Por Kellison Ferreira

Publicado em 2 de abril de 2019. | Atualizado em 8 de outubro de 2019


A competitividade empresarial é o que mantém empresas sempre motivadas a continuar melhorando e a superar suas concorrentes. A inovação, a gestão otimizada, a tecnologia e o capital humano qualificado são apenas alguns dos fatores que capacitam empresas a disputarem um lugar no mercado.

Toda empresa precisa lidar com sua concorrência e, diante disso, mantém sempre esforços para superar as outras companhias com as quais divide o mercado. A competitividade empresarial precisa ser estimulada internamente, já que isso gera, além de mais vendas e o aumento do faturamento, fidelização do público e um espaço concreto no mercado.

A necessidade de se destacar é fundamental, afinal, em nichos disputados, fazer mais do mesmo não traz atenção maior do que a que os concorrentes têm. Para chegar a esse patamar, no entanto, é preciso trabalhar para se desenvolver, sempre pensando de dentro para fora.

Neste post falaremos mais sobre a competitividade empresarial, em um conteúdo dividido nos seguintes tópicos:

Acompanhe o conteúdo e se aprofunde nesse tema!

O que é a competitividade empresarial?

A competitividade empresarial é a capacidade que uma companhia tem em se manter na disputa de mercado diante da sua concorrência. Essa condição só é alcançada quando o negócio é capaz de, além de obter faturamento, ser uma opção relevante em meio ao seu segmento.

Para isso, um longo caminho de trabalho e conhecimento é necessário. Para ser uma empresa competitiva é fundamental entender, primeiramente, o que seu público quer.

Só assim é possível oferecer serviços e produtos adequados. Mais do que isso, entender o seu consumidor é fundamental também para manter um relacionamento próximo com essas pessoas.

A competitividade empresarial é uma consequência da maneira como é conduzida a gestão da companhia. Com inovação, boas práticas e produtos ou serviços de destaque, gradativamente, essa organização será reconhecida e entrará entre as preferências do público.

A importância

Uma empresa competitiva é aquela que, prioritariamente, está capacitada a fazer o máximo com os recursos que tem. Nesse sentido, a importância de alcançar a competitividade empresarial está relacionada a fatores como a sobrevivência no mercado, a conquista de novos clientes e também à fidelização daqueles que já estão sob o radar.

Quais são os vetores da competitividade empresarial?

Há um consenso teórico de que a competitividade empresarial depende de 4 vetores principais, ou seja, são fatores de impulsionamento para o sucesso daquela organização. A seguir, entenda melhor cada um deles e de que modo se justificam nessa posição.

Capital humano

Empresas fortes competitivamente estão mais capacitadas a atrair o melhor capital humano do mercado. Profissionais qualificados querem estar nas empresas líderes, em que podem ser desafiados e ter os melhores vencimentos. Se essas pessoas são parte da equipe, ela mantém sua competitividade.

Inovação

A inovação é um fator de destaque e que coloca qualquer companhia à frente ou na briga com suas concorrentes. Quem consegue se antecipar e colocar novos produtos, serviços e conceitos no mercado também consegue ser um forte concorrente no segmento.

Relacionamento

O relacionamento com o consumidor tem cada vez mais importância, especialmente diante das mudanças de comportamento que ele apresenta ao longo dos anos. Se a empresa consegue se manter próxima dele, conquista o sonhado engajamento e ainda mais força no mercado.

Organização

Departamentos, diferentes pessoas, gestores, dados, consumidores e uma série de outros elementos compõem a administração de uma empresa. Para ter sucesso ela precisa ser bem estruturada e ter processos eficazes. Isso permite ter organização para alcançar a competitividade empresarial.

Como se destacar diante da concorrência?

Um bom planejamento estratégico é o início de um trabalho que vá resultar em competitividade empresarial. É importante considerar todos os fatores que capacitam uma companhia a realmente ganhar destaque no mercado e fazer frente a sua concorrência.

Da gestão interna ao marketing, cada um desses esforços precisa ser contínuo para ser um player de força e de destaque em meio a outras empresas. Veja a seguir o que um negócio precisa colocar como prioridade para se manter competitivo.

1. Conheça bem o mercado e seu público

Para quem você vende seu produto ou serviço? Uma empresa que se destaca no mercado só consegue isso porque sabe muito bem quem é o seu público-alvo.

Isso está ligado às preferências de consumo, às expectativas quanto ao produto, à situação econômica e outras informações. A persona é uma ferramenta que ajuda a definir o perfil médio do consumidor comum da marca.

Esse conhecimento amplo ajuda a entregar um trabalho mais adequado ao que essas pessoas esperam, e não se trata apenas do produto. A comunicação, o atendimento e até mesmo a abordagem são feitas dentro dessa expectativa. Se a marca chega a isso, naturalmente ela se destaca.

2. Mapeie sua empresa

Uma boa posição no mercado começa com um trabalho interno de otimização de gestão e de operação. Empresas têm processos, práticas e estruturas distintas, mas que precisam ser totalmente conhecidas e destrinchadas.

Para isso, um mapeamento inicial deve ser feito para dar suporte a esse entendimento. A partir daí será possível trabalhar em desenvolvimento estratégico.

Se falta, por exemplo, colaboradores qualificados, naturalmente isso vai atrapalhar a operação e até mesmo a gestão da empresa. Se ela não tem os equipamentos e as ferramentas mais modernas e eficazes, ela produzirá bem menos ou com menor qualidade.

Esses e outros fatores são detectados nesse mapeamento, por isso ele é fundamental para a competitividade empresarial.

3. Aposte na inovação

Além de ser um vetor de competitividade, a inovação é o que diferencia as empresas uma das outras. Em alguns casos, entregar tecnologias, métodos ou produtos inovadores pode ser o que a empresa precisava, por exemplo, para liderar um segmento. Em outros não, chega a tanto, mas ainda assim não é recomendável deixar de estimular a cultura da inovação.

Em mercados concorridos, como o de smartphones, empresas que não inovam ficam pelo caminho, como foi o caso da BlackBerry, que já foi líder do setor.

Nesses casos, propor métodos e tecnologias inovadoras é necessário para a sobrevivência, ainda que isso não garanta a liderança. Por muitas vezes, competir será realmente disputar cabeça a cabeça!

Você também pode se interessar por estes outros conteúdos!
👉 10 ferramentas para espionar a concorrência
👉 As 5 forças de Porter: entenda o que são e como aplicá-las
👉 Jobs to be done: entenda as intenções dos seus consumidores
👉 SimilarWeb: como usar a ferramenta de análise da concorrência
👉 Customer Experience: como garantir a melhor experiência ao cliente

4. Ofereça a personalização do produto ou serviço

O nível de exigência do consumidor atual também leva ao caminho da personalização, ou seja, produtos e serviços sob medida. Essa é uma possibilidade que atende às subjetividades do consumidor de maneira estratégica, captando todo o público. Mesmo quando se conhece sua audiência, há sempre essa margem gerada por simples questões pessoais.

Serviços personalizados são uma forma de, mais do que vender algo do gosto do consumidor, mostrar que a sua marca está pronta para atender sem restrições. O mesmo acontece com os produtos que podem entregar esse detalhamento maior. O consumidor entende que é parte de um grupo seleto, o que gera a fidelização e mantém a empresa forte no seu mercado.

5. Invista na capacitação dos funcionários

O capital humano é um dos ativos mais importantes de uma empresa. Não importa o quão modernizada e tecnológica ela é, sem colaboradores capacitados jamais será possível chegar ao máximo de desempenho. Uma companhia que entende o valor do seu funcionário está sempre pronta para prepará-lo para as demandas mais complexas e para render ainda mais.

A produtividade e a qualificação estão relacionadas, além de boas ferramentas, também à capacitação do profissional. Por mais que uma empresa busque sempre pessoas prontas para desempenhar suas funções, investir na capacitação, por meio de cursos e treinamentos, é importante. Isso ajuda os funcionários a oferecerem mais, algo que a empresa aproveita.

6. Valorize o trabalho de marketing

Uma empresa competitiva é aquela que sabe se posicionar no mercado e, para isso, um bom trabalho de marketing é cada vez mais indispensável. O consumidor, hoje, espera se comunicar com as empresas a todo momento e ser parte integrante dessa rotina operacional e gerencial. O marketing é o caminho para criar essa conexão e ainda valorizar a imagem da companhia.

Um dos caminhos é o Marketing Digital, que permite que as empresas estejam nas redes sociais e na web de modo geral. Nesses espaços, a imagem, o posicionamento e a atividade comercial como um todo são valorizados e expostos para o público. Para se destacar é preciso ser notado e, atualmente, isso só é possível quando se está online.

7. Esteja sempre de olho nos dados

O desempenho da sua empresa pode ser acompanhado por meio de dados. Um e-mail, uma planilha ou o simples ato de usar uma ferramenta de gestão são momentos e plataformas para que novos dados sejam gerados. Essas informações tornam-se uma forma de rastrear as atividades da empresa e, principalmente, o seu desempenho diante do mercado.

Os dados continuarão sendo gerados e, para que sirvam como direcionamento, é fundamental que eles sejam captados da maneira certa, estruturados e então analisados. Isso ajuda a transformá-los em informação sobre o desempenho da companhia. O monitoramento desses dados é uma atividade fundamental, tão importante quanto uma pesquisa de mercado.

8. Garanta uma boa infraestrutura interna

Tecnologia e sistemas de ponta são imprescindíveis à infraestrutura de uma companhia que tem os melhores resultados do mercado. Cada vez mais, a competitividade empresarial está ligada às ferramentas utilizadas na rotina de uma companhia. Os grandes players do mercado sabem disso e estão sempre em busca de soluções avançadas e personalizadas.

Mais do que sistemas e softwares, é preciso ter os melhores equipamentos, o que também garante performance. Renovar a estrutura tecnológica é oferecer boas condições e, principalmente, produtividade para a atuação. Com todos os recursos físicos, colaboradores terão capacidade de solucionar demandas com eficácia, agilidade e com bons resultados.

Com muitos esforços, ferramentas certas, uma gestão de ponta e com pessoas preparadas é possível conquistar a competitividade empresarial. Esse é o estágio que toda empresa sonha, sempre com capacidade de se tornar uma referência em seu segmento.

Você sabe como seus concorrentes estão trabalhando e quais resultados eles conquistam? Então confira o nosso kit de análise de concorrentes digitais!

Analise Concorrentes DigitaisPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *