Por Amanda Gusmão

Redatora freelancer da Rock Content

Publicado em 11 de janeiro de 2019. | Atualizado em 30 de abril de 2019


Criar um blog pessoal não é restrito para quem tem dinheiro para investir. Neste post, vamos mostrar como colocar sua ideia em prática, explorando desde os principais modelos, vantagens e etapas de publicação, à monetização.

Ter um blog pessoal pode ser uma ótima estratégia para a divulgação de projetos pessoais, canalizar outros talentos profissionais fazendo com que sejam reconhecidos, ou até mesmo gerar uma boa fonte de renda.

Aliás, todos esses motivos podem ser conciliados com a criação de um blog, que, além de tudo, fará com que você desenvolva conhecimentos que podem ser levados para as demais áreas da sua vida. O Marketing de Conteúdo e o SEO são alguns deles.

Quer saber o que mais é possível explorar nesse projeto, as melhores maneiras de rentabilizar seu hobby, quais os desafios você vai encontrar na sua concepção e como vencê-los com ideias diferenciadas? Leia a seguir!

Quais os principais modelos de blog pessoal?

Para começar o projeto, é preciso escolher um modelo de blog a ser desenvolvido. Não estamos falando das plataformas para escrita nem do layout da página, e sim de qual será seu objetivo principal. Dessa forma, podemos listar os seguintes modelos para simplificar a decisão.

Blog de curadoria

Nesse modelo, o objetivo principal é promover suas habilidades e conhecimentos sobre determinado assunto. Assim, é essencial para leitores e possíveis patrocinadores que o blog esteja sempre alinhado com as tendências e novidades de seu setor.

Um amante de motocicletas antigas, por exemplo, deve selecionar textos de outros blogs e conhecedores do assunto e publicar em seu endereço online.

Quem precisa saber tudo sobre elas, portanto, poderá acessar um único endereço e encontrar os melhores artigos, e claro, a opinião de quem entende do tema.

Blog de estilo de vida

Sem dúvidas, teve forte contribuição pelo boom que os blogs pessoais passaram nos últimos anos. Eles retratam o cotidiano de uma pessoa e atraem leitores interessados na forma como eles se relacionam e vivem seu dia a dia.

Também precisam de um contexto, como as “it girls”, que mostram sua relação com a moda, dão dicas de estilo e compras, e também blogueiras e blogueiros que mostram suas rotinas saudáveis de atividades físicas e alimentação bem planejada.

Com esses conteúdos, os blogueiros querem inspirar seus seguidores, que, pela mensagem transmitida e para acompanhar storytellings de sucesso, se fidelizam e voltam recorrentemente para saber as novidades.

No outro lado, estão as empresas e patrocinadoras que veem nesse poder de influência uma forma de promover seus produtos e serviços.

Assim, as marcas negociam parcerias com os administradores de blog de estilo de vida, bem como patrocínios e produtos em amostra gratuita para a análise e possível recomendação.

Blogs de nicho

Blogueiros e blogueiras que relatam seus estilos de vida abordam diversos temas, do pijama que usam para dormir até a mochila que o filho usa para ir para a escola.

Os blogs de nicho, como o próprio nome já diz, abordam um nicho específico e acabam sendo uma mistura entre a curadoria e aqueles que abordam o chamado lifestyle.

Assim, um blog de nicho sobre gastronomia profissional oferecerá conteúdos para chefs de cozinhas formados ou que tenham conhecimentos avançados.

Por essa personalização e autoridade de seus criadores, os blogs de nicho podem explorar comercialmente seu posicionamento e, a partir daí, oferecer vantagens para usuários exclusivos, explorando cursos, assinatura anual para eles ou materiais a que só eles tenham acesso.

Blog profissional

Aqui, seus trabalhos concluídos podem ser divulgados para criar um portfólio, além de tornar-se um canal para solicitações de cotação, realizar vendas de itens relacionados etc.

Um stylist, por exemplo, pode montar conteúdos sobre a forma como suas clientes se vestiam antes e como passaram a se vestir depois da consultoria, e também criar um e-commerce, oferecendo alguns acessórios exclusivamente desenvolvidos por ele.

Personal organizers, designers, cartunistas e outros tantos profissionais e amantes das mais diversas áreas podem criar blogs que sirvam para a promoção de seus serviços e produtos.

Blog de ensino

Além de tutoriais sobre como dominar técnicas específicas, os blogs de ensino também podem promover a venda de seus cursos, sejam eles presenciais, sejam virtuais.

É claro que muitas instituições de ensino tradicionais abraçaram o Ensino a Distância (EAD), mas você não precisa competir diretamente com elas, e sim buscar o nicho populacional perfeito para oferecer seus materiais e cursos, sendo valorizado pela qualidade que oferta.

Essa, aliás, é uma das vantagens de criar blogs. Não é preciso fazer grandes investimentos, como empresas e organizações presentes no mercado.

Quais as vantagens de se criar um blog?

Alguns benefícios da criação de um blog pessoal para divulgar conteúdos pessoais já foram mencionados, mas vamos reforçá-los neste tópico, detalhando seus efeitos e trazendo novas informações.

Segundo a Content Trends 2018, por exemplo, 98,9% de seus respondentes consomem conteúdo em formato online. Veja mais detalhes logo abaixo.

Realizar um sonho

Muitos indivíduos querem, simplesmente, realizar o sonho de ter um blog e deixar suas ideias e conteúdos disponíveis para o mundo.

Não existe um padrão ou regra, mas é mais provável que as pessoas que buscam a realização de um sonho tenham maior probabilidade de escolher blogs de curadoria, lifestyle e nicho.

Além disso, a escolha de quais temas abordar, qual linguagem utilizar e como interagir com os leitores é sua. Você decide, ainda que seja prudente personalizar de acordo com as necessidades e perfil dos leitores e até mesmo persona.

Descobrir uma fonte de renda alternativa

Outra vantagem dos blogs pessoais é que eles podem ser monetizados! Seja por meio de parcerias com marcas, seja com programas de afiliados, é possível fazer uma renda extra ao publicar um blog.

Divulgar seu trabalho

As redes sociais e a internet são canais com alto potencial de divulgação e baixíssimo ou nenhum custo para o administrador do blog que queira promover seus conteúdos.

Assim, é muito mais barato e eficaz promover seu trabalho usando o Marketing Digital do que por meio de métodos antigos de publicidade.

Aprendizado de novas ferramentas e técnicas

Se você não é da área do Marketing Digital, provavelmente, mergulhará em um universo completamente desconhecido. Nem mesmo os parâmetros de uma boa redação do tempo escolar serão utilizados para qualificar um conteúdo.

Na verdade, o que definirá isso é o equilíbrio entre estratégias de Search Engine Optimization (SEO) e a produção de conteúdos relevantes e engajadores.

A primeira parte garantirá que ele seja atraente para as pesquisas nos buscadores, como o mundialmente conhecido Google, e a segunda garantirá uma experiência de leitura engajadora e relevante.

Aprender tudo isso pode ajudar a trazer sua empresa e parceiros para o mundo virtual, também permitindo que você inclua novos certificados em seu currículo.

Na Universidade Rock Content, por exemplo, existem alguns cursos gratuitos que emitem certificado, mas, acima de tudo, transmitem um conhecimento que pode ser replicado em diversas áreas e negócios, seja em projetos pessoais, seja em uma empresa.

Networking

Ao propor um canal de informações personalizadas ou apresentar um lifestyle que seja condizente com a proposta de uma marca ou empresa, a possibilidade de aumentar seu networking é grande.

Além das conexões que podem gerar oportunidades, ainda existem os próprios leitores, que, por terem interesse em comum com o escritor do blog, podem aumentar consideravelmente o círculo de amigos.

Ainda há alguns ganhos no aspecto do desenvolvimento pessoal. Ao inserir opiniões sobre determinado produto ou serviço, é fundamental também estar pronto para receber elogios e críticas.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos sobre blogs e produção de conteúdo!
👉 Plataformas gratuitas para blog: confira as 10 melhores!
👉 Como fazer um blog post que converte: veja o passo a passo completo
👉 Ferramentas para monitorar a performance do blog: as 7 melhores!
👉 Links internos: 7 táticas que vão impulsionar os resultados do seu blog

Quais as etapas para sua publicação?

É claro que, como todo projeto, além das vantagens trazidas, alguns desafios e problemas também entram na equação na hora de criar um blog.

Para evitá-los ou saber como lidar quando acontecerem, é preciso determinar os processos que serão utilizados e planejar suas ações.

Planejamento

Na etapa do planejamento, é importante estudar quais plataformas de gestão de conteúdo estão disponíveis. Entre as que competem no mercado brasileiro, estão Wix, Blogger e WordPress.

Cada uma delas tem ferramentas interessantes e algumas limitações, então, analisar qual tem maior afinidade com seu projeto é um cuidado que pode evitar futuras dores de cabeça com a migração de conteúdos.

Além dos aspectos estruturais, também farão parte do planejamento o calendário de postagens, o formato que será utilizado, se investimentos em impulsionamento do conteúdo serão realizados, entre outros aspectos.

Execução

Fazer um blog pessoal por conta própria é bem simples, já que as plataformas de gestão de conteúdo (CMS) tornaram seus processos intuitivos. A parte difícil será escolher um layout, já que existem muitos, e uma boa quantidade é gratuita.

A execução deverá seguir o que foi planejado e o calendário determinará em quais dias cada postagem será realizada. Nessa etapa, também é importante investir nas estratégias de SEO, que consistem, basicamente, na otimização do blog e seus conteúdos para os buscadores como o Google.

Assim, descrição de imagens, distribuição do texto e outros detalhes dos conteúdos precisarão de uma atenção maior.

A forma de usar o SEO, aliás, pode ser padronizada por meio de uma lista de melhores práticas para todas as futuras publicações, bem como estipular como serão feitas as divulgações nas redes sociais, por exemplo.

Análise

Depois de publicar o blog, ou seja, deixá-lo disponível para a leitura e iniciar suas postagens, é preciso acompanhar seu desempenho de engajamento e tráfego.

Esses parâmetros são muito importantes para quem deseja gerar negócios na internet, ou apenas estabelecer sua autoridade em determinado assunto. Seja qual for o objetivo, as análises permitirão ajustes na estratégia do blog.

Atualização

Todos os tipos de blog demandam atualização frequente e ela também é um fator relevante para o SEO. Por isso, criar uma regularidade de postagens e garantir sua atualização é determinante.

E, por atualização, entende-se trazer novidades e também renovar antigos conteúdos para que eles permaneçam úteis por mais tempo.

Bônus: como monetizar seu blog?

Mas, claro, ainda resta um ponto importante: é possível ganhar dinheiro com seu blog. E, mesmo que esse não seja o objetivo principal, se ele tiver o potencial, por que não investir, certo?

Marketing de afiliados

O primeiro deles é o marketing de afiliados, em que, depois de fazer um cadastro em empresas como o Hotmart, o dono do blog pode começar a compartilhar links especiais de infoprodutos e receber uma comissão de vendas a cada uma delas.

É importante que essa oferta tenha relação com as informações do blog. Oferecer cursos sobre culinária vegana em um blog que fale sobre cortes de carne não tem muita sintonia, certo? Nesse caso, as chances de converter vendas diminuem consideravelmente.

Assim, mais uma vez, é importante avaliar e fazer uma curadoria de quais infoprodutos ofertar, lembrando que eles podem ser e-books, minicursos e demais formatos e materiais ricos.

Entre outras vantagens desse tipo de monetização está o fato de que toda a transação financeira é realizada pela empresa responsável pelos infoprodutos, que, por terem um volume muito maior de vendas, podem garantir condições de pagamento mais atrativas para seus leitores.

Além disso, sempre existe a oportunidade para você criar infoprodutos e comercializar por meio deles também. Nesse caso, outros afiliados também ajudarão na divulgação para receberem a comissão sobre a venda do seu produto.

Google Adsense

Google Adsense também tem aplicações interessantes para quem deseja monetizar seu blog sem um grande esforço comercial. Nesse caso, ele pode focar prioritariamente o conteúdo de qualidade para gerar o maior volume de tráfego possível.

Assim, ao cadastrar o blog nele, o proprietário permite que o Google insira anúncios entre seus conteúdos e em áreas estratégicas da página. A cada clique ou visualização, uma quantia é destinada à conta do gestor do blog.

Outro aprendizado que o blog pessoal trará consigo é a necessidade de acompanhar as tendências do seu setor e do mundo digital. Quais as ferramentas são tendências de uso, quais as boas práticas de SEO e Marketing Digital?

É preciso ter o mindset do aprendizado contínuo e de qualidade, escolhendo fontes de conhecimento e autoridades que realmente contribuem para seu desenvolvimento.

Então, agora que você já sabe como criar seu blog pessoal e que é importante sempre estudar as ferramentas e estratégias das mídias digitais, que tal um conteúdo rico sobre SEO?

No material gratuito que separamos aqui, você encontrará ensinamentos que vão dos mais básicos aos avançados para aplicar em seu blog. Confira!

mini checklist de blogPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *