Por Raissa Serique

Freelancer da Rock Content.

Publicado em 22 de outubro de 2019. | Atualizado em 19 de março de 2020


Adobe Analytics é uma solução para encontrar públicos relevantes e usar a inteligência de dados para entender melhor o comportamento do consumidor. Tem inúmeras semelhanças com o Google Analytics, mas são as diferenças que, se bem exploradas, podem trazer resultados expressivos.

O número de sites que entram no ar, todos os dias, é muito expressivo. Para enfrentar a concorrência pela atenção das pessoas entre eles, as redes sociais e outras distrações, as empresas precisam investir na coleta e análise de dados.

Para isso, ferramentas como o Adobe Analytics são ideais. Concorrente direto do Google Analytics, a ferramenta da Adobe tem algumas diferenças, que a fazem ser escolhida, principalmente, por grandes empresas, que precisam de processamento de dados mais rápido.

Quer saber mais sobre o Adobe Analytics e como ele funciona para as corporações de todos os tamanhos? Então continue a leitura e confira os seguintes pontos:

Interessado em melhorar a performance do seu site? Continue lendo!

O que é Adobe Analytics?

O Adobe Analytics é a ferramenta de web analytics da Adobe, voltada para análise profunda e em tempo real de dados coletados no site.

Era conhecido pelo nome de Omniture Sitecatalyst e seus recursos são tão variados, que levou a Forrester a elegê-lo como a melhor ferramenta de web analytics de 2017.

O uso da Big Data é uma tendência que estará inserida cada vez mais no marketing. Por meio dela, é possível eliminar as decisões baseadas em impressões e sentimentos, trazendo os números e a racionalidade para direcionar estratégias.

Estima-se que corporações que usam a análise de dados como guia para decisões aumentam a sua produtividade em 5% e a previsibilidade em 6%. Os dados são de uma pesquisa publicada na Harvard Business Review.

O Adobe Analytics usa a Big Data para processar os dados coletados no site, com o intuito de fazer o marketing interpretar os resultados e otimizá-los. Assim, gera materiais mais próximos aos desejos e necessidades da persona da empresa.

A comparação com seu concorrente mais conhecido é válida, portanto, vamos abordar as diferenças em um próximo tópico. Entretanto, é pela sua maneira diferente de avaliar os dados que muitas empresas estão preferindo optar pelo Adobe Analytics.

Quem costuma usar o Google Analytics pode levar certo tempo para entender melhor a forma com que a ferramenta da Adobe trabalha. Para mostrar como o Adobe Analytics pode ajudar a sua empresa a performar melhor, continue lendo o próximo tópico!

Quais os benefícios do Adobe Analytics?

O Adobe Analytics é uma solução completa quando se trata de análise de dados e insights para ações futuras do marketing.

Com a ferramenta, é possível monitorar o andamento de métricas estabelecidas e analisar o comportamento dos visitantes do site em tempo real. Esse diferencial permite identificar que ações devem ser tomadas e quais pontos estão caminhando de acordo com o esperado.

Uma empresa que empregou o Adobe Analytics com sucesso é a Philips. Segundo a companhia, testes que, antes, precisavam de dados colhidos por oito ou nove semanas, passaram a ser medidos, sem nenhum prejuízo para a pesquisa, por apenas algumas horas.

Outros testes, que puderam ser mensurados com maior precisão pela ferramenta estadunidense, proporcionaram um aumento de 635% de assinaturas da newsletter em alguns mercados escolhidos — ou seja, não foi um teste global. Em outro teste monitorado, a Philips conseguiu aumentar as vendas mobile em 27.97%.

Para conquistar resultados tão positivos, a corporação treinou nada menos do que 3 mil colaboradores para conhecer e manipular o básico do Adobe Analytics, incluindo como definir os KPI’s e como analisar as métricas.

A entrega de resultados como estes para as empresas é o que motiva o Adobe Analytics a investir em tecnologias modernas e seguras. Os benefícios da ferramenta podem ser divididos em, basicamente, quatro pontos. Acompanhe!

Análise da web

O Adobe Analytics usa snippets em JavaScript para rastrear os dados. Quando um visitante entra no site, as informações são colhidas e enviadas para um servidor da Adobe, contendo as interações que o usuário está fazendo no momento.

Depois, vai para um data center da empresa e, finalmente, é transformado em relatórios. Esse recolhimento de dados não afeta em nada o carregamento da página dos sites, nem atrapalha outros processos.

O objetivo da Adobe é fornecer dados reais e estimular a melhoria nos processos do marketing. Dessa maneira, a tendência é acabar com as métricas de vaidade, que em nada ajudam no crescimento da empresa.

Para isso, usa a tecnologia de Inteligência Artificial extremamente avançada da empresa, chamada Adobe Sensei. Ela prepara os dados coletados e os torna mais simples, com a intenção de facilitar sua análise por qualquer profissional do marketing.

Isso pode ser visto no caso da Philips, que conseguiu resultados excepcionais, ensinando apenas o básico da ferramenta para seus colaboradores.

Para fazer a análise da web, o Adobe Analytics usa alguns recursos, como o ad hoc, a análise de fluxo e a segmentação avançada.

A tecnologia da Adobe consegue detectar até dados de usuários que atualizaram as páginas ou voltaram de outras páginas que já navegaram. Além disso, funciona se as páginas estiverem em cache.

Análise de marketing

A segmentação avançada que o Adobe Analytics proporciona, como mencionamos, é outro dos benefícios da plataforma. Com ela, é possível detectar as diferentes jornadas que os usuários podem percorrer no site.

Assim, a ferramenta da Adobe procura ajudar as empresas a criar experiências digitais impactantes. Para isso, faz coleta de dados multicanal, captando as informações de maneiras variadas, ou seja, usando tecnologias como IoT, voz, vídeos e CRM’s.

O Adobe Analytics é especialmente importante para quem deseja colher dados de comportamento de usuários de dispositivos móveis, graças à sua tecnologia avançada.

Ela também permite a integração de dados, offline ou não, com outras ferramentas de marketing, como CRM, gerando análises mais precisas e mais eficientes.

No Analytics Workspace, a interface da ferramenta, é possível criar projetos para análises de maneira muito personalizada, criando diversos tipos de segmentações, graças aos componentes do Adobe Analytics.

Guia do SEO 2.0Powered by Rock Convert

Atribuição

O uso de algoritmos e regras para atribuir e alcançar o melhor resultado de análise de dados, baseado no comportamento do cliente, é o objetivo da atribuição no Adobe Analytics. Coletar dados, por si só, já fornece algum direcionamento sobre decisões que devem ser tomadas no marketing.

Mas são as inferências, conseguidas por meio da tecnologia avançada e usada na ferramenta, que permitem contextualizar essas interações feitas pelo usuário.

Com elas, consegue-se buscar os motivos, detectar as consequências que essas ações tiveram na jornada do cliente e, principalmente, qual impacto elas tiveram na hora da decisão de compra.

O Adobe Analytics consegue medir isso ao usar pesos maiores para as interações mais importantes. Também, levando em consideração o canal em que o usuário se encontra, já que os comportamentos em dispositivos móveis, por exemplo, são diferentes.

Encontrar um padrão para cada canal e fazer atribuições permite que se conheça melhor os clientes e melhore as conversões.

Análise preditiva

A análise de dados costumava considerar informações colhidas por longos períodos para decidir as ações do futuro, no plano de marketing.

Entretanto, quanto mais rápida for a coleta e análise de dados, mais real ela conseguirá ser e mais chances de as decisões tomadas gerarem melhores resultados.

O Adobe Analytics usa o Adobe Sensei e a tecnologia de machine learning para predizer resultados, de maneira quase que instantânea. O objetivo é encontrar padrões de comportamento dos usuários e detectar, por exemplo, quem vai converter, de acordo com suas ações.

Para alcançar esse objetivo, o Adobe Analytics utiliza recursos como a detecção de anomalias que, inclusive, podem gerar alertas inteligentes no relatório, além da análise de contribuição, que busca identificar correlações entre as ações do usuário.

Quais são as diferenças entre Google Analytics e Adobe Analytics?

Como você já deve ter percebido, o Google Analytics e o Adobe Analytics têm em comum o desejo de fornecer dados que contribuam para melhorar a estratégia dos seus usuários.

Ao mesmo tempo, têm diferenças que permitem que se possa escolher qual a melhor ferramenta de web analytics para cada caso.

Antes de começarmos as comparações, é preciso dizer que o Google Analytics tem duas versões. O Analytics, como conhecemos, é gratuito e voltado para pequenas e médias empresas.

O Google Analytics 360 é a versão paga, voltada para empresas de grande porte e, portanto, como o mesmo público do Adobe Analytics.

Para ajudar a entender melhor essas diferenças, separamos alguns tópicos que as ressaltam. Acompanhe!

Modelo de atribuição

A versão gratuita do Google Analytics não conta com um modelo de atribuição, enquanto a versão 360 utiliza variados tipos de modelos de atribuição.

Eles permitem ao usuário escolher o melhor formato para descobrir de onde vieram e o que fizeram os clientes que compraram suas soluções.

Algumas das possibilidades são:

  • última interação;
  • primeira interação;
  • último clique em anúncio do Google Ads.

Já o Adobe não conta com o modelo de atribuição na sua versão padrão, sendo necessário pedir uma versão mais avançada.

Entretanto, por usar a tecnologia chamada Attribution IQ, consegue comparar os modelos de atribuição ilimitadamente, inclusive podendo criar o seu próprio modelo.

Um vídeo da Adobe ensina como funciona o painel da Attribution IQ. Veja, para entender melhor!

Outra vantagem é que ele permite a segmentação por tipo de consumidor e por ciclo de vendas. Para quem tem um enorme volume de dados para processar e analisar, é possível visualizar melhor pelo Adobe Analytics.

Funil

O Google Analytics conta com os funis multicanais, que detectam como o usuário foi parar no site. As possibilidades são:

  • tráfego pago;
  • tráfego orgânico;
  • links de afiliados;
  • redes sociais;
  • email marketing;
  • campanhas customizadas.

Já no Adobe Analytics, assim como os modelos de atribuição, não está na versão padrão da ferramenta. Entretanto, há uma versão muito avançada para e-commerce, que o torna superior ao programa do Google nesse quesito.

Flexibilidade

Só acompanhando o modelo de atribuição e os funis, percebe-se a diferença entre as duas ferramentas. A flexibilização é muito maior no Adobe Analytics.

A ferramenta da Adobe contém um sistema drag and drop, tornando a flexibilização da interface muito rápida e simples. Isso é especialmente importante para quem deseja fazer inúmeros testes, ou seja, dá mais liberdade para os profissionais criarem.

Entretanto, para quem deseja itens pré-definidos, o Google Analytics o supera, já que variados recursos estão prontos e, por isso, a implementação é mais rápida.

Customização

A customização do Google Analytics é menor, restringindo os níveis de segmentação e controle de dados. Ao contrário do Adobe Analytics, que permite a cada empresa, até mesmo, a criação das próprias regras de atribuição e segmentação.

Como funciona o Adobe Analytics?

O Adobe Analytics tem uma implementação mais complexa do que seu principal concorrente. Por isso, precisa de certos cuidados na hora de começar a usar a plataforma, já que a maioria dos profissionais está mais acostumada a manusear apenas a ferramenta do Google.

Portanto, um dos primeiros passos para efetuar a migração com sucesso é estudar as diferenças entre eles, especialmente de nomenclatura. Por exemplo, uma usa a palavra “visita” e a outra, “sessão”, assim como “visitante” e “usuário”.

Para entrar na plataforma, precisa fazer um cadastro e fornecer dados pessoais. Esse cadastro permite que a Adobe entre em contato e agende uma demonstração do produto.

Login no Adobe Analytics

A Adobe disponibiliza um curso completo no YouTube, ensinando os primeiros passos sobre como usar a ferramenta e extrair o melhor dela. O vídeo a seguir, em particular, mostra uma visão geral da plataforma e demonstra melhor como ela funciona e como é sua interface.

Caso ainda tenha dúvidas, a plataforma também tem um suporte que resolve questionamentos rapidamente, e funciona 24h por dia, 7 dias na semana.

O Adobe Analytics tem uma série de funcionalidades que podem melhorar a performance do seu site e torná-lo mais eficiente, quando se fala em usar dados para compreender o público.

Ferramentas de web analytics, como a do Google e a do Adobe Analytics, são excelentes maneiras de monitorar os resultados de esforços do marketing na melhoria de conteúdos para o público-alvo da empresa.

O Google Analytics também tem uma série de características que o torna uma das ferramentas mais completas do mercado. Para saber mais, baixe o Guia Completo do Google Analytics!

Guia Completo do Google AnalyticsPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *