Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 8 de junho de 2019. | Atualizado em 20 de abril de 2020


Empresários e profissionais que viram seus negócios afetados pelo cenário do coronavírus passaram a buscar formas de como ganhar dinheiro na crise. Confira aqui as principais.

Em um período de recessão financeira – tal como a que pode ocorrer por conta do cenário causado pela propagação da covid-19 – muitas pessoas buscam outras soluções de negócio, sobretudo se suas profissões ou empresas tiverem sido abaladas pela pandemia. Porém, como ganhar dinheiro na crise?

O receio de começar algo novo é compreensível, mas existem algumas formas de contornar essa situação atual e ter sucesso. Para os apaixonados por empreender, bastam uma oportunidade e uma ideia criativa para começar!

Neste post falaremos sobre isso. Vamos entender um pouco como identificar — e aproveitar — as situações do mercado a seu favor, principalmente no meio digital. Se interessou? Então, acompanhe!

A crise e seus efeitos

Os impactos do desaquecimento da economia afetam — e muito — a qualidade de vida das pessoas que agora buscam alternativas para aumentar os ganhos e superar essa realidade.

Para empreender algo novo, principalmente na crise, é importante que você coloque uma coisa na cabeça: não tente ser um super-herói! O empreendedorismo não é mágico e seu sucesso não vêm da noite para o dia. Seja confiável, encare a realidade, respeite os mais experientes e saiba que errar é algo comum.

É fundamental fazer uma avaliação antes de tomar qualquer ação, seja na vida pessoal ou profissional. Procure prever quais os efeitos das atitudes que você pretende tomar, lembrando sempre que manter-se inerte, não leva a lugar nenhum.

Uma prática cada vez mais buscada é procurar por negócios que consigam dar lucros mesmo com a realidade financeira do país. Como neste tempo de coronavírus, comércios físicos precisaram fechar as portas e às pessoas foi orientado ficar em casa, começar um negócio na internet é o caminho mais assertivo

Lembre-se: algumas ideias podem funcionar como referência para você, mas nada substitui o esforço e empenho para seu negócio crescer. O correto é alinhar as tendências de mercado e pensamentos inovadores que garantam destaque, independente do seu setor em que você planeja investir.

Setores rentáveis para investir

Existem alguns serviços que, mesmo na crise, são essenciais no nosso dia a dia. 

O que diferencia bons empreendedores dos maus, é a capacidade de enxergar erros, acertos e oportunidades, trabalhando em cima delas para alcançar os objetivos, então é bom manter a atenção para os sinais do mercado.

A atual realidade financeira mostra como é importante saber ler a situação do mercado para escolher corretamente no que se deve — ou não — investir. Alguns setores têm mostrado um menor impacto com o cenário da covid-19 e devem ser analisados.

1. Alimentação e bebidas

Em crise ou não, alimentação é fundamental para qualquer ser humano, então por que não aproveitar dessa situação ao seu favor para se tornar um empreendedor de sucesso?

Apesar de restaurantes e lanchonetes não poderem abrir as portas no momento, eles continuam operando com delivery. Dessa forma, mesmo com a economia pouco aquecida, esse é um setor interessante para se investir!

Portanto, trate de criar um e-commerce voltado para esse serviço (tal como explicamos neste guia completo) e procure sair do comum ao empreender nessa área: ofereça um serviço diferenciado, aliando um bom atendimento e um preço ajustado no mercado.

Existem várias atividades que podem te servir como referência:

  • Restaurantes;
  • Lanchonetes;
  • Padarias;
  • Docerias;
  • Representação comercial de alimentos.

Não se esqueça que para garantir a fidelização dos clientes — principalmente nessa área — é fundamental manter uma gestão empresarial inteligente! Saiba quem é seu público e invista em práticas que garantam não só a atração, como a fidelização deles.

2. Vestuário

Investir no setor de vestuário é outro exemplo de como ganhar dinheiro na crise. Pense que assim como em alimentação, as pessoas não deixam de consumir roupas e acessórios.

Antes de empreender nesse setor, é fundamental fazer uma análise das tendências atuais, afinal, você não vai querer investir em uma atividade com baixo retorno, certo? Entenda que, como ele sofre influências tanto internacionais quanto nacionais, a alta rotatividade de peças pode influencias no sucesso desse negócio.

Busque por referências atuais no mercado da moda para poder fazer os investimentos corretos e, se necessário, encontre parceiros — fornecedores, de produção ou de venda — para viabilizar o exercício da sua ideia.

O ramo de vestuário lida muito bem com parcerias: os gastos são reduzidos e a qualidade do fornecimento é preservada, permitindo uma maior margem de lucro dos empreendedores nessa relação! Dentre elas, é possível citar as mais importantes:

  • Fornecimento de matéria-base;
  • Confecção;
  • Comércio de vestuário;
  • Comércio de acessórios e bijuterias.

Para este nicho, também é recomendável dispor os produtos numa loja virtual. Para aprender a fazer a sua no WordPress, confira este artigo que escrevemos sobre WooCommerce.

Powered by Rock Convert

3. Produtos e serviços inovadores

Tanto empreendedores quanto consumidores notam a importância da prestação de um serviço de qualidade para se estabelecer e alcançar os lucros.

Em um momento em que todos querem saber como ganhar dinheiro na crise, é importante ressaltar que não basta ter um bom atendimento para se destacar: o ideal é sair da mesmice, procurando e oferecendo novidades para o mercado.

Imagine trabalhar com soluções que auxiliem no aumento produtivo de parceiros: outros empresários terão interesse no seu serviço — capaz de otimizar o trabalho deles—, permitindo parcerias lucrativas e de grande importância!

Entre as melhores práticas desse setor, podemos destacar:

  • Desenvolvimento de softwares;
  • Produtos novos de alta aceitação no mercado.

O correto é que essas inovações surjam de você para um ramo do seu interesse, então aproveite para colocar aquela sua ideia guardada em prática. Muitas pessoas deixam o medo tomar conta dos sonhos, fazendo-as cogitar em desistir de seus objetivos, mas se você acredita no seu potencial, mantenha-se firme!

4. Reparação

O setor de reparações é um ótimo exemplo de como ganhar dinheiro na crise. Até 2014, a situação financeira do país estava em ascensão e, por isso, houve o alto consumo de eletrônicos, eletrodomésticos, automóveis, etc.

A realidade hoje é outra, então muitas pessoas optam por contratar serviços de manutenção ao invés de optar pela compra de novos bens, aquecendo — e muito — essa área.

Esse é um mercado muito grande e dividido, mas algumas sugestões podem te mostrar alguns caminhos:

  • Reparação e manutenção de veículos;
  • Manutenção de eletrodomésticos;
  • Manutenção de celulares, tablets e smartphones.

A grande necessidade pela manutenção dos clientes requer um atendimento com maior qualidade e garantias, permitindo, além de um bom relacionamento, a melhoria da imagem do seu negócio!

5. Estética

Engana-se quem acha que a área de estética tem perdido poder, e não falamos apenas de mulheres: homens têm cada vez mais participação nesse mercado, com produtos especializados e de alto consumo.

Dentro desse setor, é importante ressaltar que não falamos apenas sobre artigos de luxo, já que as atividades de higiene pessoal estão igualmente em alta. Como se tratam de produtos fundamentais, é difícil imaginar uma alta recessão aqui, concorda?

Apesar de os salões de beleza e barbearia estarem fechados, você pode vender os produtos relacionados numa loja virtual.

6. Serviços especializados

Como pode-se presumir pelo próprio nome, os serviços especializados geralmente possuem um corpo de clientela mais restritos, mas que, em compensação, estão dispostos a pagar valores mais altos.

Mesmo na crise, algumas atividades são necessárias, e é nisso que empreendedores têm visto uma oportunidade para investir! Existem casos em que a assessoria técnica é insubstituível, tendo que ser inevitavelmente contratados:

  • Serviços advocatícios;
  • Acompanhamento de gestão empresarial;
  • Apoio administrativo;
  • Contabilidade.

Note que estamos falando sobre temas que requerem conhecimentos específicos — seja de mercado ou técnico —, então são raras as hipóteses em que uma pessoa possa abrir mão desses atendimentos que, por conta do isolamento, podem ser feitos via Skype ou Hangouts.

LEIA TAMBÉM
👉Confira tudo que você precisa para criar o site da sua empresa
👉 Saiba o que é banco de dados e a importância dele para o seu site
👉 Crie um blog para o seu negócio usando o Rock Stage

O mercado e ações estratégicas

Ideias de investimento não faltam para quem quer saber como ganhar dinheiro na crise, mas é importante lembrar que a simples ideia não é capaz de mudar sua vida: é fundamental que haja empenho e foco que seu negócio cresça!

Saber lidar com as adversidades, tanto do mercado quanto do próprio negócio, é uma característica que mostra quem realmente pode empreender, permitindo que sejam identificados problemas e sejam traçadas as melhores soluções.

Então lembre-se: alie sempre seus objetivos com percepções inovadoras e oportunidades do mercado, garantindo o reconhecimento dos clientes, crescimento da sua marca e — o mais importante! — a sua realização profissional.

Gostou dessas ideias de como ganhar dinheiro na crise? Empreender dá trabalho, mas o retorno — financeiro e pessoal — é compensador. Como pôde ver, para fazer isso no meio digital, o primeiro passo é ter um site corporativo. Para aprender o passo a passo de como construí-lo, confira este artigo agora mesmo.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

24 respostas para “Conheça os 172 principais fatores de rankeamento do Google em 2020”

  1. Gestão Mídias Sociais MBA disse:

    I liked !

  2. […] Google e ver os resultados. Mas esse método tem vários problemas. Um deles, como sabemos, é que o Google não é igual para todo mundo. O segundo problema: apenas usando o Google, é difícil comparar o seu site com os concorrentes, […]

  3. […] para derrotar os adversários do Google. A otimização no algorítimo era voltada para diminuir o rankeamento de sites que desrespeitavam as regras do Google, e que com práticas ilícitas (chamadas de black hat) […]

  4. […] pela comunidade de “Mobilegeddon”) a Google realizou alterações significativas em seu modo de rankeamento de sites. A partir dessa data, as páginas que não disponibilizarem uma navegação amigável para […]

  5. […] E se você ainda fica um pouco perdido sobre quais métodos ou utilitários poderia usar para melhorar a eficácia de seu programa de marketing on-line, saiba que há boas soluções disponibilizadas na própria Internet. O Google, por exemplo, traz muitos recursos que as empresas não devem ignorar ou perder de vista. E a maioria deles de forma gratuita. Por acaso você sabia disto? Pois descubra algumas propriedades que vão ajudá-lo a melhorar a posição de sua empresa e como r… […]

  6. […] para motores de busca – visa potencializar e melhorar o posicionamento de um site no rankeamento das pesquisas no Google e outros sites […]

  7. […] nas primeiras posições nos mecanismos de buscas da internet. É exatamente para proporcionar boas colocações nos rankeamentos que investir em SEO (Search Engine Optimization) é tão importante. Em um primeiro momento as […]

  8. […] Lembre se que nem sempre você deve tratar como uma regra máxima tudo aquilo que o Google diz a respeito de SEO, mas de qualquer forma é importante saber qual é a posição pública do Google é em relação às estratégias que você deseja empregar para estar bem posicionado nos rankings de busca. […]

  9. […] Mas não se preocupe. Com as ferramentas do Google Search Console, você pode deixar seu site tinindo. Vai melhorar a velocidade com que as páginas carregam, conseguirá entender melhor de onde vem o tráfego, identificará defeitos na pintura do HTML, recauchutará a lataria dos links, turbinará a linkagem interna e também poderá acelerar o SEO, melhorando o ranqueamento de suas páginas. […]

  10. […] marketing digital é quase um clichê falar da importância do seu site estar bem posicionado nos rankings das ferramentas de busca, como o Google. Afinal, você tem um conteúdo (ou produto) e precisa que ele seja visto e […]

  11. […] seu público alvo é a sua colocação nos mecanismos de buscas. Portanto, se é do seu interesse melhorar o seu posicionamento no ranking dos principais mecanismos de busca será necessário investir em uma ferramenta chamada SEO Pessoal. Com ela você poderá atingir […]

  12. […] conteúdo para elas utilizando táticas de SEO é o que pode fazer com que seu site tenha um melhor rankeamento nos mecanismos de busca, fazendo com que seus clientes o encontrem mais […]

  13. […] Ledo engano, e qualquer pessoa que tenha um blog e entenda o mínimo de SEO sabe disso. Uma URL bem estruturada é um dos fatores preponderantes para que os motores de busca melhorem a qualificação de um site diante do rankeamento. […]

  14. […] SEO, em mais de uma maneira. Com este post pretendemos te mostrar como trabalhar os vídeos de modo a se destacar nos rankeamentos de busca. […]

  15. […] em termos de SEO. O próprio Google dá dicas valiosas sobre o que e não fazer para que seu site obtenha bons resultados em seu buscador e em cima disso muitas pessoas criam seus websites achando que seu projeto vai deslanchar […]

  16. […] será automaticamente o que alavancará suas métricas. O importante é que você saiba que o Google gosta de artigos que procuram explicar por completo um tópico ao invés de apenas falar superficialmente sobre os […]

  17. […] de conteúdo vai muito além do que simplesmente postar artigos em um blog. São necessárias ações de otimização para mecanismos de busca, compartilhamento em redes sociais, estudos sobre a área, […]

  18. Mihail Tipa disse:

    Excelente artigo. Dicas muito boas. Nos já usamos algumas destas coisas citadas neste blog no nosso site http://www.dezireimoveis.co…, mas ainda falta muito para ser feito. Obrigado pelas dicas.

  19. Sergio Antonio Meneghetti disse:

    Excelentes dicas! Grato pelo trabalho. Prosperidade!!!$$$

  20. Renan disse:

    Ótimas dicas, conteúdo de extrema qualidade apontei o seu artigo no meu blog http://renansouza.com/
    Obrigado por ter ajudado.

  21. Meninas vips disse:

    Parabéns pelo texto e conteudo do site, estou sempre online vendo as novidades, irei indicar para a redação do site para dar destaque para o seu site, muito bom parabéns. quero fazer meu site subir http://www.scortvips.com.br/

  22. Rock Content disse:

    Ei Jefferson. O mercado de SEO ainda é relativamente novo no Brasil. Especialmente o SEO de qualidade.
    Essas coisas ainda acontecem, mas a cada dia ficará mais difícil de se deparar com esse tipo de coisa. O Google pensa na experiência dos usuários.

    Por exemplo, se você procurar palavras-chave relevantes no mercado de marketing digital, dificilmente encontrará resultados que não são de blogs de qualidade como o marketingdeconteudo.com, resultados digitais ou viver de blog, por exemplo.

    Quando os conteúdos de qualidade começarem a ganhar força nos demais mercados, esse tipo de site tende a perder o seu espaço.

  23. Rock Content disse:

    Que bom que gostou João! Espero que te ajude bastante!

  24. Andre Mousinho disse:

    Que bom que gostou Sergio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *