Por Kellison Ferreira

Publicado em 15 de junho de 2020. | Atualizado em 15 de junho de 2020


Conteúdo educacional é todo material que visa levar aprendizado e valor ao público e gerar proximidade com a marca. Especialmente em períodos de crise global, como a pandemia do coronavírus, fortalecer a relação com o consumidor é fundamental. Por isso, videoaulas, ebooks, blog posts e webinars têm grande valor.

Atração e retenção de clientes são duas etapas distintas e fundamentais do trabalho de Marketing de Conteúdo nas empresas. Ao mesmo tempo em que alcançar novos consumidores é importante, criar um público recorrente traz sustentabilidade.

Entre as várias estratégias possíveis para isso, uma das principais, especialmente em períodos de crise, é a oferta de conteúdo educacional.

O conceito dessa estratégia é oferecer uma relação de troca com o público. Enquanto o aprendizado é oferecido de maneira gratuita e acessível, a empresa conquista reconhecimento e empatia por parte da audiência.

Assim, uma relação mais próxima é criada, gerando um engajamento que pode ser amplamente explorado no longo prazo, com relações comerciais.

Para aproveitar esses benefícios, no entanto, é fundamental desenvolver uma estratégia repleta de conteúdos educativos, oferecendo-os de maneira decisiva.

Neste post falaremos mais sobre o assunto, a partir dos seguintes tópicos:

Continue a leitura e descubra!

O que são os conteúdos educacionais?

Conteúdos educacionais são materiais, como blog posts, ebooks, videoaulas e webinars, que as empresas podem oferecer dentro de duas propostas principais: comercializar conhecimento como atividade principal, no caso de instituições de ensino, ou oferecer gratuitamente em estratégias de atração e engajamento.

Por mais que sejam próximos, há diferenças relevantes entre esses dois formatos. EAD é um modelo de negócio importante e bem estabelecido, com ótima aceitação. No entanto, nossa intenção hoje não é falar dele. Instituições de ensino vendem esse produto como principal atividade, ou seja, não é parte de uma estratégia de marketing.

A relação entre conteúdos educacionais e o marketing

Um conteúdo educacional, quando é parte de estratégias de Marketing de Conteúdo, tem a seguinte proposta: atrair público qualificado e engajá-lo.

A partir disso, um relacionamento é criado com essas pessoas, que passam a ver sua empresa como fonte de informação. Ainda que, em um primeiro momento, uma venda direta não seja o caso, engajar é importante.

Não há necessariamente a venda daquele conteúdo, mas ele funciona como uma preparação para que, posteriormente, esse público-alvo se interesse, ou ao menos esteja mais aberto, aos serviços e produtos oferecidos por empresa.

O fator principal que gera isso é justamente a oferta de material educacional, que agrega valor para o público e entrega exatamente o que ele esperava.

O impacto de conteúdos educacionais em períodos de crise

Períodos de crise global, como a pandemia do novo coronavírus, têm gerado grande impacto comercial em empresas de todos os setores.

Impedidas de abrir sedes físicas, lucrando menos e contando com o menor poder de compra do público, companhias têm tentado lidar de forma estratégica com a nova realidade. Nesse cenário novo, a aproximação com o consumidor é essencial.

O conteúdo educacional tem sido uma escolha sensata e muito positiva, na tentativa de se aproximar do público enquanto não é possível vender como antes.

Não há, ainda, uma ideia de gerar vendas diretas por meio desses conteúdos oferecidos gratuitamente. No entanto, as marcas usam essa estratégia para estreitar relações e construir uma imagem positiva.

O período de crise tem feito com que mais pessoas busquem conteúdos gratuitos e, com o maior tempo para se dedicar a atividades que não exigem sair de casa, aprender é uma opção interessante.

Assim, as empresas têm oferecido o que vai ao encontro do desejo atual do consumidor e, paralelamente, elas têm construído uma relação para gerar conversões, ainda que futuramente.

Aqui na Rock Content, além dos nossos blogs e materiais ricos, oferecemos cursos por meio da Universidade Rock Content. A plataforma de EAD estrutura conhecimento no formato de videoaula e, dentro desse ambiente, considerando o momento atual, liberamos parte dos cursos premium para acesso do público geral.

Rock University

Como esse modelo de conteúdo tem crescido?

Por mais que estejamos falando do EAD como estratégia de marketing e não como finalidade principal, é importante apontar que ele é um modelo de sucesso já estabilizado.

Sem a ideia de educação à distância e online, as pessoas não estariam preparadas para consumir conteúdos educativos em momentos de crise, em que essa é a única opção viável.

A pandemia da covid-19, de certo modo, forçou uma rápida adesão a esse modelo, principalmente por quem não havia experimentado ainda, como as crianças e os adolescentes que vão à escola.

Segundo a Unesco, mais de 1,2 bilhão de estudantes em idade escolar, de 186 países, foram afetados pelo fechamento das instituições de ensino no período de afastamento social.

Essa inesperada disrupção do modelo de ensino tradicional também serviu para que pessoas de todas as faixas etárias estivessem predispostas a aprender online.

Diante disso, os conteúdos educativos passaram a ser uma opção realmente relevante, principalmente porque podem abranger qualquer público, em qualquer área de interesse.

Aumento do interesse

Uma das questões que mais têm marcado este período de crise global é o crescente interesse em conteúdos de diferentes tipos.

Desde aulas online até matérias que educam sobre diferentes assuntos, as pessoas têm buscado na web conteúdos que, de alguma forma, possam ajudá-las durante o período de distanciamento social imposto pelo coronavírus.

Um ótimo exemplo de tema em alta é a produtividade. Cada vez mais, pessoas estão em busca de materiais que ajudem a direcionar o cotidiano para ficarem mais livres de distrações, terem maior foco em tarefas de casa e trabalho e, de maneira geral, serem mais produtivas.

Busca no Google para "produtividade"
Busca por “produtividade”

A busca direta por conhecimento também cresceu consideravelmente. Isso mostra como parte do público ativo da internet enxerga esse modelo de conteúdo como algo concreto. Essa é uma prova confiável de que é realmente válido disponibilizar conteúdo educativo na web.

Busca no Google para "aulas"
Busca por “aula”
Busca no Google para "cursos"
Busca por “cursos”

Quem pode explorar essa estratégia?

A estratégia de conteúdo educacional é amplamente acessível, além de ser democrática. Isso significa que empresas de todos os portes, e com os mais diversos públicos-alvo, podem ter sucesso com essa prática.

O que mais importa nessa escolha é a maneira como os conteúdos são oferecidos e a utilidade deles para a audiência.

Não há restrições marcantes que impeçam empresas de qualquer setor e tamanho de começarem a gerar conteúdo educacional. Tendo em vista que não é realmente necessário criar grandes plataformas de EAD para isso, se torna muito mais simples criar maior conexão com o público-alvo, gerando valor e educando sobre diversos temas.

Pequenas e grandes empresas podem aproveitar

Dentro de suas possibilidades e recursos, empresas variadas podem fazer a diferença e se manter relevantes para os consumidores e o público durante períodos de crise.

Para empreendedores e negócios de médio porte, o Marketing de Conteúdo é a alternativa mais simples, que demanda menos trabalho e que tem um grande potencial de sucesso.

Para começar, basta ter um blog, que muitas vezes pode ser integrado até mesmo ao site institucional. Com postagens respeitando um calendário editorial e temas que façam sentido para o público da empresa, uma boa seleção de conteúdo educacional pode ser gerada, criando engajamento e preparando essas pessoas para consumirem futuramente.

Já as empresas que têm uma estrutura maior, inclusive de EAD, podem fazer uma oferta mais ampla de conteúdos de diferentes categorias.

No período de pandemia, a gigante de tecnologia Dell, por exemplo, tem oferecido 2 mil vagas para acesso a conteúdo educativo gratuito.

De todas as categorias, há uma extensa lista de companhias que estão oferecendo conteúdo educacional. Algumas das principais são:

Powered by Rock Convert

Quais são as vantagens desse conteúdo educacional?

O conteúdo educacional, quando aplicado em uma estratégia, pode ter efeitos muito positivos na conquista e na fidelização de público. A seguir, entenda quais são as vantagens principais de escolher essa estratégia e como ela ajuda as empresas.

Educar o público-alvo

Muitas vezes o público-alvo de uma empresa não entende o suficiente sobre seus serviços e produtos comercializados. Dessa forma, eles ainda não estão prontos para consumir, de modo que é necessário educá-los sobre o tema de forma geral e, posteriormente, sobre produtos específicos.

A proposta do Marketing de Conteúdo é justamente gerar esse preparo por meio de conteúdo. Aproveitando o interesse prévio que essas pessoas têm no assunto, os materiais são oferecidos para ajudá-las a ter um entendimento maior e, a partir disso, estarem prontas para converter, ainda que futuramente.

Estreitar relações

Os esforços para conseguir engajamento estão entre os mais importantes trabalhos que as empresas precisam desenvolver nas práticas de marketing. Esse relacionamento é o que vai garantir a fidelização e aquela maior aceitação do consumidor em relação à sua empresa, o que gera consumo.

Ao oferecer conteúdo educacional, as empresas se colocam em posição de proximidade, sem deixar o contato com o público diminuir. Por outro lado, ao perceber que a relação com a empresa é muito mais do que comercial, esses consumidores se sentem “abraçados” em um momento complicado, gerando então essa aproximação.

Gerar leads

Conquistar novos leads nunca deixará de ser um objetivo em comum para qualquer empresa que atue no ambiente digital. Naturalmente, conteúdos educacionais que estão na web continuarão a exercer esse papel perfeitamente. Posts, infográficos e ebooks são ideais para conquistar leads que, futuramente, podem ser convertidos em clientes.

Portanto, ainda que em períodos de crise seja difícil vender, atrair mais pessoas e convertê-las em leads é fundamental. A partir disso, as empresas terão um bom banco de contatos para explorar durante esse período, dando sequência à educação e ao preparo dos leads, o que pode gerar um boom de vendas futuramente.

Fortalecer marcas

Marcas fortes no mercado, considerando o momento atual, são aquelas que sabem que é preciso ir além de um bom produto e de um preço convidativo. Os hábitos de consumo mudaram e, cada vez mais, consumidores querem ser parte de uma relação que vai além das atividades comerciais.

O conteúdo educacional é uma ferramenta precisa na hora de estreitar e fortalecer o relacionamento com o público e, consequentemente, apresentar uma empresa engajada e preocupada com o consumidor. Essa é uma grande chance de construir uma imagem sólida no mercado, que conta com o respeito e a preferência do público-alvo.

Como aplicar o conteúdo educacional como estratégia?

Há diferentes formas de aplicar o conteúdo educacional em uma estratégia, não focando apenas videoaulas e conteúdos em texto.

Apesar de esses formatos serem bem completos e didáticos, outras maneiras de informar e educar são possibilitadas por recursos e práticas mais simples, mas igualmente capazes de estreitar o relacionamento com o público.

Conheça as principais e veja como levá-las para o seu negócio!

1. Ofereça cursos gratuitos

Os cursos gratuitos oferecem um ensino estruturado e que pode ser dedicado a simplesmente qualquer assunto. Por isso, até mesmo empresas que não são do setor de educação podem desenvolver cursos sobre temas em que têm expertise, educando o público de maneira completa e gerando valor.

2. Use grupos no Telegram para tirar dúvidas

O Telegram é uma ferramenta que tem sido cada vez mais utilizada por empresas, principalmente com os grupos. A ideia é, com a autorização ou a solicitação dos consumidores, inseri-los em grupos nos quais eles podem tirar dúvidas, se informar e receber dicas sobre produtos, serviços e assuntos relacionados ao segmento.

3. Foque educação e não vendas

Vendas, em momentos de crise, não podem ser o foco principal, uma vez que há menor operação comercial e, por conta dos impactos econômicos, as pessoas compram menos.

O conteúdo educacional é, nesse sentido, uma forma de preparar o consumidor para o futuro. Assim, educar hoje é uma forma de prepará-lo para consumir no futuro.

4. Mantenha um diálogo constante com o público

Esteja sempre em contato com o consumidor. Redes sociais, email marketing e outros canais podem ser plataformas para a nutrição desse relacionamento com o público. Por eles é possível informar e também distribuir os conteúdos educativos da empresa.

5. Gerar conteúdos interativos

Conteúdos interativos são uma ótima forma de gerar proximidade e aumentar o engajamento com o público-alvo. Gerar materiais com base em conceitos de gamificação pode tornar essa relação ainda mais interativa e diferenciada, chamando a atenção do consumidor.

O conteúdo educacional nunca foi tão buscado quanto no momento atual, o que pode ajudar as empresas a perceberem como sua relação com o consumidor vai mudar em um futuro não muito distante.

Crises globais impactam vidas e negócios, mas também mostram perspectivas que devem ser analisadas a fundo, em prol de empresas mais sustentáveis do ponto de vista econômico.

Se interessou em produzir esse tipo de conteúdo para o seu negócio? Então você já pode dar os seus primeiros passos fazendo um webinar para gerar valor e educar seu público.

Confira esse checklist que preparamos para ajudar no desenvolvimento de um conteúdo de qualidade!

Checklist para webinarsPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *