Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 17 de abril de 2019. | Atualizado em 25 de maio de 2020


O comportamento organizacional é um tipo de círculo avaliativo que busca esclarecer como as pessoas se comportam dentro de uma organização, por que agem de determinado modo e quais são os impactos de suas formas de desenvolvimento.

Existem diferentes conceitos e fatores que servem como base para o desenvolvimento de qualquer empresa, e um deles é o comportamento organizacional.

Você já ouviu falar sobre esse conceito? Ele é um dos elementos-chave dentro do clima organizacional. Em outras palavras, é o conjunto de valores, procedimentos, regras e crenças que uma empresa reúne.

Para que você possa entender a magnitude do comportamento organizacional, falaremos neste post sobre seu significado, seus objetivos e suas características. Confira os tópicos que serão abordados:

teste o iclips gratuitementePowered by Rock Convert

O que é o comportamento organizacional?

Diversos autores e acadêmicos, muitos deles especializados em administração de negócios, marketing e liderança corporativa, preocuparam-se em dar uma estrutura teórica a esse conceito.

Para Stephen Robbins, autor americano de livros sobre gestão de negócios, o comportamento organizacional “é um campo de estudo que investiga o impacto de indivíduos, grupos e estruturas no comportamento dentro das organizações“.

Já os acadêmicos Keith David e John Newstrom, também americanos, o definem como “o estudo e a aplicação do conhecimento relacionado à maneira como as pessoas agem nas organizações“.

Como você pode ver, o comportamento organizacional é muito mais do que a interação entre trabalhadores, grupos e estruturas de uma empresa, pois lida com a análise de como essas variáveis ​​influenciam o desenvolvimento do talento humano e o funcionamento em geral.

Esse conceito e todos os seus elementos são aplicados e adotados como uma filosofia com um objetivo maior: promover o desenvolvimento humano nas empresas e organizações.

Inclusive, o comportamento organizacional tem objetivos específicos e outros aspectos que demonstram sua importância e utilidade.

Conheça mais sobre eles a seguir!

Quais são os objetivos do comportamento organizacional?

Embora seja simples de explicar, o estudo de interações, grupos e estruturas e seu impacto no comportamento de uma organização é uma tarefa complexa.

Trata-se de um rigoroso trabalho de pesquisa constante, realizado para atender a certos objetivos fundamentais das organizações, sua gestão e o desenvolvimento de seus membros. Confira alguns deles.

Descrever

Um dos focos da aplicação do comportamento organizacional como um conceito é entender como as pessoas se desenvolvem e interagem dentro da empresa ou instituição.

Pesquisas e estudos nessa área devem nos fornecer elementos suficientes para descrever em detalhes e sistematicamente o comportamento dos membros da organização.

Compreender

Uma vez descrita a maneira como os membros da organização se comportam, é hora de fazer uma importante pergunta: por que eles agem assim?

Encontrar a origem e os motivos do comportamento da equipe e de seus membros é outro objetivo do comportamento organizacional.

Prever

Aplicar esse conceito não serve apenas para fazer uma retrospectiva, mas também ajuda a olhar para o futuro.

Ao entender como as pessoas se comportam e a razão de suas formas de agir, você pode fazer projeções sobre como os funcionários podem cultivar importantes habilidades profissionais dentro de determinado período de tempo.

Controlar

A compreensão do comportamento dos indivíduos permite maior controle — parcial, é claro, e não total — das atividades humanas no ambiente de trabalho.

Para atingir esses objetivos, são necessárias pesquisas e dados sólidos, que também devemos procurar no campo digital e eletrônico.

A transformação digital e os novos canais de comunicação fazem com que já não seja necessária a observação, a análise física e a avaliação do expediente de cada funcionário.

Por exemplo, é importante avaliar interações, conteúdos e usos que os trabalhadores atribuem às redes sociais e aos métodos de comunicação interna.

Employer BrandingPowered by Rock Convert

Quais características definem o comportamento organizacional?

O comportamento organizacional é estudado há décadas. Isso permitiu que especialistas definissem características e aspectos relevantes desse conceito, que são úteis para sua aplicação e análise. Entre os mais importantes estão:

Níveis

A teoria das variáveis ​​do comportamento organizacional consiste em 3 níveis: organizacional, grupal e individual, que, por sua vez, são influenciados pelo meio-ambiente.

O nível individual apresenta certas crenças ou princípios, como:

  • as pessoas têm diferentes necessidades e procuram sempre atendê-las;
  • o ser humano tem capacidade de resposta limitada;
  • o ser humano percebe e avalia;
  • as pessoas pensam no futuro e escolhem como se comportar.

Por outro lado, o nível grupal é segmentado em grupos formais, integrados por equipes de comando, de tarefas e temporárias, e grupos informais, compostos por grupos de interesse e amizade.

Por último, o nível organizacional avalia empresas e instituições como um todo, que integra diferentes atividades e esforços com objetivos comuns.

Teorias

O comportamento organizacional apresenta diferentes teorias focadas em campos específicos de estudo, o que permite que esse conceito seja amplo e completo.

Especificamente, é composto pelas seguintes 5 teorias.

Teoria clássica

Concentra-se na necessidade de encontrar elementos para gerenciar organizações complexas.

Teoria da administração científica

Busca a perfeição das técnicas de trabalho e a criação de parâmetros capazes de medir a eficiência.

Teoria das relações humanas

Prioriza os indivíduos em relação aos outros elementos das organizações e sugere estratégias para aumentar a satisfação de cada um.

Teoria dos sistemas

É uma filosofia administrativa baseada em sistemas, isto é, em conjuntos de elementos que se relacionam entre si para constituir um “todo organizado”, que fornece melhores resultados do que a soma de partes.

Teoria da contingência

Enfatiza que não há nada absoluto nas empresas e instituições e que, em vez disso, tudo é relativo.

Como o comportamento organizacional é analisado?

Cada organização ou empresa tem características e desafios específicos. No entanto, existem parâmetros gerais que devem ser seguidos para analisar o comportamento organizacional.

Um deles são os indicadores, que devem ser objetivos e ter uma relação direta com a ação tomada. Entre eles estão:

  • absenteísmo;
  • tempo para execução das tarefas;
  • falhas humanas;
  • qualidade e quantidade de produção;
  • nível de produtividade.

Outro método útil para a avaliação do comportamento organizacional é a incorporação de opiniões de colaboradores que tiveram um relacionamento direto com a organização e seus membros.

Obviamente, análises internas, entrevistas e outros tipos de feedback também são muito úteis, bem como a análise de bancos de dados e arquivos relacionados ao desenvolvimento de cada colaborador.

Em relação à frequência com que esses tipos de estudos e análises devem ser realizados, o melhor é atender a todos os objetivos de um ciclo de pesquisa antes de realizar um novo.

Qual a importância de estudar o comportamento organizacional?

A geração de trabalhadores tradicionais está envelhecendo. O mercado de trabalho tem lidado com cada vez mais mulheres e representantes das minorias. Os colaboradores de hoje têm objetivos diferentes daqueles mais antigos.

Empresas precisam lidar com as rápidas mudanças trazidas pela transformação da tecnologia e inteligência artificial. Com isso, a competitividade está cada vez maior no mercado.

Entender como e por que cada um se comporta e quais as consequências obtidas nos dá mais recursos para agir antecipadamente. Podemos, por exemplo, identificar comportamentos tóxicos e atuar em prol da eliminação deles. Temos condições de prever condutas e lidar melhor com seus efeitos, buscando mais integração dos times.

Ainda, é preciso considerar que pessoas se comportam de maneira diferente quando sozinhas e quando em grupos. Compreender esses aspectos torna o gestor um líder singular.

Como você percebeu, são muitos desafios para dar conta de oferecer um ambiente agradável de trabalho, que consiga aumentar a qualidade de vida do colaborador, ajudá-lo a aprimorar suas habilidades individuais, prestar o reconhecimento merecido, aumentar sua produtividade, para, então, crescer os resultados da empresa.

Nesse sentido, o conhecimento do comportamento organizacional e de como ele influencia cada um tem sido cada vez mais essencial para o alcance do sucesso. 

Quais os níveis de avaliação do comportamento organizacional?

São 3 os níveis de avaliação.

Individual

Diz respeito ao estudo dos fundamentos do comportamento individual. Estuda, por exemplo, a personalidade, a motivação individual, a inteligência emocional e as emoções pessoais. Enfim, tudo o que se relaciona à unicidade da pessoa.

Grupal

São assuntos relacionados a comportamentos em grupo e como cada pessoa é influenciada quando trabalha em equipe. Temas comuns abordados são os relativos a comunicação, tomada de decisão, liderança, confiança, resolução de conflitos, poder e política.

Estrutural

Estuda a estrutura como um sistema organizacional. Analisa como as condutas dos indivíduos e dos grupos afetam os resultados da empresa. O foco é estudar práticas de gestão de pessoas, políticas empresariais e cultura organizacional.

Quais as principais características do comportamento organizacional?

Dividimos o comportamento organizacional, ainda, em 2 pilares.

Ética

A ética determina os valores que o indivíduo precisa seguir em uma comunidade. Nesse sentido, o comportamento ético está relacionado ao cumprimento das regras, padrões, direitos e deveres determinados pela empresa.

Geralmente, esses aspectos estão reunidos em um código de ética. Alguns exemplos são: manter sigilo sobre determinadas informações e respeitar o colega. Seguir ou não essas regras reflete o comportamento individual.

Responsabilidade

Esse pilar está relacionado à consciência que cada funcionário tem das suas condutas. Envolve não apenas ter pontualidade, mas também cuidar do patrimônio, vestir-se adequadamente, economizar recursos como água e luz, entre outros comportamentos.

Quais os critérios e ferramentas de avaliação?

Os critérios de avaliação podem ser mensurados em seus 3 níveis do comportamento organizacional. Alguns exemplos são:

  • números de faltas;
  • quantidade de atrasos;
  • motivação;
  • desempenho individual e geral;
  • nível de inteligência emocional de cada um;
  • nível de produtividade;
  • grau de engajamento com os projetos;
  • grau de sociabilidade;
  • comportamentos de proatividade X comportamentos tóxicos;
  • respeito ao código de ética;
  • comprometimento com os jobs;
  • nível de adaptação às mudanças;
  • justiça no trabalho;
  • pesquisa de clima organizacional;
  • qualidade de vida e acidentes de trabalho;
  • avaliação da cultura.

Para mensurar todos esses aspectos, podemos contar com ferramentas modernas, como softwares específicos para cada fim. Eles são desenvolvidos para mapear a conduta dos colaboradores, alimentar um banco de dados e ajudar nas estratégias de cada intervenção. Alguns programas precisam do auxílio de um psicólogo ou gestor de pessoas para facilitar a compreensão dos resultados.

Testes psicológicos também funcionam muito bem. Podem ser aplicados individualmente ou em grupos, mas sempre por um psicólogo, que é o único profissional habilitado para essa função.

Por que reforçar a cultura organizacional na agência?

A cultura organizacional compreende o indivíduo em todos os níveis. Assim, ela desempenha várias funções importantes em uma empresa. Além de criar distinções entre uma organização e outra, propicia um senso de identidade a cada membro.

Ela fornece regras, ainda que implícitas, sobre o que cada colaborador pode dizer ou fazer. Com isso, influencia na satisfação e no comportamento de cada um. 

Uma cultura saudável é capaz de unir as pessoas, aumentar o engajamento e retenção de colaboradores e fazê-los seguir valores éticos parecidos. Ela contribui para que todos aceitem com mais facilidade as mudanças necessárias. Além do mais, influencia a equipe a caminhar na mesma direção, colaborando para uma imagem mais sólida da empresa.

Assim, é possível concluir que o comportamento organizacional é um dos principais fatores a serem estudados quando pensamos em produtividade e desempenho geral.

São muitos os desafios existentes em uma agência de comunicação, mas eles podem ser superados por meio da melhor compreensão das condutas em níveis individual, grupal e estrutural.

Pronto! Esses são alguns dos aspectos mais importantes do comportamento organizacional, um conceito fundamental para impulsionar o desenvolvimento humano em empresas e instituições.

Quer conhecer outro conceito importante para as organizações? Dê uma olhada no artigo em que falamos sobre a cultura do feedback nas empresas!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *