Por Valentina Giraldo

Responsable por la estrategia de Internacionalización de Rock Content.

Publicado em 23 de setembro de 2019. | Atualizado em 24 de setembro de 2019


Google, o conhecido mecanismo de busca, tem uma política de conteúdo proibido bastante rígida. Embora sua lista seja extensa, existem aqueles que conseguem trabalhar bem e alcançar bons resultados. Fique conosco e veja quais marcas estão obtendo sucesso na internet, mesmo trabalhando com produtos ou serviços proibidos pelo Google Ads.

Não importa onde a sua empresa está, se ela não estiver presente no ambiente online, simplesmente perderá oportunidades de negócios.

Quando consideramos a presença na web, automaticamente pensamos no Google. Esse gigante da tecnologia oferece infinitas opções para alcançar clientes potenciais, incluindo o recurso Google Ads.

Os anúncios noGoogle Ads permitem que empresas de diferentes tamanhos e setores promovam seus produtos ou serviços no motor de busca. Mas atenção: para que o anúncio seja veiculado, é essencial que o assunto abordado não pertença à lista de tópicos proibidos pela empresa.

Você tem alguma ideia de qual conteúdo é proibido nos Ads? Nesse post você encontrará informações atualizadas sobre o assunto e, assim, evitará surpresas.

O que o Google proíbe na internet?

A ideia de que a internet é uma terra sem lei termina assim que se conhece a política restritiva do Google.

Se, por um lado, os profissionais de marketing respiram aliviados sabendo que podem divulgar sua marca na internet, por outro, estão constantemente procurando maneiras de otimizar a experiência com o Google Ads. Essa busca é ainda mais expressiva quando envolve, de alguma forma, empresas que trabalham com conteúdo proibido nos Ads.

É possível criar anúncios sem que o Google bloqueie ou qualifique cliques e impressões como inválidos? As suas regras são bastante rígidas, mas existem situações especiais em cada caso de conteúdo proibido.

De forma geral, o Google não permite a inclusão de anúncios em páginas ou sites que considere polêmicos, controversos ou perigosos. Isso porque ele visa proteger as pessoas de situações desconfortáveis ​​ou que geram qualquer tipo de desconforto. Inclusive, busca reprimir páginas que incentivem a discriminação (pessoas ou grupos), violência, assédio, bullying.

Outro fator importante é que o maior site de busca do mundo quer que seus usuários tenham uma experiência incrível ao clicar em um anúncio, por isso, exige que a página de destino tenha alguns recursos, incluindo: ser útil, funcional, intuitiva (fácil de usar) e com conteúdo acessível.

Agora que você conhece as razões fundamentais pelas quais o Google inibe a inclusão de anúncios em determinadas páginas ou sites, saiba em detalhes as políticas de conteúdo proibido.

Guia do Google AdsPowered by Rock Convert

Quais são as políticas de conteúdo proibido nos Ads?

Os anúncios têm várias políticas restritivas. A seguir, explicamos quais são os 12 principais tipos de conteúdo proibidos.

1. Conteúdo adulto

A maneira como o conteúdo adulto é interpretado varia de acordo com cada país e cultura. No entanto, todos os editores devem respeitar os requisitos de conteúdo. Isso promove e garante um ambiente de publicidade mais confiável, seguro e saudável.

Uma pergunta muito comum é: como sei se devo colocar o código de anúncio no conteúdo? Bem, essa tarefa é bem simples. Se você não gostaria de ver uma criança de cinco anos encontrando o conteúdo, ou teria vergonha se seus colegas de trabalho encontrassem a página, então você não deveria direcioná-la como propaganda.

2. Temas adultos veiculados em conteúdo familiar

Anúncios com temas adultos (assuntos vulgares, violência e sexo) não podem ser colocados em páginas ou sites que pareçam ideais para todos os tipos de público.

3. Drogas e seu uso recreativo

Os anúncios do Google também não podem ser incluídos em páginas que vendem ou incentivam o uso de drogas recreativas. Isso inclui a difusão de substâncias que alteram o estado mental e/ou têm caráter alucinógeno, como metanfetaminas, cocaína, maconha, drogas sintéticas legalizadas, entre outros.

Também não é permitido veicular anúncios em páginas que vendam ou disseminem produtos comercializados que facilitem o uso dessas substâncias, ou que instruam o leitor sobre a produção, aquisição e seu uso.

4. Bebidas alcoólicas e tabaco

Páginas que difundem cervejas, bebidas destiladas, licores, bem como sites que promovem tabaco e produtos relacionados não podem anunciar no Google.

5. Jogos de apostas

As páginas que promovem apostas com dinheiro ou qualquer outra atividade recreativa que envolva o ganho de valores econômicos não podem incluir anúncios no site de busca.

6. Cuidados médicos

Quando o assunto é medicamentos e seu consumo, o Google é extremamente cuidadoso.

É proibida a inclusão de anúncios em páginas que divulguem a venda online de medicamentos controlados, suplementos proibidos e produtos farmacêuticos.

7. Conteúdo hacker, cracker e pirataria

O conteúdo desse tipo de página fornece aos usuários instruções, dicas e até mesmo materiais para acessar e falsificar softwares, sites e páginas.

Assim, os anúncios são expressamente proibidos em páginas que estimulam atividades de hackers e/ou crackers de qualquer tipo.

8. Páginas que oferecem programas de remuneração

Colocar anúncios do Google em páginas que prometem compensação ou pagamentos pode causar muita dor de cabeça porque, quando identificada, a prática é penalizada, qualificando os cliques e impressões como inválidos.

Os anúncios não podem ser colocados em páginas que visam direcionar o tráfego, fornecer ou disseminar materiais que informem sobre a implementação desses serviços.

9. Conteúdo falso

Google está em uma guerra eterna contra conteúdo falso, por isso, os anúncios não podem ser veiculados em páginas que emitem declarações falsas, que enganam o público ou omitem informações importantes sobre seu conteúdo e objetivos na internet.

10. Temas desagradáveis

É proibida a inclusão de anúncios do Google em páginas com conteúdo que promova ódio, violência ou intimidação contra pessoas com base na sua raça, religião, etnia, sexo, idade e condição de veterano de guerra.

11. Conteúdo violento e armas

Não é permitido incluir anúncios em páginas que mostram acidentes, imagens com sangue e demais conteúdos sensíveis.

Sobre as armas: páginas que vendem são intermediárias na compra ou promovem a venda de armas e acessórios não podem inserir anúncios do Google.

Essa política também inibe a inclusão de anúncios em páginas que vendem fogos de artifício.

12. Incentivo ao comportamento fraudulento e temáticas ilegais

O Google valoriza a justiça e a honestidade. Por essa razão, é totalmente contra a realização ou estímulo de condutas fraudulentas, como a criação e venda de documentos falsos.

Também não permite anúncios em sites que vendam e distribuam trabalhos acadêmicos, informações para aprovação em estudos antidoping, entre outras situações que promovam crimes.

Embora a lista de conteúdo proibido seja um pouco extensa, é possível trabalhar alguns pontos. Mas tenha cuidado! O Google faz revisões contínuas com o objetivo de impedir a exploração de seus usuários.

Caso ele verifique que algo está errado, pode limitar a exibição dos seus anúncios ou, na pior das hipóteses, bloquear sua conta. Portanto, é essencial promover produtos proibidos corretamente e com cuidado para evitar situações como as mencionadas anteriormente.

O que fazer e o que não fazer para promover produtos proibidos?

Quando se trata de promover produtos considerados proibidos nas redes sociais e mídias online, todo cuidado é pouco.

Atenção! Não estamos falando de situações criminais, mas de produtos ou serviços regulares que são proibidos de serem veiculados ​​em canais digitais.

Para promover produtos ou serviços regulares, mas proibidos, é essencial seguir algumas dicas. Veja quais são elas a seguir!

Respeite as regras

Não teste o conteúdo. Pode ser que você publique por engano, mas logo em seguida será certamente excluído. Se você não respeitar as regras e publicar, é provável que a rede acabe sancionando sua marca.

Use termos apropriados

Você identificou que o produto ou serviço que está tentando vender é considerado proibido, mas quer arriscar e anunciá-lo? Pelo menos tente não usar termos proibidos.

No caso de anúncios relacionados a criptomoedas, evite usar palavras como “empréstimos”. Use opções mais seguras, como blockchain.

Copie links seguros

Se você considera importante promover uma publicação e vinculá-la ao seu conteúdo, tenha cuidado para não levar o usuário a um local proibido.

Ao direcionar o público para uma página questionável, o Google pode identificar e aplicar penalidades à marca.

Faça transmissões ao vivo

Transmissões ao vivo no Facebook têm sido a solução para promover produtos ou serviços proibidos indiretamente.

Você pode usar transmissões ao vivo para apresentar sua equipe de trabalho, falar sobre assuntos relacionados, responder a perguntas, entre outros.

Respeito e confiança em primeiro lugar

É importante considerar que a reputação da marca está em jogo. Portanto, mantenha a responsabilidade social corporativa em vigor, publique conteúdo legítimo e confiável.

Contrate influenciadores digitais

Por meio das recomendações dos influenciadores digitais, é possível atingir um excelente público sem ter que publicar conteúdo de risco.

Além das dicas mencionadas, você pode promover esse tipo de produto ou serviço considerando o elemento visual, organizando eventos, realizando pesquisas e tomando conhecimento da legislação dos produtos que você vende.

3 marcas de sucesso que direcionam seus anúncios corretamente

De acordo com o que falamos até agora, consideramos que é totalmente possível direcionar anúncios de produtos ou serviços proibidos. E aqui você tem a dose de coragem que faltava! Veja três exemplos de marcas de sucesso.

1. Budweiser

Esta marca tem mais de 15 milhões de fãs no Facebook. Embora não seja possível distribuir o produto diretamente, obteve sucesso adicionando suas condições nas publicações.

Eles fazem isso compartilhando imagens interessantes na comunicação com seu público e celebrando ocasiões especiais.

exemplo de postagem no facebook da budweiser

2. E-Cigs

Não é possível anunciar em páginas que vendem ou promovem a compra de cigarros eletrônicos, mas parece que a E-Cigs continua com uma forte presença nas redes sociais.

A marca consegue se manter ativa por meio de publicações de materiais ou artigos relevantes, hashtags, compartilhamento de histórias de sucesso com seus seguidores etc.

3. Tinder

O Tinder usa o marketing de influenciadores para se aproximar de seu público, responde aos seguidores e usa material audiovisual para permanecer ativo e notável nas redes sociais.

Embora ele não possa anunciar seu serviço e, assim, promovê-lo entre seus seguidores, obteve um resultado fantástico mantendo essa posição.

exemplo de post no instagram do Tinder Brasil

É visível que o sucesso de uma marca depende de sua capacidade de promover seus produtos de forma eficaz.

Quer saber mais detalhes sobre a arte de publicar anúncios? Faça o download de nosso ebook gratuito e conheça o Facebook Ads!

Guia do Facebook AdsPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *