus conteúdos banidos por publicarem trechos de canções filmados em um show ou que tocavam como música de fundo em ambientes públicos, por exemplo.

De acordo com o Instagram, os direitos autorais protegem principalmente três tipos de conteúdo: 

  • arte visual: vídeos, filmes, programas e transmissões de TV, videogames, pinturas, fotografias;
  • áudio: músicas, composições musicais e gravações de som e de voz;
  • obras escritas: livros, peças, manuscritos, artigos, partituras musicais.

A melhor forma de evitar a penalização é publicar conteúdo de autoria própria ou com a devida autorização de quem detém o poder sobre ele. 

Uma forma prática de explicar a política da plataforma foi publicada no site do Instagram, em uma página dedicada a direitos autorais.

Lá diz assim: “você pode expressar a mesma ideia ou o mesmo fato que outro autor, desde que não copie a maneira desse autor de expressar a ideia ou o fato”.

Por exemplo, o autor de uma pintura não tem direitos autorais sobre a figura de um girassol, mas quando ele é reproduzido por terceiros que de alguma forma tentaram capturar a essência, as particularidades e os elementos visuais de certa pintura em específico, existe violação dos direitos autorais.

Um exemplo real e recente aconteceu com perfis de entretenimento brasileiro no Instagram, que comentaram o fato de não poderem reproduzir vídeos ou imagens do reality show Big Brother Brasil.

Publicar conteúdo inapropriado

Por contar com um público menor de idade, o Instagram não permite imagens de nudez de maneira alguma.

Isso inclui, de acordo com a plataforma, “fotos, vídeos e alguns conteúdos criados digitalmente que mostram relações sexuais, genitais e close-ups de nádegas totalmente expostas, além de algumas fotos de mamilos femininos”.

A exceção fica para fotos de cicatrizes causadas por mastectomia de mulheres ou imagens de amamentação, além da nudez em pinturas ou esculturas.

A proibição, considerada por muitos como controversa, já causou atos de protestos. Em 2019, a cantora Madonna fez publicações em forma de protesto pela relativização da nudez feminina comparada à masculina. 

 

Como resolver o problema?

Algumas ações, quando realizadas com frequência, podem levar inclusive ao desligamento do perfil.

Na maioria das vezes, porém, a plataforma sinaliza uma espécie de advertência com avisos que geralmente aparecem na área superior da linha do tempo dos usuários.

Para garantir a segurança da conta e fazer com que ela volte à normalidade, é preciso seguir alguns passos importantes.

Envie uma solicitação

O primeiro passo é entrar em contato com o suporte do Instagram. Para isso, acesse o seu perfil e, nas configurações, vá até a aba “Reporte um problema”.Também é possível encontrar algumas respostas na “Central de Ajuda”.

Assim, os responsáveis pela área poderão analisar caso a caso, entregando respostas e previsões sobre uma possível volta à normalidade na conta.

Pare as atividades por 24 a 48 horas

Principalmente nos casos de spam e atividades repetitivas em geral, como a questão de comentários e menções em série, o indicado é suspender as atividades por um tempo que pode chegar a 48 horas.

Assim, o Instagram entende que a questão foi resolvida e que o perfil não tem o interesse de continuar violando as diretrizes de uso.

Esse espaço de tempo também é importante para que os algoritmos voltem a entregar os posts para o número normal de usuários. 

Vincule a outras redes sociais

Conforme já adiantamos no início do post, quanto mais informações fornecidas para o Instagram, melhor. A ação reforça que seu perfil é real, e não uma conta criada para fins repreendidos pela rede social. 

Desinstale aplicativos de terceiros

Uma das principais formas de evitar bloqueios é desinstalando aplicativos de terceiros. Muitos deles ganham acesso às ações de uma conta e, quando identificados, representam ameaça aos termos de uso da rede.

Até pouco tempo atrás não havia muito problema em sincronizar o perfil com outras plataformas — muitas delas são de teor lúdico e parecem inofensivas — mas atualmente o cerco está bem fechado e o Instagram vive uma espécie de política de tolerância zero. 

Por isso, se você se enquadra na categoria de perfil vinculado a outros aplicativos, é hora de desconectar. Para isso, faça login em sua conta e acesse este link para configurar o acesso ao seu perfil.

Lá, além de ver todas as contas sincronizadas, é possível desconectá-las e ver informações detalhadas como a data em que o acesso foi permitido. Essa informação é interessante principalmente naqueles casos em que existe a invasão de aplicativos indesejados.

Como evitar ser bloqueado pelo Instagram?

Conforme explicamos em todo o post, basta seguir as principais indicações expostas em qualquer um dos canais oficiais da rede.

O Instagram é transparente em relação a seus termos de uso, e não é difícil acessar suas principais políticas.

Outra ação importante para não ser bloqueado pelo Instagram é prezar por originalidade e ética ao criar e divulgar os conteúdos. Certifique-se de que o conteúdo compartilhado é seu, ou conta com a devida autorização nos casos de reprodução.

A era da internet vem ensinando uma lição importante: conteúdo disponível abertamente na rede não é de domínio público.

Até mesmo aquela ideia engraçadinha que viralizou e se transformou em meme veio da mente — e do trabalho — de alguém, e é preciso respeitar os limites entre inspiração e cópia.

Por fim, entenda que, por mais que exista pressa para se atingir um lugar específico na plataforma ou nas estratégias de marketing, é preciso respeitar os limites da rede social.

A sede de acumular seguidores ou melhorar o engajamento da página não pode ser maior do que o respeito às diretrizes da plataforma, nem à segurança de dados e à liberdade do usuário.

Uma série de aplicativos “clandestinos” praticam ações sem o consentimento de centenas de perfis, e criam uma base suja. Mas lembre-se de que números grandes não significam engajamento e identificação com a marca.

Depois de aprender sobre a ação bloqueada no Instagram, é importante seguir compreendendo sobre as melhores formas de usar a rede social. Entenda o que é o shadowban e saiba como ele pode ser prejudicial para uma estratégia!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *