Letícia Nonato

Analista de Marketing na Rock Content.


32 publicações feitas.



google eleição

Google Eleições 2018: confira a plataforma que vai te ajudar a escolher o melhor candidato

Recentemente o Google lançou diversas ferramentas com o intuito de informar os eleitores sobre os candidatos que estão concorrendo nas eleições de 2018.

google eleições 2018

Um dessas ferramentas é o site Google Eleições 2018 que disponibiliza informações dos mais de 27 mil candidatos a deputado estadual, federal, senador, governador e presidente. Todos esses dados vêm diretamente do portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No site, é possível filtrar os candidatos pelo nome, número da legenda, ou, caso prefira, por gênero, estado e/ou partido:

google eleições 2018 busca

Para usuários que queiram aprofundar sua pesquisa sobre candidatos específicos, é possível ir na opção “Busca” e se atualizar por meio do Google Notícias, entrevistas no YouTube e dados do Google Trends.

Outra ferramenta implementada pelo Google para facilitar o acesso as informações dos candidatos, é o uso do knowledge panel enriquecido com dados como: informações gerais do candidato, plataforma política, principais prioridades e, em alguns casos, notícias mais recentes.

Confira como as informações são disponibilizadas para alguns dos candidatos a presidência:

marina silva Pesquisa Googlehaddad Pesquisa Googleciro gomes Pesquisa GooglePesquisa Google

Marco Túlio Pires, coordenador do Google News Lab do Brasil, acredita que as ferramentas irão ajudar os brasileiros a votarem de modo mais mais consciente graças às informações disponibilizadas:

“Com mais de 115 milhões de brasileiros online, as eleições de 2018 deverá ter uma participação digital histórica. Com a nova central de dados do Google Trends e o projeto Na busca do candidato, esperamos ajudar nossos usuários a compreenderem o interesse das pessoas que usam o Google no Brasil para buscar conteúdo de qualidade e construir um voto mais informado”.

O que achou da novidade do Google? Você acha que a ferramenta ajuda a deixar as informações mais claras para os usuários? Conte para nós nos comentários!

marketing de conteudo primeiros passos

Facebook Dating

Facebook anuncia o Dating, seu novo aplicativo de namoro

O Facebook sempre teve como propósito a ideia de conectar pessoas diferentes em um mesmo ambiente amigável e propício à troca de experiências.

E essa conexão se limitava apenas às amizades, até ontem.

Isso quer dizer que finalmente o Facebook anunciou o lançamento da sua nova ferramenta de relacionamentos, o Dating.

A nova feature da rede social foi iniciada em maio deste ano no F8, congresso anual de desenvolvimento da empresa, pelo próprio Mark Zuckerberg.

Ficou interessado em conhecer um pouco mais sobre o mais novo aplicativo de encontros? Então continue com a gente e confira mais detalhes sobre o Dating!

Como funciona o Facebook Dating?

Se você ficou empolgado com a notícia e já foi correndo baixar o app, provavelmente não encontrou nada. Existem 2 motivos para isso:

  1. A nova ferramenta foi lançada por enquanto apenas para os moradores da Colômbia;
  2. O Dating não é uma nova plataforma de fato, ele funciona dentro do próprio app do Facebook.

O Facebook Dating será disponibilizado exclusivamente para o aplicativo mobile do Facebook, ou seja, não terá a opção para a página do desktop, e apenas usuários maiores de 18 anos terão acesso.

Para acessar a feature é bem simples, basta ir na opção de menu do aplicativo. E sabe qual a melhor parte? O Dating não terá, a princípio, nenhum anúncio e é 100% gratuito.

Como criar um perfil no Facebook Dating?

No momento em que você for criar seu perfil, aparecerá apenas o seu primeiro nome e sua idade, identificados pelo seu perfil do Facebook.

Logo no começo, será necessário preencher uma introdução sobre você e suas intenções no aplicativo.

Além da pequena biografia sobre você, seu perfil incluirá o total de nove fotos variadas. As fotos poderão ser exportadas tanto da sua câmera do celular, quanto do Instagram e do próprio Facebook.

Para que o aplicativo funcione da melhor forma possível, é necessário inserir sua localização. Diferentemente dos outros aplicativos, não será possível mudar a localização virtual para dar matches em outras localidades.

Entretanto, caso esteja visitando outro lugar, você pode verificar, por meio do GPS do celular, sua localização.

Como marcar um encontro pelo aplicativo?

Outra peculiaridade do Facebook Dating é que, uma vez instalado e funcionando, todos os seus amigos do Facebook serão excluídos da amostragem de possíveis matches. Ao invés disso, será possível ver apenas amigos de amigos que você não tem nenhuma conexão.

Caso você tenha bloqueado um usuário do Facebook, ele também será bloqueado da sua amostragem. Nos casos em que um usuário deixa de seguir um perfil, essa pessoa poderá aparecer nas sugestões de match.

Ao contrário do Tinder, é possível começar uma conversa mesmo antes de dar match em um usuário e as mensagens são limitadas apenas em texto e emojis — não é possível enviar fotos ou vídeos.

O que achou da nova novidade do Facebook? Conte para nós nos comentários!

carreira dentro do marketing

Carreiras dentro do Marketing: entenda como escolher a profissão certa

A área de Marketing é muito ampla e permite ao profissional que atua nela escolher entre inúmeras opções do que fazer. Essa variedade se tornou ainda maior após o crescimento do mercado digital e as novas funções que não existiam 15 anos atrás. A consolidação da internet fez com que as empresas mudassem sua forma de se comunicar com os clientes.

Todas essas mudanças, que também aconteceram na área da educação, deixaram o mercado ainda mais dinâmico e com mais oportunidades para quem tem interesse em fazer parte, seja desenvolvendo produtos, fazendo a sua divulgação, criando conteúdos para dominar as primeiras posições do Google ou se comunicando com os clientes e admiradores da marca pelas redes sociais.

Neste post, vamos mostrar um pouco das inúmeras possibilidades dentro do Marketing e quais são as principais características dessas funções. Para você que está pensando em se tornar um profissional da área, vale a leitura. Vamos lá?

primeiros passos no marketing digital

Atividades do profissional de Marketing

A trajetória do profissional de Marketing pode ser bastante dinâmica ao longo de sua carreira, pois se trata de uma área em constante mudança e que exige muito poder de adaptação de quem decide trabalhar com produtos e comunicação com o cliente.

Entre as inúmeras atividades do profissional de Marketing, as principais são:

  • Planejamento de comunicação da empresa;
  • Escolha dos canais de distribuição das informações sobre a empresa;
  • Elaboração de comunicações dentro da própria empresa;
  • Mensuração das ações realizadas;
  • Desenvolvimento e gerenciamento de novos produtos;
  • Manutenção do portfólio de produtos da empresa;
  • Pesquisa de mercado para tomada de decisões;
  • Criação, gerenciamento e produção de conteúdos para redes sociais;
  • Relacionamento com o cliente por meios digitais como e-mail, blog e materiais como eBooks e infográficos.

Mudanças provocadas pelo Marketing Digital

Entre as principais mudanças no mundo do Marketing, está a chegada do Marketing Digital, que teve crescimento expressivo em suas ações nos últimos anos com o crescimento do consumo de vídeos online, informações em sites de notícias e o entretenimento nas redes sociais.

Essa nova área estimulou a criação de diferentes funções, que até então não existiam e que agora estão em alta no mercado e com oportunidades para profissionais com os mais variados perfis de formação.

É muito comum encontrar departamentos de Marketing Digital lotados de profissionais formados em Engenharia, e não em áreas de Comunicação. Isso é possível porque essa é uma área muito orientada a dados, o que a torna convidativa para quem manda bem em Matemática e entende de números e análises.

Algumas das novas funções trazidas pela área de Marketing Digital são:

  • Analista de SEO
  • Analista de Growth
  • Analista de e-mail marketing
  • Analista de marketing digital (profissional generalista)
  • Analista de redes sociais

Todas essas novas funções são muito orientadas por dados, uma grande vantagem do Marketing Digital sobre o Marketing tradicional. Tudo é muito mensurável no mundo online, é mais possível entender qual o alcance das ações realizadas pela área, por isso chama tanta atenção das empresas, elas sabem se o investimento está valendo a pena.

Funções tradicionais do Marketing

Por mais que tenham nomes diferentes, as funções do Marketing tradicional têm o mesmo objetivo do Marketing Digital: divulgar a marca e seus produtos, fazer com o que o mercado os conheça e estimular o consumo de determinada mercadoria.

No Marketing tradicional, tudo isso é feito analistas de marketing que trabalham com materiais impressos, como revistas e jornais, panfletos e ações em eventos, além da divulgação em rádio e TV.

A principal desvantagem da forma tradicional de anunciar a marca e o produto é na hora de mensurar os esforços realizados. É mais difícil de identificar de forma precisa quantas pessoas foram impactadas por determinada ação.

Entre as principais funções do Marketing tradicional, estão:

  • Analista de marketing (profissional generalista)
  • Analista de produto
  • Gerente de produto
  • Analista de comunicação
  • Analista de comunicação interna

O futuro do Marketing

Cada vez mais o mundo do Marketing utilizará os meios digitais para se comunicar com os clientes e potenciais novos clientes. Mas isso significa que a forma tradicional de chegar a quem interessa vai acabar? Provavelmente não, pelo menos não no curto e médio prazos.

O Brasil é um país muito extenso e repleto de diferenças sociais, fazendo com que cidades sejam pioneiras em modernidade e outras não tenham nem a infraestrutura básica para os serviços do dia a dia. Isso faz com que o planejamento de Marketing tenha que ser feito de forma conjunta, para alcançar o maior número de pessoas possível, nos mais variados formatos possíveis.

A formação de um profissional de Marketing

A formação de um profissional de Marketing atualmente precisa ser multidisciplinar. Não há mais tanto espaço para quem é especialista em apenas um assunto da área e não tem familiaridade com as outras partes.

É preciso ter uma formação em T, aquela em que o profissional tem uma área de especialização, em que ele domina as principais técnicas e sabe bem o que precisa ser feito. Mas, além disso, também tem uma série de conhecimentos sobre outros assuntos da área e pode agir em diversas frentes.

Para isso, é necessária a constante atualização, seja com cursos online, leitura de livros, participação em eventos da área e busca incessante por conhecimento tanto na área de especialização profunda, quanto na área mais superficial.

Ou seja, hoje em dia não basta escrever bem, é preciso entender de SEO, saber como realizar uma promoção, fazer análise de dados, criar parcerias com outras empresas, escolher canais de distribuição. Para se manter em alta no mercado, a busca pela evolução precisa ser constante.

Guia do SEO 2.0

Gostou do conteúdo e quer aprofundar os conhecimentos na área de marketing digital? Confira a Universidade Rock Content e aprenda tudo sobre Marketing Digital!

Conteúdo produzido pela Stoodi!

chatbot-para-instituicoes-de-saude

Como usar um chatbot de atendimento e marketing para instituições de saúde

Como usar um chatbot de atendimento e marketing para instituições de saúde

Muito se fala sobre chatbots ou secretárias virtuais inteligentes para empresas. Entretanto, poucas pessoas sabem como usá-los para beneficiarem clínicas ou outros estabelecimentos da área da saúde.

Por incrível que pareça, muitos profissionais da saúde ainda acreditam que o autoatendimento via chatbots ainda é algo distante da realidade.

É aí que eles se enganam!

Os chatbots chegaram para ficar e podem ser obtidos a preços acessíveis para qualquer consultório ou clínica, gerando inúmeras vantagens.

Está pronto para entrar neste mundo sem volta? Então continue lendo este post até o final.

Afinal, o que é um Chatbot?

Um chatbot nada mais é do que um software capaz de conduzir uma conversa via áudio ou texto com uma pessoa. Atualmente eles funcionam em sites e principalmente em plataformas populares de trocas de mensagens, como o Facebook Messenger e há bastante expectativa para que ele funcione também pelo Whatsapp em breve.

Por que usar chatbot na minha clínica?

Você sabia que aproximadamente 59,30% dos pacientes tentam entrar em contato com a sua clínica fora do horário comercial para agendar uma consulta?

Pesquisa aponta que 65% dos consumidores preferem ser atendidos por um chatbot que resolva o que ele deseja, ao invés de ter que aguardar em uma fila de espera pelo telefone.

Além disso, a mesma pesquisa afirma que 23% dos potenciais clientes simplesmente desistem de realizar a compra se o canal de comunicação estiver ocupado.

Mais motivos para você usar um chatbot de atendimento e marketing para a sua clínica:

  • Ficar disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.
  • Atender a vários clientes ao mesmo tempo, sem fila de espera, sem telefone ocupado e sem precisar que sua equipe do telemarketing ou secretários(as) fiquem sobrecarregados em horários de pico.
  • Reduzir custos com atendimentos em até 80%.
  • Oferecer um atendimento padronizado, sempre com a qualidade desejada, sem variação de humor e com inteligência artificial capaz de entender o que o cliente digita livremente.
  • Automatizar procedimentos rotineiros como agendamento de consultas, esclarecimento de dúvidas e envio de lembretes de consultas.
  • Podem ajudar na captação de novos pacientes quando aliado às redes sociais.

Quais são as regras de marketing e atendimento para clínicas?

Antes que você pergunte, já te respondo: sim, é possível fazer marketing de forma ética em clínicas!

Os Conselhos Federais de Odontologia e Medicina, bem como das demais profissões da área da saúde, limitam e consideram algumas práticas como ilegais, por isso estude e esteja sempre atualizado com o código de ética da sua categoria.

Dentre os principais erros que podemos destacar e NÃO são permitidos pelos códigos da maioria das categorias da saúde estão:

  • Divulgação de fotos de “antes e depois” de tratamentos;
  • Divulgação de preços da consulta em veículos de publicidade;
  • Divulgação de técnicas de tratamentos não comprovadas cientificamente;
  • Divulgação da propriedade de equipamentos como forma de mostrar que possui tecnologia superior;
  • Distribuição de cartões de descontos ou fidelidade;
  • Garantir resultados em tratamentos.

chatbots e marketing

Como começar uma estratégia de uso de chatbot para minha clínica?

1. Escolha uma plataforma de Chatbot

Há plataformas genéricas, que não precisam de programadores, mas que você precisa perder um tempo desenhando todo o fluxo e todas as possibilidades que você deseja automatizar para passar tudo para o programa.

Existe também uma solução específica para clínicas e consultórios que já foi pensada para o público brasileiro, focada na conversão de desconhecidos em pacientes e pode ser configurada rapidamente como a plataforma Cloudia.

2. Divulgue o novo canal de autoatendimento para quem já te conhece

Ao contratar um serviço de chatbot para sua clínica, é necessário que você saiba divulgar este canal de aquisição de novos pacientes ou ele será inútil.

Primeiramente, envie um email para todos da sua lista de pacientes avisando sobre o novo canal e divulgando o seu link do Messenger da sua página que terá o formato “http://m.me/nome-da-sua-pagina”.

Se quiser uma comunicação ainda mais eficiente, envie uma mensagem de whatsapp, além do email.

A principal plataforma de uso de chatbots atualmente é o Facebook Messenger. Por este motivo, é fundamental que você saiba usar a página do Facebook da sua clínica ou consultório com maestria para obter bons resultados no curto prazo.

Além do Facebook, outra alternativa é usá-lo pelo chat ao vivo do site, que é excelente e falaremos um pouco deste canal mais adiante neste post.

3. Use as redes sociais como aliadas do meu atendimento automático via chatbot

Utilize as redes sociais sem moderação para potencializar a marca da sua clínica e principalmente para construir relacionamentos e ficar sempre na mente dos potenciais clientes.

Divulgue conteúdos originais que realmente agreguem valor nas vidas das pessoas para ter bons resultados.

Publique dicas para se ter uma melhor qualidade de vida sobre assuntos relacionadas à sua especialidade em texto ou vídeo com frequência, sempre respeitando as regras do seu conselho.

As pessoas passarão a te seguir e compartilhar as suas dicas e, quando tiverem algum problema, se lembrarão de você.

Segue dicas específicas para cada uma das mídias sociais mais relevantes.

Facebook

Primeiramente tenha a sua página profissional no Facebook ou Fanpage para divulgar o seu trabalho, não apenas o seu perfil pessoal.

A Fanpage oferece a possibilidade de impulsionamento de publicações, o que por si só já é uma grande vantagem, já que as publicações orgânicas (ou gratuitas) já deixaram de ter um bom alcance há algum tempo.

Além disso, apenas nas fanpages é possível utilizar ferramentas de automação do atendimento como chatbots.

Marketing no Facebook

Anuncie seus serviços no Facebook

Atualmente se fala que um post comum consegue atingir organicamente apenas 2% dos seus seguidores.

Com o enorme número de perfis e página no Facebook, infelizmente (ou felizmente), a rede social teve que começar a diminuir a sua taxa de entrega dos seus posts aos seguidores.

Caso queira ter resultados significativos, invista em anúncios patrocinados no gerenciador de anúncios do Facebook e atraia mais pacientes para interagirem com a sua clínica.

Além de estudar o código de ética a fundo, você vai precisar ter conhecimento em como criar anúncios pelo Facebook Ads, caso não contrate um profissional de marketing digital para isso.

Saiba também o que é mais importante de se configurar nas suas campanhas de Facebook Marketing para ter melhores resultados.

Aliado aos anúncios, utilize um chatbot que automatize o atendimento dos seus potenciais pacientes para otimizar seus resultados.

Alguns chatbots podem responder automaticamente a todas as pessoas que deixam comentários nas suas publicações do Facebook, direcionando estas pessoas a interagirem com o seu chatbot, que pode ser programado para esclarecer dúvidas e direcionar os pacientes para realizarem um agendamento.

Teste comentar neste exemplo de post que fizemos para uma página fictícia para você entender como funciona:

Se você é um profissional da saúde ou profissional de marketing que trabalha fazendo campanhas de captação para atrair mais pacientes para estabelecimentos da saúde, essa funcionalidade facilita bastante.

Instagram

O Instagram ainda tem um bom alcance orgânico, conseguindo muitas curtidas, porém poucas interações.

Fazer uma boa apresentação na seu perfil é fundamental. Deixe explícito os serviços que a sua clínica presta, site, endereço e formas de contato.

O desafio é conseguir comunicar tudo isso em apenas 150 caracteres.

Caso o seu objetivo principal com o Instagram seja conseguir mais pacientes, deixe o link do seu chatbot ao invés do link do seu site.

Utilize então imagens e vídeos de boa resolução que retratam tratamentos, curiosidades e dicas sobre alguma doença da qual o seu estabelecimento trata.

Caso você possua mais de 10 mil seguidores, é possível postar um link no stories para o seu chatbot que fará todo o atendimento e agendamento automático

É possível também fazer anúncios de campanhas do tipo “Mensagens” com o gerenciador de anúncios do Facebook que sejam veiculadas no Instagram, ficando visível o botão de “Enviar mensagem”.

Quando clicado, o usuário é direcionado para interagir com o seu chatbot via Messenger.

Veja um exemplo deste tipo de anúncio:

Whatsapp

Infelizmente este é um canal impossível de ser utilizado em larga escala, porém o lançamento do Whatsapp Business deu sinais de que o Whatsapp está evoluindo para se tornar uma ferramenta entre empresas e pessoas e, provavelmente, em breve se tornará uma ferramenta mais prática para aquelas que tenham um grande número de atendimentos diários.

É importante lembrar que este meio só pode ser usado para tarefas auxiliares como agendamentos, envio de lembretes das consultas e tirar algumas dúvidas. Jamais deve ser usado para a realização da consulta em si.

Para potencializar o seu chatbot, recomendamos que você configure a mensagem automática inicial do Whatsapp Business de sua clínica para divulgar o seu link do chatbot do Facebook Messenger.

4. Use o chatbot de auto-atendimento no meu site

Se você utiliza apenas um formulário para captação de novos agendamentos para sua clínica ou consultório no seu site, você está provavelmente perdendo receita.

Há depoimentos de aumento de 45% da taxa de conversão simplesmente usando um chat online da maneira correta.

Algumas ferramentas oferecem a opção de você adicionar o seu chatbot no seu site via chat online de forma bastante simples, sem a necessidade de se saber de programação.

Anuncie seus serviços no Google Adwords

Assim como você pode investir em anúncios do Facebook Ads para ter maior alcance no facebook, invista no Google Ads para ter mais visibilidade pelos pacientes que procuram pelos seus serviços através do Google.

É possível pagar para posicionar seu site nas posições da primeira página da pesquisa para algumas palavra-chaves que você escolher.

O grande segredo aqui é anunciar no Google Ads escolhendo as palavras chaves locais que os seus potenciais pacientes buscam no Google quando desejam usufruir de um serviço da sua categoria e especialidade.

Por exemplo: se você é endocrinologista e atende na cidade de São Paulo no bairro Vila Mariana. Você deve anunciar para pessoas que estão buscando no Google por palavras chaves como: Endocrinologista sp, endócrino em são paulo, endocrinologista em vila mariana, endocrinologista são paulo vila mariana, especialista no procedimento x em são paulo, etc.

É possível que você filtre o público também por localização e por informações demográficas como: cidade, sexo masculino ou feminino, idade, com filhos ou sem filhos.

Guia Completo do Google Adwords

Produza conteúdo

Outra forma de trazer mais visitantes para o seu site é por meio da produção de conteúdos em seu blog.

Desta forma, se o conteúdo for realmente informativo e gerar valor, ele tende a ficar em boa posição na pesquisa orgânica do Google e pode trazer bons resultados no médio e longo prazo para a sua clínica de forma orgânica.

5. Monitore as métricas que importam

O objetivo de tudo isso é que você consiga ter mais pacientes no seu consultório, então esta será a sua métrica principal.

Quantidade de seguidores da página ou visitas no site podem ser apenas “métricas de vaidade” e não quer dizer necessariamente que sua estratégia está dando certo, pois elas podem não aumentar a receita do seu consultório.

A métrica ideal para medir a eficiência da estratégia é registrar mensalmente a quantidade de pacientes que marcou uma consulta pelo Facebook ou site, compare os resultados de antes e depois que você passou a usar um chatbot e perceba a diferença.

Opte por plataformas que facilite este trabalho de monitoramento das métricas do seu chatbot.

Considerações finais

Gostaríamos de reforçar a importância de seguir o código de ética da sua categoria antes de fazer qualquer ação de marketing digital para a sua clínica que estimule o uso do seu chatbot.

Gostou do conteúdo? Então, aprenda como criar uma persona para sua clínica e ter mais resultado na sua estratégia de Marketing Digital!

Conteúdo produzido pela equipe Cloudia!

Guia para criação de personas

táticas de marketing

7 táticas de marketing que você sempre usou e não sabia

Qual é o papel do marketing no dia a dia da sua empresa? Se você acha que faz menos do que deveria para o seu negócio ganhar visibilidade, não está sozinho.

Muitos empreendedores não entendem muito do assunto, acham que não têm orçamento suficiente ou já tentaram usar algumas táticas sem grandes resultados.

Por isso, tanta gente desiste do marketing ou resiste a fazer investimentos na área. Mas e se eu te falasse que você sempre fez marketing, mesmo sem perceber?

O Marketing Digital é cheio de técnicas, ferramentas e processos que podem confundir bastante quem não trabalha com isso todos os dias. É por isso que você não deve se concentrar tanto no que não sabe.

Veja agora como as ações que você sempre realizou para atrair clientes podem ser usadas para construir uma estratégia digital forte e lucrativa!

7 táticas de marketing que você já usa sem perceber

Você, que achou que o marketing não era parte integral do seu negócio, vai se surpreender com a lista abaixo. Ela tem nada menos que 8 táticas muito comuns (e bem recomendadas) numa estratégia de marketing digital.

Veja como a sua empresa sempre usou formas consagradas de marketing para conquistar e fidelizar clientes, sem nem perceber isso:

guia marketing digital

1. Marketing de afiliados

Sabe quando você oferece comissões para que outras pessoas promovam e vendam seus produtos para você? Isso é marketing de afiliados.

Basicamente, você terceiriza boa parte da divulgação e venda, e compartilha uma pequena parte do lucro com o parceiro.

O marketing de afiliados é uma estratégia muito comum para infoprodutos, como são chamados os produtos digitais que oferecem alguma informação valiosa ao público.

Nesta categoria, podemos incluir livros em formato digital, palestras e cursos online, planilhas, etc.

A tática é tão eficaz que existem até empresas dedicadas apenas a ela, sem contar os blogs, cursos e treinamentos sobre o tema.

2. Testes A/B

Suponha que o botão “comprar” da sua loja virtual favorita é da cor vermelha. Para saber se essa cor tem impacto positivo nas vendas, o dono poderia comparar o botão vermelho com um de outra cor, como verde.

Então, é possível fazer um teste entre as duas variações de cores para conferir qual das duas tem mais impacto na conversão de visitantes em vendas, por exemplo. Quando feito em um ambiente controlado, com todas as demais variáveis que impactam (como texto do botão e a localização do botão na página), esse se torna um ótimo exemplo de um teste A/B.

Mas pense bem, quantos testes como este você já fez na sua empresa? Em muitos casos, são mudanças tão sutis quanto mudar uma vitrine, um portfólio ou trocar os produtos de lugar e ver o que é melhor para as vendas.

3. Programas de fidelidade e de indicações

Cupons de desconto soam como música para os ouvidos de qualquer cliente. Mas eles costumam funcionar melhor quando fazem parte de um programa de fidelidade.

Um exemplo muito comum acontece em lanchonetes e restaurantes: a cada compra, o cliente ganha um cupom. Depois de juntar 10 cupons, ganha um lanche ou pizza grátis, por exemplo.

Os programas de indicação também fazem grande sucesso, e funcionam de forma tão simples quanto: indique um número específico de amigos e ganhe descontos ou vantagens no seu próprio serviço.

No mundo digital, esse tipo de programa já foi usado por empresas como Uber e Dropbox, e continuam a fazer sucesso com milhares de negócios dos mais variados tamanhos e segmentos de mercado.

4. Co-marketing

Se alguma vez a sua empresa já uniu forças com outro negócio para ganhar exposição ou gerar oportunidades de venda em conjunto, já fez uso do co-marketing.

Essa é uma das formas mais poderosas de conseguir clientes sem gastar muito. Por isso, algumas empresas que são referência no mercado e contam com grandes orçamentos de marketing já fazem uso dela.

A forma mais comum de fazer co-marketing no ambiente digital é por produzir conteúdo, quer em forma de um artigo para blog, e-book, palestra online ou outra.

A produção do material pode ser dividida ou feita por apenas uma das empresas, mas a grande sacada desta estratégia está em compartilhar os esforços de divulgação e os contatos que serão gerados a partir deste material. Assim, ambas as empresas têm a oportunidade de divulgar sua marca para uma nova base de contatos.

5. Anúncios segmentados

No marketing digital, anúncios segmentados, ou seja, direcionados para que apenas o perfil de público selecionado veja, são usados de forma estratégica para gerar ótimos resultados.

No mundo offline, essa prática já era utilizada — mesmo que em uma versão um pouco mais primitiva. Ao distribuir panfletos em frente a um shopping ou em um ponto específico da cidade em que você sabe que o seu público costumava frequentar, a sua intenção provavelmente era a mesma de quem usa anúncios segmentados online, ou seja, alcançar o seu público onde ele já está.

6. Marketing sazonal

Muitas empresas usam eventos populares ou notícias do momento para chamar atenção e gerar engajamento nas redes sociais, por email ou em lojas virtuais.

Grandes eventos esportivos, como a Copa do Mundo e as Olimpíadas, bem como hashtags populares nas redes sociais são as oportunidades mais exploradas.

A sua empresa já usou eventos ou notícias das quais todo mundo estava comentando para se promover? Então fez marketing sazonal!

7. Sucesso do cliente

Sucesso do cliente é um dos conceitos modernos de marketing mais usados nas empresas. Esse termo se refere a um novo tipo de atendimento ao cliente, que vai além de simplesmente do suporte. A responsabilidade se estende a garantir que o cliente saiba utilizar o produto ou serviço ofertado pela empresa da melhor maneira possível. A ideia é de que, se o cliente tem resultados consistentes com seus produtos ou serviços, vai se manter cliente por mais tempo.

Quanto mais clientes fiéis, maior o sucesso do seu negócio, agora e no futuro. É isso que tantas pequenas empresas conseguem por oferecer bom atendimento e serviços de qualidade.

E quem pensa que atendimento e qualidade dos produtos não têm nada a ver com marketing está bem enganado. Esses fatores nunca foram tão importantes para conseguir e manter bons clientes.

O que isso quer dizer para o seu negócio, na prática?

A maior lição que você pode tirar dessa lista é que o marketing não precisa ser um bicho de sete cabeças. Mesmo sem saber, muitas empresas já usam as principais técnicas de marketing digital para vender mais e fazer os clientes felizes.

É claro que esse cenário pode melhorar (muito) quando você coloca essas mesmas ações em prática dentro de um processo estruturado, que permite avaliar os resultados e aprender com eles a cada dia. É sobre isso que vamos falar em seguida.

O próximo passo: colocar seu negócio na era digital

Se a sua empresa usa de forma analógica as técnicas mais conhecidas no Marketing Digital, o próximo passo é entrar nesse ambiente também para aproveitar ao máximo os benefícios das estratégias.

Se você ainda não estiver totalmente convencido de que isso é uma boa ideia, leia nosso artigo completo sobre Marketing Digital. Mas, para adiantar, saiba que essa estratégia conta com várias vantagens em comparação com os métodos tradicionais, como:

  • alcance de um número muito maior de pessoas que realmente podem se tornar seus clientes;
  • possibilidade de escalar a estratégia sem aumentar demais os custos;
  • facilidade de medir todos os resultados e fazer ajustes rapidamente.

Este artigo foi escrito por Daniel Moraes, fundador do Status: Livre.

primeiros passos no marketing digital

rock case

Rock Case: participe e concorra!

Decidimos testar o conhecimento dos nossos leitores e criamos um quiz com uma pergunta hipotética sobre SEO. O intuito da pergunta é estimular todos os conhecimentos que você adquiriu com a experiência e estudos em SEO. Por isso, queremos a resposta mais completa que você conseguir elaborar!

Depois de conferir todas as respostas, vamos analisar e escolher a melhor e mais correta e o ganhador vai levar um curso (da escolha do vencedor!) da Universidade Rock Content.

Legal, não é mesmo?

Então, mostre para nós se você consegue desvendar essa pergunta e divulgaremos o grande vencedor na quinta-feira, 02/08/2018.

Pergunta

Sua empresa tem uma página rankeando em primeiro lugar para uma palavra-chave head tail.

De repende, ela some da SERP.

Por exemplo, você estava rankeando para “marketing” e agora não está nem entre as 5 primeiras páginas do Google.

O que você faz para trazê-la de volta?

O grande ganhador

Durante dois dias do desafio, recebemos muitas respostas! Gostaria de parabenizar todo mundo que participou.

Fiquei muito feliz com o resultado e com o nível das respostas dos participantes.

Entretanto, tivemos uma resposta melhor que foi do participante Vinícius De Vita Cavalheiro!

ganhador

Parabéns Vinícius!

Confira a resposta do ganhador na íntegra:

Resposta

A primeira coisa a se fazer é verificar se de fato houve queda no ranqueamento. O Google muitas vezes faz experimentos, então é natural que a posição na SERP caia e depois retorne aonde estava. Se depois de dois ou três dias o antigo posicionamento não voltar, acendo a luz de alerta: é sinal de que eu provavelmente terei que fazer algumas mudanças.

Antes disso, porém, verifico o tamanho do estrago. Entro no Google Analytics e no Search Console para saber se a queda no ranking afetou o meu tráfego orgânico. Checo todas as métricas que acompanho no dia a dia: taxa de rejeição, tempo de permanência na página, pageviews por sessão etc. Considerando que estamos falando de uma palavra-chave head tail, provavelmente o volume de buscas, impressões e o CTR são bem altos quando conseguimos colocá-la na primeira posição. Assim, é natural que os números sintam o impacto negativo após a queda.

Outra coisa que costumo fazer é verificar se houve alguma mudança no algoritmo do Google. Para isso, recorro ao SEMRush Sensor. Se houve muita movimentação recentemente, pode ser que eu precise atualizar meu conteúdo para deixá-lo o mais adequado possível às melhores — e novas — práticas de SEO aos olhos do Google.

Também verifico se perdi backlinks. Na verdade, este trabalho é feito periodicamente, mas ele é ainda mais necessário quando há perda de posições. Vejo quais páginas que antes linkavam para mim e que agora retornam com erro, quais sites passaram a incluir a tag “nofollow” nos links que antes vinham para mim, quais sites simplesmente removeram o link ou (e se) algum deles foi desativado ou punido recentemente. Pode ser, também, que a qualidade do backlink não seja tão boa quanto era antes. Assim, verifico o DA e o PA (pela Mozbar que tenho instalada) e comparo com o dado que eu tinha no momento em que firmamos a parceria para ver se houve alguma alteração.

Digamos, então, que de fato houve perda de backlinks. O próximo movimento é literalmente correr atrás do prejuízo. Então, ao mesmo tempo em que tento recuperá-los com os parceiros antigos (tentando entender o que aconteceu), também vou em busca de novos. Pode ser que algum link tenha sido removido “acidentalmente”, mas também pode significar que está na hora de encontrar novos parceiros. Afinal, backlinks nunca é demais. Este é um trabalho que não deve ser feito somente quando há queda no ranqueamento, mas o revés na SERP pode ser uma ótima oportunidade para colocar o link building como uma prioridade ainda maior.

Também verifico os meus links internos. Dou uma olhada em quais links estão levando para a página que perdeu posições e quais poderiam linkar, mas que por alguma razão ainda estão soltos dentro do meu site.

Como se trata de uma head tail, é provável que eu já tenha produzido uma série de conteúdos sobre o mesmo tema, mas otimizados para diferentes long tails — volume de buscas menores, porém mais fáceis de ranquear. Se eu já fiz esse trabalho, é porque eu sei da importância de criar posts satélites para linkar a um post pilar. Porém, pode ser que eu tenha cometido algum deslize na hora de distribuir os links internos. Então, a primeira coisa que faço neste sentido é verificar se o primeiro link interno de cada post satélite está sobre a palavra-chave head tail que eu usei para otimizar o post pilar. O primeiro link interno é o mais importante, então, se a minha intenção é ranquear o conteúdo head tail, eu preciso mostrar isso ao Google.

Depois, verifico se distribuí corretamente as linkagens internas de acordo com a importância de cada conteúdo — e se eles estão de acordo com a estratégia previamente definida.

Também avalio o page speed do site. Ele está carregando rápido o suficiente? O AMP está funcionando como deveria? Utilizo o GT Metrix para verificar se o tempo de carregamento numa banda larga 3G/4G no Brasil está bom para que a lentidão não espante o usuário antes mesmo de ele ler a primeira linha.

Por fim, depois de fazer todas essas verificações, faço mais uma: a dos conteúdos que, após a mudança na SERP, estão ocupando o Top 10 do Google. Faço um checklist de tudo o que tem no meu conteúdo, separo e analiso cada um dos sites que estão aparecendo na primeira página. Em seguida, faço uma lista com tudo o que o usuário encontra nos conteúdos dos concorrentes, mas que não estão encontrando no meu. Essas serão as primeiras modificações on-page que farei para tentar recuperar o primeiro lugar.

A outra modificação é garantir que o primeiro parágrafo do conteúdo está mostrando logo de cara a resposta que o usuário busca. É importante mostrar a ele que tudo o que ele precisa está no meu conteúdo, que não há razão para ele sair da minha página e retornar à página de resultados, em busca de um conteúdo possivelmente melhor.

Também é importante deixar o texto 100% atualizado para prestar o melhor serviço possível ao leitor, ao mesmo tempo em que ele deve efetivamente atender à intenção do usuário ao realizar aquela busca. Me faço as seguintes perguntas: meu conteúdo possui informações úteis para o leitor? Ele presta o serviço que o leitor espera ao clicar? Ele possui linguagem atrativa, que engaja o leitor a continuar lendo o conteúdo até o final? Ele instiga o compartilhamento? É um conteúdo que as pessoas recomendarão para outras pessoas? Terei orgulho em dizer que produzi este conteúdo?

Por fim, me coloco mais uma vez no lugar do usuário e analiso se a minha experiência dentro do site (principalmente no mobile) é positiva e intuitiva. Anoto os pontos de melhoria e encaminho os detalhes para equipe de desenvolvimento colocar na fila.

É importante sempre ficar de olho na concorrência. Aqui, o SEMRush pode ajudar mais uma vez com sua função Position Tracking. Com ele, é possível verificar se os concorrentes mapeados estão trabalhando SEO e, assim, subindo no ranqueamento. A palavra-chave é muito concorrida, então é natural que os concorrentes estejam de olho no primeiro lugar. O segredo é entregar o melhor conteúdo possível e sempre deixá-lo atualizado e de acordo com as melhores práticas de SEO.

Guia do SEO 2.0

usuário ativo no instagram

Instagram mostra quando usuário está ativo na plataforma

Aprenda tudo sobre Instagram Stories

Em um anúncio oficial, o Instagram lançou um novo recurso. Agora a rede social mostrará quando o usuário está ativo na plataforma.

Um indicador verde aparecerá do lado da foto de perfil do usuário que está online naquele exato momento — assim como acontece com o messenger do Facebook.

O recurso aparece não apenas no chat inbox da plataforma, mas também ao enviar publicações ou stories por direct.

Instagram status ativo

O Instagram justificou a implementação do novo recurso dizendo que é muito mais divertido e interativo conversas com usuários ativos, agilizando o tempo de resposta e estimulando conversas em tempo real.

A novidade não agradou à todos. Se você faz parte desse grupo, não se procupe! Desativar o recurso é bem simples.

Basta ir no menu “Configurações” e desativar as informações de “Status da atividade” que, por padrão, fica configurado como “ativo”.

Dessa forma seus contatos não conseguirão identificar quando você está ativo! Mas tenha em mente que quando desativada a funcionalidade você também não conseguirá ver quando seus amigos estão online.

E você, o que achou da nova funcionalidade do Instagram? Conte para nós nos comentários!

Negritar o texto afeta o rankeamento?

Rock Responde #2: O negrito impacta no rankeamento de um post?

O negrito não é um fator que impacta diretamente no rankeamento das páginas do blog, mas é um elemento essencial para a escaneabilidade do post.

Com a ajuda do negrito, é possível destacar frases que poderiam passar despercebida pelos leitores. Colocando um foco em algumas frases, dá-se mais fluidez à leitura, o que pode impactar positivamente o tempo de permanência dos usuários na página.

Então podemos dizer que o negrito impacta indiretamente no rankeamento das páginas, uma vez que:

  • diminui o bounce rate;
  • aumenta o tempo de permanência das páginas; e
  • melhora consideravelmente a experiência dos usuários.

É importante frisar que o negrito, se utilizado de forma excessiva e em posições qualquer posição do conteúdo, pode afetar de forma negativa a experiência do usuário — o texto fica difícil de ler e poluído com tantas informações destacadas, fazendo com que o leitor perca o interesse na leitura.

Portanto, utilize o negrito, mas com consciência e apenas em frases que merecem destaque e que não podem passar despercebidas para o leitor.

Uma dica, dessa vez mais voltada para aquelas pessoas que usam a aba “texto” do WordPress — parte em que está o códigos do conteúdo — é que existem duas maneiras de negritar o conteúdo: <b> ou <strong>.

O código <strong> é utilizado para dar ênfase, enquanto o <b> é mais visual. Isso porque o crawler utilizado por pessoas com deficiência visual entende apenas o código <strong> e não lê o código <b> como uma frase que merece destaque.

Por outro lado, caso você desinstale o plugin HTML 4.01 e XHTML, os elementos com o código <b> continuam no conteúdo como se o puglin nunca tivesse sido instalado.

Qualquer dúvidas, deixe um comentário que ficarei feliz em responder. Vou também deixar alguns conteúdos que podem continuar ajudando seu aprendizado:

CONTEÚDOS RECOMENDADOS
12 hacks de conteúdo avançado para multiplicar seu tráfego
Tudo sobre SEO: confira o guia completo da Rock Content
Entenda como fazer análise de concorrência em conteúdo

mesclar duas páginas do Facebook

Saiba como mesclar duas páginas do Facebook de forma simples!

Aprenda tudo sobre Redes Sociais

102 milhões de brasileiros compartilham seus momentos no Facebook, isso equivale à metade da população do país. Logo, sua empresa também precisa estar presente lá, pois o seu público com certeza está. Porém, caso você tenha mais de uma página, será necessário mesclar fanpage.

Ter mais de uma fanpage pode ser mais comum do que você imagina, assim como pessoas que ainda criam perfis para empresas a fim de se relacionar com o seu público, o que vai contra os termos de uso da rede social.

Por isso, trazemos aqui neste artigo tudo o que você precisa fazer sobre a junção de duas ou mais páginas no Facebook e o passo a passo de como fazer isso.

Por que integrar duas páginas?

Podem ser várias as razões pelas quais alguém toma a decisão de integrar duas ou mais páginas do Facebook. Porém, listamos aqui as que costumam ser mais frequentes:

Pessoas que perderam os direitos de administrador da fanpage

Imaginemos a seguinte situação: você é novo no Facebook, cria uma fanpage e consegue muitos fãs. Um belo dia você esquece a sua senha e não consegue mais logar no Facebook, logo, é preciso criar outra conta.

Nela você cria uma nova fanpage de mesmo nome e começa a adicionar novos fãs. De repente, em outro belo dia, você subitamente se lembra da sua senha antiga.

E agora? O que fazer com duas páginas exatamente iguais? Este é um comum caso de quando é preciso mesclá-las.

Perfil de empresa transformando em página de empresa

Esse é outro exemplo bem corriqueiro: imaginemos que você, quando criou o seu primeiro perfil no Facebook, tenha optado por fazer um da sua empresa, pois achava legal a ideia de ver sua marca fazendo amigos e conversando pelo chat.

Contudo, um tempo depois, você decidiu fazer uma fanpage, pois percebeu que todo mundo estava fazendo. Assim, você ficou com um perfil e uma página.

Ao descobrir que ter perfil de empresa vai contra os termos de serviços do Facebook, você, então, decide integrar página e perfil numa fanpage só.

Os fãs criaram uma página para você

Normalmente isso acontece em casos da fanpage original estar ligada à um negócio local em que os usuários gostariam de fazer check-in no Facebook.

Mas, por não haver essa opção na fanpage, eles marcam que estiveram lá ao inserir o nome do estabelecimento. Isso acaba criando uma nova página da sua empresa no Facebook.

Seus funcionários criaram muitas páginas

Quando você deixa o controle das redes sociais da empresa nas mãos dos funcionários, algo assim pode acontecer.

A solução acaba sendo juntar todas as páginas criadas.

Páginas que você criou e abandonou

Agora suponhamos que você tenha criado uma página com o nome errado e a deixou pra lá após criar uma nova. Porém, meses depois, você se dá conta de que ela ainda existe, pois as pessoas estão encontrando ela e curtindo.

Essa também é a hora de fazer a fusão das páginas. Mas, como fazer isso? É o que veremos mais abaixo.

O que deve ser feito antes de integrar duas páginas?

Antes de fazer a mescla, alguns preparativos são necessários a fim de evitar problemas ou perdas depois.

Primeiro faça uma busca para saber quantas páginas de locais foram criadas acidentalmente para o seu negócio. Tome nota dos check-ins e likes de cada para poder reivindicá-las.

Já nas demais páginas que sejam de sua administração e que você pretende unir, avise o público com antecipação sobre essa transformação. De preferência fixe no topo de cada fanpage uma semana antes da junção acontecer para que todos saibam.

Lembre-se também que somente a página que você escolhe manter continuará existindo, o que significa que todo o conteúdo das demais será excluído. Portanto, se você tiver informações, fotos e vídeos que deseja manter, salve-os antes de fazer a união entre as páginas.

Juntando duas páginas em uma só

E chegou o momento de juntar as duas páginas numa só. Porém, existem algumas exigências que o Facebook pede para a migração a fim de evitar que pessoas criem páginas sobre memes e depois a junte com outras sobre marketing de rede, por exemplo.

Portanto, ambas as páginas devem ter o mesmo propósito, nomes semelhantes e você deve ser o administrador das duas.

Para isso, acesse facebook.com/pages/merge, selecione a página que quer manter, a que deseja mesclar e clique em “Mesclar páginas”.

Juntando mais de duas páginas

Se o que você precisa é juntar mais de duas páginas numa só, não há necessidade de fazer os passos anteriores várias vezes. No mesmo link você pode solicitar a união de até cinco páginas numa só.

Primeiro, você precisa selecionar qual página quer manter como principal e, em seguida, as páginas que serão unidas. Novamente elas precisam ter a mesma finalidade ou, do contrário, o Facebook poderá negar a solicitação.

Mesclando perfil e página

Apesar das diferenças que existem entre ambos, juntar um perfil e uma página não é difícil.

Primeiro de tudo, você precisa nomear o perfil com o mesmo nome da página que quer mesclar. Uma vez feito isso, faça login no perfil e entre neste endereço para transformá-la em página: facebook.com/pages/create.php?migrate.

Logo, siga as etapas para converter o perfil. Assim que ele virar página, basta seguir as instruções que demos acima sobre como unir duas páginas numa só.

Cuidados que você deve ter ao mesclar fanpage

A exemplo das informações das páginas secundárias a serem mescladas desaparecerem, outros cuidados também precisam ser lembrados e levados em conta:

Ao transformar um perfil em página, os itens e informações outrora compartilhadas como perfil também somem. Por isso, salve tudo o que achar necessário.

Caso você tenha grupos que sejam da sua gerência, tão pouco poderá administrá-los após a conversão. Portanto, nomeie alguma pessoa de confiança administradora do grupo antes de realizar a conversão do perfil.

Agora que você já sabe como mesclar fan page, o próximo passo é aumentar o engajamento da sua página. Para isso, confira 9 dicas que separamos para você!

Marketing no Facebook

dúvidas em Marketing Digital

Tire suas dúvidas com o time de Marketing da Rock Content

Sabemos que estruturar e gerenciar uma estratégia de Marketing Digital não é nada fácil. Todos os dias nós publicamos novos artigos no Blog com o intuito de ajudar os profissionais de Marketing Digital com os desafios do seu dia a dia. Apesar disso, sabemos que as vezes nem sempre solucionamos todas as dúvidas dos nossos leitores.

Por isso, hoje nós decidimos colocar parte da nossa equipe de Marketing a sua disposição para solucionar questões sobre:

  • Blogs Corporativos, com Letícia Nonato, editora-chefe do marketingdeconteudo.com;
  • Mídia Paga, com Gustavo Grossi, responsável por toda a estratégia de mídia paga da Rock Content;
  • Email Marketing, com Marina Cordeiro, especialista em email marketing e nutrição;
  • e SEO, com André Mousinho, apresentador do Rock Labs e responsável pelo SEO de todos os blogs da Rock Content.

Gostou da ideia? Então não perca a oportunidade de enviar suas dúvidas e trocar experiências com o nosso time.

Basta preencher o formulário abaixo: