Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 4 de março de 2019. | Atualizado em 11 de setembro de 2019


Palavras-chave de cauda longa são utilizadas em estratégias de marketing para alcançar as primeiras posições do Google para termos que têm baixo volume de busca e pouca concorrência. Geralmente, o conceito é representado pela imagem de um dinossauro em pé com sua cauda no chão.

O que leva um blog ou um site a alcançar as primeiras posições do Google? Existem diversos fatores de rankeamento que ajudam uma página a superar a concorrência. No entanto, a escolha das palavras-chave é uma das questões mais importantes nas estratégias de SEO.

No Marketing Digital, temos dois tipos de palavras-chave: long tail e head tail. Ambas impactam diretamente os resultados, mas a primeira opção pode levar sua página ao topo do Google com mais facilidade, aumentando o tráfego e as conversões.

As long tail, conhecidas também como cauda longa, têm baixo volume de busca, porém, a concorrência na internet é menor. Logo, é mais fácil alcançar ótimos resultados se comparado com as head tail, uma vez que, nesse caso, o volume de buscas é maior e a concorrência é bastante alta.

Por isso, as palavras-chave long tail recebem um carinho especial no Marketing de Conteúdo, pois geram resultados mais rápidos e impactantes do que outro tipo de palavra-chave.

Quer saber como melhorar os resultados e conquistar ótimas posições no Google? Então, continue lendo este artigo!

Afinal, o que é cauda longa?

O termo “cauda longa” ganhou destaque após a publicação de um artigo do autor Chris Anderson sobre o tema. O conceito viralizou ainda mais depois do livro escrito pelo mesmo autor, intitulado de A cauda longa — do mercado de massa para o mercado de nicho.

Cauda longa se refere a uma estratégia que busca atingir várias coisas com baixa procura, em vez de focar em poucas coisas e com muitos pedidos. No varejo, isso é bastante usado pelos empreendedores. A Drogaria Araújo, por exemplo, comercializa diversos itens populares, enquanto a Brasil Cacau vende apenas chocolates.

A cauda longa pode ser representada por uma imagem de dinossauro. Imagine que ele está em pé e a sua cauda no chão. No topo, temos aquelas coisas que consideramos mais genéricas, com mais demanda, no entanto, a quantidade é limitada.

A parte da cauda do dinossauro refere-se às coisas mais específicas e com menos demanda. No varejo, geralmente, os produtos que estão na cauda longa são mais rentáveis no acumulado.

Palavras-chave head tail e long tail: quais são as diferenças?

O que vem na sua mente quando falamos de estratégias de Marketing de Conteúdo? Provavelmente, você respondeu que deseja alcançar as primeiras posições do Google, não é mesmo? No marketing, as palavras-chave de cauda longa ajudam na busca desse objetivo.

Na produção de um artigo, por exemplo, o autor pode usar palavras-chave head tail e long tail. Elas também podem ser interpretadas por meio da imagem de um dinossauro que foi mencionada no tópico anterior.

Head tail

No topo do animal estão as head tail. Os seus termos geralmente são mais amplos e básicos. As palavras costumam responder somente a uma pergunta. Um exemplo seria este: “o que é marketing digital?”

As palavras-chave head tail têm um alto volume de busca. Essa característica significa que vários leitores estão pesquisando sobre os conteúdos que estão ligados a esse tema.

Existem diversos exemplos de palavras-chave head tails:

  • gestão de empresas;
  • marketing;
  • roupas masculinas.

O alto volume de busca dessas palavras-chave chama a atenção de qualquer profissional de marketing, pois elas têm a capacidade de atingir vários tipos de pessoas. No entanto, a quantidade de buscas traz bastante concorrência, tanto em tráfego orgânico como em tráfego pago.

Long tail

Agora, pense no seguinte cenário: um leitor que faz uma pesquisa sobre “marketing” pode procurar vários assuntos. O leitor pode buscar, por exemplo, uma agência de marketing, um curso sobre a área, um freelancer ou até o significado da palavra.

Sendo assim, ao produzir conteúdos para o seu blog, é fundamental ajustar os termos de busca para que o leitor encontre aquele assunto que esteja mais alinhado com as suas expectativas.

Na prática, as long tail são as variações de determinada palavra-chave principal em uma estratégia, trazendo mais eficiência na hora da busca. Podemos citar alguns exemplos de palavras-chaves long tail a partir do termo “marketing”:

  • curso de marketing de conteúdo;
  • marketing digital;
  • marketing de conteúdo;
  • marketing de defensores.

Nesse cenário, as palavras-chave long tail podem não ter a mesma quantidade de buscas das palavras-chave head tail. Todavia, as long tails não exigem tanto investimento, pois a competição é bem menor pelas primeiras posições no Google.

CONTEÚDOS RECOMENDADOS

👉 Como rankear em primeiro no Google para qualquer palavra-chave?

👉 Pesquisa de palavras-chave: como mandar bem no SEO!


Por que investir na cauda longa?

Uma das vantagens de usar a cauda longa em suas estratégias de marketing é que ela posiciona o seu artigo com mais facilidade no Google. O simples fato de ela ter menos concorrência é um dos fatores que levam um texto bem escrito e otimizado para as primeiras posições do maior buscador do mundo.

Outro ponto positivo é que as palavras-chave long tail diminuem a taxa de rejeição do seu blog ou site. Afinal, os leitores conseguem encontrar as respostas exatas para aquilo que eles estão procurando na internet.

As palavras-chave long tail são responsáveis por trazer cliques mais qualificados para o seu site. Elas têm o poder de gerar mais retorno sobre o investimento, se comparado com as palavras-chave head tails.

Isso ocorre porque esse tipo de palavra-chave incentiva o leitor a ir até onde ele pretende chegar, com a melhor solução para o seu problema. Ou seja, elas levam o leitor a uma conversão, como o download de um material rico ou a compra de um produto.

Quando usar a cauda longa?

Um bom profissional de marketing deve usar a cauda longa com bastante frequência, especialmente se o objetivo da sua estratégia for geração de tráfego ou gestão de leads.

Sendo assim, procure ser sempre específico. Defina os assuntos que podem ser retirados de uma head tail e escreva conteúdos mais diretos sobre o tema. No entanto, as escolhas das palavras-chave de cauda longa não pode ser feita de qualquer forma.

Existem ferramentas que podem facilitar o seu trabalho, como Keyword Planner, SEMrush e Ubersuggest. Elas são bastante práticas e ajudam a tomar decisões baseadas em dados e não somente em “achismos”.

Keyword Planner

Essa ferramenta foi criada pelo próprio Google e pode ser encontrada na plataforma do Adwords. O uso dos seus recursos não é uma tarefa complicada. Para você ter uma ideia, após criar uma conta, basta digitar o termo que pretende pesquisar e serão listados dados importantes, como volume de busca e competitividade.

SEMrush

A ferramenta russa tem versão em português e um banco de dados bem completo. É uma ótima opção para quem quer fazer uma pesquisa mais aprofundada de palavras-chave.

Na ferramenta, você pode inserir um termo que deseja pesquisar. Em seguida, aparecem diversas palavras-chave que estão relacionadas a esse assunto, ou seja, as long tail.

Nos resultados, o usuário tem acesso ao volume de busca e também ao CPC, que significa custo por clique. Esse dado é interessante para aquelas pessoas que pretendem investir em mídia paga, pois ele mostra o quanto é necessário gastar para cada clique em um anúncio de uma palavra-chave.

Keyword Tool

Outra ferramenta interessante é o Keyword Tool. Ele é bastante prático de usar, assim como o SEMrush e o Keyword Planner. A plataforma fornece um bom relatório com diversas sugestões de palavras-chave de cauda longa. Além disso, apresenta dados como volume de busca, CPC e o nível de concorrência.

Ubersuggest

A última ferramenta da nossa lista é a Ubersuggest, que foi criada por Neil Patel. Nela, você consegue identificar quais são os termos mais recomendados para o negócio ou as palavras-chave que são tendência.

Como usar a cauda longa em uma estratégia?

Agora que você já sabe o que é cauda longa e conhece suas características e benefícios para uma estratégia de marketing, que tal conhecer alguns segredos para colocá-la em prática em seu negócio?

Para ajudar você nessa tarefa, listamos algumas dicas fundamentais e que podem tornar a escolha dessas palavras-chave mais eficiente, trazendo mais acessos qualificados para o seu blog ou site.

Escolha o seu objetivo

A definição de uma boa palavra-chave só trará resultados positivos caso você entenda os motivos pelos quais está pesquisando determinado termo. Isso porque, caso o seu objetivo seja gerar mais tráfego, a sua busca funcionará de uma forma. Por outro lado, se a sua missão é aumentar as vendas, a sua estratégia será feita de outra maneira.

O objetivo da sua estratégia altera significativamente a escolha das palavras-chave, bem como o canal em que pretende atuar e os recursos que serão utilizados para alcançar as metas.

Invista em sinônimos

O uso das palavras-chave de cauda longa funciona bem quando conseguimos pensar como o leitor pode fazer uma busca sobre um determinado assunto no Google. Em alguns momentos, a palavra que veio em sua mente pode ser utilizada como sinônimo pelo seu futuro cliente. Então, use e abuse desse recurso.

Fique atento ao tamanho

Uma boa palavra-chave de long tail é aquela que contenha pelo menos 4 palavras-chave ou entre 11 a 20 caracteres. O recomendável é que esses termos não sejam pequenos como “gestão”, nem tão extensos como “quais são as tendências da gestão para o futuro”.

Sabemos o quanto uma boa pesquisa, o uso de sinônimos e o tamanho correto de uma palavra-chave long tail são importantes. No entanto, você não pode seguir essas regras e se esquecer de produzir um conteúdo de qualidade.

Lembre-se: um bom conteúdo é aquele que consegue responder às dúvidas do leitor, que seja único e que impacte a vida da persona de alguma forma.

As palavras-chave long tail trazem ótimos resultados para uma estratégia de marketing como, por exemplo, o aumento das conversões e mais visitas no blog ou site. No entanto, o trabalho online vai muito além da escolha de uma palavra-chave.

Por isso, para alcançar os seus objetivos, além de entender os detalhes da cauda longa, você precisa saber sobre email marketing, social media, mídia paga, Marketing de Conteúdo, SEO, entre outras questões que impactam o sucesso da sua estratégia.

Para ajudar você a entender todos esses conceitos e colocá-los em prática no seu negócio, faça o download gratuito do ebook Marketing Digital: Guia Completo da Rock Content.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *