Análise SWOT para e-commerce

Análise SWOT para e-commerce: saiba como otimizar a estratégia da sua loja online

Analisar oportunidades, ameaças, fraquezas e forças com a análise SWOT do e-commerce é uma forma de sistematizar seu cenário vivido para tomadas de decisão mais acertadas. Entenda como essa ferramenta funciona.

análise SWOT para e-commerce parece ser uma estratégia indispensável quando consideramos a velocidade com que esse mercado muda e traz novos desafios para os seus gestores.

Para se ter uma ideia, em meados de 1995, o supermercado Pão de Açúcar distribuía um CD-ROM com as ofertas e imagens de seus produtos para que os interessados enviassem um email com sua lista de compra. O pagamento dessa modalidade de compra só era concluído na entrega, mas, ainda assim, era um serviço revolucionário.

Hoje em dia, robôs de inteligência artificial conduzem vendas pelas redes sociais e tecnologias de reconhecimento facial permitem que os compradores de maquiagens façam testes virtuais dos produtos para saberem seus efeitos antes da compra.

Como se diferenciar em um mercado tão dinâmico e cheio de possibilidades? Como garantir a configuração ideal desse canal para a satisfação de seu público?

Perguntas como essas podem ser respondidas, antecipadamente, pelo uso da análise das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da loja online. Quer saber como fazer isso? Confira nos próximos tópicos!

Como funciona a análise SWOT para e-commerce?

Muitos anos se passaram de 1995 para cá, e algumas tecnologias inovadoras que ninguém poderia imaginar quando e como surgiriam foram incorporadas às lojas online.

Essa imprevisibilidade tão característica da era da transformação digital, no entanto, não é motivo para que as empresas integrantes desse setor se acomodem e esperem os fatos acontecerem para, então, se adaptarem.

E é justamente para entender o cenário em que vivem, interna e externamente, que a análise SWOT é perfeita para a gestão do negócio online.

Definição de análise SWOT

A análise SWOT é um método de estudo estratégico com base na construção de uma matriz que auxilia o gestor a mapear as oportunidades, ameaças, fraquezas e forças de seu negócio.

Seu acrônimo SWOT (Strengths, Weaknesses, Opportunities e Threats) é traduzido para o português como FOFA (Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças).

Principais objetivos e aplicações

A análise FOFA pode ser utilizada para construir as estratégias de vendas e marketing do e-commerce, para identificar a posição do negócio no mercado em que está inserido, saber como se posicionar frente aos novos desafios que estão surgindo, entre outros objetivos.

Um e-commerce de cosméticos, por exemplo, pode identificar uma oportunidade de ampliar suas vendas com produtos orgânicos.

Para isso, considerará quais ameaças poderão surgir frente a sua estratégia, como entrar em concorrência direta com outras marcas, ter resistência dos consumidores mais fiéis, esbarrar em restrições governamentais etc.

Ao final da análise realizada, o e-commerce pode direcionar sua estratégia e a forma de lidar com cada desafio, considerando seus efeitos nos demais parâmetros, o que aumenta suas chances de sucesso. Mas como avaliar tais variáveis?

Você pode se interessar por esses outros conteúdos sobre e-commerce e gestão!
👉 Branding para e-commerce: como aumentar o reconhecimento da sua loja
👉 Gestão de Custos: como fazer e quais os erros mais comuns
👉 Quais são os principais KPIs para e-commerce para guiar seus esforços?

Os quadrantes da matriz SWOT

Para elaborar uma matriz de qualidade, é preciso entender o significado de cada quadrante e as formas de esgotar todas as informações possíveis para preenchê-los.

Strengths (Forças)

Nesse quadrante, é onde moram os diferenciais de um e-commerce. Não se trata de características temporárias, como a isenção da taxa de frete em determinada promoção, mas elementos que fazem parte de qualquer venda realizada.

A tecnologia empregada, segurança da loja online, variedade nas opções de entrega, serviços de alerta de promoção e até mesmo a forma de lidar com os clientes fazem parte das forças de um e-commerce, que o colocam em posição de destaque frente a concorrência.

É o caso e-commerce Aff The Hype, uma papelaria que se intitula grosseira. Seus produtos transmitem a falta de paciência e o comportamento antissocial de algumas pessoas de forma divertida e moderna.

Seu diferencial irreverente, que pouco se vê no mercado da papelaria, é fortalecido na descrição dos produtos na loja online e nos serviços de suporte, por exemplo.

análise SWOT para e-commerce

Weaknesses (Fraquezas)

As fraquezas dos e-commerces costumam ser similares, como a impossibilidade de o consumidor ter acesso rápido ao seu produto, seja para testá-lo antes de comprar, seja para utilizá-lo efetivamente.

Outro problema é as frequentes tentativas e ataques hackers que visam aos dados dos cartões de crédito dos clientes. A dependência de serviços de logística como os Correios ou empresas terceirizadas para a entrega do produto também pode trazer inconvenientes de atraso, extravio ou greves dos serviços.

Algumas fraquezas, porém, serão específicas de um e-commerce ou setor e também devem ser mapeadas minuciosamente nesse quadrante, pois criar soluções inteligentes e atrativas para elas pode trazer diferenciação e mais resultados para o negócio.

L´Oréal, por exemplo, resolveu apostar na tecnologia de reconhecimento facial e de pele para converter mais vendas em seu e-commerce ao desenvolver um meio para que seus consumidores pudessem testar seus produtos de forma digital e bem próxima à realidade.

análise SWOT para e-commerce

A dificuldade em testar um produto, aliás, é apontada por 44,4% dos respondentes da E-commerce Trends 2018 como motivo de não terem concluído uma compra no e-commerce.

No caso da L’Oréal, atacar essa fraqueza ajudou a recuperar esse público e sobressair diante da concorrência como uma empresa inovadora e atenta às necessidades de seus clientes.

Opportunities (Oportunidades)

Criar um e-commerce, seja de uma loja, seja um empreendimento pessoal, é, por si só, a identificação de uma oportunidade de negócio.

Isso porque, ao começar esse empreendimento, seus gestores mostram que perceberam que determinado público estava propenso a comprar digitalmente para usufruir da comodidade e preço daquele tipo de produto, por exemplo.

Mas outras oportunidades podem ser mapeadas no ambiente externo quando a análise SWOT é realizada. estudo do mercado, comportamento do consumidor e até mesmo dos processos atuais permite que novas possibilidades de melhoria sejam desenvolvidas.

É o caso, por exemplo, de oferecer modalidades diferentes de pagamento para os clientes, além do cartão de crédito parcelado. Algumas soluções oferecem o parcelamento via boleto bancário. Assim, o e-commerce recebe o valor integral da venda, mas o cliente pode parcelar a compra sem a necessidade de ter conta bancária ou cartão de crédito.

Isso garante que a loja virtual atraia um público até então inexplorado, que pode gerar boas oportunidades e volume de negócio.

Threats (Ameaças)

Saber quais são as ameaças do ambiente externo que podem abalar o desempenho de um negócio é determinante para que ações preventivas sejam tomadas para mitigar os efeitos ou até mesmo fugir deles.

Isso inclui leis que estejam em votação e possam mudar o processo da venda online, entrada de concorrentes fortes no mercado digital, dificuldades do fornecedor e, como já comentado, greve das transportadoras.

Mapear os imbróglios que podem vir a ocorrer permite que o negócio se prepare para lidar com eles.

É importante lembrar que a análise SWOT é uma fotografia da realidade vivida naquele momento, e que deve ser refeita sempre que necessário, como no lançamento de um novo produto, expansão da cobertura de vendas e demais ações tomadas para o crescimento do negócio.

Ebook Experiência de Compra OnlinePowered by Rock Convert

Quais os benefícios da análise SWOT para e-commerce?

Os exemplos citados em referência aos quadrantes da SWOT demonstram que dominar cada um deles pode trazer excelentes insights para novas estratégias do negócio. Mas também podemos citar outros benefícios, como os que listamos abaixo.

Panorama real da situação do e-commerce

Como dito, a análise SWOT é um retrato fiel do momento do e-commerce e permite que o gestor consiga tomar decisões baseadas naquilo que está sendo vivido e se preparar para os desafios que estão no radar.

É muito comum que lojas online surjam informalmente como uma empreitada pessoal e, atendendo a uma demanda carente, acabem ganhando expressão momentaneamente.

Em alguns casos, porém, o gestor continua sua administração de maneira informal, sem atentar para a necessidade de legalizar o negócio e profissionalizar as suas ações, e, aos poucos, vê suas vendas caírem de maneira assustadora.

Segundo a E-commerce Trends 201859,8% dos gestores de e-commerce estão insatisfeitos ou muito insatisfeitos com as vendas de suas lojas virtuais.

Ao realizar a análise SWOT, eles conseguem entender sua posição no mercado, como devem se adequar e o que precisa ser feito para potencializar as vendas na internet.

Compreensão do ambiente interno e externo do negócio

O ambiente externo é aquele em que as oportunidades e ameaças são identificadas, como a possibilidade de explorar um novo mercado ou uma nova lei que limita o transporte dos produtos comercializados, por exemplo.

Como é possível concluir, o gestor não tem como interferir no ambiente externo, mas, é claro, precisa saber como se posicionar nele para proteger seu negócio e aproveitar as oportunidades que estejam surgindo.

Já as fraquezas e forças de um e-commerce estão dentro de seu ambiente interno e podem ser matéria para as ações administrativas de seu gestor.

Ao realizar a SWOT, o gestor do e-commerce tem a total compreensão dos ambientes e seus elementos de influência no sucesso do negócio.

Entendimento das variáveis que podem influenciar investimentos

Com a análise SWOT realizada, qualquer tomada de decisão do gestor pode ser trabalhada de forma mais segura, afinal de contas, ele tem uma visão geral dos fatores de influência de seu negócio.

Sabendo que uma de suas fraquezas é a logística de envio, por exemplo, o gestor de um e-commerce pode organizar seus processos internos antes de investir na ampliação de seu mercado para o exterior.

Sem a visão clara de qual é o seu gargalo, ele poderia comprometer seu capital ao aumentar o estoque, não direcionar investimentos adequados para ações de marketing digital, e, posteriormente, ver sua reputação cair vertiginosamente nas redes sociais e sites de reclamações.

Como aplicá-la em lojas online?

Não é complicado aplicar a análise SWOT para seu e-commerce. Alguns passos e boas práticas ajudarão no correto mapeamento das oportunidades, ameaças, forças e fraquezas.

Crie uma matriz SWOT

Seja no papel, seja no computador, desenhar e separar os quadrantes da matriz em ambiente interno e externo é um excelente recurso visual para que todos os elementos sejam devidamente citados.

análise SWOT para e-commerce

Usar tópicos objetivos, inclusive, garante que a SWOT será concluída. É preciso entender seu papel de resumir o panorama atual do negócio, assim como ferramenta para as estratégias futuras. O aprofundamento de cada tópico será trabalhado posteriormente no estudo de quais ações tomar.

Liste as forças e fraquezas do e-commerce

Os fatores internos, forças e fraquezas, são mais facilmente identificados pelo gestor por estarem presentes na rotina do negócio. Falta de equipe para vender mais, informalidade, problemas no fluxo de caixa, atraso de fornecedores, entre outros, por exemplo, são dores facilmente mapeáveis, assim como deve ocorrer com os diferenciais.

Mapeie as oportunidades e ameaças do mercado

As oportunidades e ameaças do mercado dependem de um acompanhamento regular do que a concorrência, entidades governamentais, e, claro, os clientes, estão demandando.

Esse deve ser um hábito a ser incorporado na rotina do gestor. No momento de realizar a análise SWOT, no entanto, fazer pesquisas em fontes confiáveis, estatísticas e regulamentações do setor é essencial.

Avalie os concorrentes diretos

Os concorrentes fazem parte das ameaças da matriz de um e-commerce, mas, considerando uma estratégia especificamente para combatê-los, é possível fazer uma análise SWOT da posição deles para saber quais diferenciais atacar.

Assim, ao mapear as forças e fraquezas do concorrente, o gestor pode investir em soluções que sobressaiam às do restante do mercado.

Considere a situação atual e as metas que estão no radar do negócio

Tenha em mente que a análise SWOT é um retrato do momento atual, mas, considerando que precisa ter as oportunidades e ameaças mapeadas, pode dar diretriz para as metas do e-commerce e como ele deverá estar preparado para o futuro.

Determine as estratégias a serem tomadas

Considerando as metas e a matriz FOFA realizada, o gestor do e-commerce pode determinar em um plano de ação quais as estratégias serão tomadas na sequência.

A análise SWOT para e-commerce pode ser considerada um sumário ou pontapé inicial para o estudo estratégico de como o negócio está em seu mercado e quais os melhores caminhos para seu progresso.

De fato, ele sistematiza o panorama da loja virtual dentro do cenário que ela vive, e isso deixa muito mais claro quais ações devem ser tomadas com prioridade para tornar o negócio mais lucrativo e eficiente.

Depois, é só trabalhar o marketing para impulsionar ainda mais suas vendas. Quer saber como fazer isso? Então, aprenda agora como elaborar uma estratégia completa de SEO para o seu e-commerce e atinja o topo do Google!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo