Cezar Machado

Analista de Marketing | Universidade Rock Content

Publicitário, Consultor e entusiasta na aceleração de negócios e transformação digital; músico e atleta nas horas vagas.
5 publicações feitas.



Melhores ferramentas do LinkedIn

Conheça 15 ferramentas do LinkedIn fundamentais para sua estratégia de Marketing Digital

Você já usa o LinkedIn como ferramenta de negócios?

Muita gente ainda comete o grande engano de achar que a rede, uma das maiores do mundo, serve apenas para quem está em busca de um novo emprego ou quer contratar.

A rede vai muito além disso. Aliás, esse é um dos melhores canais de vendas que você pode usar, principalmente se o seu segmento for B2B.

O Social selling, conceito que vem ganhando cada vez mais força no mundo inteiro, está relacionado diretamente as condições favoráveis que redes como o LinkedIn criam para gerar novos negócios.

E se você leva a sério esse canal dentro do seu processo comercial, ou pretende começar a investir pesado nele, vai precisar de boas ferramentas.

Por isso, vamos ver agora nada menos que 15 ferramentas para usar na sua estratégia do LinkedIn a fim de gerar novos negócios. 

15 ferramentas para impulsionar sua força de negócios no LinkedIn

Para conseguir resultados concretos de negócios no LinkedIn, você precisa de, pelo menos, dois elementos:

  • uma rede de contatos ampla e ativa (o famoso networking);
  • autoridade no segmento de mercado em que atua.

Sob esses dois pilares é possível construir relacionamentos reais que geram oportunidades de negócios ou mesmo abordar possíveis clientes e parceiros e, assim, iniciar negociações com eles.

As ferramentas a seguir vão ajudar você com esses dois elementos. São elas:

Marketing no Linkedin

1. LinkedIn Sales Navigator

O Sales Navigator é uma ferramenta oferecida pelo próprio LinkedIn, e foi colocado em primeiro lugar nessa lista por ser o melhor ponto de partida possível.

Com essa ferramenta, você ganha um conjunto de recursos úteis, como:

  • ideias para nortear o seu processo comercial dentro da rede;
  • algoritmo avançado que ajuda a encontrar os melhores prospects para a solução que você vende;
  • ferramentas de aproximação e engajamento, para pavimentar o caminho até uma futura venda;
  • entre outros.

2. Social Selling Index

O Social Selling Index, também conhecido como SSI, é um indicador criado pelo próprio LinkedIn para mostrar qual é a força do seu perfil para realizar vendas sociais.

Os critérios de análise são os 4 elementos fundamentais das vendas sociais:

  • marca profissional;
  • capacidade de encontrar as pessoas certas;
  • socialização, ou seja, o quanto a pessoa interage e contribui de forma relevante com comentários, publicações e compartilhamentos;
  • e, por fim, a habilidade de criar relacionamentos com decisores e fortalecer a credibilidade.

É só clicar no link do SSI e ver sua análise, de graça. Depois basta fazer ajustes de acordo com a avaliação. Quanto mais forte o seu índice, melhores suas chances de vender mais.

3. Discoverly

E se em vez de saber apenas as informações sobre o perfil do LinkedIn de um prospect, você tivesse acesso a dados sobre seu perfil do Facebook ou Twitter?

É isso que o Discoverly faz, amplia o seu leque de informações sobre as redes sociais de qualquer pessoa

Dessa forma, seu time de vendas conseguirá encontrar mais pontos em comum para estabelecer um relacionamento com sucesso. O Discoverly funciona como extensão do Chrome, é só baixar e usar.

4. Crystal

“O app que te conta a personalidade de qualquer pessoa”. 

Essa é a descrição do Crystal, aplicativo que oferece análises de personalidade sobre seus possíveis clientes para que você saiba como lidar com cada um deles da forma mais eficaz e assertiva possível.

Assim, é só usar o Crystal para analisar os perfis de pessoas que você deseja abordar e ele mostrará o melhor caminho para isso. 

5. Leadfeeder

Assim como na maioria dos casos, grande parte do seu tráfego orgânico provavelmente vem de pessoas que não tomam ação alguma. O que fazer com esses visitantes que se perderam?

Com o Leadfeeder, você consegue capturar dados importantes sobre esses usuários anônimos, como a empresa em que trabalham e contatos comuns no LinkedIn.

Com base nisso, você pode direcionar seus contatos de forma personalizada para os decisores dessas empresas. 

6. SalesLoft

A ideia do SalesLoft é integrar várias ferramentas de vendas em um só ambiente, no qual você possa gerenciar todo o seu processo comercial de forma centralizada.

Isso inclui soluções que citamos nessa lista, como Crystal, LinkedIn Sales Navigator e até sistemas de CRM, como Salesforce.

Se você busca uma interface única para integrar todas as suas soluções de vendas para o LinkedIn, esse pode ser o lugar ideal.

7. Voogy

Parecido com o Leedfeeder, o Voogy é uma plataforma que ajuda você a identificar quem visitou seu site e qualificar os que têm maior probabilidade de comprar, para que você possa falar com eles de forma personalizada.

Dá para usar esses relatórios do Voogy, se conectar com os leads recém-adquiridos no LinkedIn e iniciar conversas produtivas com eles. 

De forma simplificada, o Voogy serve como uma ferramenta de prospecção automatizada, que corta caminhos e dá ao seu time as melhores oportunidades.

kit de geração de leads

8. eLink Pro

Você se lembra que falamos sobre como o tamanho da sua rede também influencia na quantidade de negócios que conseguirá gerar no LinkedIn?

É claro que esse não é o caso de 100% das pessoas. Mas se você quiser automatizar e hackear o aumento da própria rede, essa extensão do Chrome funciona assim:

  1. O eLink visita milhares de perfis por semana, como se fosse você que estivesse fazendo isso pessoalmente;
  2. A pessoa vê que você visitou o perfil dela. A tendência é que muita gente visite o seu perfil em retorno;
  3. Muitas dessas pessoas podem se conectar com você espontaneamente, ou até entrar em contato para saber mais sobre sua solução por conta de algo que viram em seu perfil.

9. IFTT

O conceito do IFTT é bem simples: você cria “cadeias de eventos” para automatizar tarefas simples e gerar maior impacto.

Por exemplo, que tal automatizar o compartilhamento de artigos, para que todos os artigos que você recomendar no Medium sejam diretamente compartilhados com sua rede no LinkedIn?

Essa é apenas uma das várias opções de eventos que você pode automatizar para causar maior impacto com pouco esforço.

10. Código QR do perfil

Tudo que ajuda a eliminar a fricção deve ser encarado com bons olhos, e um recurso nativo do LinkedIn pode ser usado muito bem para isso.

Se você estiver num evento ou reunião de negócios, ainda assim pode apresentar seu perfil do LinkedIn como cartão de contato virtual.

Para isso, é só usar o código QR do perfil, que fica ao lado direito do campo de busca do aplicativo. Outra opção é imprimir esse código no seu cartão de visitas físico.

QR Code LinkedIn QR Code LinkedIn 2

11. Guru

O que você faz com as informações que encontra nos perfis que visita? O Guru avalia esses dados, avalia sua precisão e oferece insights valiosos que os seus vendedores podem usar.

O segredo para as vendas sociais está em estabelecer conversas produtivas e gerar valor antes de tentar empurrar um produto ou serviço. Com o Guru, seu time saberá o que dizer e quando dizer.

Além disso, o Guru ajuda você a encontrar novos prospects do mesmo segmento em que seus atuais clientes atuam.

12. Dux-soup

O Dux-soup é uma ótima ferramenta para automatizar várias atividades comuns no LinkedIn. Isso inclui visitar perfis, recomendar habilidades, seguir atividades e até enviar mensagens personalizadas.

Depois disso, você pode assumir pessoalmente a conversa com as pessoas que se mostraram mais dispostas a conversar.

Também dá para fazer upload dos dados de perfil das pessoas diretamente no seu CRM e fazer anotações sobre cada um.

13. LeadFuze

Ao mesmo tempo em que ter milhões de pessoas com as quais se conectar é bom, pode ser também uma forma de se perder e acabar sem resultados reais.

O LeadFuze ajuda você a coletar leads qualificados a partir do LinkedIn, sem fazer nada além de uma busca simples. 

Além de coletar os leads, é possível também enviar e-mails automáticos e fazer follow-up deles. 

14. Nimble

O Nimble é, basicamente, um CRM que pode ser usado com foco nas redes sociais. 

Assim, o sistema ajuda a gerenciar seu relacionamento com os contatos e prospects de forma mais organizada, indo além das fronteiras do LinkedIn para coletar informações sobre eles.

Dá para ver quem está no pipeline, quais eventos importantes aguardam seus contatos (a fim de iniciar conversas com eles) e várias atividades importantes.

15. Detective

O nome deste aplicativo não poderia ser mais preciso, já que ele faz um relatório com tudo que pode ser encontrado sobre o possível cliente

Dessa forma, você vai saber de tudo antes de começar aquela reunião importante ou mesmo antes de iniciar uma conversa. 

E não estamos falando apenas sobre informações profissionais. Vendas são feitas de pessoa para pessoa, então saber hobbies e interesses do prospect também é valioso.

Uma boa estratégia de vendas para o LinkedIn depende da reputação que você será capaz de construir na rede, assim como dos processos que usará para abordar pessoas e gerar negócios. As ferramentas vistas aqui ajudam em toda a sua jornada, agora é só montar seu arsenal e começar a usá-lo.

Quer conhecer várias outras estratégias de sucesso para essa rede social? Então não deixe de fazer o curso de LinkeIn Pessoal da Universidade Rock Content e de conferir os nossos conteúdos recomendados:

CONTEÚDOS RECOMENDADOS
👉 LinkedIn lança guia para ajudar você a ter mais sucesso com os anúncios na rede social
👉 Melhores horários de postagem para Facebook, Instagram, Twitter e LinkedIn em 2018
👉 Aprenda como fazer Marketing de Conteúdo para o LinkedIn
👉 11 dicas de SEO para LinkedIn: aprenda a otimizar seu perfil e conseguir a vaga dos sonhos!
👉 Algoritmo das Redes Sociais: como funcionam Instagram, Facebook, LinkedIn e Twitter e como performar melhor em cada um deles?

camila porto

Quem é Camila Porto: conheça uma das maiores especialistas em Facebook no Brasil!

Um dos primeiros — e mais importantes — passos para quem deseja se tornar um profissional de marketing digital bem-sucedido é aprender com as pessoas certas.

Existem muitas pessoas que se auto-intitulam especialistas, mas poucos realmente merecem esse título. Hoje vamos falar sobre uma dessas pessoas, a Camila Porto.

A Camila é uma das principais especialistas em Facebook no Brasil, já escreveu livro sobre o assunto, além de ser figura recorrente em eventos de marketing e mídias sociais.

Mas, além do conteúdo que a Camila produz, você pode aprender muito com a trajetória dela no mundo do marketing digital e tirar lições práticas e valiosas para a sua própria carreira.

Está preparado para conhecer melhor uma das pessoas mais capacitadas para ensinar sobre Facebook no país? Então vamos lá!

Uma trajetória improvável

Se tivéssemos que descrever a trajetória profissional da Camila Porto até se tornar a especialista que é hoje em uma palavra, com certeza seria: improvável. Por quê?

A Camila é nascida no interior de Santa Catarina, um local em que as pessoas alguns anos atrás, tinham dificuldade de acessar a internet. Ela mesmo só conheceu a web a fundo com 18 anos, quando se mudou para Curitiba para estudar na universidade.

Mesmo assim, o contato inicial era bem superficial: só os finados Orkut e MSN, como forma de socializar. Nada de pensar em trabalho.

Depois de um tempo, ainda na faculdade, ela começou a trabalhar no Baixaki, que se tornou um dos portais de tecnologia mais bem-sucedidos do Brasil.

Além do novo trabalho, alguns conceitos de marketing começaram a aparecer nas disciplinas da faculdade, e foi aí que a Camila começou a enxergar uma oportunidade.

Como a Camila Porto se tornou uma das maiores especialistas em Facebook no Brasil

Já antenada nas principais redes sociais e consciente de que era possível empreender na internet, a Camila saiu do Baixaki e foi trabalhar em outra startup.

O desafio dessa vez era crescer o negócio sem recursos para fazer marketing. Em 2010, depois de ouvir do chefe, que tinha acabado de voltar dos EUA, falar que o Facebook era “o caminho” em termos de redes sociais, ela resolveu se aprofundar.

Depois disso não parou mais. A Camila viu tanto potencial no Facebook e aprendeu tanto com suas pesquisas que logo começou a produzir conteúdo por conta própria, pediu demissão da startup e começou a dar aulas e treinamentos.

Hoje, ela é autora de um best-seller sobre Facebook Marketing e tem um curso sobre mídias sociais.

curso de gestão de midias sociais

6 lições que você pode aprender com a Camila Porto para transformar a sua carreira

De uma história profissional tão interessante, sem dúvida, podemos tirar algumas lições valiosas, certo? Pois é isso mesmo que vamos fazer.

Enquanto confere essas dicas, pense em como pode colocá-las em prática hoje mesmo para se tornar um profissional mais completo e equipado para os desafios crescentes que o marketing digital apresenta.

Se precisar, faça anotações e compile os pontos principais para criar o seu próprio plano de ação. Está pronto? Então as dicas são as seguintes:

1. Coloque a mão na massa

A Camila não se tornou um dos maiores nomes do marketing digital brasileiro se ficasse só na teoria. Ela colocou a mão na massa, estudou muito sobre o que funcionava e, acima de tudo, testou as suas hipóteses na prática.

A lição aqui é clara: não tem substituto para a prática. Essa é a melhor maneira de aprender e o único modo de gerar resultados reais.

2. Social media importa

Há quem pense que as redes sociais não têm valor, seja porque os resultados demoram a aparecer ou porque um perfil de marca não é realmente dela, como um site próprio ou uma lista de e-mails.

Mas o que a Camila prova, por meio dos seus resultados, é que social media faz, sim, muita diferença para o processo comercial e para a gestão de uma marca.

curso de gestão de midias sociais

3. Ensine o que aprende

Depois de aprender tudo que o Facebook podia fazer por pequenas empresas, a Camila não guardou para si os segredos e deixou que os outros descobrissem por si mesmos.

Na época em que ela começou a dar aulas e treinamentos o Facebook ainda era uma novidade aqui no Brasil. Então, siga esse exemplo e compartilhe o que você aprende com outras pessoas.

Isso vai facilitar o caminho delas e pode fazer de você uma referência sobre o assunto.

4. Seja consistente

A Camila Porto se tornou especialista em Facebook, mas por que não investir em Instagram, WhatsApp e qualquer outra rede depois disso? Porque ela quis manter a consistência.

Lidar todos os dias com a mesma coisa pode ser visto como algo cansativo, mas também dá a oportunidade de você se especializar em um tema e se tornar autoridade nele.

Por isso, não tente pegar atalhos por se concentrar demais em truques rápidos. A consistência é a chave para entender o que dá certo e aprimorar uma estratégia de marketing com sucesso.

5. Fuja dos mitos populares

O mundo do marketing digital está cercado de mitos populares que podem atrapalhar, e um deles é de que mídias sociais têm de ser gratuitas.

O problema é que esses canais são ferramentas que oferecem produtos valiosos, ou seja, uma boa parcela do seu público e formas reais de segmentar e monetizar o acesso a essas pessoas.

Investir em anúncios não deveria ser algo tão estranho para a maioria dos empreendedores. Além disso, é possível ter resultados ótimos com pouco investimento.

Assim, fuja dos mitos e entenda os princípios por trás de cada decisão e processo de marketing.

6. Aprenda o marketing digital como um todo

Por último, mas não menos importante: a Camila Porto é especialista em Facebook, mas também tem blog, perfis em outras redes sociais, landing pages, etc.

Enfim, ela entende o marketing digital como um todo. Se você quer ter uma carreira de sucesso nessa área, precisa fazer o mesmo.

A Camila Porto é, com certeza, um exemplo para qualquer profissional que deseja ter sucesso com o marketing digital. A trajetória dela mostra como é importante, acima de tudo, colocar a mão na massa e se especializar em assuntos relevantes.

E você, quer se especializar em temas relevantes e aprender como executar tudo que lê sobre marketing em blogs e livros? Conheça os cursos da Universidade Rock Content!

universidade rock content

o que é lead

Curso EAD de Marketing Digital: conheça 5 vantagens de estudar a distância

Está precisando dar um gás no seu currículo mas não tem tempo (ou dinheiro) para colar numa faculdade? Pois o EAD de Marketing Digital está aí pra isso.

Cada vez mais queridos pelos brasileiros, os cursos de Ensino a Distância tiveram um aumento de mais de 7,2% na procura nos últimos 2 anos segundo o levantamento da Associação Brasileira de Educação a Distância (ABED). No entanto, será que existe um bom curso de Marketing Digital por aí? Será que esse lance de estudar a distância pode ser uma boa pra você também?

Pois já vamos dar um spoiler por aqui: a resposta para as duas perguntas é sim. Mas para entender melhor, o lance é conferir o restante do post. Vamos lá?

A história do ensino a distância no Brasil

Antes de mais nada é bom ter em mente que essa história de ensino a distância no Brasil não é nada nova.

Lá em 1934, o médico, antropólogo e educador brasileiro, Edgard Roquette-Pinto, instalou a Rádio–Escola Municipal no Rio de janeiro, um projeto onde estudantes tinham acesso a folhetos e esquemas de aulas que poderiam ser acompanhadas através dos radinhos da época.

Mais de 70 anos depois, com o surgimento e a popularização de outros meios de comunicação (incluindo aí a internet), entrou em vigor o Decreto n° 5.773, de 09 de maio de 2006, que ajudou a regular o exercício dos cursos a distância no país deixando tudo ainda mais interessante para quem buscava um tipo de educação não presencial.

Porém, ainda fica a dúvida: por que tanta gente investe nesse tal de ensino a distância?

5 vantagens de se estudar a distância

Com mais de 116 milhões de brasileiros conectados à internet, é de se esperar que muitos deles busquem utilizar a rede para aumentar seus conhecimentos e, com isso, ter mais chances no mercado de trabalho.

Só que usar a web para obter conhecimento é só um detalhe perto das outras vantagens que existem no ensino a distância.

Você não perde nenhum conteúdo

Enquanto no ensino convencional você precisa fazer anotações, comprar material didático e chegar no horário exato para não perder as aulas, no EAD o conteúdo está sempre disponível na nuvem.

Graças à tecnologia de cloud computing (a tal “computação na nuvem”), além das aulas e materiais estarem armazenadas e disponíveis on-line, tudo isso também pode ser armazenado de qualquer lugar, facilitando a vida de quem não tem hora nem lugar certo para estudar.

Os horários são realmente flexíveis

Tomar um café rápido e ainda enfrentar o trânsito para não perder a hora não são coisas que combinam com a dinâmica do ensino a distância.

Como tudo está disponível on-line através da internet, os horários para conferir o conteúdo são realmente flexíveis e, no caso de chats com professores para tirar alguma dúvida, tudo isso pode ser previamente combinado e alterado de acordo com a necessidade (afinal, eles também estarão usando a internet para te ajudar).

Vale lembrar ainda que como não existe aqui uma lotação física de salas, você, no caso de aulas com outros alunos, pode optar por conferir aquela apresentação ao vivo no horário que couber em sua agenda.

curso de gestão de midias sociais

É mais barato fazer um EAD

Como o investimento em espaços físicos e infra-estrutura é menor do que nos casos de ensino presencial, as empresas que oferecem cursos EAD podem cobrar um valor mais em conta para os alunos. Simples assim.

Você pode focar melhor nos estudos

Em uma pesquisa feita em 2009 pela Fundação Getúlio Vargas, já era apontado como que a dificuldade do acesso ao estudo e pressão pela divisão de tempo entre trabalho e educação eram pontos que pressionavam os alunos a não focar ou desistir dos estudos. E não é por menos.

Só para se ter uma ideia, de acordo com uma pesquisa apresentada pelo Jornal Nexo, 31% dos deslocamentos no trânsito sofrem atrasos em horários de pico quando comparados com os horários livres, em São Paulo. E aí, para quem precisa enfrentar esse problema no dia a dia, fica realmente mais complicado focar nos estudos quando se está sempre atrasado (ou preso entre um sinal e outro).

Por isso que um modelo de ensino que seja mais flexível, como o EAD, pode também ajudar os alunos a ter um foco maior naquilo que está sendo ensinado, afinal a pessoa só irá conferir a aula quando já estiver pronta para isso.

Certificados EAD valem tanto quanto os do ensino presencial

Se você está procurando por uma graduação tradicional, você tem o apoio da Lei 9.394/96 (LDB), que oficializa o curso EAD como sendo tão válido quanto qualquer outro presencial. Porém, se o que você procura é um curso mais específico, como de marketing digital, também não tem problema: os certificados impressos pela instituição continuam sendo tão válidos quanto qualquer outro. O que vale mesmo é a qualidade de quem oferece esse curso.

Onde encontrar um bom EAD de marketing digital

Bem, já que falamos sobre a necessidade de se conferir a qualidade de quem oferece um curso EAD, agora é hora de mostrar como fazer isso na hora de buscar por um curso a distância de Marketing Digital.

Procure por quem é autoridade no assunto

Antes de mais nada é preciso olhar as credenciais de quem oferece o curso. Aquela empresa é realmente uma autoridade no assunto?

Pois no caso da Rock Content podemos dizer que sim — e não estamos falando da boca pra fora.

Além de ser pioneira no marketing de conteúdo no Brasil, a Rock Content é uma das marcas que mais crescem no país neste ramo. E não pára por aí.

Com vários resultados reais (como aqueles da campanha “Quem é Neil Patel”), a Rock está mais do que acostumada a mostrar retornos de verdade para seus clientes e comunidade de freelas, que realmente tem visto na marca uma forma de ganhar dinheiro com a internet.

Analise as credenciais da marca

Procurando por credenciais da marca? Então prepare os dedos para rolar bastante o scroll do mouse.

Na página de cases de sucesso da Rock Content é possível conferir várias marcas que viram seus números aumentarem consideravelmente com as ações de marketing digital da empresa.

Ou seja: apostar em um curso EAD de marketing digital da Rock Content é aproveitar das melhores vantagens de estudar a distância e ainda aprender com quem realmente entende daquilo que faz.

Curtiu essas dicas? Tá afim de aprender mais sobre marketing digital? Então confira os cursos da Universidade Rock Content.

universidade rock content

investir em Marketing de Conteúdo

Freelancer de Marketing Digital: saiba como se tornar um agora mesmo!

A migração do público para o mundo digital torna difícil encontrar alguém que não use, de uma forma ou outra, a tecnologia para realizar atividades do dia a dia.

Isso faz aumentar bastante a necessidade de profissionais altamente qualificados, que sejam capazes de conversar com o público nos canais digitais e suprir toda a demanda que se apresenta por produtos e serviços.

Com o dinamismo do mercado digital e a nova relação dos profissionais com o trabalho, a modalidade de trabalho freelancer tem ganhado atenção especial.

Para quem deseja ter uma renda extra, se especializar no marketing digital ou mesmo trabalhar integralmente de forma digital, essa pode ser a oportunidade certa.

Mas o mercado é exigente, e se você quer ser freelancer de marketing digital precisa se preparar. Quer saber o que é necessário para isso? Então vem que nós vamos te mostrar!

O cenário atual do mercado para profissionais freelancers

Basta pensar um pouco para ver que há grandes vantagens de trabalhar como freelancer.

Entre elas, a quantidade de oportunidades em várias áreas, a possibilidade de atuar em um segmento diferente da própria formação e as opções de evolução que isso apresenta para a carreira do profissional.

Veja alguns dos principais aspectos do cenário atual para quem quer ser freelancer de marketing digital:

Alta demanda de trabalho em várias atividades

Segundo o relatório da Rock sobre o mercado freelancer em 2017, as atividades mais comuns de marketing digital, somadas, compõem mais de 61% da atuação de freelas no Brasil.

Isso indica que o mercado digital tem muita necessidade, nas mais variadas atividades, desde produção de conteúdo até SEO e mídias sociais.

Necessidade crescente de especialização

Um dos conceitos difundidos internamente na Rock Content é de que você pode estar preparado para realizar o trabalho hoje, mas não para realizar o mesmo trabalho daqui a um ano. O que isso quer dizer?

Que é vital (sim, VITAL!) continuar aprendendo, testando, estudando e se adaptar às novidades com rapidez para acompanhar o comportamento do consumidor. Nada de comodismo.

Processos seletivos mais criteriosos

Você sabia que a maioria dos freelancers de marketing digital hoje são Millennials? O relatório da Rock, já citado, aponta que eles são hoje 79,4% dos profissionais.

Se contarmos que a chamada Geração Z (nascida a partir de 1997) está entrando no mercado de trabalho sabendo tudo sobre o digital, a concorrência entre quem entende do assunto tende a ser cada vez maior.

Por sua vez, os processos seletivos também se intensificam. Sai a busca incondicional por diplomas (empresas como o Google já não os exigem mais) e entram pontos como conhecimento e experiência prática.

curso de gestão de midias sociais

5 passos para você virar freelancer o mais rápido possível

Muitas oportunidades, mas uma concorrência feroz e a necessidade de constante adaptação fazem parte da rotina de um freela, isso você já conseguiu perceber.

Mas o principal vem agora: como se tornar freelancer de marketing digital e aproveitar os benefícios desse mercado que tende a continuar crescendo conforme a nova economia progride?

Montamos um passo a passo com 5 dicas práticas que vão ajudar você a entrar no mercado de trabalho e conseguir boas oportunidades sem demora:

1. Consuma conteúdo das fontes certas

Existe muito conteúdo sobre marketing digital na internet. Esse material sem fim está disponível nos mais variados formatos:

  • blogs;
  • vídeos;
  • cursos;
  • podcasts;
  • infográficos;
  • e assim por diante.

É muito fácil se perder em meio a tantas informações — muitas das quais se contradizem. Então, escolha boas fontes das quais aprender. Mas o que faz uma boa fonte? Basicamente, é o seguinte:

  • quem foge de promessas milagrosas e mostra casos reais, comprovados;
  • quem cita referências estatísticas e não apenas motivação barata;
  • quem ensina conceitos de marketing e não só fórmulas e hacks.

curso de gestão de midias sociais

2. Invista em certificações específicas

Essa dica serve como uma extensão da primeira dica. Certificações sobre assuntos específicos do marketing digital, criadas por empresas confiáveis e respeitadas no mercado, são ótimas fontes de aprendizado.

A Universidade Rock Content tem vários cursos que são usados para treinar profissionais em empresas que são referência em suas áreas de atuação.

Entre elas, quatro certificações gratuitas, sobre:

3. Tenha um projeto pessoal

Ter um projeto pessoal vai aumentar muito as suas chances de conseguir clientes, pois você terá algo concreto para mostrar.

O que os contratantes mais buscam em um freelancer é a capacidade de entregar resultados práticos.

Um projeto pessoal relacionado à sua área de escolha pode ser a forma certa de deixar isso claro. Criar um blog, uma marca pessoal nas redes sociais e até criar um produto digital são algumas boas ideias para executar.

4. Converse com especialistas

Os especialistas de marketing digital se colocam à disposição para tirar dúvidas e oferecer ajuda o tempo todo. Por que não aproveitar essas oportunidades?

Não se trata de fazer spam e muito menos de enviar mensagens pedindo trabalho.

É só entrar em contato e tirar alguma dúvida. Pode até ser sobre o seu projeto pessoal. Também vale fazer um elogio sincero, oferecer ajuda prática de alguma forma (sem interesse), etc.

Tudo isso pode ajudar você a aprender com os melhores, sem contar o valor imenso do networking para o futuro.

5. Não estude só marketing, mas também sobre a rotina de freelancer

A vida de freelancer vai muito além do que saber desempenhar bem sua função específica. É preciso se organizar com horários, local de trabalho e finanças pessoais.

Pesquise sobre tudo isso para não ter surpresas que atrapalhem seu desempenho e, consequentemente, a qualidade do que vai entregar para os clientes.

Trabalhar como freelancer de marketing digital é hoje uma das melhores formas de se especializar em todos os pontos-chave do mundo digital. Isso vai te dar uma experiência prática sem igual para desenvolver projetos próprios ou construir uma carreira de sucesso na área. Agora, basta seguir essas dicas!

Gostou dessas dicas para se tornar freelancer? Que tal aplicar essas dicas enquanto se junta ao time de freelas da Rock? Veja as oportunidades que te esperam!

universidade rock content

Assessoria de Imprensa X Marketing de Conteúdo

Marketing de Conteúdo X Assessoria de Imprensa: entenda como eles podem atuar em conjunto

O marketing de conteúdo e a assessoria de imprensa são de natureza muito similar. Pode-se dizer que são dois lados da mesma moeda.

Porém, percebo que muitas vezes existe uma certa confusão em entender e separar os dois temas. Em algumas discussões de profissionais da área sobre o surgimento e euforia das redes sociais, muitos argumentam que a Assessoria tornou-se irrelevante. Mas isso não é verdade!

Você vai aprender nesse artigo a definição de cada uma das estratégias e entender como sua empresa pode potencializar resultados e possibilidades.

Antes de começar quero analisar com você alguns insights sobre como o bom relacionamento entre marketing de conteúdo e assessoria de imprensa são compatíveis e amigáveis.

1) Rapidez – contamos com processo de criação, comunicação integrada e informação alinhada com a persona. O trabalho em conjunto atua no relacionamento com clientes e seguidores da marca.

2) Mais barato – O CAC pode ser controlado e as ações potencializadas. Uma boa estratégia aliada a técnicas como Backlinks podem aumentar as possibilidades em SEO e auxiliar toda estratégia Inbound. O conteúdo funciona de acordo com o funil de vendas, mais do que um simples material informativo. Um facilitador relevante também para mídia.

3) Mais credibilidade – um conteúdo divulgado com mídia além do blog, social e email pode ter um impacto benéfico para estratégia de maneira geral. Atuar com um mix de divulgação do conteúdo e expertise de uma assessoria pode trazer resultados melhores para as empresas que atuam com essas ações.

Vamos entender nesse post o contexto que envolve cada um dos termos e algumas dicas sobre por que você pode combinar marketing de conteúdo com assessoria de imprensa e como fazê-lo com sucesso.

Assessoria de Imprensa

A Assessoria tem sua atuação ligada à imagem da empresa e sua exposição junto aos meios de comunicação.

Ou seja, na maioria das vezes seu foco principal é relacionado à visibilidade na imprensa, como rádio, jornal, televisão, portais de notícias, e na maioria das vezes se compõe através de profissionais jornalistas ou relações públicas.

A característica dessa informação, muitas vezes concebidos em formas de release, são utilizados como base para entrevistas e demais publicações. Podemos ainda detalhar algumas características visíveis nesse tipo de abordagem como:

  • comunicação via imprensa;
  • visibilidade para a empresa;
  • fazer uma gestão de crise.

Marketing de Conteúdo

Marketing de conteúdo é uma estratégia baseada na construção de um forte relacionamento com os clientes, conseguido através da entrega de conteúdo valioso e altamente relevante para sua persona.

Quando o cliente toma uma decisão de compra, ele está dando preferência para comprar o seu produto, em vez das opções dos seus concorrentes. Sua estratégia de marketing de conteúdo gera autoridade para sua empresa, potencializando a conquista e fidelização dos clientes e naturalmente aumentar suas vendas.

Além disso, é importante lembrar que atuar com uma base de oportunidades, leads e seguidores mais qualificados podem trazem um impacto maior no CAC e LTV para sua estratégia.

Qual estratégia escolher?

Muitas vezes me pergunto por que gestores, gerentes e diretores tendem a escolher uma estratégia sobre a outra.

Frequentemente as empresas caem nesta armadilha de exclusividade, acreditando equivocadamente que existe apenas uma maneira de alcançar seus objetivos.

Claro, tanto a assessoria quanto o conteúdo têm seus respectivos benefícios quando feitos da maneira correta. Mas o que muitos não sabem é que eles realmente funcionam bem juntos e ainda melhor do que quando atuam de forma independente.

É o que mostraremos a seguir. Confira os principais benefícios do marketing de conteúdo e da assessoria de imprensa quando trabalhados em conjunto:

Maximizar e reforçar o valor da sua marca

Todas as comunicações de marca devem ser alinhadas para maximizar e reforçar a proposta de valor, identidade de marca e sua personalidade.

Agora imagine se o designer ou produtor de layouts inserir gifs Pokémon nos conteúdos e ao mesmo tempo a assessoria de imprensa escreve institucionalmente com um ar formal. O resultado como marca será bastante inconsistente.

As equipes envolvidas devem desenvolver uma linha editorial coesa. É necessário que tenha unidade entre os temas principais e tópicos a serem discutidos com um calendário editorial definido.

Desta forma, garante-se que o conteúdo do blog e redes sociais esteja em coesão com os assuntos de assessoria pública que sua empresa quer adotar.

Otimização de SEO

Na produção de marketing de conteúdo é comum a construção minuciosa de palavras-chave específicas em sua estratégia editorial para melhorar o SEO do blog e/ou site. No entanto, os comunicados de imprensa são amplamente divulgados na Internet e, portanto, são uma oportunidade para os esforços de SEO.

Ao combinar e tornar-se estratégico com o marketing de conteúdo e assessoria de imprensa, as publicações e divulgações podem ser otimizados para SEO de forma tão concisa quanto alcance de tráfego total e orgânico do blog/site.

Além disso a equipe de conteúdo pode especificar para a equipes de assessoria de imprensa a importância e o valor de integrar backlinks e links para o site/blog ou páginas específicas.

Combinando marketing de conteúdo com assessoria de imprensa

Como o marketing de conteúdo e assessoria de imprensa compartilham um objetivo comum, há uma grande oportunidade a ser obtida aproveitando uma abordagem híbrida.

Quando você combina assessoria com estratégia de marketing de conteúdo, você consegue oferecer uma estratégia centralizada que pode facilitar o alcance do conteúdo.

Em tempos de Big Data e milhares de dados produzidos todos os dias, fica cada vez mais difícil se destacar no ambiente digital. Mesmo o conteúdo cuidadosamente elaborado precisa de tempo para colher os primeiros resultados e atingir os seus potenciais clientes.

É aí que a Assessoria pode funcionar bem. Quando você combina as duas estratégias torna-se muito mais fácil publicar seu conteúdo em um site ou um blog parceiro, portal ou até mesmo uma estratégia de Guest Post.

Esta combinação também pode ajudá-lo a adquirir um público mais amplo e mais novo. Além disso, ajuda você a enviar uma mensagem de marca unificada em várias plataformas digitais, incluindo publicações on-line e canais de mídia social.

Do planejamento ao volume estratégico

Com duas frentes de atuação trabalhando juntas, os membros da equipe são mais propensos a apresentar vários temas e idéias a serem produzidas e abordadas.

É por isso que tanto o marketing de conteúdo quanto a assessoria precisam planejar os temas da campanha juntos. O planejamento em conjunto garantirá que sua empresa não promova duas coisas diferentes ao mesmo tempo.

Ambas as equipes também precisam planejar como eles irão atribuir tarefas a diferentes membros da equipe. Esta tática também o ajudará a criar calendários de promoção editorial compartilhados com base nas prioridades do negócio e requisitos sazonais.

Combine esforços de criação de conteúdo

Esforços combinados na criação de conteúdo permitirão aos membros da sua equipe trabalhar em conteúdos que possam ser reutilizados para tornar o alcance mais direto e sucinto. Isso também ajuda na execução de uma campanha de conscientização de marca suave, sem muita dificuldade para atuar com recursos adicionais que podem aumentar o investimento de mídia paga.

A comunicação é a chave do sucesso

No final, tudo se resume à eficácia com que ambas as equipes se comunicam entre si. Com várias equipes que colaboram em várias campanhas de marketing, é fácil perder o controle do processo.

Você precisa garantir que cada membro da equipe esteja atualizado sobre o que está em produção e desenvolvimento para evitar desperdiçar recursos e tempo.

Conclusão

A integração de marketing de conteúdo com a assessoria de imprensa é uma das melhores maneiras de sobreviver em um espaço digital cada vez mais movimentado e disputado. O poder desta parceria pode proporcionar à sua empresa, marca, negócio um potencial de marketing incomparável.

Espero que as dicas acima possam ajudar você a descobrir como interagir e potencializar as duas áreas. E sua empresa? Já atua com marketing de conteúdo? Trabalham os dois setores e frentes integradas? Gostaríamos muito de ouvir sua opinião.