Por Raphael Pires

Publicado em 16 de janeiro de 2018. | Atualizado em 20 de março de 2020


A falta de conhecimento sobre si próprio pode prejudicar a sua postura enquanto de líder de uma agência. Continue lendo e descubra como o autoconhecimento pode melhorar a gestão do seu negócio!

Na atualidade, saber como se conhecer melhor é um pré-requisito para movimentar e obter melhores resultados, tanto na nossa vida pessoal quanto na profissional. Isso porque, a partir do momento em que você tem consciência sobre as suas habilidades, competências e pontos fracos pode moldar o seu comportamento para aplicar uma liderança mais eficiente na sua agência de comunicação.

O medo de falhar, de não conseguir atingir as suas metas ou a raiva e frustrações são sentimentos normais para qualquer ser humano, mas saber como lidar com eles é o que pode te diferenciar em todos os ambientes em que convive.

Quer revolucionar a sua vida? Descubra, neste post, como você pode se conhecer melhor e como isso pode refletir na sua empresa!

O que é autoconhecimento e sua importância para uma liderança de sucesso?

Basicamente, o autoconhecimento é definido como o conhecimento de si mesmo, das suas próprias características, bem como forças e tendências. Entender de forma profunda e verdadeira o seu eu na essência faz com que você compreenda melhor as ações que toma em determinadas situações.

Se conhecer é essencial para administrar corretamente as suas emoções na hora de interagir com o seu time e lidar de maneira efetiva com as emoções dos seus colaboradores. Afinal, o ambiente de trabalho pode gerar diversas circunstâncias de conflitos e impasses, o que exige a atuação de um líder preparado para solucioná-las.

Ao manter a calma e não se deixar levar pelos sentimentos negativos, você pode encontrar soluções mais eficientes para a agência, além de conduzir a sua equipe com mais diálogo e harmonia.

Quais testes de personalidade te ajudam a se conhecer melhor?

Os testes de personalidade são uma excelente ferramenta para o autoconhecimento, pois a partir deles você consegue descobrir e entender o seu comportamento, aprendendo a conviver menos com atritos desnecessários. Veja quais são os testes de personalidade mais indicados.

DISC

Esse teste foi desenvolvido por William Marston, o criador da Mulher Maravilha. A metodologia avalia a Dominância, Influência, Estabilidade e Complacência (DISC), visando identificar quais desses traços predomina na sua personalidade.

A dominância trata de como você lida com problemas e desafios. Já a influência mensura o quanto o líder é capaz de influenciar a sua equipe. Por sua a vez, a estabilidade mostra como o profissional age diante de mudanças e a complacência diz respeito à sua inclinação para aceitar as regras estabelecidas por outros.

Com isso, o gestor pode trabalhar os seus pontos limitantes e explorar mais as suas forças.

Inteligência emocional

O quanto você consegue controlar as suas emoções? Nesse teste são feitos questionamentos que mostram como você costuma reagir em situações adversas.

Quem desenvolve a sua inteligência emocional tem mais empatia, ou seja, capacidade de se colocar no lugar do outro — característica que promove o diálogo e compreensão no ambiente de trabalho.

Tipos de liderança

Há seis tipos de liderança: Autoritária, Direcionada, Maternal, Coercitiva, Instrutora e Democrática.

Os resultados desse teste te ajudam a identificar qual é o seu tipo de liderança e, consequentemente, saber se você está no caminho certo ou precisa rever o seu posicionamento para ter uma performance melhor no comando da agência.

Estilo de produtividade

Enquanto alguns olham para a pressão como um estímulo, outros ficam apavorados quando se deparam com atividades com prazo apertado ou de alta complexidade. Da mesma forma que há quem prefere organizá-las em tópicos para explica-las, também existem pessoas que se expressam melhor quando utilizam um gráfico ou diagrama.

Tudo isso diz respeito a estilos de produtividade. A aplicação desse teste mostra em qual estilo você costuma produzir mais e melhor. Assim, você descobre com quais ambientes e tarefas tem mais facilidade para trabalhar.

Como praticar o autoconhecimento?

Rever as nossas atitudes é o primeiro passar para trabalhar o autoconhecimento. Com o auxílio de algumas práticas você pode ressignificar os acontecimentos passados, o que contribui para transformar o seu presente e construir um futuro mais alinhado aos seus objetivos. Saiba como proceder para se conhecer melhor.

Conheça as suas emoções

Todas as emoções sentidas falam sobre você. Conhecê-las é indispensável para compreender a sua essência. Pensando nisso, questione o que você sente, quando e o porquê.

As respostas dessas perguntas trazem um panorama sobre o seu comportamento. Quanto mais você souber como age nos momentos de alegria, tristeza, ou raiva, mais conseguirá repensar as suas atitudes e redirecionar as suas ações, a fim de seguir caminhos mais inteligentes e que proporcionem bons resultados.

Pratique as suas habilidades

As suas aptidões mostram como você pensa e interage com o mundo. Levando isso em consideração, procure por um modo prazeroso e benéfico para aplicar as suas habilidades a seu favor e invista nelas, aperfeiçoando-as ainda mais.

Conforme você for percebendo os seus pontos fortes e souber como usá-los corretamente, terá mais segurança para enfrentar qualquer situação. Isso também é fundamental para expandir os seus limites.

Perceba o seu ambiente de trabalho

Esteja atento ao ambiente de trabalho, analisando como ele influencia na sua vida e tomada de decisões. Verifique como o dia a dia da agência ajuda ou atrapalha no seu humor, autoconfiança e produtividade.

Feito isso, você pode avaliar se precisa tomar medidas que modifiquem o ambiente ou que o ajudem a se adaptar a ele.

Analise os seus pontos fortes e fracos

Em um papel anote tudo aquilo que você já fez na sua vida e acredita que fez bem. Esses são os seus pontos fortes. Na sequência, estude como eles podem ser usados nas suas atividades atuais. 

Depois faça o mesmo processo, mas anotando as dificuldades que já teve. Possivelmente, esses são os seus pontos fracos. Pense sobre como eles afetam a sua vida profissional e busca maneiras de amenizá-los.

Trabalhe a sua autoestima

É comum que tenhamos atitudes de autocrítica, como sentir culpa por algo que não alcançamos o resultado esperado. Mas mesmo em situações ruins podemos tirar algo positivo, como o aprendizado proveniente de erros.

Se autocriticar em excesso pode deixar a sua autoestima lá embaixo, fazendo com que você não perceba as suas qualidades. Dito isso, comece a trabalhar a sua autoestima, o que traz mais confiança para reagir em momentos desfavoráveis.

Alinhe os seus propósitos

Muitas vezes, alguns líderes fazem tudo ao mesmo tempo e deixam de focar no que realmente é importante para ele e sua empresa. Todavia, com organização e reflexão contínua, fica mais fácil praticar os seus propósitos para conquistar pequenos resultados que ajudarão no alcance de objetivos maiores.

Crie uma lista com seus objetivos pessoais e profissionais. Para cada um deles é preciso determinar passos para concretizá-los. Eleja um objetivo principal. A partir daí, ficará mais fácil alcançar as suas metas e aos poucos os resultados mais expressivos também virão.

Agora que você sabe como se conhecer melhor, já está pronto para mudar as suas atitudes enquanto líder, buscando assumir uma postura benéfica não só para você, mas também para quem está ao seu redor. Assim, a tendência é que surjam menos conflitos no seu dia a dia, o que favorece a produtividade no trabalho.

E então, aprendeu como se conhecer melhor? E que tal ser um líder de sucesso e impactar a sua agência positivamente? Leia nosso outro artigo e saiba como ser um bom gestor!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *