Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 4 de abril de 2018. | Atualizado em 8 de abril de 2020


Vamos falar um pouco sobre o break even? Esse é um conceito financeiro que causa dúvidas em boa parte dos empreendedores, especialmente aqueles que estão iniciando suas atividades e não possuem muitos conhecimentos em contabilidade empresarial. Apesar disso, não estamos lidando com algo impossível de se compreender. Pelo contrário, além de essencial para a saúde […]

Vamos falar um pouco sobre o break even? Esse é um conceito financeiro que causa dúvidas em boa parte dos empreendedores, especialmente aqueles que estão iniciando suas atividades e não possuem muitos conhecimentos em contabilidade empresarial.

Apesar disso, não estamos lidando com algo impossível de se compreender. Pelo contrário, além de essencial para a saúde financeira de um negócio, encontrar o seu ponto de equilíbrio é simples e não demanda conhecimentos e capacitações específicas.

O tema é tão relevante que decidimos preparar um conteúdo sobre ele. A seguir, você entenderá melhor o conceito, sua importância e, claro, aprenderá a se tornar financeiramente sustentável não sofrer com prejuízos.

Ficou interessado? Para aprender mais, basta ler este post até o final!

O que é break even?

É provável que você já tenha ouvido falar em break even, mas será que sabe do que estamos falando? O termo em inglês refere-se ao ponto de equilíbrio em uma empresa, isto é, o exato ponto em que não há prejuízos, nem lucros.

Imagine que você fez um investimento inicial para abrir sua empresa e, ao atingir o seu ponto de equilíbrio, poderá, finalmente, começar a recuperar esses valores. Portanto, falamos do momento em que empreender deixa de ser sinônimo de perder capital e começa a colher os frutos do negócio.

Analisando um balanço mensal de uma empresa, poderíamos identificar esse ponto quando as despesas se igualam às receitas. Portanto, nesse momento pode-se afirmar que o empreendimento ainda não obteve lucros, porém não enfrenta prejuízos, como:

  • receita mensal: R$12 mil
  • despesa mensal: R$ 12 mil
  • saldo final: R$ 0,00

Qual a importância desse indicador?

Você já ouviu aquela metáfora do copo meio cheio ou meio vazio? A análise desse indicador financeiro tem um pouco de relação com essa situação. Para muitos, não alcançar lucros é uma situação ruim. Por outro lado, o fato de não está apresentando perdas já pode ser considerado algo positivo.

Mas, o fato é que o break even é um indicador fundamental para a saúde financeira de um negócio. Quando você o conhece bem, basta acompanhar de perto suas finanças para entender que qualquer resultado abaixo dele representa prejuízos e acima representa lucros.

Sua importância está exatamente em permitir um monitoramento mais eficiente da situação financeira da empresa. Todo empreendedor precisa avaliar a viabilidade de operação de sua empresa e isso é possível por meio da identificação do seu ponto de equilíbrio financeiro.

Sabemos que manter esse equilíbrio não é uma tarefa simples. Em um cenário de crise, o desafio se torna ainda maior e os gestores e empreendedores precisam adotar meios eficientes para encontrar o ponto em que sua atuação cobrirá seus custos e começará a render lucros.

Por que você precisa conhecer o seu ponto de equilíbrio financeiro?

Dentro da gestão de uma empresa, existem inúmeros detalhes e obrigações a serem cumpridos. Quem resolve empreender, logo percebe que essa é uma decisão que requer estudo, comprometimento e frieza, especialmente para lidar com as finanças empresariais.

Nesse cenário, conhecer o seu break even é uma questão de sobrevivência. Em termos gerais, ele o ajudará a determinar o momento em que seu negócio começará a dar lucros e, claro, serve de fundamento para a precificação dos produtos e serviços.

Além disso, quando o empreendedor o conhece, sabe exatamente a receita que precisa alcançar para manter seu negócio operante. Ou seja, o seu principal objetivo é o de informar o volume de vendas necessário para que o negócio pague suas despesas e comece a obter uma boa lucratividade.

LEIA TAMBÉM
👉Confira tudo que você precisa para criar o site da sua empresa
👉 Saiba porque o WordPress é a plataforma adequada para o seu site
👉 Crie um blog para o seu negócio usando o Rock Stage

Por que uma startup precisa trabalhar com o break even?

O break even é um indicador financeiro relevante para todo e qualquer empreendimento. Porém, é importante destacarmos o quanto ele pode ser benéfico ao desenvolvimento de uma startup.

Em geral, esses negócios tendem a demorar um pouco mais para reaver o investimento feito. Aliás, é extremamente comum que sejam necessárias novas injeções de capital até que o negócio chegue ao seu ponto de equilíbrio.

Diante disso, o gestor deve ter um controle ainda maior desses dados, a fim de identificar exatamente o seu ponto zero. Com essa informação em mãos, ele deve planejar e executar uma estratégia coerente e eficiente.

Para que fique mais claro, imagine que um empresário investiu R$ 80 mil para abrir uma startup. Porém, durante o seu primeiro ano de funcionamento, teve de investir mais R$ 30 mil. Isso significa que o investimento total foi de R$ 110 mil e que o seu ponto de equilíbrio só será alcançado quando tais valores forem devolvidos por meio do faturamento do negócio — o que pode ocorrer em curto, médio ou longo prazo.

Ao ter essa clareza em seus cálculos, é possível planejar algumas ações que ajudem a elevar o faturamento e alcançar o break even mais rapidamente. Portanto, o ponto de equilíbrio serve como uma espécie de meta a ser alcançada.

Como calcular o ponto de equilíbrio financeiro?

Depois de compreender todo o seu contexto e relevância para a manutenção de uma empresa financeiramente estável, podemos apresentar a maneira correta de realizar o cálculo e descobrir qual o seu ponto de equilíbrio financeiro.

A primeira informação importante a ser passada é a de que as despesas e receitas que não representam saídas ou entradas no caixa da empresa não são consideradas nessa operação. E quais seriam esses valores? Em geral, podemos apontar três:

Powered by Rock Convert
  • depreciação;
  • amortização;
  • provisões que reduzem o lucro contábil, mas não representam saídas de caixa.

Com isso, o que se conclui é que o valor encontrado é bem mais real. Ao ignorar gastos e receitas que não afetam verdadeiramente os caixas da empresa, você saberá exatamente o que precisa ser vendido para alcançar o lucro esperado.

Porém, é importante ressaltar que o ponto de equilíbrio financeiro nem sempre prepara o negócio para situações a longo prazo. Já que a necessidade de aquisição de máquinas e equipamentos e o desembolso de provisões não são levados em consideração.

A fórmula para o break even financeiro

Conforme dito no início do post, o cálculo do break even financeiro gera dúvidas em muitos empreendedores, mas não é complexo de ser realizado. Para ajudá-lo, explicaremos o passo a passo dessa operação matemática:

PEF = (gastos fixos – gastos não desembolsáveis) / margem de contribuição

Percebeu que a fórmula falou em margem de contribuição? Mas, o que é isso? Essa variável é definida com um cálculo muito simples. Basta definir o preço de venda de seu produto ou serviço e subtrair as despesas e os custos variáveis relacionados a ele.

Imagine que você tenha uma pequena empresa familiar que venda marmitas no valor de R$ 13,00/unidade. A unidade e os custos variáveis para a produção de cada produto são de R$ 7,00. Assim, a margem de contribuição unitária é de R$ 6,00 (ou 60% do preço de venda).

Além dessa informação, você precisa conhecer seus gastos fixos e a depreciação. No presente exemplo, vamos considerar um custo fixo anual de R$24 mil, sendo que R$ 3 mil são relativos à depreciação de bens e equipamentos).

Feito isso, basta aplicar a fórmula. Observe:

PEF = (R$ 24.000,00 – R$ 3.000,00) / R$ 6,00

PEF = 3.500 unidades

Esse primeiro valor encontrado diz respeito a quantidade de marmitas que devem ser vendidas ao longo do ano para que sua empresa pague o investimento feito e comece a obter lucros.

Para traduzí-lo em valores, basta multiplicar o valor unitário de cada produto pelas unidades que deverão ser vendidas (isto é, R$13,00 x 3.500). Portanto, o ponto de equilíbrio financeiro é de R$ 45.500,00.

Como conquistar uma empresa financeiramente sustentável?

Conforme exposto, calcular e encontrar o ponto de equilíbrio é muito importante para que o gestor tenha consciência e conhecimento do momento em que sua empresa deixará de pagar os investimentos e começará a obter lucros.

No entanto, esse é apenas o primeiro passo rumo ao sucesso. Conquistar um negócio sustentável e viável depende de algumas boas práticas. Para fechar este post com chave de ouro, selecionamos algumas dicas infalíveis para você. Acompanhe!

Invista em planejamento financeiro

O planejamento é a base para o sucesso de qualquer empresa. Por esse motivo, você já deve ter ouvido diversas vezes sobre a necessidade de perder um pouco do seu tempo com essa etapa.

A verdade é que não é possível alcançar bons resultados sem planejamento financeiro. Você precisa conhecer o investimento inicial necessário e projetar os custos fixos e variáveis que terá para manter a empresa em funcionamento. Desse modo, fica muito mais fácil traçar estratégias realistas e arrojadas para superar o seu break even.

Aprenda a reduzir custos de maneira inteligente

Outra grande dica para quem deseja alcançar um negócio financeiramente equilibrado é a redução de gastos. Porém, isso precisa ser realizado de maneira estratégica e planejada.

Estude seus custos fixos e variáveis e dê uma atenção especial aos processos que geram desperdício de recursos ou são pouco eficientes. Eles podem ser reduzidos ou excluídos para aumentar seus lucros.

Faça uma boa gestão de processos

Por último, não há como deixar de mencionar a gestão de processos. Em muitos casos, as empresas que não conseguem ultrapassar o ponto de equilíbrio (ou ficam abaixo dele) enfrentam dificuldades em gerenciar seus processos.

Portanto, é fundamental que você conheça e monitore as rotinas de seu negócio. Conheça todas as etapas de produção e as pessoas responsáveis por cada uma delas, a fim de torná-las sempre mais eficientes e econômicas.

O que achou deste post? Conseguiu entender melhor o que é break even e toda a sua relevância para o contexto corporativo? Ao finalizar a leitura é possível concluir que o empreendedor precisa dominar o conceito e aprender a realizar esse cálculo com qualidade, pois ele será o seu maior indicador de viabilidade e crescimento financeiro.

Portanto, caso você ainda não o tenha feito, pare um pouco suas atividades diárias e realize-o agora mesmo. Tenha certeza de que sua atuação será muito mais focada e eficiente a partir de agora.

Quer mais algumas dicas? Baixe o nosso Ebook: Educação Financeira para Empreendedores!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

24 respostas para “Conheça os 172 principais fatores de rankeamento do Google em 2020”

  1. Gestão Mídias Sociais MBA disse:

    I liked !

  2. […] Google e ver os resultados. Mas esse método tem vários problemas. Um deles, como sabemos, é que o Google não é igual para todo mundo. O segundo problema: apenas usando o Google, é difícil comparar o seu site com os concorrentes, […]

  3. […] para derrotar os adversários do Google. A otimização no algorítimo era voltada para diminuir o rankeamento de sites que desrespeitavam as regras do Google, e que com práticas ilícitas (chamadas de black hat) […]

  4. […] pela comunidade de “Mobilegeddon”) a Google realizou alterações significativas em seu modo de rankeamento de sites. A partir dessa data, as páginas que não disponibilizarem uma navegação amigável para […]

  5. […] E se você ainda fica um pouco perdido sobre quais métodos ou utilitários poderia usar para melhorar a eficácia de seu programa de marketing on-line, saiba que há boas soluções disponibilizadas na própria Internet. O Google, por exemplo, traz muitos recursos que as empresas não devem ignorar ou perder de vista. E a maioria deles de forma gratuita. Por acaso você sabia disto? Pois descubra algumas propriedades que vão ajudá-lo a melhorar a posição de sua empresa e como r… […]

  6. […] para motores de busca – visa potencializar e melhorar o posicionamento de um site no rankeamento das pesquisas no Google e outros sites […]

  7. […] nas primeiras posições nos mecanismos de buscas da internet. É exatamente para proporcionar boas colocações nos rankeamentos que investir em SEO (Search Engine Optimization) é tão importante. Em um primeiro momento as […]

  8. […] Lembre se que nem sempre você deve tratar como uma regra máxima tudo aquilo que o Google diz a respeito de SEO, mas de qualquer forma é importante saber qual é a posição pública do Google é em relação às estratégias que você deseja empregar para estar bem posicionado nos rankings de busca. […]

  9. […] Mas não se preocupe. Com as ferramentas do Google Search Console, você pode deixar seu site tinindo. Vai melhorar a velocidade com que as páginas carregam, conseguirá entender melhor de onde vem o tráfego, identificará defeitos na pintura do HTML, recauchutará a lataria dos links, turbinará a linkagem interna e também poderá acelerar o SEO, melhorando o ranqueamento de suas páginas. […]

  10. […] marketing digital é quase um clichê falar da importância do seu site estar bem posicionado nos rankings das ferramentas de busca, como o Google. Afinal, você tem um conteúdo (ou produto) e precisa que ele seja visto e […]

  11. […] seu público alvo é a sua colocação nos mecanismos de buscas. Portanto, se é do seu interesse melhorar o seu posicionamento no ranking dos principais mecanismos de busca será necessário investir em uma ferramenta chamada SEO Pessoal. Com ela você poderá atingir […]

  12. […] conteúdo para elas utilizando táticas de SEO é o que pode fazer com que seu site tenha um melhor rankeamento nos mecanismos de busca, fazendo com que seus clientes o encontrem mais […]

  13. […] Ledo engano, e qualquer pessoa que tenha um blog e entenda o mínimo de SEO sabe disso. Uma URL bem estruturada é um dos fatores preponderantes para que os motores de busca melhorem a qualificação de um site diante do rankeamento. […]

  14. […] SEO, em mais de uma maneira. Com este post pretendemos te mostrar como trabalhar os vídeos de modo a se destacar nos rankeamentos de busca. […]

  15. […] em termos de SEO. O próprio Google dá dicas valiosas sobre o que e não fazer para que seu site obtenha bons resultados em seu buscador e em cima disso muitas pessoas criam seus websites achando que seu projeto vai deslanchar […]

  16. […] será automaticamente o que alavancará suas métricas. O importante é que você saiba que o Google gosta de artigos que procuram explicar por completo um tópico ao invés de apenas falar superficialmente sobre os […]

  17. […] de conteúdo vai muito além do que simplesmente postar artigos em um blog. São necessárias ações de otimização para mecanismos de busca, compartilhamento em redes sociais, estudos sobre a área, […]

  18. Mihail Tipa disse:

    Excelente artigo. Dicas muito boas. Nos já usamos algumas destas coisas citadas neste blog no nosso site http://www.dezireimoveis.co…, mas ainda falta muito para ser feito. Obrigado pelas dicas.

  19. Sergio Antonio Meneghetti disse:

    Excelentes dicas! Grato pelo trabalho. Prosperidade!!!$$$

  20. Renan disse:

    Ótimas dicas, conteúdo de extrema qualidade apontei o seu artigo no meu blog http://renansouza.com/
    Obrigado por ter ajudado.

  21. Meninas vips disse:

    Parabéns pelo texto e conteudo do site, estou sempre online vendo as novidades, irei indicar para a redação do site para dar destaque para o seu site, muito bom parabéns. quero fazer meu site subir http://www.scortvips.com.br/

  22. Rock Content disse:

    Ei Jefferson. O mercado de SEO ainda é relativamente novo no Brasil. Especialmente o SEO de qualidade.
    Essas coisas ainda acontecem, mas a cada dia ficará mais difícil de se deparar com esse tipo de coisa. O Google pensa na experiência dos usuários.

    Por exemplo, se você procurar palavras-chave relevantes no mercado de marketing digital, dificilmente encontrará resultados que não são de blogs de qualidade como o marketingdeconteudo.com, resultados digitais ou viver de blog, por exemplo.

    Quando os conteúdos de qualidade começarem a ganhar força nos demais mercados, esse tipo de site tende a perder o seu espaço.

  23. Rock Content disse:

    Que bom que gostou João! Espero que te ajude bastante!

  24. Andre Mousinho disse:

    Que bom que gostou Sergio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *