Pedro Werneck

Estagiário de Marketing na Rock Content.


26 publicações feitas.



Conheça os novos parceiros da Rock Content

Conheça os novos parceiros da Rock Content

Veja quais as empresas decidiram mudar o Marketing Digital de patamar, neste mês.

Mais um mês concluído com sucesso e mais adições ao nosso grupo de parceiros. Neste post, vou contar um pouco sobre as empresas que confiam na Rock para levar seu Marketing Digital para o próximo nível!

Vamos lá?

Amor Saúde

A Amor Saúde é uma rede de clínicas que busca levar um atendimento médico e odontológico de qualidade e humanizado à população brasileira.

Com 86 clínicas espalhadas pelo Brasil, a rede oferece condições especiais para quem não tem acesso a planos de saúde ou não pode esperar meses na fila por um atendimento — e o melhor: sem burocracia.

Pix

A Pix é uma empresa com uma longa história na área da tecnologia da informação. Ela oferece soluções completas de gestão de conhecimento, em todos os seus aspectos, como coleta, contribuição, armazenamento, compartilhamento e distribuição em todos os níveis das organizações, integrando, se necessário, hardware e software.

Corelaw

Colocando o cliente no centro de tudo que fazem, a Corelaw é um escritório de advocacia que tem como princípio a simplificação do direito, visando a facilidade na solução de problemas e gerando resultados expressivos em menos tempo.

F10 Software

A F10 Software é uma empresa de soluções em gestão, focada em sistema de administração escolar.

Atendem mais de 300 unidades de ensino espalhadas por todo o Brasil, oferecendo soluções efetivas de gestão.

Cada funcionalidade em que trabalham foi pensada para que toda a gestão da sua escola seja simples e eficiente.

Só Dança

Em atuação desde 1989, e com espírito artístico, arrojado e visão de futuro, a Só Dança é uma empresa que produz o que há de melhor em produtos para a dança.

Por isso, se orgulha de estar à frente em tecnologia e inovação e ser reconhecida nacionalmente e também internacionalmente.

Misorelli Engenharia

Empresa de engenharia sólida e conceituada, a Misorelli, é reconhecida por seu know-how no gerenciamento e acompanhamento técnico de obras industriais, comerciais e residenciais.

Contratada para projetos expressivos, trabalha com ética, comprometimento e responsabilidade nas mais desafiadoras obras, grandes ou pequenas.

MyBi

A Intranet Sistemas trabalha com soluções de Business Intelligence há mais de 20 anos e possui mais de 5 mil clientes.

Seu objetivo é fornecer ferramentas de alta performance para otimizar a gestão da empresa e dos softwares de seus clientes, melhorando a competitividade da empresa e sua rentabilidade.

Handle

Presente em todo território nacional, a Handle atua como parceira de empresas e profissionais da saúde na facilitação de seu desempenho profissional, seja ele clínico, seja processual, seja gerencial, por meio do fornecimento de produtos com alto padrão de qualidade para as áreas de urologia e fertilidade.

Imovelweb

Imovelweb é um portal exclusivo de venda e aluguel de imóveis. Com uma grande variedade de casas, apartamentos, imóveis comerciais, entre outros, a empresa oferece muita facilidade na busca da melhor opção por meio de seu sistema de filtragem.

Clínica Oralle

A Clínica Oralle é uma clínica odontológica com foco em cirurgia e reabilitação oral, que busca oferecer um serviço com alto padrão de qualidade, mas que vai além. Com cirurgiões dentistas altamente capacitados, a clínica também conta com um atendimento personalizado e que visa entregar o máximo de conforto para seus pacientes.

Loja Ortopédica

A Loja Ortopédica é uma loja virtual da área de saúde, que tem como foco suprir necessidades de mobilidade e saúde de todos os brasileiros, onde quer que estejam.

Com produtos de acessibilidade — principalmente cadeiras de rodas manuais, motorizadas, infantis e de banho — a empresa já se destaca no mercado ortopédico nacional.

Condofy

A Condofy é uma Administradora Digital de Condomínios preparada para prover todos os serviços tradicionais, mas tudo feito pela internet e sem a necessidade de utilização de papel ou documentos físicos, usando sua experiência com tecnologia de ponta e processos inteligentes.

Minipeople

A Minipeople tem soluções inovadoras e práticas que visam levar segurança para famílias que têm crianças pequenas.

Com produtos de qualidade, eficiência e design, a empresa é inspirada pela vontade de proteger e a paixão por cuidar.

InteliGov

O InteliGov é uma plataforma que acompanha e monitora os processos legislativos no Brasil para atualizar empresas que dependem da evolução das pautas na câmara e no senado para agir estrategicamente.

Seu software conta com informações precisas e relatórios personalizados, facilitando a análise e tomada de decisões.

Maxi Educa

A Maxi Educa é uma empresa especializada na preparação de apostilas digitais e cursos online para concursos públicos e vestibulares.

Busca proporcionar aos candidatos uma preparação completa para seleções públicas e materiais digitais para estudo, levando praticidade, interação e modernidade à forma de aprender.

Phocus 4

A Phocus 4 é uma empresa de fotografia que busca contar histórias por meio de imagens. Há 32 anos no mercado, a empresa é líder no segmento de formaturas e baseia seu trabalho nos princípios de inovação, uso de tecnologia de ponta e compromisso com o outro.

My Saúde

Parte do grupo People Health, o My Saúde é um aplicativo que une pacientes a médicos. Por meio dele, é possível encontrar profissionais da saúde e clínicas, além de agendar consultas online, com muita praticidade e conforto.

Comprosper Contabilidade

A Comprosper apresenta serviços voltados para a gestão contábil, como contabilidade, consultoria fiscal, folha de pagamento, controladoria financeira, consultoria tributária e paralegal.

A empresa oferece soluções inovadoras que transformam o dia a dia dos mais diferentes negócios.

Siga Norte

A Siga Norte é uma agência de entretenimento que tem como objetivo executar todo e qualquer desafio de seus clientes por meio da produção de eventos e geração de experiências, buscando sempre conectar pessoas.

Instituto Mix

O Instituto Mix é uma rede de escolas profissionalizantes presente em todos os estados do Brasil e que conta com uma vasta gama de cursos. Com a motivação de transformar a vida das pessoas por meio da educação profissional, a empresa já formou mais de 170 mil alunos e atendeu pessoas em mais de 400 cidades de todo o país.

Grupo Odontológico Carlos Teodorico

Há mais de 25 anos investindo em tecnologia e conhecimento, o Grupo Odontológico Carlos Teodorico oferece sempre um tratamento de alta qualidade e satisfação absoluta, por meio dos mais modernos recursos odontológicos nas áreas de implantes dentários, cirurgia oral, prótese e estética, clareamento dental, ortodontia, endodontia, periodontia e odontopediatria.

ITC

A ITC é uma empresa especialista em fios e cabos de alta tecnologia para o mercado de telecomunicações.

Tendo como clientes os grandes players do mercado, a empresa oferece produtos de alta qualidade e com tecnologia de ponta.

Já Calculei

A Já Calculei é uma plataforma de contabilidade online. Fácil e rápida para emitir suas notas fiscais eletrônicas (NFS-e), gerenciar folha de pagamentos, impostos, relatórios gerenciais e muito mais, a empresa auxilia empreendedores a abrir seus negócios e a lidar com seus impostos, relatórios contábeis, entre outras tarefas.

FilaH!

Atuando em todo território nacional e presente no mercado há mais de 11 anos, a FilaH! é uma empresa especializada no desenvolvimento de sistemas e inovações para gestão de atendimento que entrega soluções sob medida para clientes que buscam mais qualidade em seu atendimento.

Omega7 Systems

A Omega7 Systems é uma empresa de projetos com experiência em desenvolvimento de sistemas em áreas como automotiva, espacial, médica e industrial.

Desenvolvedora de sistemas dedicados, a empresa está presente em projetos de sistemas embarcados e automação industrial, projetando e implementando soluções completas ou prestando consultorias.

Levante

A Levante ajuda pessoas a investir da melhor maneira possível, fugindo das armadilhas do mercado financeiro e ajudando seus clientes a realizarem seus sonhos e conquistarem seus objetivos financeiros.

Ewally

Ewally é aplicativo que oferece um novo jeito de pagar contas, transferir dinheiro, fazer cobrança e recargas.

Tudo pelo celular: seguro, rápido e gratuito, e com apenas um clique é possível checar extratos e controlar todos os gastos realizados pelo aplicativo.

Vakinha

O maior site de organização de vaquinhas do Brasil, o Vakinha surgiu da necessidade de fazer uma vaquinha por parte de um dos sócios. Com mais de 10 anos de atuação e 500 mil vaquinhas abertas, a empresa conta com as menores taxas do mercado.

Webby Internet

Há 10 anos no mercado, a Webby Internet é uma provedora de internet que busca conectar pessoas.

Utilizando produtos inovadores, atendimento personalizado, serviços e soluções inteligentes em conectividade, a Webby está sempre junto de seus clientes, atenta às necessidades reais de cada um, para usufruir verdadeiramente de uma conexão segura, estável, de alta qualidade e com fácil instalação.

Natural Home Care

A Natural Home Care está há mais de vinte anos disponibilizando produtos de conforto para pessoas idosas, hospitalizadas, com dificuldades de locomoção, bebês, entre outras.

Seus produtos oferecem excelente acabamento e durabilidade, e visam assegurar que os cuidados em ambiente clínico ou domiciliar possam ser feitos com a máxima segurança para o paciente e seu cuidador.

Bem Frito

A Bem Frito é uma empresa que atua na produção e venda de salgados fritos e congelados. Com receitas e técnica próprias, o que garante mais qualidade e sabor em seus produtos, já tem 2 anos de mercado e contam com 3 lojas em 3 municípios diferentes do Estado do Rio de Janeiro.

Angelus

A Angelus é uma empresa que tem como foco de negócios a busca por soluções em Odontologia com base científica e tecnológica.

Tendo a inovação como meta, a empresa investiu grande parte dos seus recursos na área de pesquisa e desenvolvimento e cresceu num estreito relacionamento com o setor acadêmico, técnico e científico.

PhiCube

O PhiCube auxilia e capacita qualquer pessoa a fazer investimentos em renda fixa e variável, tanto com cursos quanto com tecnologia.

A empresa tem amplo conhecimento no mercado de renda variável e no ensino de técnicas que ajudam pessoas a se tornarem investidoras de sucesso.

Atento Express

Uma empresa especializada em Logística e Transporte de cargas multimodais na área farmacêutica e de saúde.

Há 16 anos no mercado, a Atento é formada por profissionais altamente capacitados que oferecem soluções que agregam valor aos seus clientes com tecnologia e eficiência.

Atua em todo território nacional, com soluções logísticas personalizadas e aliadas à qualidade, segurança e um ótimo custo-benefício.

Globalbot

Globalbot é uma empresa que oferece soluções de atendimento a clientes com inteligência artificial, que combina chatbots (assistentes virtuais) com atendimento humano, atuando em diversos canais como sites, WhatsApp ou Facebook.

Phebo

Parte do Grupo Granado, a mais tradicional botica do Brasil, a Phebo oferece produtos de perfumaria de altíssima qualidade, com fragrâncias marcantes e originais.

Sendo formulados com base vegetal, a empresa oferece uma ampla linha de produtos: sabonetes, desodorantes, hidratantes, colônias, perfumes, velas perfumadas, difusores de ambiente e maquiagem.

Link Nacional

A Companhia Link Nacional atua na área de tecnologia da informação e é especializada em oferecer serviços e soluções para a internet.

Fundada em 2004, ela expandiu as suas áreas de negócios por todo o Brasil e consolidou-se no mercado como uma das mais importantes provedoras de registro de domínios e hospedagem de sites na internet.

Fávero & Associados

A Fávero & Associados tem mais de 20 anos de atuação no ramo de assessoria e consultoria contábil, fiscal, tributária e jurídica.

A empresa tem como propósito o desenvolvimento de projetos dimensionados e pontuais, e participa ativamente do crescimento e desenvolvimento de seus clientes de maneira sólida e contínua.

Up Language

A Up Language oferece soluções corporativas, em sua maioria voltadas para à área de idiomas.

Com o objetivo de tornar seus clientes fluentes no idioma alvo, para o pleno desenvolvimento profissional no mercado de trabalho, a empresa tem mais de 30 anos de mercado e mais de 1.800 alunos.

Bossabox

A Bossabox é uma empresa que conecta desenvolvedores, designers e gerentes à empresas e clientes que precisam de serviço de alta qualidade terceirizado.

Com uma plataforma eficiente, que permite total controle e comunicação entre os envolvidos, é possível gerir projetos de maneira fácil e prática.

Plano de Saúde

Contando com uma enorme quantidade de operadoras de planos de saúde cadastradas, a empresa Plano de Saúde é uma ótima opção para quem busca o melhor pacote de plano de saúde de acordo com suas necessidades.

A.Yoshii Engenharia

Há mais de 50 anos, a A.Yoshii é responsável pela entrega de centenas de imóveis residenciais e comerciais.

Com inúmeros canteiros de obras em andamento, possui tem atuação em Londrina, Maringá e Curitiba, e já construiu mais de 2 milhões de m² do Sul ao Nordeste do Brasil.

Dinâmica Produções e Eventos

A Dinâmica é uma empresa que atua com a produção de eventos, do início ao fim. Há quase 20 anos no mercado, a empresa tem experiência com eventos corporativos diversos como feiras, congressos, premiações, workshops, campanhas de endomarketing e muito mais!

KNN Idiomas

KNN é a abreviação da expressão “Knowledge Now” e consiste em uma rede de escolas de idiomas focada no ensino rápido e prático, cujo modelo de negócio foi desenvolvido para ser único, oferecendo ao franqueado oportunidades de crescimento que vão além daquelas encontradas no mercado de idiomas brasileiro.

Guimarães Do Brasil

No mercado desde 2009, a Guimarães do Brasil, foi criada para tornar os serviços de locação de imóveis mais prático e eficiente.

Investindo sempre em profissionais qualificados, junto com a melhor tecnologia em software, a empresa oferece uma excelente experiência para seus clientes.

Youbo

A Youbo é uma plataforma online que facilita a intermediação entre seguradoras de renome no mercado com usuários que desejam contratar seguros específicos, de maneira rápida, desburocratizada e sem a intervenção de um intermediador.

A Rock Content recebe com prazer suas novas parceiras, e abre as portas para quem quiser conhecer melhor como ajudamos empresas a criar estratégias de Inbound Marketing de sucesso!

Quer saber como podemos te ajudar? Clique no banner abaixo para falar com um consultor!

Agendar consultoriaPowered by Rock Convert
Como o Eleva atingiu 2400% de ROI em sua estratégia de marketing digital

Como o Eleva atingiu 2400% de ROI em sua estratégia de marketing digital

A empresa Eleva Educação começou a investir no Marketing de Conteúdo no final de 2017 e hoje colhe os bons frutos da estratégia.

A maioria das empresas que nos procuram para adotar o Marketing de Conteúdo está buscando gerar mais oportunidades para seu time de vendas. Esse motivo é seguido por colocar a empresa como referência em uma área.

Quando falamos de razões principais dificilmente aparecem empresas que fogem dessas duas.

Entretanto, poucas entendem como o conteúdo pode ajudar em uma estratégia de marketing digital como um todo.

A parceria entre o Eleva e a Rock Content vai completar 16 meses agora em março de 2019, mas bem antes disso a empresa já pensava em como ampliar sua presença digital.

Neste case, vou contar um pouco de por que o Eleva decidiu investir em marketing de conteúdo, como ela fez isso e quais resultados já conseguiu.

Mas, antes, é preciso entender quem são eles e quais seus propósitos.

Por dentro do Eleva Educação

Uma das mais conceituadas holdings de educação básica do Brasil, o grupo Eleva Educação atua em duas frentes principais: uma rede de escolas próprias conceituadas e uma plataforma de ensino que atende as escolas parceiras.

O Eleva busca fomentar, desde as séries iniciais, uma cultura de aprendizado que contribua para o sucesso pessoal e profissional do aluno e consegue aliar resultados em termos de ingresso em cursos superiores com um ensino moderno, inovador e integral.

Estamos falando de mais de 70 mil alunos em sua rede de escolas próprias e mais de  160 mil alunos atendidos pelas escolas parceiras que usam sua plataforma de ensino.

Mas, apesar de seu grande sucesso, a empresa apresentava uma dificuldade.

Estamos falando de dois públicos distintos: pais a procura de uma instituição de ensino para seus filhos e coordenadores, educadores e diretores de escolas privadas procurando soluções para um ensino melhor.

Como comunicar com ambos usando os mesmos canais? A mensagem se confunde. O que é relevante para donos de escola não tem, necessariamente, relação com o que uma mãe procura ao avaliar uma escola para seus filhos.

Por isso era um desejo antigo da empresa ter um canal dedicado à escolas que desejam inovar sua metodologia de ensino, a fim de ter uma comunicação mais direcionada e poder construir relacionamentos mais fortes com seu público.

E eles sabiam que marketing digital e produção de conteúdo eram o caminho.

Por isso, no final de 2017, a Plataforma de Ensino Eleva decidiu procurar parceiros para auxiliar na produção de conteúdo. Com a indicação de Roberto Sabino, especialista de marketing digital da Eleva e aluno certificado na Universidade Rock Content, a Rock Content foi escolhida como parceira, e teve início a estratégia de conteúdo.

Para entender melhor como foi a jornada do grupo Eleva Educação como parceiros da Rock, batemos um papo com o Roberto e com a Beatriz Maluf, gerente executiva do Eleva.

A parceria entre a Plataforma de Ensino Eleva e a Rock Content

Com um novo blog, direcionado para comunicar com educadores, coordenadores e diretores de escolas privadas, a Plataforma de Ensino Eleva começou a publicar 5 artigos mensais de 1000 palavras, sendo 1 avançado, e um ebook bimestral.

Sabemos que marketing de conteúdo é uma estratégia a longo prazo, mas a empresa percebeu que seus primeiros meses ainda não estavam gerando os resultados esperados.

O conteúdo estava lá, mas ele é somente uma parte de uma estratégia de marketing digital.

Analisando seus processos e os resultados alcançados, a equipe da Plataforma de Ensino Eleva percebeu que precisava dedicar mais expertise e foco na estratégia de marketing digital como um todo.

Assim a empresa decidiu colocar Roberto Sabino com dedicação exclusiva para o marketing digital.

Isso ajudou a focar esforços e melhorar a gestão de tempo e recursos, e, com um projeto para os 6 meses seguintes, a empresa começou a ver resultados expressivos!

A empresa começou a atuar em alguns pontos importantes da estratégia. Veja quais são eles a seguir.

Pontos de conversão

Um dos principais gargalos percebidos em seu site e blog era a falta de pontos de conversão para os interessados em seu produto.

A empresa notou que havia somente um lugar no site em que visitantes poderiam solicitar contato com um consultor comercial.

Por isso, foram adicionados botões que direcionam os visitantes para uma landing page específica para parceiros no topo de todas as páginas.

Também foram colocados pontos de conversão para materiais ricos, que levam os visitantes a landing pages de ebooks, aumentando a base de leads.

Tudo isso foi impulsionado por banners e pop-ups em páginas estratégicas. Por exemplo: se um visitante está em uma página que tem ligação direta com o produto da empresa, recebe um pop-up que o leva a uma landing page de contato com um consultor.

Vendarketing

Após entenderem que havia um gap de definição, as equipes de marketing e vendas se reuniram para alinhar o significado de uma oportunidade de venda e remodelar as páginas de parceria, criando landing pages que capturam as informações que seu time comercial precisa para qualificar as oportunidades convertidas.

Foram definidos tipos de lead e estratégias para cada um deles. Os que podem se tornar clientes recebem contato do time comercial para confirmar os dados informados e iniciar um processo de venda.

Os que ainda não se encontram no perfil de clientes recebem emails explicando a impossibilidade de negócio.

Facebook

A empresa tinha uma página de Facebook única para todo o grupo, que tinha um grande volume de seguidores, mas esses eram divididos entre os dois diferentes públicos que citei mais acima.

Para aumentar a segmentação, foi criada uma página do Facebook específica para a Plataforma de Ensino Eleva, que recebe atualizações diariamente.

SEO

Todo o SEO foi revisado utilizando o plugin Yoast, e as meta descriptions e atributos alt das imagens foram corrigidos.

O link building interno foi revisto, e também foram corrigidos uma série de erros por links quebrados.

Mídia paga

Toda a estratégia de Google Ads foi revisada e foram incluídos anúncios direcionando algumas buscas para artigos do blog, aumentando o índice de qualidade e diminuindo o CPC.

Além disso, foram criadas campanhas no Facebook Ads direcionando tráfego qualificado para os materiais ricos, ampliando muito o volume de leads.

Perceba como nenhum desses pontos diz respeito ao conteúdo em si, mas todos são diretamente afetados e impulsionados pela estratégia de conteúdo.

Vamos por partes:

  • Com um blog constantemente alimentado com conteúdo para todas as etapas do funil, fica mais fácil encontrar pontos de conversão que realmente entregam valor para seus visitantes.
  • Com uma estrutura de conteúdo alinhada a pontos de conversão eficientes, a Eleva pode entender melhor seu processo comercial pela internet, e definir SLAs e processos de vendarketing mais eficientes.
  • Uma página no Facebook segmentada para a persona da Plataforma de Ensino Eleva se beneficiou dos conteúdos exclusivos e pode ser alimentada com novidades que realmente fazem sentido e entregam valor para sua audiência.
  • Os conteúdos que a Rock Content entrega obtém resultados muito mais expressivos quando postados de acordo com as melhores técnicas de SEO, permitindo rankear melhor e conseguir mais visitantes.
  • Esforços de mídia paga, sejam no Facebook, sejam no Google, são muito melhor aproveitados quando aliados a um conteúdo que realmente entrega valor ao público final.

Inclusive eles sabem bem disso:

“A combinação de mídia paga com marketing de conteúdo impulsionou nosso resultado de inbound marketing” — Roberto Sabino, especialista de marketing digital da Plataforma de Ensino Eleva.

A Eleva entendeu que o sucesso do marketing digital de sua plataforma de ensino depende de uma abordagem abrangente, que passa por diferentes áreas do marketing, que juntas resultam em resultados expressivos.

“Apesar de básicos, assim que fizemos esses ajustes já notamos um grande aumento em nosso volume de visitantes únicos, permanência no site e diminuímos a taxa de rejeição dos nossos canais. É até bonito ver a ‘barriga’ criada em nosso Google Analytics” — Roberto Sabino.

E olha a barriga aí:

Tráfego eleva

Mas é preciso ir além de curvas em um gráfico: com um ROI de 2.400% para todo o marketing digital após um ano de parceria, a estratégia já se sustenta sozinha.

Além disso, a empresa construiu uma base que já conta com mais de 14.000 leads, com quem ela já se relaciona por meio de estratégias de email marketing e conteúdos do blog.

Com os resultados alcançados, a empresa já expandiu sua área de atuação, aumentando a produção de conteúdo junto a Rock Content, revisando conteúdos antigos, trabalhando com notificações push, Instagram para a Plataforma de Ensino Eleva, produzindo webinars, realizando pesquisas públicas sobre o mercado de educação privada, além de diversos outros planos de ações para diversificar sua abordagem e melhorar sua performance digital.

E é importante ressaltar a importância do conteúdo nesse processo como um todo.

Muitas vezes tratado somente como uma forma de aquisição de tráfego para o site, a Eleva entendeu que o conteúdo funciona como pilar para estratégias que aproximam a empresa de seu público.

E mesmo esperando grandes resultados da parceria, a empresa ficou surpresa com o que teve de retorno:

Na verdade, acredito que tenha superado a expectativa que tínhamos. Para nós, nunca foi só uma questão comercial, vai além disso. Com o marketing digital, conseguimos transformar ainda mais vidas por todo o Brasil” — Beatriz Maluf, gerente executiva do Eleva Educação.

Quer entender como a Rock Content pode te ajudar a alcançar objetivos como esses? Converse com um de nossos consultores e mude seu marketing digital de patamar!

Agendar consultoriaPowered by Rock Convert
Customer Guardian: o que é e como impacta no seu negócio

Customer Guardian: o que é e como impacta no seu negócio

Estamos buscando fortalecer nossa cultura de foco no cliente. E foi assim que nasceu o projeto Costumer Guardian. Entenda o que é o costumer guardian e como ele impacta diretamente em seu negócio.

O ano de 2018 terminou com mudanças importantes sendo feitas na Rock Content.

Entendemos que chegamos a um patamar como empresa em que é preciso olhar para pontos básico de nossa organização, e garantir que estamos seguindo o caminho que nos levará aonde queremos estar em 5, 10, 20 anos.

O projeto Customer Guardian surgiu de um dos pilares dessa mudança: o de clientes.

A Rock Content têm uma missão clara: permitir o crescimento de negócios e pessoas. E entendemos que, para fazer isso, precisamos ter uma cultura que coloca nossos clientes e seu sucesso no centro de tudo que fazemos.

A Bárbara Greggio é nossa Customer Guardian, e está aqui para ser a principal defensora dos clientes e seus interesses.

Bárbara Greggio, costumer guardian na Rock

Mas, antes de explicar quem é ela, e como ela impacta no seu negócio, é preciso explicar melhor por que ela existe.

Os 5 pilares

Para colocar a Rock no trilho que leva aos nossos objetivos, Diego Gomes, CEO da empresa, iniciou um projeto chamado 100 Day Plan.

Durante 100 dias, os esforços de grande parte da equipe ficou em estruturar processos e desenvolver projetos em cima de 5 pilares:

  1. Cultura;
  2. Pessoas e Liderança;
  3. Foco no Cliente;
  4. Inovação e Escalabilidade;
  5. Recursos e Financiamentos.

Cada um desses pilares representa um desafio e uma oportunidade para a Rock Content e todos estão passando por mudanças em seus processos e ganhando força dentro dos 100 dias.

Vamos abordá-los mais a fundo em outros conteúdos, mas aqui, o objetivo é contar um pouco do que vem sendo feito para fortalecer nossa cultura de Foco no Cliente.

Foco no Cliente

Foco no Cliente não é um bicho de sete cabeças. Tem a ver com entender o que seus clientes fazem e o que eles precisam.

Eu posso falar durante horas sobre o quão excelente é a Rock Content… mas quem liga? O melhor depoimento sempre virá de clientes que podem mostrar todo o sucesso que atingiram.

Para ouvi-los, ter um profissional aqui dentro os representando e trazendo sua perspectiva para dentro do escritório, tivemos a idéia do Customer Guardian.

Seu objetivo é nos criticar, encontrar erros e falhas em nossos processos, e impulsionar correções.

Queremos algo sucinto e pragmático. A métrica principal para o sucesso no foco no cliente é bem simples: a taxa de renovação.

Ela deve ser a meta central de todo o esforço para empresas que desejam ter o cliente no centro de sua cultura. Nossa meta é aumentá-la e melhorar nosso NPS ao longo do tempo.

Nossos números hoje são bons, mas não perfeitos. Nossa missão é ter números perfeitos, e essa, sem dúvidas, é a métrica por trás.

Clientes infelizes não renovam. Claro que nosso software ainda tem que evoluir em muitas áreas — nós cuidamos de toda a operação de conteúdo, desde encontrar o talento criativo até o momento que o cliente publica o conteúdo final.

Clientes têm liberdade para fazer escolhas e podem sempre sair do projeto. Por isso, decidimos ser proativos. É isso que esperamos de nossa Customer Guardian.

Diego Gomes, CEO da Rock Content.

Diego Gomes

O projeto Customer Guardian é uma parte de um todo maior. Queremos ser, cada vez mais, uma empresa que tem as necessidades e sucesso de seus clientes como ponto focal de tudo que fazemos.

Para isso, estamos desenvolvendo outros projetos neste mesmo pilar. Veja quais são alguns deles a seguir.

Customer Hero

Buscando incentivar e premiar colaboradores que tem o cliente como prioridade, o Customer Hero é uma iniciativa que elege um rocker por mês como aquele que excedeu sua entrega em relação aos clientes.

Para ser o Customer Hero do mês, o rocker tem que mostrar (ele mesmo ou por indicação) que fez algo que gerou grande impacto no sucesso do cliente, indo além do que é esperado dele. E por impacto não estamos falando só de resultados, mas também de experiências.

Com prêmios em brindes e bonificação — além da possibilidade do rocker ser eleito Customer Hero do ano, e viajar para conhecer uma empresa parceira da Rock Content ou de seu interesse — o projeto incentiva uma cultura centrada em nossos clientes.

Spotlight

O sucesso de nossos clientes vai muito além da nossa parceria, obviamente. O objetivo do projeto Spotlight é contar as histórias incríveis por trás dos negócios de nossos parceiros.

A ideia é que empresas são feitas de pessoas, desafios e superação, e nos vídeos produzidos neste projeto vamos contar como nossos clientes chegaram onde estão hoje.

Objetivos do Customer Guardian

Em meio a essa empreitada de colocar as necessidades do cliente no topo de tudo que fazemos, o projeto do Customer Guardian surgiu e recebeu uma dona: a Bárbara Greggio.

Ela tem como objetivo colocar o dedo na ferida mesmo, e ir a fundo nos erros que cometemos com nossos clientes. Para deixar bem claro, suas missões são:

  • centralizar todos os problemas que nossos clientes têm em relação à Rock Content;
  • documentar e analisar como acontecem, suas causas e impactos;
  • reportar para toda a empresa ou para as áreas envolvidas;
  • desenvolver planos de ação para solucionar os problemas;
  • criar formas de prevenção de problemas recorrentes;
  • ajudar a inserir, na cultura da empresa, a filosofia de solução de problemas dos clientes.

Percebemos que nossos erros estavam se dispersando por áreas, times e equipes de cada cliente.

Problemas que têm a mesma causa estavam recebendo soluções diferentes, cada um exigindo um tempo próprio e esforço individual, ou seja, recursos desperdiçados.

Era preciso, portanto, que todos tivessem um único dono. Alguém para agrupar, analisar e achar soluções que ajudassem toda a equipe.

Além de causar problemas para clientes, nós estávamos falhando em construir um time verdadeiramente customer centric.

A função da Customer Guardian não é só agir em cima de erros, mas assegurar que nossa empresa como um todo tenha mais atenção e proatividade em garantir que eles não aconteçam.

E isso não é bom só para os clientes, mas para os próprios colaboradores. Trabalhar em um ambiente que entrega problemas constantes para seus clientes mina o bem-estar de qualquer trabalhador.

Pense como é trabalhar recebendo críticas constantes, e lidando com problemas que seus serviços causam diariamente. Se a Bárbara faz isso hoje, é para o bem de toda a empresa.

Acho que ficou claro o por que, mas como ela faz isso?

Guia-do-Customer-SuccessPowered by Rock Convert

Como atua a Customer Guardian

Para consertar e prevenir erros, e não são poucos, primeiro temos que encontrá-los. A primeira parte do processo de atuação da Bárbara passa por mapear onde e como erramos.

Mapeamento e documentação

Esta parte só é possível se nossa Customer Guardian estiver presente em todas as vezes que erramos e precisamos pedir desculpas.

Para isso, foi criado um email específico (desculpa@rockcontent.com), que é de responsabilidade da Bárbara.

Essa não é a única forma que ela tem acesso aos erros que cometemos com parceiros, mas é a mais recorrente.

Funciona assim: sempre que um erro é encontrado, seja por nós ou pelo cliente, um analista da Rock deve abrir contato com o cliente, para explicar o que aconteceu, e garantir que tudo que está ao nosso alcance está sendo realizado.

Esse contato, normalmente, acontece por email, e é aí que entra a Customer Guardian. O analista coloca o email desculpa@rockcontent.com em cópia oculta, notificando a Bárbara.

Ao receber a notificação, ela lê toda a conversa a fim de entender melhor o erro, e o documenta, registrando informações importantes, como:

  • data;
  • cliente impactado pelo erro;
  • fila: separamos nossos clientes em segmentos com base no número de funcionários da empresa;
  • pessoa que reportou o erro;
  • qual foi o erro em si: em que consistiu o erro especificamente;
  • categoria do erro: forma de agrupar erros em categorias comuns para análise futura;
  • causa: raiz do erro — muitas vezes envolve pesquisas mais aprofundadas, contando com diversos times internos;
  • categoria da causa: a causa pode ter origem em falhas humanas, de ferramenta ou de processos;
  • localização interna do erro: qual foi o time da Rock Content responsável pela entrega onde o erro aconteceu;
  • impacto para o cliente;
  • nível do erro: avaliação que ajuda a priorizar suas ações (vou falar mais a respeito);
  • soluções: variam de acordo com o nível do erro.

Vou dar um exemplo de um caso recente.

Um cliente ficou preocupado ao receber vários emails avisando que tarefas na plataforma estavam expirando e avisou seu analista de sucesso.

Tarefas expiradas são conteúdos destinados à estratégia do cliente, que foram lançados na plataforma (normalmente pelo próprio cliente), pegos por um freelancer da nossa rede de talentos, mas que por algum motivo atrasaram e tiveram seu prazo expirado.

É importante para o analista saber se tarefas estão expirando, pois isso pode gerar atrasos na sua publicação e afetar a estratégia como um todo.

Entretanto, os analistas responsáveis por esta estratégia não estavam sendo notificados, sendo o cliente o único a receber o email de tarefa expirada.

Isso aconteceu porque estes emails estavam configurados para serem enviados apenas para a pessoa que criou a tarefa na plataforma, neste caso, o cliente. Esta é a causa do erro, derivada da nossa ferramenta, a plataforma.

Após fazer a investigação e chegar a raiz do erro, Bárbara tem uma imagem bem mais clara de qual seu impacto para o cliente, mas ainda precisa definir o nível do erro, a fim de priorizar ou não sua solução.

O nível de qualquer erro é calculado por meio da metodologia GUT, que foi adaptada para nossa situação. A imagem abaixo mostra como isso funciona e qual o nível de priorização para cada resultado:

Matriz GUT

Como já afirmei, ainda erramos muito, portanto ter uma priorização de acordo com gravidade, urgência e tendência nos ajuda a focar esforços e lidar com os problemas que mais impactam nos resultados de nossos clientes.

Nesse caso, ficou assim:

  • Gravidade: 2 de 3 — erro que pode gerar atrasos, mas que normalmente não chegava a tanto.
  • Urgência: 3 de 3 — por poder gerar atrasos, é de prioridade máxima.
  • Tendência: 3 de 3 — aconteceu com alguns clientes e certamente voltaria a acontecer com outros.

O nível do problema ficou em 8 de um total de 9, o colocando como nível alto de prioridade. Isso significa que deveriam ser encontradas soluções imediatas, a longo prazo e preventivas (neste caso a solução a longo prazo é também a preventiva).

Ao entender a raiz do erro e definir seu nível e soluções, Bárbara documentou a falha assim:

  • data: data em que foi reportado o erro;
  • cliente impactado pelo erro: cliente x, impactado pelo erro;
  • fila: fila do cliente x;
  • pessoa que reportou o erro: colaborador interno que reportou o erro para ela, neste caso o analista de sucesso responsável por este cliente;
  • qual foi o erro em si: o cliente entrou em contato preocupado, devido ao recebimento de emails de tarefas expiradas da plataforma. Além disso, houve atraso nas entregas;
  • categoria do erro: atraso na entrega de conteúdo ou pauta;
  • causa: a plataforma só notifica que tarefas expiraram para quem cria a tarefa, na maioria das vezes o cliente. Os analistas de sucesso e de conteúdo ficam sem saber que isso aconteceu e não podem agir em cima do problema;
  • categoria da causa: falha de ferramenta;
  • localização interna do erro: conteúdo — produção (time e sub-time responsáveis pela entrega onde o erro aconteceu);
  • impacto para o cliente: possível atraso na publicação de conteúdo, que impacta diretamente seus resultados;
  • nível do erro: 8;
  • soluções: Imediata. Conferir todos os conteúdos e garantir que serão produzidos o quanto antes, priorizando os que estão atrasados. Explicar o erro para os envolvidos e mostrar as medidas que estão sendo tomadas para que ele não volte a acontecer.
  • preventiva: a plataforma deve enviar o email de tarefa expirada para todos os rockers que participam daquela tarefa, independente de ter criado ou não. Além disso, o cliente só vai receber esse email se ele quiser.

Cada problema notificado para a Bárbara tem que passar por estas etapas de investigação, priorização e documentação. O resultado da documentação de todos os problemas gera dados que permitem avançar para a próxima etapa.

Análise e construção de reportes

O exemplo usado na etapa acima, foi classificado como nível 8, de 9. Isso significa que está no nível máximo de priorização e foi prontamente solucionado.

Mas o que é feito com os casos que tem prioridade baixa ou média? E como entender como se dividem os problemas entre times e níveis?

Essa parte do trabalho da Customer Guardian é focada em compilar os erros documentados, e apresentá-los à empresa, com foco nas áreas em que eles surgem, afetam ou das quais dependem para serem solucionados.

O objetivo é gerar informação com base nos dados recolhidos, possibilitando aos gestores entender como seu time impacta e é impactado pelos erros que acontecem em nossa relação com os clientes, além de como solucionar cada problema.

O relatório é entregue uma vez por mês, e a Bárbara fica a disposição caso algum time precise ser reportado em um tempo menor.

Análise e construção de reportes

No exemplo acima é possível ver algumas análises dos dados documentados, mostrando como os problemas se dividem pela empresa. Abaixo, como está o andamento da solução para os erros:

Análise e construção de reportes

A apresentação mensal dos relatórios para cada time não ajuda só a resolução de problemas e gerenciamento dos times e processos.

Esse momento contribui para formar uma cultura de levantar e discutir problemas que causamos para nossos clientes.

Ainda não temos como provar com números esse efeito, mas já é consenso entre os times que a cultura de foco no cliente está se fortalecendo gradativamente.

E, como os problemas levantados precisam de solução, entenda mais sobre a etapa faltante.

Desenvolvimento de planos de ação

Após todo o trabalho de documentação, análise e divulgação, nossa Customer Guardian participa ativamente na elaboração de planos de ação para solucionar os problemas.

Seja buscando soluções imediatas, seja auxiliando gestores a entender melhor o que seus times entregam e como evitam erros, o trabalho desenvolvido nas etapas anteriores é essencial para embasar qualquer decisão.

Bárbara me falou que esta é uma etapa complicada de ser descrita com precisão, afinal, cada erro demanda uma solução diferente, envolvendo equipes diferentes.

Problemas na plataforma — como o caso dos conteúdos expirados — demandam reuniões com os times de Sucesso do Cliente, Conteúdo e Produto, para chegarem a uma solução que é desenvolvida especificamente pelo time de Produto.

Como cada time tem uma dinâmica diferente, os problemas podem demorar tanto um quanto 40 dias para serem solucionados. O importante é que está acontecendo, mesmo que com velocidades diferentes.

Mas afinal, quem quer trabalhar com problemas?

Como eu disse na parte de objetivos deste projeto: você já pensou como é trabalhar o tempo todo com críticas e tendo os erros da sua empresa apontados?

Talvez alguns de vocês, leitores, entendam essa situação, por trabalharem com áreas que lidam com isso. Mas eu, sinceramente, não consigo me imaginar nessa posição. Por isso, vale entender o que motiva a Bárbara a acordar todo dia para ouvir como nós erramos em alguma entrega.

Customer Guardian não é a primeira função dela aqui na Rock Content. Antes disso a Bárbara era do time de suporte, e ajudava clientes com dificuldades na plataforma da Rock. Não é coincidência, certo?

Publicitária, ela sempre gostou da parte de interagir diretamente com clientes, o que a levou para a área de suporte.

Mas já se interessava pela parte estratégica e de gestão organizacional e isso despertou sua vontade de se envolver com projetos na área de cultura organizacional.

Uma vaga que reunisse mais interesses dificilmente poderia aparecer, e quando começamos a procurar um Customer Guardian internamente, ela se candidatou de prontidão.

Hoje, a Bárbara atua desenvolvendo e aprimorando os processos de mapear e solucionar problemas, e mira um impacto cada vez maior na Rock Content como um todo!

Se você ficou curioso para entender mais de sua atuação, ou acabou de descobrir a pessoa certa para dar um feedback sobre nossos produtos ou serviços, o email da Bárbara é barbara.greggio@rockcontent.com.

Se você gostou da maneira que lidamos com nossos clientes, e pensou em se tornar um, basta clicar no link abaixo para falar com um consultor e entender como podemos ajudar sua empresa.

Agendar consultoriaPowered by Rock Convert
Como funciona uma busca no Google? O processo por trás de cada pesquisa

Como funciona uma busca no Google: o processo por trás de cada pesquisa

Entenda como o Google vasculha a internet, documenta as informações e rankeia os resultados de buscas.

Você já parou para se perguntar como o Google recolhe e organiza resultados para qualquer dúvida em uma fração de segundos?

Desde as primeiras vezes que me atentei sobre buscas no Google, o número de respostas e o tempo até ter a lista final me surpreenderam.

Olhe por exemplo o resultado da busca pela palavra-chave Marketing Digital:

Busca marketing digital

Impressionante, não? Aproximadamente 1,7 bilhões de resultados em menos de meio segundo!

Como uma ferramenta pode passar por tantas páginas na Web, entender quais delas apresentam respostas para o termo que eu digitei, e ainda ordenar os resultados para me entregar os que vão atender melhor minha dúvida?

A missão me parece digna do Papai Noel. Visitar diversos endereços, fazer entregas em todos sem deixar passar nenhum, e ainda passar despercebido pelas crianças?

Papai Noel Google

Mas, diferentemente do Natal, fazer uma pesquisa no Google não tem nada de mágica.

Neste artigo, você vai entender como funciona uma busca no Google e como você pode chegar ao topo das pesquisas. Vamos lá?

Como o Google vasculha a internet?

Como o Google procura as respostas para sua pesquisa?

Quando você faz uma pesquisa, o Google não procura as respostas direto nos sites de destino, mas sim na lista de páginas indexadas por ele.

Ao invés de vasculhar cada página da Web toda vez que alguém faz uma busca — e são aproximadamente 3.5 bilhões de buscas diárias em todo o mundo —, o Google usa um programa de computador desenvolvido por eles, chamado GoogleBot, para vasculhar a internet e construir um índice de páginas.

O GoogleBot, também conhecido como crawler, spider ou bot, começa vasculhando um número pequeno de páginas (normalmente por páginas com autoridade de domínio alta), e vai seguindo os links que encontra nessas páginas para chegar até outras páginas, e assim por diante. Explicamos melhor o funcionamento do GoogleBot nesse post.

Em pouco tempo, o GoogleBot vasculha basicamente todas as páginas que consegue encontrar e registra todas as informações que consegue sobre cada uma delas em seu índice. É nesse índice que o Google procura as respostas para suas pesquisas!

No começo, cada vez que o Google vasculhava a internet levava em torno de 1 mês. Hoje a internet é mapeada várias vezes em um único dia, apresentando conteúdos que foram recentemente postados e aumentando o caráter imediatista do buscador.

Cada vez que vasculha a web, o Bot procura por sites novos, alterações em sites existentes e sites/links inativos.

É importante estar atento a isso, e damos dicas de como indexar uma página no Google nesse post.

Por estar em seu próprio sistema, o índice é uma forma muito mais rápida de vasculhar a internet, e garante que em uma fração de segundo você obtenha um volume gigante de respostas.

Mas como as informações de cada site são registradas no índice?

Como o Google documenta as informações da internet?

Ao vasculhar a internet, o GoogleBot registra todos os dados que pode de uma página.

Ele registra todas as palavras que encontra e onde elas estão na página. O mesmo vale para links, imagens, conteúdos embedados, qual o domínio, quais os dados de publicação e todos os outros elementos que compõem a página.

O Google usa uma forma de armazenamento conhecida como Lista Invertida. Nela, os termos e elementos mapeados são registrados de acordo com sua presença e posição em uma página ou documento.

Isso ajuda a diminuir o tempo de processamento de uma busca, por permitir uma localização mais fácil de cada termo de uma palavra-chave no índice.

São mapeados também os dados de uso, registrando quantas pessoas acessam a página, por quanto tempo, de onde elas vem e qual o trajeto delas lá dentro — ou a saída.

O índice é um banco de dados gigante (de fazer inveja no do Papai Noel), com todas as informações sobre as páginas que o GoogleBot vasculhou.

Como você pode imaginar, isso gera um volume enorme de informações. Para armazená-las, a empresa possui cerca de 16 centros de dados, espalhados por 3 continentes, a maioria nos EUA.

Banco de dados do Google

O Google investe muito dinheiro em formas de ter bancos de dados mais seguros e eficientes, e estamos falando de tecnologia de ponta. Se quiser entender um pouco melhor, eles explicam bastante no vídeo abaixo.

Mas um banco de dados por si só não responde nenhuma pergunta. A terceira etapa deste artigo vai te mostrar como o Google transforma as informações que ele acumula de cada página em uma resposta quando você digita sua pesquisa. Siga conosco!

Como o Google rankeia os resultados?

Voltamos alguns anos no tempo, até o dia que eu (ou pelo menos uma versão mais jovem) busquei entender melhor o que é marketing digital.

Como qualquer pessoa, recorri ao nosso amigo Google, que encontrou as 1,7 bilhões de possíveis respostas para minha pesquisa. Minha reação foi mais ou menos esta:

via GIPHY

Mas, por que ele selecionou essas respostas em primeiro lugar? E como ele decide qual, dentre todas essas possibilidades, têm a maior chance de responder o que eu quero descobrir?

Para definir e rankear os resultados, o Google começa por caminhos bem óbvios, mas ganha complexidade ao longo do processo. Fique comigo!

Como o Google seleciona as respostas possíveis?

O processo começa com a ferramenta definindo quais documentos no índice contém as palavras “marketing” ou “digital”. Isso as coloca entre as possíveis respostas para minha busca.

Ao fazer isso, o Google chegou às 1,7 bilhões de respostas, mas ainda não sabe como rankear essas opções.

Para avaliar qual a ordem de resultados têm mais chance de corresponder aos meus objetivos de busca, são avaliados mais de 200 fatores de rankeamento.

É a interseção entre todos eles, gerada pelo algoritmo do Google, que define quais resultados você verá primeiro.

Esse é o objeto de estudo dos profissionais de SEO. Entender os mecanismos de busca, e garantir que sites tenham os elementos necessários para aparecer no topo das pesquisas.

Eu sei, a vida é muita curta para ler um artigo com 200 intertítulos, mas se você é daquelas pessoas que gostam de ouvir a história completa, temos um artigo falando de todos os principais fatores de rankeamento.

É importante ressaltar que o Google não divulga sua fórmula secreta, então ninguém sabe a verdade absoluta e inquestionável sobre quais os fatores e qual o peso de cada um.

Fórmula secreta

Mas nós sabemos o suficiente para passar alguns fatores que influenciam diretamente nos resultados de pesquisas, e como você pode trabalhar esses fatores em suas páginas.

Obs: a lista não está em ordem de relevância.

Fatores de rankeamento no Google

Se você pulou direto para este intertítulo (sem julgamentos), já aviso que vou falar de alguns poucos fatores responsáveis pelo rankeamento, mas você pode acessar nosso post com os 200 principais aqui, ou ir direto para como chegar ao 1º lugar na página de resultados.

A ferramenta de busca está sempre buscando o resultado que entregue mais valor para quem fez a busca, por isso avalia coisas como:

Correspondência de palavras-chave

Vamos supor que em vez de 1,7 bilhões, o Google tivesse encontrado apenas 10 páginas onde os termos “marketing” ou “digital” aparecem:

Marketing aparece nas páginas A, C, I, R e S.

Digital aparece nas páginas C, D, R, S e X.

Se meu objetivo é encontrar uma página que me dê respostas sobre Marketing digital, um resultado que contenha ambos os termos (como os resultados C, R e S do exemplo) ganha força na corrida para o topo da página de resultados, ou serp.

Outro fator importante de mencionar a respeito da procura por correspondência de palavras-chave é a ordem com que elas aparecem.

Mais uma vez usando o exemplo acima: se, dos resultados C, R e S, apenas o R e o S contém os termos ‘marketing’ e ‘digital’ seguidos e nessa ordem, como em ‘marketing digital’, é mais plausível que sejam resultados melhores para minha busca, não?

A quantidade de vezes e a posição na página em que os termos aparecem também são levados em consideração.

Se dos dois resultados em que os termos ‘marketing digital’ aparecem seguidos e na ordem certa, um deles conta com a palavra-chave logo no título principal, além de no meio do texto, e o outro possui o termo apenas no fim da página, no meio de um parágrafo, é mais provável que o primeiro trate do assunto da minha pesquisa.

O Google está cada vez melhor em entender que um conteúdo não precisa repetir a palavra-chave ‘marketing digital’ 439 vezes para possuir as informações mais relevantes sobre o tema.

Mas, ainda assim, é importante que o buscador saiba do que se trata um conteúdo, principalmente usando os intertítulos (h1, h2, h3..)

Autoridade de Domínio

Um dos fatores mais decisivos para o posicionamento de um resultado é a autoridade do domínio onde a página está inserida. Esta página que você está agora, por exemplo, está dentro do domínio rockcontent.com.

A capacidade deste post de rankear bem para uma pesquisa como “Como funciona uma busca no Google” depende diretamente da autoridade deste domínio, mesmo que contenha a palavra-chave exata em seu título.

Esse fator de rankeamento diz ao Google o quando este domínio é forte, funcionando como um voto de confiança digital para um site.

Por exemplo: você já se perguntou por que tantas buscas no Google tem a Wikipédia no topo das respostas?

Eu tive essa dúvida, e percebi que a principal razão é sua autoridade de domínio altíssima.

Como o site tem muito conteúdo completo e recebe links de vários outros sites — sendo alguns muito importantes — o Google entende que é um domínio forte e confiável, e seus resultados recebem mais atenção e carinho no momento do rankeamento.

Este gráfico mostra o impacto claro da autoridade de domínio no rankeamento de resultados de busca:

domínio impacta no rankeamento

É claro que a história é mais complexa, por isso eu escrevi um post sobre a razão da Wikipédia performar tão bem em buscas eos porquês de uma autoridade de domínio ser alta ou não.

Mas tem um fator que é levado muito a sério pela ferramenta de busca, e muitas vezes é deixado de lado: a intenção de busca.

Intenção de busca

Eu ia começar usando o exemplo da busca sobre ‘marketing digital’, mas você já deve estar cansado, certo?

Então vamos descontrair com uma distração universal: filhotes fofinhos.

busca por filhote

Aparentemente, olhar fotos de filhotes fofinhos deixa as pessoas mais felizes e produtivas. Então, você chega no escritório, abre o navegador e pesquisa ‘filhotes fofinhos’.

Qual seria seu nível de decepção se recebesse apenas resultados em texto como resposta?

Quando você pesquisa por filhotes fofinhos, não está atrás de “5 fatos científicos sobre filhotes fofinhos”, ou “como se alimentam filhotes fofinhos”, ou ainda “filhotes fofinhos: guia completo”.

Se você pesquisa esse termo é por que quer ver imagens de filhotes fofinhos, ora!

Você pode ter a autoridade de domínio mais alta do mundo e fazer o conteúdo mais completo da história sobre o assunto.

Se ele não tiver imagens de filhotes fofinhos, você não vai ser o primeiro resultado e ponto final.

Em casos onde a intenção é conseguir mais informações sobre um tema, como a famigerada palavra-chave ‘marketing digital’, entram em campo os conteúdos que vão mais a fundo no tema.

São levados em conta fatores como:

  • tamanho do conteúdo;
  • multimídia;
  • frequência de atualização;
  • tempo de permanência da página;
  • intertítulos (e a presença das palavras-chave neles);
  • links externos que a página recebe.

É possível ver como o Google busca cada vez mais oferecer exatamente o que você busca em primeiro lugar por meio de outros exemplos:

Qual é a primeira informação que aparece ao pesquisar o termo ‘uma milha’?

busca por milha

A partir da análise de dados, a ferramenta entendeu que as buscas por esse termo normalmente são de pessoas que desejam fazer a conversão de unidades de medidas, portanto, já oferece o resultado em primeiro lugar, e em forma de ferramenta de conversão.

Já na seção de resultados normais você encontra nossa amiga Wiki.

E se você pesquisar o termo ‘restaurante’?

busca por restaurante

Antes do primeiro resultado ‘tradicional’, o Google oferece um resultado em mapa, mostrando onde estão os restaurantes mais perto de mim.

Isso por que este tipo de busca é caracterizado como uma busca local. Quem procura termos como restaurante, hotel ou lavanderia, normalmente está procurando soluções vantajosas em termos geográficos. Quanto menor a distância, melhor.

Se quiser entender como aparecer na serp para buscas locais, temos um ebook que fala tudo sobre SEO local.

SEO LocalPowered by Rock Convert

Como você pode ter o primeiro lugar em uma página de busca

Poderia abordar aqui os diversos aspectos de um conteúdo campeão e que te levam para o primeiro lugar na serp, mas isso já foi feito — e com muita qualidade.

O André Mousinho, especialista em SEO da Rock Content, fez um artigo sobre como rankear em primeiro para qualquer palavra-chave.

No artigo, ele conta como colocou o Blog da Rock em primeiro para as palavras-chave mais relevantes de nosso mercado, e dá todas as dicas de como você pode fazer o mesmo!

Recomendo ler com atenção, por que é conteúdo de primeira (do jeitinho que o Google gosta).

Espero que este conteúdo te ajude a entender melhor como funciona a maior ferramenta de busca do mundo! Ficou com outras dúvidas? Deixe nos comentários o que você quer descobrir e atualizamos este artigo.


Usando a persona para evitar escassez de conteúdo — Estudo de caso do Curso Marta Garcia

Usando a persona para evitar escassez de conteúdo — Estudo de caso do Curso Marta Garcia

Entenda como o Curso Marta Garcia conseguiu contornar um problema frequente: a escassez de conteúdos.

Este estudo de caso é parte da história do Curso Marta Garcia, um dos clientes da Rock que teve seu desempenho mais impactado por estratégias de conteúdo, triplicando seu faturamento e consolidando o canal orgânico como principal fonte de aquisição.

Mas aqui vamos falar de um desafio bem específico enfrentado pela equipe do Curso Marta Garcia, que é comum entre empresas que já produzem conteúdo há algum tempo: como lidar com a escassez de conteúdo?

Mas, antes, é importante contextualizar. Siga conosco e conheça a história do curso.

O que é o Curso Marta Garcia

O Curso de línguas Marta Garcia trabalha com cursos de inglês instrumental voltados principalmente para pessoas que desejam se aplicar para mestrados e doutorados.

Com uma metodologia própria, desenvolvida pela professora Marta Garcia, e testada por mais de 15 anos, os alunos são capacitados para não só serem aprovados em exames para mestrado e doutorado, como também ler artigos acadêmicos com mais desenvoltura e velocidade.

Tendo como foco a aquisição de alunos para seu curso a distância, João Garcia, filho da professora Marta, e CEO da empresa, decidiu iniciar uma estratégia de conteúdo, com a Rock Content como parceira.

Hoje, olhando para os resultados da estratégia, parece que tudo foram flores, e que a estratégia se desdobrou perfeitamente.

Mas quem trabalha com marketing de conteúdo sabe que é preciso levar um dia após o outro e estar preparado para dificuldades ao longo da estratégia. Com o Curso Marta Garcia não foi diferente. Eles se viram com um problema enorme em mãos: a escassez de conteúdo.

A escassez de conteúdo

Uma estratégia de conteúdo precisa de alguns fatores para dar certo. Entre eles, a frequência de publicação tem ganhado destaque como um fator importante para ferramentas de busca.

É preciso ser uma fonte recorrente de conteúdos novos, sem perder a relevância para sua persona.

Só que cada mercado é diferente. Alguns são enormes e dificilmente uma empresa consegue abordar todos os temas possíveis; outros são limitados, com uma variedade menor de temas a serem abordados.

O caso do Curso Marta Garcia se encaixa na segunda opção, afinal, um curso preparatório para provas de inglês instrumental em candidaturas para mestrado e doutorado não abre muitas portas para assuntos a serem tratados.

Com um volume alto de produção de conteúdo, em parceria com a Rock Content, logo os temas sobre preparação para provas de inglês para cursos de pós-graduação se esgotaram.  

O problema tirou o sono de João, que se dedicou a procurar caminhos para contorná-lo sem perder a relevância de mercado.

A solução

João encontrou a solução para a escassez de conteúdo em uma das etapas mais destacadas e, ao mesmo tempo, mais negligenciadas em uma estratégia de marketing digital: a sua persona.

Acontece que os temas sobre a preparação para uma prova de inglês em candidaturas para pós-graduação realmente são limitados.

Mas a pessoa que consome esses conteúdos, também está se preparando para todas as outras etapas desse processo seletivo!

Ou seja, uma pessoa que precisa se preparar para uma prova de inglês instrumental para mestrado ou doutorado também precisa conhecer sobre:

  • como escolher a pós-graduação correta;
  • como fazer um pré-projeto;
  • como se dar bem entrevistas presenciais com professores;
  • como fazer uma resenha crítica.

Esses são só alguns dos temas que estão presentes no dia a dia de quem deseja se aplicar para uma pós-graduação.

Perceba como nenhum deles diz respeito à prova de inglês instrumental em si, mas todos são muito relevantes para essa persona.

Entendendo que a estratégia estava indo para o lado certo, João aproveitou para aplicar em diferentes estágios do funil.

Daí surgiu o Kit para aprovação no Mestrado, que reúne conteúdos e materiais que ajudam alunos em fase de aplicação para um mestrado.

O blog do Curso Marta Garcia deixou de ser um portal de referência para pessoas que estão se preparando para uma prova de inglês e começou a se colocar como um portal para todos que tem interesse em começar uma pós-graduação.

Isso abriu portas não só para a produção de novos conteúdos, geração de visitas e leads, como para o reposicionamento da marca como um todo. Tudo por conta de um olhar mais profundo para sua persona.

Como você pode fugir da escassez de conteúdo

Vamos a algumas dicas e conteúdos sobre como você pode fugir da escassez de temas para manter sua estratégia rodando.

Invista na geração e atualização da sua persona

Quando o Curso Marta Garcia começou a parceria com a Rock, insistimos que o estudo de sua persona fosse refeito.

Apesar deles já possuírem uma persona de sua estratégia de conteúdo anterior, queríamos ir mais a fundo, e conhecer de verdade quem consumia os cursos da empresa.

Cada vez que você produz um conteúdo, tem que pensar na pessoa do outro lado da tela. Tem que se colocar no lugar dela e entender quais são suas dores para além do seu produto.

Quais são suas dores? Como ela procura soluções para seus problemas? Quais são seus objetivos, e como ela vai atrás deles?

É entendendo a complexidade de sua persona que você vai ganhar relevância para ela.

Explore diferentes formatos de conteúdo

Sabe aquele seu ebook completão de 4.000 palavras, abarrotado de conteúdo interessante e valioso para sua persona? Ele não precisa ser só um ebook.

Pense em como adaptar os conteúdos que você já tem para formatos diferentes:

Um ou outro capítulo de seu ebook podem virar um blog post, com um CTA para o material completo sobre o tema.

Seus conteúdos que performam bem podem virar um infográfico, mais leve e fácil de consumir. Um assunto muito importante para sua persona pode virar um webinar, ou vídeo para Youtube.

Tudo isso com transformado em chamadas simples e atrativas para suas redes sociais. Faça mais com o que você já tem!

Faça pesquisas para expandir suas palavras-chave

Eu poderia listar algumas formas de fazer isso aqui, mas vou passar a palavra para oAndré Mousinho, especialista em SEO da Rock Content.

No vídeo abaixo, da série Rock Labs, André dá diversas dicas de como nunca ficar sem palavras-chave para seus conteúdos:

Espero que as dicas tenham ajudado, e que você consiga manter sua estratégia de conteúdo rodando sem problemas!

E, se você também quer aumentar seus resultados por meio de uma estratégia de Marketing de Conteúdo, fale com um de nossos consultores!

Agendar consultoriaPowered by Rock Convert
Conheça os novos parceiros da Rock Content!

Conheça os novos parceiros da Rock Content

Veja quais as empresas decidiram mudar o Marketing Digital de patamar, neste mês.

Mais um mês concluído com sucesso! Estamos de volta para anunciar as empresas que decidiram mudar seu marketing digital de patamar em 2019.

É com muito prazer que anunciamos nossas novas parcerias:

Contabilizei

A Contabilizei é um escritório de contabilidade que opera totalmente online, com a missão de democratizar a contabilidade para micro e pequenas empresas de todo o Brasil.

A empresa já está há 5 anos fazendo parte da história e auxiliando o crescimento de mais de 10 mil empresas de todo o país.

SIN Implante

Uma das maiores empresas de implantes do mundo, a SIN Implante é referência em implantodontia em mais de 20 países e tem a qualidade como seu ponto principal.

Cada um de seus produtos passa por um rigoroso controle de qualidade antes de chegar ao paciente final.

Axis Med

A AxisMed é uma empresa de inteligência em gestão de saúde do Grupo Telefónica.

Atuando há mais de 15 anos, a empresa oferece soluções inovadoras e integradas, que tornam efetivos os investimentos em prevenção, promoção e saúde populacional.

Dimensional

A Dimensional é uma empresa que oferece serviços e produtos na área de tecnologia. Com uma vasta gama de ofertas, a Dimensional comercializa materiais elétricos, epis, infraestrutura, serviços, automação, iluminação e muitos outros, sempre tendo a qualidade nos produtos e atendimento como foco principal.

ETAPA

O ETAPA é um dos mais importantes grupos educacionais do país, oferecendo há mais de 40 anos ensino de qualidade, da educação infantil ao ensino superior.

O grupo conta com um curso preparatório para vestibular, colégio, escola superior e um sistema que oferece programação e material didático a diversas escolas.

SM Brasil

Presente no Brasil desde 2004, a SM é hoje um dos mais relevantes grupos editoriais de Educação no país.

Com o objetivo de apoiar o trabalho docente e incentivar a formação continuada do professor, o canal Somos Mestres oferece uma área exclusiva para professores com subsídios para formação, reflexão e aprofundamento de seus conhecimentos pedagógicos.

Blue Axis

A Blue Axis é uma empresa que atua com software e tecnologia para os mercados de produtoras e locadoras audiovisual, além de agências.

Com uma metodologia específica para atender o mercado de audiovisual, a empresa busca, além de soluções para seus clientes, educar o mercado e ajudar o crescimento de outras empresas.

Papiro Concursos

Com uma estrutura preparatória para ingressar em cursos de graduação, ensino médio técnico ou na área militar, o Papiro Concursos conta com turmas reduzidas, materiais de apoio apostilados, além de uma equipe qualificada e experiente na área.

Nós no Chile

O projeto Nós no Chile tem como objetivo ajudar pessoas que querem turistar em terras chilenas.

O blog busca abrir portas para que seus usuários conheçam o Chile, recebam informações sobre o país e as possibilidades de visita, e façam viagens de turismo com o melhor roteiro.

Unipar

A Universidade Paranaense oferece uma estrutura completa para alunos que desejam ingressar em cursos de graduação, cursar ensino presencial e semipresencial, fazer cursos a distância e obter um diploma de pós-graduação.

KN Waagen

Fundada em abril de 1995, a KN Waagen acumula anos de experiência na produção de balanças e instrumentos de precisão.

Com o objetivo de atender clientes exigentes, a empresa trabalha na vanguarda da tecnologia, para oferecer o que há de melhor em termos de balanças de precisão.

Expertise Energia Solar

Focada em levar energia renovável para casas e empresas, a Expertise Energia Solar oferece uma solução para quem deseja gerar sua própria energia, de maneira limpa e econômica, por meio da energia solar.

Curso Ênfase

O Curso Ênfase é um curso jurídico online. Com o objetivo de mudar vidas por meio do ensino jurídico, é responsável por quase 90% dos Juízes Federais e Procuradores da República aprovados em concursos públicos nos últimos anos em todo o Brasil.

Psicologia Dockhorn

A psicóloga Vanessa Dockhorn encontrou na terapia cognitiva comportamental um caminho para fazer a diferença na vida das pessoas.

Ajudando em casos como transtorno depressivo, problemas amorosos, problemas de comunicação, pânico, além de diversas outras fobias e transtornos, a Psicologia Dockhorn já ajuda diversos pacientes a levarem uma vida melhor.

Ponto 6

Com planos e treinamentos para iniciantes, intermediários e avançados, a Ponto 6 tem uma proposta diferente de academia.

Com uma metodologia exclusiva, que inclui ambiente, equipamentos e motivação diferenciados, a empresa busca ajudar pessoas a conquistarem seus objetivos pessoais.

Falleiros Advocacia

A Falleiros Advocacia está em Campinas e oferece soluções práticas para administradoras de condomínios, síndicos, condomínios e compradores de imóveis residenciais e comerciais.

Tem como diferencial um atendimento mais humanizado e utiliza sempre as técnicas mais modernas para resolução de problemas.

Conquest Gestão Patrimonial

Uma empresa que busca entender e atender os objetivos de seus clientes, a Conquest administra o patrimônio de famílias, sem conflito de interesses, oferecendo serviço de alto padrão e conseguindo os melhores resultados.

Valor Investimentos

Fundada em novembro de 2003, a Valor Investimentos reúne profissionais especializados no mercado financeiro brasileiro, atendimento exclusivo e profundo conhecimento dos produtos e serviços oferecidos.

É especializada em serviços de distribuição de diversos tipos de investimentos, mediação e intermediação de títulos e valores mobiliários, com o objetivo de gerar valor para seus investidores e clientes.

Fuzzy Makers

A Fuzzy entrega ferramentas educacionais, com um conteúdo pedagógico elaborado por meio de metodologias inovadoras, além de possibilitar a capacitação e suporte aos nossos usuários e instrutores.

Grebler Advogados

Criado há 30 anos, o escritório Grebler Advogados é reconhecido pela qualidade e confiabilidade de seus serviços.

Os assuntos confiados ao escritório são tratados por advogados experientes, que garantem compreensão e abordagem corretas em cada caso e propiciam sólido aconselhamento jurídico.

Tradefy

A Tradefy utiliza a tecnologia para simplificar a conexão entre a cadeia de distribuição. Contando com profissionais com experiência na indústria de bens de consumo, farmacêutica, alimentar e bebidas a Tradefy tem como propósito diminuir a distância entre os players da cadeia de distribuição e maximizar os resultados.

S&S Comex

A S&S Comex leva inovação e excelência para a área de Comércio Exterior. Seus fundadores, com mais de 20 anos de experiência, têm como objetivo oferecer soluções logísticas com o menor tempo possível e máxima qualidade.

Amaral e Monteiro

Fundado em 2004, o escritório Amaral e Monteiro Advogados conta com sólida estrutura, propiciando aos clientes soluções jurídicas seguras, inovadoras e ágeis, pautadas pela excelência técnica, expertise de seus profissionais e por sua gestão administrativa moderna e eficiente.

Sociedade de Ensino Superior Estácio de Sá

Uma das maiores organizações privadas de ensino superior do Brasil em número de alunos matriculados, a Estácio acredita na transformação da sociedade por meio da educação, trabalhando para que seus alunos sejam agentes de mudança em suas comunidades, em seu desempenho profissional e em suas famílias.

SM Facilities

Com uma experiência de 25 anos na área e com um quadro de profissionais altamente qualificados e comprometidos, a SM Facilities busca entregar soluções para a expansão do sinal de televisão digital, não apenas com rapidez, mas com uma qualidade única em todo o mercado.

Etiquetas & Adesivos

Criada em março de 2013, a Etiquetas & Adesivos cresceu e se tornou referência no mercado devido à qualidade de seus produtos e serviços e seu objetivo de oferecer etiquetas e adesivos personalizados a um preço justo, com diversas opções de materiais e formatos.

Cozex

A Cozex é uma empresa de consultoria em Liderança e Business Partner, que conta com os mais de 20 anos de experiência de seus sócios, além de um método próprio, que conta com uma abordagem transdisciplinar e sistêmica para garantir os melhores resultados para seus clientes.

Atai Engenharia

A Atai Engenharia atua em todas as etapas da construção ou reforma de empreendimentos residenciais e corporativos de alto padrão.

Sua metodologia de trabalho se diferencia pelo alinhamento ao estilo do cliente, rigoroso planejamento e gestão eficiente, visando a otimização de recursos, o respeito aos prazos e a qualidade na entrega.

Sommus Sistemas

A Sommus desenvolve sistemas voltados à gestão de pequenas empresas, softwares abrangentes e com alto poder de apoio a tomada de decisões.

Com 16 anos de mercado e mais de 500 cidades atendidas, a empresa já conta com mais de 7.000 usuários em seu sistema.

FlexVision

Há 18 anos no mercado, a FlexVision entrega pacotes completos de soluções tecnológicas de monitoramento inteligente de infraestrutura, aplicações e negócios.

Pautada pela proatividade, a empresa implementa projetos em tempo reduzido, com segurança, versatilidade e foco nos resultados.

GlobalMed

Contando com valores acessíveis e profissionais competentes e eficientes, a GlobalMed é uma rede de clínicas médicas completa, em que pacientes podem ter acesso a consultas em mais de 30 especialidades médicas e 2.000 tipos de exames, tudo em um mesmo lugar.

MBigucci Construtora

Fundada em 1983, a MBigucci é uma empresa construtora e incorporadora focada em empreendimentos residenciais, comerciais, industriais e logísticos.

A empresa já conta com mais de 400 empreendimentos, 12 mil unidades e 1 milhão m² de área construída entre condomínios residenciais, comerciais, empreendimentos mistos, galpões industriais, supermercados, universidades e restaurantes.

X7 Consultoria

A X7 Consultoria foi fundada com o intuito de oferecer o que há de melhor em termos de consultoria empresarial e tributária.

A empresa conta com um time altamente qualificado e mais de uma década de experiência no assunto para poder atender diversos ramos de atividade.

Bid Lab

A Bid Lab é uma Agência Digital especializada em geração de leads qualificados para o segmento de Telecom.

Com mais de 3 anos de existência, desenvolveram uma metodologia própria que utiliza tecnologia de dados e técnicas de Marketing Digital, para alcançar agilidade na entrega do serviço, qualidade na informação aliado ao melhor resultado.

Radar Pesquisas

A Radar Pesquisas realiza pesquisas corporativas, sejam qualitativas ou quantitativas, além de pesquisas de análise de marca, pesquisa de mercado e análise de concorrência.

Com uma equipe altamente qualificada, a empresa entrega resultados que ajudam seus clientes a tomar decisões estratégicas.

Benvini Ambientes

A Benvini Ambientes é uma grife de móveis planejados de alto padrão e qualidade, e preza pelo atendimento pessoal e diferenciado a seus clientes.

Há 10 anos no mercado, a empresa permite a personalização sob medida de projetos, com surpreendente qualidade no acabamento e excelente relação custo-benefício.

Ozai Contábil

A Ozai busca oferecer as melhores soluções contábeis personalizadas, por meio de uma equipe de aproximadamente 80 profissionais especializados nas áreas contábil, tributária, trabalhista e societária e uma experiência de mais de 30 anos de mercado.

Action Labs

A Action Labs ajuda empresas a transformar serviços e produtos em realidade. Por meio da metodologia POC Design, ou Proof of Concept Design, a empresa avalia todos os elementos básicos de um produto ou serviço para que ele realmente atenda o objetivo dos usuários ou clientes.

Mantran

A Mantran Tecnologias é uma empresa de desenvolvimento de sistemas. Atuando no mercado desde 1993, a Mantran é especializada em soluções Logísticas para transportadoras (TMS) e para Armazenamento (WMS), mas atuam também com ERP para pequenas e médias empresas.

WebPrinter

WebPrinter SaaS é um sistema de gerenciamento e monitoramento de impressão, fornecendo uma gestão dos recursos, possibilitando uma redução de despesas em impressão e garantindo sustentabilidade ambiental para sua empresa.

Emplavi Realizações Imobiliárias

Fundada em abril de 1982, a Emplavi vem se distinguindo no mercado imobiliário do Distrito Federal como uma das maiores e mais bem-conceituadas empresas incorporadoras, por meio de seu compromisso com a qualidade dos produtos e serviços oferecidos na busca da plena satisfação de seus clientes.

UB Dicas

O UB Dicas tem como objetivo informar os motoristas e passageiros do Uber, um aplicativo que revolucionou o transporte no mundo.

Com este site, a empresa busca ajudar ainda mais nesta revolução, compartilhando o máximo de notícias, dicas e informações.

Clara Cloud

A Clara Cloud busca ajudar empresas que desejam utilizar e transformar o uso de tecnologia em nuvem, ou cloud computing.

A empresa leva soluções para seus clientes através de serviços especializados de forma simples, transparente e com amplo know how.

Feola Imóveis

Uma conceituada e moderna empresa presente no mercado imobiliário de Americana/SP, a Feola está em atividade por 15 anos, atuando de forma dinâmica, transparente e segura, buscando sempre a satisfação de seus clientes, além de contar com advogados experts e funcionários especializados no mercado imobiliário.

Locatelli Advogados

A Locatelli Advogados trabalha protegendo o patrimônio das companhias contra os excessos da Receita na arrecadação.

Com mais de 20 anos de mercado e R$ 4 bilhões de tributos recuperados, 90% das empresas voltam a contratar seus serviços.

CredPago

A CredPago é uma empresa que usa tecnologia para revolucionar o mercado de locação de imóveis.

Está presente em todo o Brasil, com mais de 1800 imobiliárias, e atua com um mix e serviços e produtos trazendo benefícios para imobiliárias, inquilinos e proprietários de imóveis.

Oxigênio Academia

A Oxigênio Academia busca oferecer para seus clientes um ambiente familiar e agradável além de estrutura e profissionais qualificados, para atender um público que quer usufruir de todos os benefícios que a prática de atividade física proporciona.

Kinedu

O Kinedu é um guia de atividades criativas voltadas para bebês, que tem como objetivo ajudar pais a acompanhar e estimular o desenvolvimento de seus filhos desde a gravidez até os 4 anos de idade. Já está presente em mais de 180 países e ajudou mais de 2 milhões de famílias.

Bem vindos à nossa comunidade e vamos crescer juntos!

Quer entrar para nossa comunidade de parceiros e levar seu marketing digital para o próximo nível? Fale com um consultor da Rock Content!

Agendar consultoriaPowered by Rock Convert
Como a CrediPronto aumentou em 20 vezes o número de leads em um ano

Como a CrediPronto aumentou em 20 vezes o número de leads em um ano

Em parceria com a Rock Content, a consultoria especializada em financiamento imobiliário, CrediPronto, aumentou o número de leads em 20 vezes. Entenda quais foram as estratégias usadas para isso.

O que você vai aprender neste case

Se a sua empresa busca ganhar autoridade em seu segmento e gerar oportunidades orgânicas de negócio, este case vai te mostrar como estratégias de marketing digital ajudaram a CrediPronto a alcançar esses objetivos.

Aqui você vai entender:

  • qual era a situação da CrediPronto quando decidiu ser parceira da Rock Content;
  • qual estratégia usamos para buscar os objetivos de negócio da CrediPronto;
  • quais os resultados alcançados com a parceria.

Mas antes é preciso que você conheça a estrela deste case.

Baixe o pdf deste case, e leia onde quiser!

Deixe seu email para receber o material


Quem é a CrediPronto

A CrediPronto é uma empresa de consultoria especializada em financiamento imobiliário. Foi criada por meio da associação entre duas empresas que são referências no mercado imobiliário e financeiro do Brasil: a Lopes e o Itaú.

Buscando sempre atender as necessidades de seus clientes e encontrar a melhor solução de financiamento para imóveis, a CrediPronto já conta com mais de 20.000 contratos emitidos, 7 bilhões de reais em financiamentos e 400 parceiros.

A empresa já está em 12 estados, atendendo mais de 50 cidades e com uma equipe de consultores financeiros altamente capacitados, entregando a melhor solução em financiamento imobiliário para seus clientes apoiada pela melhor plataforma de serviços do mercado.

O Desafio

Com um produto estruturado e uma equipe de especialistas, os principais desafios da CrediPronto eram aumentar a visibilidade e a autoridade da marca, buscando gerar mais tráfego e alavancar sua aquisição de leads.

Por conta do tamanho do desafio, Fernando Moreira, analista pleno de marketing da CrediPronto, sabia que o caminho certo era o meio digital:

“Antes de começar o trabalho com a Rock, nossa empresa não tinha uma estratégia bem definida na área. Produzíamos conteúdos sem objetivo e com poucas palavras. O que nos levou a iniciar um trabalho neste sentido foi justamente a necessidade de estruturação do marketing digital na empresa, bem como a criação de um blog relevante e início da implementação do Inbound Marketing na organização.”

A realidade da CrediPronto não era diferente da maioria das empresas que buscam alavancar sua presença online:

“Quando procuramos a Rock, não tínhamos time de produção de conteúdo estruturado, não tínhamos uma persona definida e muito menos um planejamento de produção dos conteúdos ou um calendário editorial.”

Levando em conta os desafios e a situação da empresa, a Rock Content iniciou um trabalho focado em gerar resultados para a CrediPronto.

Estratégia e resultados gerados

Buscando arrumar a casa, os passos iniciais foram de estruturação da estratégia da CrediPronto. Com seu planejamento, persona e calendário editorial prontos, teve início a produção de 8 blog posts de 500 palavras mensais, com foco em atacar as palavras-chave estratégicas para os interesses da empresa.

Com a frequência de publicação e qualidade dos conteúdos, a CrediPronto gera oportunidades orgânicas com uma frequência cada vez maior.

Em 2017, o blog da empresa gerou 31.895 visitas, sendo 18.488 de tráfego orgânico. Em 2018, percebemos a necessidade de adaptar a estratégia para atender melhor os objetivos da empresa, e iniciamos a produção de blog posts de 1.000 palavras, reduzindo a quantidade de posts de 500 palavras.

Com a consolidação da estratégia de marketing de conteúdo, além da mudança na distribuição dos conteúdos publicados, a CrediPronto fechou o ano de 2018 com 120.570 sessões em seu blog, um crescimento de 278,02% em relação ao ano anterior.

Dessas sessões, 80% veio de fontes orgânicas, representando 429,49% de crescimento de seu tráfego orgânico de um ano para o outro.

Para fazer seus visitantes caminharem por seu funil de vendas, a CrediPronto conta com a produção e divulgação de um ebook a cada dois meses. Com a evolução de sua estratégia, e cada vez mais pessoas entrando em seu funil, a empresa percebe grandes resultados em relação a geração de leads.

Kit Planejamento do Funil de Vendas

Analisando um período curto de tempo a evolução desses resultados fica clara.

Entre outubro e dezembro de 2017, a empresa gerou 238 leads a partir de 61.327 visitas em seu site e blog; uma taxa de conversão de 0,38%.

No mesmo período de 2018, foram gerados 4.848 leads a partir de 148.452 sessões, mais de 20 vezes a quantidade de leads!

Isso representa uma taxa de conversão de 3,27%, mais de 8 vezes maior que a anterior, mesmo aumentando muito a quantidade total de sessões.

Com uma estrutura de geração de oportunidades orgânicas rodando, a CrediPronto já subiu sua expectativa de resultados, e teremos mais um ano cheio de desafios e conquistas em nossa parceria.

“Hoje ela nos ajuda no volume e qualidade de conteúdos em nosso blog. Cerca de 80% dos resultados do nosso blog possuem origem orgânica e neste período criamos uma relevância significativa nas buscas com diversos conteúdos bem ranqueados.

A Rock Content é, sem dúvidas, uma grande parceira na produção de conteúdos. Enquanto os redatores da Rock produzem materiais de topo e meio de funil, nós complementamos essa produção para abastecer nosso blog e o nosso funil de conteúdos relevantes e focados nas dores dos clientes.

Nossa experiência com a Rock Content pode ser resumida na palavra parceria. Uma parceria de confiança que rendeu e continua rendendo muitos frutos positivos.”

Quer subir sua estratégia de marketing digital de patamar? Converse com um de nossos consultores!

Agendar consultoriaPowered by Rock Convert
Como o curso marta garcia obteve 80% da receita via blog

Como o Curso Marta Garcia gera 80% da sua receita por fontes orgânicas

É realmente inspirador ver histórias como a do Curso Marta Garcia. Histórias que mostram como o marketing digital e de conteúdo podem mudar o rumo de uma empresa e impactar a vida de milhares de pessoas.

Neste case, você vai entender como as estratégias de marketing digital que o Curso Marta Garcia empregou em seu dia a dia levaram a empresa ao próximo patamar no mercado de cursos de proficiência em inglês.

Vai entender os desafios e vitórias de uma estratégia de marketing de conteúdo, e como isso reflete no ânimo de profissionais e no resultados de uma empresa. E, principalmente, vai entender como o Curso Marta Garcia já adquiri 80% de sua receita por meio de vias orgânicas.

O que é o Curso de Línguas Marta Garcia?

Com cursos de inglês voltados principalmente para pessoas que desejam se aplicar para mestrados e doutorados, o Curso de Línguas Marta Garcia surgiu da experiência e método de ensino da Professora Marta Garcia, 15 anos atrás.

Marta, que já era professora a 15 anos, decidiu reunir seus conhecimentos em um curso presencial para alunos que iriam realizar exames de proficiência em inglês instrumental.

Com uma metodologia que busca aprendizado rápido e eficiente, os alunos são capacitados para não só serem aprovados em exames para mestrado e doutorado, como também ler artigos acadêmicos com mais desenvoltura e velocidade.

Por trás do conhecimento e capacidade didática da Professora Marta, seu filho, João Garcia, cuidava da parte administrativa do negócio, buscando soluções para geração de matrículas.

Durante os primeiros 10 anos de empresa, o curso era dado presencialmente, em Fortaleza, onde ainda está a estrutura física do Curso Marta Garcia.

Mas, com o modelo de curso validado, João sabia que o online era a melhor forma de expansão do negócio. Em 2013 ele decidiu interromper seus projetos paralelos para se dedicar integralmente ao projeto de levar o curso para todo o Brasil.

Foram 6 meses de projeto até ter o curso disponibilizado em uma plataforma online e pronto para receber alunos.

E o resultado? Um número inexpressivo de cursos foi vendido. Eles tinham o produto e a plataforma, mas não conseguiam ligar a oferta com a demanda.

O desafio

João precisava de formas para gerar oportunidades para o curso online, e foi nesse momento que começou a pesquisar sobre marketing digital.

Decidiu investir em uma ferramenta que já conhecia, o Google Adwords (hoje Google Ads), para gerar novas matrículas. Com a chegada de novas oportunidades ficou claro que o Curso Marta Garcia precisava de uma estrutura melhor para gerar e trabalhar leads.

A empresa contratou o plano mais simples de uma ferramenta de automação, e começou a gerar landing pages para suas campanhas de mídia paga, além de trabalhar com email marketing para sua base.

Entrando no mundo da automação de marketing, João começou a entender o processo de aquisição de oportunidades orgânicas por meio de conteúdo. Ele se interessou cada vez mais pelo marketing digital, e decidiu que era o momento de começar uma estratégia de conteúdo.

Assim nasceu o blog do Curso Marta Garcia, focado em levar conhecimento para uma alunos que buscavam proficiência em inglês instrumental.

Com menos de 2 meses de estratégia e por volta de 6 conteúdos publicados, João abandonou a produção de novos conteúdos.

Você pode estar cansado de saber que marketing de conteúdo é uma estratégia a longo prazo, e que resultados imediatos são raros e enganadores.

Mas, naquele momento, João ainda era iniciante em marketing digital, e a necessidade de gerar resultados em vendas impactou em sua decisão de parar.

Afinal, se uma estratégia não deu resultado em dois meses, por que levar adiante?

Os conteúdos pararam, mas o interesse por marketing digital não. João continuou procurando soluções para sua empresa, consumindo conteúdos e indo a palestras. Em especial, um tema o chamou a atenção: SEO.

A Rock Content já estava em seu radar, por suas pesquisas sobre marketing e vendas, mas neste momento João destacou a importância que os conteúdos da Rock tiveram em seu aprendizado.

Após muitos blog posts, ebooks e até uma palestra do Peçanha no RD on the Road, ele resolveu que precisava insistir com seriedade em uma estratégia de conteúdo.

Só com um bom posicionamento no Google, e geração de oportunidades orgânicas, seria possível implementar um modelo de receita previsível, como ele desejava.

Entendendo que precisava de uma estratégia consolidada, o Curso Marta Garcia fechou uma parceria de conteúdo com a Rock Content.

A Parceria

João tinha um objetivo bem claro em mente:

“A ideia inicial era começarmos a produzir conteúdos de forma sistemática e estratégica trabalhando todas as etapas do funil (topo, meio e fundo) e implementar a estratégia de link building interno para fazer o lead avançar no funil através dos conteúdos.”

João Garcia, Diretor de Marketing

Ele conta que ainda no processo de entrada deles na Rock, um consultor entrou em contato por telefone, fazendo uma análise de quesitos básicos no site do Curso Marta Garcia que estavam atrapalhando seu ranqueamento.

Após corrigi-los, João percebeu uma pequena melhora em seus resultados de tráfego. Ele colocou essa como uma pequena vitória a curto prazo. E atenção: são essas vitórias que constroem o resultado final desse case.

Apesar de já possuir uma persona, insistimos que o estudo fosse refeito, levando em conta aspectos mais profundos de comportamento e interesse. A partir daí teve início a produção de conteúdos para o blog, com foco em gerar oportunidades para o Curso Marta Garcia.

Apesar da frequência de postagem, e toda a estratégia de SEO por trás, João percebia que seus resultados ainda vinham primordialmente de mídia paga.

Mesmo já tendo ampliado muito seu conhecimento sobre marketing digital, o sentimento de que os resultados orgânicos não estavam aparecendo o incomodava muito, e durante os primeiros meses de estratégia ele esteve bem perto de interromper mais uma vez sua produção de conteúdo.

Com conversas com a equipe da Rock, e também dos outros parceiros de marketing, João entendeu que abandonar a estratégia naquele ponto era desperdiçar o dinheiro investido até então, e abrir mão da estrutura de ranqueamento que ele estava construindo.

E como o tempo é o melhor amigo do marketing de conteúdo, os resultados começaram a aparecer.

Os Resultados

Mais uma vez foram pequenas vitórias que levaram o João a retomar seu ânimo na estratégia de conteúdo.

Como todo bom fã do Google Analytics, ele acompanha com frequência seus indicadores por meio de dashboards e do app da ferramenta. Um dia ele notou um aumento no tráfego fora da curva.

Ao rastrear de onde vieram as novas visitas, percebeu que um de seus artigos chegou às primeiras posições da SERP!

SERP para mestrado à distância

Isso voltou a acontecer nas semanas seguintes, e ele viu suas posições no Google subirem de mês a mês.

Por exemplo: seu artigo sobre os melhores mestrados a distância aceitos pelo MEC ganhou o featured snippet para a palavra-chave ‘mestrado a distancia’, gerando um aumento enorme das visitas em seu blog.

O post sobre os phrasal verbs mais usados na língua inglesa teve um resultado semelhante.

Com isso chegaram mais acessos, foram gerados mais leads e foram vendidos mais cursos. As pequenas vitórias diárias levantaram a moral do João e sua equipe, e ele mergulhou de cabeça no marketing de conteúdo.

Contratou o SEMrush e tomou as rédeas do planejamento de pautas. E assim os resultados apareceram:

“Quando contratamos a Rock Content tínhamos uma média de 20 mil sessões por mês.

Estamos atualmente com uma média de 120 mil sessões.”

E melhorar o topo do funil refletiu em toda a empresa, com um aumento de aproximadamente 200% no faturamento, comparando o início de 2019 e antes da parceria com a Rock Content.

E, de todo o faturamento da empresa, 80% vem de fontes orgânicas. Isso é o maior indicativo do sucesso da estratégia de Inbound Marketing e dos conteúdos divulgados no blog.

A empresa vem se destacando não só como parceira da Rock. O Curso Marta Garcia alcançou resultados e virou estudo de caso com vários de seus outros parceiros.

Com uma estrutura de geração de oportunidades orgânicas rodando, João se dedica a aprimorar a estratégia, sempre pensando em novas formas de levar valor para seu público potencial e melhorar ainda mais seus resultados.

Fizemos, inclusive, um case sobre um desafio específico que o Curso Marta Garcia vivenciou durante sua estratégia, e como João e sua equipe o contornaram. Se quiser entender como eles usaram sua persona para evitar a escassez de conteúdo, o post está aqui.

E aqui é preciso destacar o valor que isso gera para uma estratégia de conteúdo que desenvolvemos.

Quando um cliente chega ao nível de envolvimento que o João teve, a estratégia ganha uma pessoa a mais na análise, planejamento e desenvolvimento de ações, mas com todo o conhecimento que só alguém que está dentro da empresa pode oferecer!

Ele dedicou seu tempo à rotina de marketing que geraram estes números a longo prazo.

O exercício diário de SEO on Page, checando fatores de ranqueamento com o plugin Yoast, por exemplo, não trouxe resultados da noite para o dia. Foram as pequenas vitórias, as posições conquistadas e as melhoras em taxas de conversão que construíram os resultados finais.

Este case mostra o impacto que do marketing digital para uma empresa que entendeu e investiu em uma estratégia, que sabiam que poderia os levar para o próximo nível. E como este existem outros.

Quer se tornar um case de sucesso? O primeiro passo é começar!

Agendar consultoriaPowered by Rock Convert


Como fazer um blog post que ranqueia, encanta e converte

Como fazer um blog post que ranqueia, encanta e converte

Um bom blog post precisa de muito planejamento, uma estrutura bem definida e um ótimo trabalho de redação, revisão e atualização. Aprenda o passo a passo de como fazer um blog post que gera os resultados que seu blog precisa!

Fazer um blog post é muito fácil. Fazer um blog post que atinge os objetivos que você quer é outra história. Afinal, você quer que as pessoas terminem de ler seu post e estejam apaixonadas por você ou sua empresa.

Não é uma tarefa simples, mas para sua sorte, escrever um blog post que cumpra seus objetivos fica mais fácil se você quebrar o processo em etapas menores e estratégicas.

Nesse post, vou mostrar o processo completo de criação de um blog post, passando por cada uma das etapas:

  • planejamento;
  • estruturação;
  • redação;
  • atualização.

Já deixo avisado que este texto envolve apenas as etapas relativas à produção e manutenção do post, e não vai te ensinar como criar um blog ou divulgar seu conteúdo.

Se ainda estiver estruturando sua estratégia de marketing de conteúdo, recomendo baixar esse nosso ebook, que vai te guiar nas etapas iniciais.

Então mãos à obra!

Planejando o post

Etapa mais importante de toda a produção, o planejamento vai definir a qualidade final do post, e sua capacidade de cumprir os objetivos que você planejou.

Para começar seu planejamento, o passo inicial é definir o objetivo final do seu post.

Qual o objetivo do seu post?

O que você quer que aconteça quando alguém chegar ao fim do seu post? Essa pergunta pode ter várias respostas, mas é importante ter esse objetivo como alvo durante todo o processo de criação do conteúdo.

como escrever blog post

Alguns dos objetivos do seu post podem ser:

  • conquistar o primeiro lugar no Google para uma palavra-chave;
  • ensinar a solução para alguma dúvida;
  • transformar visitantes em leads ou MQLs;
  • se posicionar como autoridade;
  • compartilhar uma experiência ou ideia;
  • entreter o leitor.

Seu post provavelmente tem algum desses objetivos, mais de um ao mesmo tempo ou um desdobramento deles.

Lembre-se de deixar o objetivo de seu post o mais enxugado possível.

Você quer trabalhar com uma ideia simples e clara. Isso dará o direcionamento certo para produzir o melhor conteúdo possível.

No caso desse post, o objetivo principal é ensinar como produzir um blog post de qualidade, mas também queremos converter visitantes em contatos e leads.

Observação: normalmente não é recomendado entregar o ouro contando um objetivo como esse, mas isso vai ajudar a ensinar quem quer produzir posts que convertem, então abrimos uma exceção.

Para quem é o post?

Tão importante quanto saber qual o objetivo final do seu post, é entender quem você quer do outro lado da tela. Mas isso não é um trabalho que você deve fazer a cada post.

Entender quem são seus leitores faz parte do desenvolvimento da sua persona, e é uma das etapas mais importantes de toda a sua estratégia de conteúdo. Recomendo o artigo linkado acima caso você ainda não tenha passado por essa etapa.

Persona é um perfil semi-ficcional que representa o cliente ideal de uma empresa, criado para ajudar seu negócio a compreender melhor quem é o cliente e do que ele precisa. As suas personas devem indicar os principais hábitos e valores de quem você quer como cliente, além de várias informações demográficas.

A criação das suas personas envolve muita pesquisa, mas uma vez pronta vai ter um papel fundamental em todas as etapas da sua estratégia. Cada post seu deve ter ao menos uma persona como destino claro.

Qual o tema do post?

O tema é sobre o que o seu conteúdo vai falar. Nesse post, por exemplo, o tema é o processo de criação de um blog post.

Muitas vezes a escolha do tema aparece antes da escolha de objetivos e da definição do público-alvo, mas se você pensou em um tema provavelmente o objetivo final do post, assim como a persona que você quer atingir, já estão definidos. De qualquer forma é importante ter o objetivo mapeado e registrado.

Se você pensou no tema antes de passar pelas duas primeiras etapas, tenha certeza que o assunto escolhido casa com suas prioridades de negócio. Caso não, guarde a ideia para mais tarde em sua produção de conteúdo.

No caso deste post, eu percebi que nenhum conteúdo da Rock Content abordava esse tema enquanto fazia pesquisas para uma outra tarefa que estava desenvolvendo.

O tema foi a primeira coisa que surgiu, mas ao avaliá-lo, percebi que ele está alinhado com os nossos objetivos de marketing e com nossa persona.

Assim que decidi pelo tema, já consegui definir facilmente os objetivos e persona.

Caso você esteja passando por um bloqueio criativo, e não esteja conseguindo definir um tema para seu próximo post, o ideal é desenhar um mapa dos temas que seu blog já aborda.

Por exemplo: o blog da Rock Content aborda temas relativos à marketing, principalmente, mas também à vendas e sucesso do cliente.

Quando precisamos de ideias de temas, nós mapeamos quais temas já foram abordados pelos nossos conteúdos, e quais ainda não foram.

Parece simples, mas registrar tudo o que você já falou te ajuda a ver quais temas ainda não abordou.

Além disso, dou uma ótima notícia: quanto mais você produz conteúdo, mais ‘criativo’ você fica para encontrar temas novos. Isso porque ao pesquisar e escrever sobre um tema, vai perceber que ele é o desdobramento de um tema maior, assim como se desdobra em outros menores.

como fazer um blog post

Se você começar a registrar os temas que aparecem em sua cabeça enquanto produz outros conteúdos, vai construir uma boa base de ideias.

Escolhendo o tipo de post

O tipo do seu post vai ser consequência direta das informações que você juntou nas etapas anteriores. Cada tipo de post atende objetivos, públicos e temas específicos.

Existem muitos tipos de post, e eu teria que fazer um post inteiro para tentar abordar todos. Além de já termos feito isso, vou simplificar um pouco, e dar exemplos de como você pode usar as informações que juntou até aqui para decidir o tipo certo para seu post.

Este post tem, como eu já disse, o objetivo de ensinar todo o processo de produção de um blog post. Ele foi feito para quem está começando a produzir conteúdo para blogs ou que já produz, mas quer otimizar seu processo. O tema é o processo de criação de um blog post, do início ao fim.

Com todos esses pontos levados em conta, o tipo certo de post para esse caso é o Post Tutorial.

Post Tutorial

Um post tutorial tem como objetivo ensinar como fazer algo, e tem uma estrutura de tópicos lineares, formando um passo a passo direto e prático.

Template de Blog Post - Tutorial

Baixe um template de post de Tutorial, e faça você mesmo o seu!


Nesse tipo de post, você deve ser claro nas explicações e procurar estruturar seu post para cobrir todas as dúvidas que surgem durante o processo de execução do que está sendo ensinado. É importante completar seu texto com imagens, vídeos e gifs que exemplifiquem o tópico, e ajudem o leitor a absorver o máximo de cada passo.

Tutoriais sobre temas mais simples ou informais podem ser feitos por meio de posts com listas curtas, enquanto posts sobre tópicos visuais podem pedir um infográfico. No caso deste post, devido a complexidade do tema e característica da nossa persona, um tutorial completo foi a opção escolhida.

Outro exemplo: se você quer desenvolver um post para gerar tráfego, um ótimo tipo seria o post de notícia.

Post de Notícia

Notícias tem, por característica, a capacidade de gerar muitos cliques, mas tem uma ‘vida útil’ menor. Elas geram picos de tráfego de um a três dias, antes de perder em desempenho.

Template de Blog Post - Notícia

Baixe um template de post de Notícia, e faça você mesmo o seu!


Percebemos isso de perto, em 2017, quando publicamos uma notícia sobre um pacote de especializações gratuitas lançadas pelo Google.

como fazer um blog post

Observe no gráfico acima como o lançamento da notícia impactou no número de visitas que recebemos no dia 29 de setembro. Isso aconteceu em uma sexta-feira, invertendo o padrão de queda de tráfico no fim da semana útil.

Parece pouco? Essa notícia sozinha gerou mais de 14.000 visitas em nosso blog em apenas 2 dias:

como fazer um blog post

Perceba como o tráfego cai vertiginosamente após o bum inicial. Gerar resultados com posts de notícias depende de você estar atento ao seu mercado, além de conseguir produzir, publicar e divulgar o post em pouco tempo.

Vou falar mais disso na parte de estruturação do seu post, mas lembre-se de aproveitar que você conduziu as pessoas para seu site para oferecer outros conteúdos que tenham relevância com o assunto da notícia. Isso pode ser feito por links, popups, banners e outras estratégias de conversão.

Agora vamos pensar no exemplo de uma empresa que tem como objetivo conquistar o primeiro lugar nas ferramentas de busca para uma palavra chave essencial para seu mercado. Aquela que todos os concorrentes querem ranquear, que gera mais cliques e dá maior visibilidade.

Nesse caso, o que o Google normalmente procura é um material que entregue ao leitor tudo o que ele gostaria de achar e mais um pouco. O tipo ideal de post para a tarefa é o Guia Completo.

Post de Guia Completo

Guias completos são posts longos, que abordam um tópico por inteiro. Quando feito de maneira correta, um guia completo é um prato cheio de informações, passadas por meio de um formato que facilita a sua digestão, e prende o visitante em sua página, por conter simplesmente tudo que ele precisa naquele momento.

Template de Blog Post - Guia Completo

Baixe um template de post de Guia Completo, e faça você mesmo o seu!


A Hubspot realizou um estudo sobre a performance de seus posts em relação a características como quantidade de palavras, tamanho do título, entre outras, e descobriu dados que confirmam o poder dos guias completos. Veja mais, a seguir.

Conteúdos mais longos tendem a receber mais visitas orgânicas:

como fazer um blog post

Conteúdos mais longos tendem a receber mais compartilhamentos em redes sociais:

como fazer um blog post

Conteúdos mais longos tendem a receber mais links:

como fazer um blog post

Você está lendo um post que já está com mais de 1.700 palavras até o momento, e temos muito para falar ainda. Então, mesmo não sendo o objetivo principal, espero te ver no topo da SERP, hein?

Mas, e se você quiser fazer um post para sua persona mais exigente, que você quer desesperadamente transformar em um cliente? A melhor opção pode ser um post de estudo de caso de sucesso.

Post de Case de Sucesso

Estudos de caso de sucesso, ou simplesmente cases, são posts que usam e abusam de Storytelling para mostrar como um cliente conseguiu sucesso por meio da parceria com a sua empresa.

Template de Blog Post - Case de Sucesso

Baixe um template de post de Case de Sucesso, e faça você mesmo o seu!


Bons cases de sucesso colocam o leitor a par dos desafios iniciais da empresa, mostram como eles evoluíram para procurar uma solução, como sua empresa os ajudou a superar os desafios iniciais e quais foram os resultados gerados.

A base de um case de sucesso que convence é o uso de dados reais. Eles serão a prova que seus serviços dão resultado e que o case não é baseado em achismo.

Dados reais podem ser quantitativos ou qualitativos.

Você pode mostrar como sua empresa de consultoria ajudou outra a empresa melhorar seus resultados de vendas, o que é medido e provado por números. Pode também mostrar como sua empresa de fotografia deu a um casal de noivos a melhor cobertura possível de seu casamento, o que depende de depoimentos, fotos e outros aspectos não mensuráveis.

Se nenhum desses tipos de post é o ideal para seus objetivos, personas e tema, confira nosso post com 58 tipos diferentes de posts.

Escolhendo os tópicos para seu post

Com as informações sobre por que, para quem, sobre o que, e como, é hora de planejar os pontos que seu post não pode deixar de falar.

No caso desse post, eu sei que para ensinar alguém a fazer um post, tenho que falar sobre planejamento, estrutura, redação e atualização. São 4 etapas fundamentais de um post que performa bem, portanto são tópicos que preciso ter em meu post.

Para cada tópico, tente mapear o que você vai falar, e quais são os desdobramentos desse tópico que você precisa abordar.

Se você quer chegar ao primeiro lugar do Google com seu post, essa etapa é uma das mais importantes, e vale a pena ler um post dedicado a como ranquear para qualquer palavra-chave.

Estruturando o post

Uma vez que você tem todo o seu planejamento completo, é hora de montar a estrutura de seu post.

Ela vai servir de base para sua produção, e é especialmente importante quando você está desenvolvendo posts com o objetivo de ranquear para uma palavra-chave difícil ou ensinar algum tema complicado.

O primeiro tópico para estruturar seu post vai te acompanhar até o fim da etapa de estruturação: a pesquisa.

Pesquisa, pesquisa e pesquisa

Você já tem seu tema estabelecido e já sabe como pretende abordá-lo, mas saber que você vai falar sobre produção de um blog post, por exemplo, não faz jus à complexidade do tema.

Durante as próximas etapas de estruturação, é importante tomar seu tempo pesquisando o tema. Aqui vão algumas dicas de como pesquisar um tema a fundo:

  • Pesquise todas as palavras-chave que conseguir pensar em relação ao tema no Google. Tente variações do óbvio e leia os primeiros resultados de cada busca.
  • Pesquisa em outras línguas. Nem sempre o mercado brasileiro é o mais avançado na sua área de atuação, e você pode ver o tema por outro ângulo com conteúdos estrangeiros.
  • Procure especialistas. Vá atrás das referências na sua área de atuação, e converse com elas.
  • Registre o que for descobrindo, e procure sempre comparar as informações.

A pesquisa é uma ótima oportunidade para mapear conteúdos que você não tem e que pode produzir, além de uma ótima forma de entender como seus concorrentes digitais estão abordando um tema.

Montando uma pauta de post

Agora é hora de começar a montar a base para como seu post ficará no final, e isso é feito por meio de uma pauta.

A pauta de um post deve conter esses elementos principais:

  • estrutura de tópicos;
  • resumo do que você vai falar em cada tópico e como vai abordar o assunto;
  • links para referências das suas pesquisas.

Vamos por partes.

Estruturando os tópicos corretamente

Os tópicos são a estrutura da sua pauta. Eles devem ser planejados para conduzir o leitor pela linha de raciocínio que você deseja, por mais simples que for.

Pense que seu post pode ser lido por visitantes minuciosos, que vão ler cada palavra do seu texto, e também por visitantes que podem estar com menos tempo ou interesse, e vão fazer uma leitura dinâmica, passando pelos pontos principais do seu post.

É possível conversar com esses dois tipos de visitante, através de uma estrutura que conta a história do que você deseja comunicar.

A forma mais fácil de fazer isso, que muita gente sequer conhece (eu não conhecia antes de entrar para a equipe da Rock Content), é usando a própria ferramenta de estrutura de tópicos que o Google Docs oferece.

Isso pode ser feito clicando em “Ver”, no menu acima, e depois em “Abrir estrutura de tópicos do documento”, como no exemplo abaixo:

como fazer um blog post

Quando você clica nessa opção, a estrutura dos tópicos de seu post vão aparecer ordenadas na lateral, como no print abaixo:

como fazer um blog post

O que essa estrutura faz é mostrar o esqueleto do seu conteúdo, com base em uma hierarquia que você decide, usando os recursos de título que o Google Docs oferece:

como fazer um blog post

No gif abaixo, eu mostro como a visualização do tópico muda na estrutura a medida que eu atribuo uma hierarquia diferente:

como fazer um blog post

O uso da estrutura de tópicos deixa a organização de seu post bem visual . É claro que ela pode sofrer mudanças a medida que você o produz, mas a melhor forma de garantir que tudo o que você planejou estará no lugar certo é seguir uma estrutura pré-determinada.

Vou usar esse post como exemplo mais uma vez, e mostrar como eu planejei a forma como conduzi o texto usando uma estrutura de tópicos.

Inicialmente, eu defini o título do post e o coloquei como “título”. Esse não precisa ser a versão final de seu título, mas já deve mostrar sobre o que post vai falar.

É importante pensar em um título que mostre valor para seu leitor, mesmo antes dele clicar. O valor passado deve, obrigatoriamente, estar contido no seu post. Se ele terminar a leitura sem ter o que o título sugeriu você terá um visitante insatisfeito.

Depois, eu peguei os 4 tópicos principais a serem abordados no post, como definido na etapa final de planejamento:

  1. planejamento;
  2. estruturação;
  3. redação;
  4. atualização.

Ao colocar esses 4 tópicos na estrutura, todos como ‘título 1’, pude me concentrar nos subtítulos de cada tópico. Assim defini que o tópico “Planejando o Post”, é dividido em 5 tópicos, e os listei como ‘título 2’.

Em cada tópico, coloquei um resumo do que precisava falar (resumo mesmo, algumas palavras-chave para ter como guia), além de links de conteúdos que tem informações que podem ajudar a desenvolver um raciocínio.

Assim terminei com um esqueleto de tudo que precisava colocar dentro desse post.

Estruturar seu post não é um facilitador apenas para você e para os leitores. Ele também é uma ótima forma do Google entender sobre o que seu post fala.

Estruturando para o Google

Se você vai produzir um artigo que tem como objetivo chegar ao primeiro lugar do Google, é importante facilitar o processo para ele perceber do que seu post trata.

Se, durante seu processo de pesquisa da internet, o Google entra nesse blog post, vai entender que o tema central é o passo a passo de como fazer um blog post. Essa informação está no título, portanto representa o que há de mais importante na página.

Da mesma forma, ele vai entender os 4 tópicos marcados como “título 1” como os pontos principais que sustentam esse tema central.

A medida que os títulos têm números mais altos, sua hierarquia de importância diminui.

Se eu quisesse colocar esse post no topo do Google para a palavra-chave “estruturando um post para o Google”, certamente esse tópico que você está lendo teria um destaque maior.

Ele seria um título principal, ou 1, e não um título 3 como agora.

Caso alguém faça uma busca sobre o processo de criação de um post, o Google vai entender que esse texto aborda exatamente esse tema, e pode considerar colocá-lo como opção.

Já se alguém buscar por como estruturar um post para o Google, a ferramenta de busca pode escolher colocar outros posts na frente, que tenham esse tema como tópico central.

Ranquear posts é complexo e depende de vários fatores além dos títulos internos. Se seu objetivo principal é SEO, e você está de olho em uma palavra-chave específica, recomendo ler este texto, que ensina os segredos de como ranquear para qualquer palavra-chave.

Outro estrutura que vai te ajudar a performar bem em ferramentas de busca é o Bigode. O bigode é o parágrafo que vem logo depois do título principal do post, mas antes da introdução.

Ele tem como objetivo sintetizar o tema em um parágrafo curto, e é importante principalmente para conquistar a posição 0 do Google, ou feature snippets. Isso acontece quando o Google seleciona um parágrafo de um post para aparecer diretamente quando uma busca é realizada.

Procure a palavra-chave “SEO” no Google, e você vai encontrar um resultado semelhante a esse:

Em destaque estão a palavra-chave (SEO) e o feature snippet escolhido pela ferramenta de busca. Perceba que ele é uma resposta rápida para aqueles usuários que querem uma definição simples do termo buscado.

Principalmente em posts que tem como objetivo ranquear, se planejar para tentar conquistar o feature snippet é uma estratégia que dá muito resultado!

Redigindo o post

Uma vez que você tem a estrutura, com todos os tópicos organizados, chega a parte de sentar e realmente redigir seu post.

Se você organizou tudo até aqui, essa parte não deve ter muito segredo. Você vai escrever cada tópico pensando em como ele é parte do todo do seu texto, mas alguns pontos merecem atenção especial:

Achando pontos de conversão

É hora de pensar em como fazer o máximo com as visitas que seu post suou para conseguir.

A conversão cumpre diferentes objetivos em diferentes estratégias de Inbound Marketing. Para algumas empresas o objetivo é gerar leads, em outras a ideia é levar a pessoa a se cadastrar para um serviço. Você pode querer ainda simplesmente fazer a pessoa transitar por outras páginas de seu site.

Para todos os objetivos, a palavra de ordem aqui é relevância.

Converter uma pessoa depende de oferecer um produto, serviço ou vantagem para um visitante, pedindo em troca alguns dados ou ações pessoais (isso vai depender do objetivo da conversão).

Só que para poder pedir alguma coisa de seus visitantes, sua oferta deve realmente ter valor para ele. Isso pode ser um conteúdo, uma oferta em um formato específico, um acesso específico, mas todas devem ter relação direta com o tema do post.

Nesse post você já passou por alguns pontos de conversão. Vou mostrar por que escolhemos alguns desses pontos e o que esperamos com eles.

No fim da introdução do post, coloquei esse parágrafo:

como fazer um blog post

Nele, sugiro que quem ainda não tem uma estratégia de marketing de conteúdo baixe nosso ebook com os primeiros passos para o tema. É uma forma de mostrar que esse post pode não ser adequado para uma pessoa nessa situação e, ao mesmo tempo, oferecer uma solução.

Com isso, eu não estou apenas abrindo a oportunidade para gerar novos leads, mas também garantindo que esses leads entendam melhor como funciona uma estratégia de produção de conteúdo e caminhem pelo funil de vendas.

O visitante que baixar esse ebook e voltar neste post após lê-lo, vai ter um entendimento melhor das estratégias que abordo aqui.

Mais para frente, quando explico o que são alguns tipos básicos de post, ofereço templates com instruções mais específicas sobre cada tipo. Mais uma vez a palavra é relevância.

Quem acessa esse post para entender como produzir um post no formato “guia completo”, vai ver em um template uma oferta valiosa para poupar tempo e melhorar o entendimento desse tipo de post.

Uma vez que o visitante vê valor e converte na oferta, podemos iniciar uma estratégia de nutrição de leads.

Quando o assunto é pontos de conversão, o segredo é ler seu post e buscar lacunas de conceitos ou assuntos que podem dar lugar a uma oferta que entregue valor claro ao visitante.

Recomendo acessar o Rock Convert, nosso plugin para WordPress de criação e gerenciamento de pontos de conversão. Com ele, você automatiza o processo de criação de pontos de conversão em seu blog, garantindo resultados mais rápidos.

Usando links

Links são parte importante do seu post, e eles podem ser divididos em links internos e externos.

Links internos são aqueles que apontam para páginas do seu próprio domínio. Links externos apontam para outros domínios. Para colocar links em seu post, a regra é visar apenas gerar valor.

Linkar por linkar não é uma atitude bem vista por ferramentas de busca, que podem considerar uma ação de spam. Links devem ser colocados em pontos onde eles realmente acrescentam valor para seu post.

No começo desse post eu coloquei dois links, neste parágrafo:

como fazer um blog post

A ideia aqui é alinhar expectativas com os visitantes, avisando para quem este post se destina. Para quem não sabe nada sobre como criar um blog, ou divulgar conteúdo, ter um link nesse momento do texto é um divisor de águas.

O visitante pode escolher parar a leitura e visitar os temas que ele ainda não conhece, para depois voltar aqui.

como fazer um blog post

Neste trecho acima, eu coloquei um link externo para o blog da Hubspot, onde se encontra a pesquisa que referenciei. O link aqui tem um objetivo claro: dar a fonte para a pesquisa que serviu de base para meu argumento.

Não deixe de fazer links, mas sempre pense: esse link precisa existir?

Colocando imagens, vídeos e gráficos

Como mencionado, algumas pessoas não vão ler seu post na íntegra. Você não pode obrigar ninguém a ler cada palavra que você escolheu (e você nem quer fazer isso). Mas pode facilitar para quem vai passar o olho a ver valor no seu post.

Uma das formas mais eficazes de fazer isso é usando mídias em seu post.

Além de serem muito úteis para posts que procuram passar um conhecimento, mídias ajudam a reter a atenção dos leitores ao quebrar uma sequência de texto puro.

Lembre que mídias também seguem a regra da relevância. Seu uso pode variar muito dependendo do seu público. Em mercados mais tradicionais, colocar gifs como os do início deste post seria um tiro no pé. Para nossa persona sabemos que é interessante.

Mas as mídias que têm mais valor para seu post são aquelas que passam valor por si só.

Neste post usei prints dos gráficos gerados pela Hubspot em um estudo completamente relevante para o tema abordado aqui, além de prints de instruções de como fazer uma estrutura de tópico.

Procure essas lacunas, e preencha com mídias. Seu texto vai ganhar muito valor, além de escaneabilidade. O que nos leva ao próximo tópico.

Tornando seu post escaneável

Escaneabilidade é o termo que usamos para definir quanto seu texto é fácil de ler e interpretar, mesmo que não lido na íntegra.

Em seu vídeo no YouTube sobre o assunto, Vitor Peçanha dá um ótimo exemplo de como a escaneabilidade muda a forma como absorvemos informações:

Seguindo as instruções do Peçanha, vou deixar a lista das principais maneiras de melhorar a escaneabilidade de seu conteúdo, começando pelas que ainda não usamos:

  1. usar bullet points;
  2. usar negrito e itálico;
  3. fazer parágrafos curtos;
  4. definir intertítulos;
  5. usar mídias;
  6. fazer links.

Perceba como este post não contém nenhum parágrafo muito maior que 4 linhas, além de ter as informações mais importantes em negrito.

Mesmo leitores motivados vão ter dificuldade de ler seu conteúdo se ele for uma caixa de texto enorme. Garanta que seu post flui bem, e que não existem pontos onde o seu leitor pode querer fugir.

Se você seguiu os passos até aqui, vai ter em mãos um post com potencial de ranquear, converter e encantar, mas o trabalho não acabou.

Atualizando o post

Atualização frequente e com consistência é um dos mais de 200 fatores de rankeamento do Google, e por uma boa razão.

O Google quer que seus melhores resultados estejam o mais atualizados possível, isso quer dizer que eles devem receber atualizações que tragam novas informações para seus leitores.

Não pense nisso como uma forma de ranquear melhor, e sim uma forma de ter o melhor conteúdo sobre um determinado tema! Para tal, veja as próximas dicas.

Revisando seu post

Tome algumas horas do seu dia de tempos em tempos para ler seu conteúdo e procurar por pontos de melhora. Procure links úteis que você não fez da primeira vez, ou informações novas que podem ser acrescentadas.

Pense em novos conteúdos que você fez que podem estar linkados no texto, ou outros formatos de conteúdo úteis para aquele tema.

Acrescentar um vídeo em um post, por exemplo, pode ser uma ótima forma de tornar seu conteúdo mais valioso para seus leitores.

Pesquisa, pesquisa e pesquisa

De volta a pesquisa!

Eu não sei qual a área de atuação da sua empresa, ou qual o tema central de seu blog/post, mas arrisco dizer que existe sempre abertura para novas informações.

A melhor maneira de ser proativo em relação a atualização do seu conteúdo é estando na crista do seu tema. Se você sabe todas as novidades em relação ao tema do post, saberá de antemão a necessidade de atualizá-lo.

Com essas dicas você já tem uma base sólida de como produzir ótimos blog posts, focados em entregar valor para seus leitores.

Se quiser aprender mais sobre produção de conteúdo, recomendo conhecer nosso curso sobre Produção de conteúdo para a Web, da Universidade Rock Content.

Curso Produção de Conteúdo para Web
Rock my business queria tanto

Rock my Business – Como a Queria Tanto conquistou 811 primeiras posições no Google em menos de um ano e meio!

Marketing de Conteúdo não é para impacientes. Os resultados não vão aparecer de um dia para o outro, como em um anuncio no Facebook ou Google.

Isso significa que quanto antes você adota, mais cedo começa a ver os resultados.

E foi exatamente o que a Queria Tanto, um armazém de redirecionamento de mercadorias, percebeu lá em 2016.

Nesse modelo de negócio, a empresa recebe produtos comprados nos EUA em seu depósito, em território americano, e envia para o Brasil em grandes remessas, economizando em frete e possibilitando a compra em lojas que não enviam produtos para o Brasil.

Logo que abriu, a empresa entendeu que precisava de uma forma barata e eficiente de gerar oportunidades de negócio.

Depois de algumas pesquisas em sites que referência em Marketing Digital no Brasil e no exterior, eles perceberam que o Marketing de Conteúdo era a melhor forma de estruturar uma estratégia de captação de clientes funcional.

Assim surgiu o blog da Queria Tanto, para atrair e converter possíveis clientes.

Conheça a trajetória desse blog e entenda como foi possível recuperar o sucesso da estratégia e menos de 1 ano e meio!

O começo do Blog Queria Tanto

Após começar a redigir e publicar conteúdos em seu blog, a equipe da Queria Tanto percebeu resultados muito interessantes:

Rock my Business 1

Para um blog criado em setembro, chegar no começo de novembro com mais de 5.500 acessos em uma semana é um feito impressionante!

Ao atacar suas principais palavras-chave e divulgar seus conteúdos por meio de mídia paga, o blog rapidamente conseguiu impulsionar o número de acessos ao site, e entregou para a Queria Tanto ótimos resultados.

Entretanto, esses resultados não se mantiveram nos meses seguintes:

Rock my Business 2

De mais de 21 mil visitas em novembro de 2016 para 1.500 em junho de 2017. Como explicar essa queda?

Todos os motivos que explicam esses resultados têm a mesma origem: Marketing de Conteúdo é estratégia.

Sem um planejamento adequado e dedicação para manter a estratégia rodando, é bem provável que seus resultados não vão se manter. Mas vamos tentar aprofundar nas razões pelas quais o tráfego do blog caiu tanto.

primeiros passos no marketing digital

Frequência baixa de publicação

Nenhum blog vai trazer resultados efetivos se estiver largado às traças. Uma estratégia de Marketing de Conteúdo demanda uma frequência de publicação que pode ser desafiadora para muitos negócios.

Cada blog post exige uma pesquisa de palavras-chave, desenvolvimento de pauta, redação, revisão, publicação e divulgação. Esses processos levam tempo, mas garantem que cada conteúdo divulgado realmente entregue valor para os visitantes do seu blog.

Ao publicar frequentemente, não são só seus visitantes e leads que te enxergam melhor. As ferramentas de busca, como o Google, também avaliam frequência de publicação e atualização para definir a autoridade de um domínio.

Esse é um fator tão importante, que fizemos um post falando exclusivamente sobre o que acontece quando você para de publicar em seu blog. Vale a pena conferir!

Falta de estratégia macro

Não me entenda mal. Começar um blog e publicar alguns conteúdos é, definitivamente, melhor que nada. Os números dos gráficos acima estão aí para provar.

Mas empresas que querem construir uma base sólida de negócio a partir da produção de conteúdos precisam ir muito além.

Aqui vai uma lista do que você não pode deixar de fazer se quiser ter o Marketing de Conteúdo como sua principal fonte de geração de oportunidades:

A lista continua, mas dá para ter uma ideia da complexidade de uma estratégia de sucesso, não é?

Mídia paga não sustenta um blog

Divulgar seus conteúdos novos ou estratégicos através do Ads, ou anúncios e impulsionamentos em redes sociais, é uma ótima forma de conseguir resultados em pouco tempo.

Entretanto, tentar alavancar uma estratégia de conteúdo baseada em mídia paga é exatamente o oposto do que você deve fazer.

A ideia de uma estratégia de Marketing de Conteúdo, do ponto de vista comercial, é construir um canal de geração de oportunidades orgânico e duradouro.

Conseguir acessos por meio de mídia paga é tudo menos uma estratégia orgânica e duradoura.

Imagine que um blog post seu recebe 1000 visitas em um mês, sendo 950 vindas de uma divulgação paga no Facebook, e as outras 50 de pesquisas no Google.

Esse pode até ser um grande resultado, mas apenas 50 visitas são orgânicas. Todo o resto só existiu por que você investiu dinheiro em ads.

Imagine agora que, após esse mês de 1000 visitas, você perceba que não tem como investir em mídia paga, e deixa seu post acumular apenas resultados orgânicos. No fim do próximo mês você vai perceber uma das características principais da mídia paga:

Parou de pagar, acabaram os resultados.

Blogs corporativos efetivos têm como característica a melhoria de seus resultados a longo prazo, muito graças à renovação das estratégias e constante atualização de seu conteúdo.

Analisando essas três razões, a Queria Tanto entendeu que era o momento de procurar uma empresa para estruturar e alavancar sua estratégia de Marketing de Conteúdo.

Kit Marketing nas Redes Sociais

Parceria Queria Tanto + Rock Content

O desafio inicial da parceria foi estruturar a estratégia. De acordo com a metodologia da Rock Content, existem 4 estágios bem definidos:

  1. Básico
  2. Máquina de tráfego
  3. Mestre das Leads
  4. Fazendo negócios

Ainda segundo essa metodologia, só é possível avançar do primeiro estágio uma vez que a empresa tenha:

  • Estratégia de Marketing de Conteúdo bem documentada;
  • Produção e divulgação do blog e seus conteúdos;
  • Gerando tráfego relevante.

Isso significa que foi preciso desenvolver e documentar toda a estratégia para a Queria Tanto, desde a definição de objetivos de marketing e métricas, até o estudo de persona, palavras-chave e estruturação do calendário editorial.

Já nessa fase inicial é possível ver os impactos de ter um blog anterior à estruturação da estratégia.

Mesmo com pouco planejamento, empresas que já se aventuraram no universo do Marketing de Conteúdo têm uma bagagem de conhecimento que facilita muito quando o desafio é estruturar e registrar uma estratégia.

Após as primeiras fases de estudo e documentação, começamos a atacar as principais palavras-chave da Queria Tanto. Novamente pegamos carona no trabalho já desenvolvido, e conseguimos atingir resultados incríveis.

Até junho de 2017, 606 palavras-chave pesquisadas no Google apontavam para o site da Queria Tanto. Esse é um ótimo número, ainda mais falando de um blog que não era guiado por uma estratégia consolidada.

Hoje, quase um ano e meio depois, o site já conta com 7 mil palavras-chave a mais, totalizando 7.638 palavras-chave indexadas.

O número de palavras-chave que tem uma página da Queria Tanto como uma das três primeiras posições subiu de duas, em julho de 2017, para 811 em novembro de 2018.

Rock my Business 6

Isso é consequência de um cuidado especial com conteúdo. É preciso tratar cada post do seu blog como uma porta de entrada para seus clientes: eles precisam entregar um valor claro, em um formato de conteúdo que a sua audiência conheça e se engaje.

Quando você produz cada conteúdo com foco total em entregar valor, se posicionar bem no Google é uma consequência.

Hoje, se você procurar sobre as melhores lojas para se fazer compras no EUA, ou como comprar produtos de lá, vai encontrar um blog post da Queria Tanto em primeiro lugar:

Rock my Business 3

E qual o valor disso?

Bem, não é simples calcular o valor de ter um blog post em primeiro lugar no Google. Depende da importância da palavra-chave para seu segmento de negócio, para sua empresa, das taxas de conversão do seu funil de vendas e muito mais.

O Diego, hoje CEO da Rock Content, já conferiu que nosso post sobre Marketing Digital gerou quase 500 mil reais em vendas! Isso até o meio de 2016. No fim de 2017 já eram 2 milhões em vendas para a Rock Content, e seguimos contando.

No caso do post “Os 10 melhores sites para comprar nos EUA”, já são mais de 450 mil visualizações, sendo que 320 mil acessos ao site foram iniciados nessa página!

Rock my Business 4

Como expliquei, calcular o valor gerado por um post envolve diversos fatores, mas ter um blog post que já levou mais de 300 mil acessos ao site é muito valioso.

Além disso estamos falando de uma página que já conta com mais de 60 comentários e tempo médio na página de quase 4 minutos, mostrando a relevância do tema para visitantes e sua interação com a página.

Esses fatores também contam muito para manter a página bem posicionada em buscadores.

Entretanto existe uma diferença entre levar pessoas até seu site e transformá-las em oportunidades.

kit de geração de leads

Gerando oportunidades de negócio

Conseguir visitantes é a primeira das 4 etapas que constituem uma estratégia de Inbound Marketing:

  1. atração;
  2. conversão;
  3. fechamento;
  4. encantamento.

Uma vez que a Queria Tanto conseguiu estruturar sua estratégia de atração por canais orgânicos, começou a focar seus esforços em converter os visitantes em leads, e existem algumas formas de fazer isso.

Transformar um visitante em lead acontece por meio de uma troca: você oferece um conteúdo que vai entregar grande valor para o visitante (ebooks, webinars, infográficos, pesquisas, e outros tipos de materiais ricos), e ele te devolve suas principais informações de contato e de negócio.

A quantidade de informações pedidas em troca dos materiais ricos varia de acordo com o segmento do negócio.

Quem acessa o post “Os 10 melhores sites para comprar nos EUA”, por exemplo, recebe como oferta o ebook “Como importar produtos em 3 passos simples”. Em troca, o visitante precisa deixar seu nome e e-mail.

Rock my Business 5

Uma vez que você tem essas informações, está gerando suas primeiras leads. Agora o desafio é fazer essas pessoas se aproximarem do fundo do funil de vendas. Na Queria Tanto isso é feito com fluxos de nutrição por email.

A intenção aqui é apresentar opções para o problema ou desafio das leads, uma vez que o meio do funil é o momento em que elas estão considerando uma solução.

Oferecer materiais de qualidade para meio e fundo de funil é essencial para garantir que os seus esforços de atração não serão desperdiçados.

A última coisa que você quer é ajudar a pessoa a entender como solucionar o problema dela, para, no final, ela escolher um concorrente.

No funil de vendas da Queria Tanto, uma pessoa que vira lead começa a receber conteúdos que o ensinam como fazer compras nos EUA, e depois como fazer isso usando o serviço de redirecionamento deles.

Quem chegou em seu site pela primeira vez procurando conhecer formas de comprar produtos dos EUA, acaba entendendo as opções de serviços de importação, e descobrindo como a Queria Tanto pode fazer isso.

Com uma estratégia de aquisição bem estruturada, a equipe da Queria Tanto hoje foca seus esforços em gerar valor para suas leads e clientes, e em mostrar como seus serviços são a melhor opção.

A base de visitantes e leads gerados mensalmente garante estabilidade para a aquisição de clientes, e permite a empresa trabalhar estratégias mais avançadas de comunicação.

Análises de dados, testes, otimizações. Todas essas são etapas de uma estratégia que já gera um grande volume de oportunidades.

E você, atrai tantas oportunidades quanto gostaria?

Fale com um consultor da Rock Content, e entenda como fazer sua estratégia de Marketing de Conteúdo decolar!

Agendar consultoria