Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 14 de janeiro de 2020. | Atualizado em 3 de abril de 2020


Para os profissionais que passam grande parte do dia no escritório, o ambiente de trabalho tem mudado bastante nos últimos tempos, por isso alguns se perguntam o que é coworking, como funciona. Se há alguns anos era comum separar as estações de trabalho em baias, hoje em dia consideramos isso um verdadeiro absurdo. Atualmente, o que vemos […]

Para os profissionais que passam grande parte do dia no escritório, o ambiente de trabalho tem mudado bastante nos últimos tempos, por isso alguns se perguntam o que é coworking, como funciona.

Se há alguns anos era comum separar as estações de trabalho em baias, hoje em dia consideramos isso um verdadeiro absurdo. Atualmente, o que vemos nas empresas são mesas abertas, paredes de vidro e departamentos totalmente distintos compartilhando a mesma sala.

É nesse contexto que observamos a tendência do coworking ficar cada vez mais forte. Quer saber como funciona esse modelo, suas características mais marcantes e algumas das maiores vantagens de aderir a esse tipo de espaço? Confira agora mesmo!

Coworking: como funciona?

Podemos enxergar o coworking sob diversas perspectivas. Uma delas é mais aparente, e consiste em dividir um mesmo ambiente sem barreiras, em que pessoas geralmente não têm lugares fixos e estão abertas a colaborar umas com as outras, aproveitando que são profissionais com competências bem distintas.

A finalidade desses espaços varia. Há aqueles em que a rotatividade de pessoas é maior e os que mantém contratos de uso mais extensos. Podem ser dedicados a freelancers, empreendedores digitais, profissionais de diversos departamentos, empresas inteiras (normalmente pequenas), ou a todos esses públicos juntos. Apesar dessas diferenças, é comum que os locais tenham dependências compartilhadas, como sala de reuniões, cozinha e refeitório.

Se formos um pouco além, percebemos que os adeptos do coworking — os coworkers — têm um forte senso de pertencimento a um grupo que tem apreço pela economia colaborativa e preza por valores como a flexibilidade no local de trabalho, a sustentabilidade e a empatia. Isso faz sentido à medida que as pessoas convivem em harmonia em um ambiente multidisciplinar.

Veja o uso da sala de reuniões, por exemplo. Para utilizá-la, é preciso agendar um horário, seguindo as regras de permanência máxima dentro dela por dia. O calendário contendo os agendamentos desse e de outros espaços deve ter fácil acesso para todos os membros do coworking.

Outro serviço que esses locais disponibilizam é o empréstimo de equipamentos como computadores e notebooks. O uso do Wi-fi, cópias e impressões também costumam estar incluídos no plano, cujo preço varia conforme a modalidade: por hora, por dia e muitas vezes mensal, como uma espécie de aluguel.

LEIA TAMBÉM
👉Confira tudo que você precisa para criar o site da sua empresa
👉 Saiba o que é banco de dados e a importância dele para o seu site
👉 Crie um blog para o seu negócio usando o Rock Stage

Qual é o panorama do coworking no Brasil?

Segundo um estudo produzido pelo Coworking Brasil, temos cerca de 1.200 espaços de coworking no país. A maioria deles se concentra nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba, em ordem do maior para o menor número. Para se ter uma ideia, em 2015 havia apenas 240, aproximadamente.

Powered by Rock Convert

Ainda segundo essa pesquisa, a estimativa é que 200 mil pessoas frequentem esses locais mensalmente. O tempo médio de permanência de 6 a 12 meses é o que mais se verifica entre os coworkers, correspondendo a 27%. 21% ficam de 3 a 6 meses, 14% de 12 a 24 meses, 5% menos de 3 meses e os outros 5% mais de 24 meses.

É interessante notar também que a parcela mais significativa das empresas e profissionais que são usuários de coworking são grupos de até 3 pessoas, em média. Outro destaque é que os planos mais contratados para o uso de coworkings são os mensais, seguidos pelos planos por hora e pelos que cobram por dia.

Quais são as vantagens do coworking?

Depois de uma explicação completa de como funciona o coworking, chegou a momento de listar os benefícios do modelo. Acompanhe!

Redução de custos

A empresa com o orçamento apertado para despesas com cadeiras, mesas, máquinas e outros recursos do gênero pode usar um coworking para alocar a equipe ou parte dela. Assim, o seu time tem um bom ambiente para produzir, ao mesmo tempo em que você reduz custos necessários para montar um escritório.

Autônomos que não têm o mais confortável e equipado dos home offices também acabam conseguindo um bom custo-benefício. O mesmo vale para aqueles que nem sempre têm condições de alugar uma boa sala de reuniões em toda ocasião em que precisam ter conversas mais significativas com os clientes.

Desenvolvimento do networking

Dado o contexto multidisciplinar e a rotatividade de especialistas que passam por um coworking, percebemos que esses locais oferecem uma ótima oportunidade de criar relacionamentos de negócios. É muito provável que você conheça alguém que possa ajudar com questões que você não domina. No sentido oposto, certamente haverá um profissional que procura por alguém com as suas competências.

Aumento da produtividade

Em lugares com um clima de colaboração e flexibilidade, é de se esperar que os frequentadores cheguem a soluções mais criativas para os problemas com os quais lidam nos seus respectivos negócios. Sem contar que encontrarão vários membros da comunidade dispostos a contribuir de alguma forma.

Para profissionais liberais, que trabalham de casa, também é uma excelente alternativa. O coworking é um lugar livre das distrações que temos dentro do conforto do lar. As pessoas usam essa estrutura justamente para serem mais produtivas e se concentrarem no que precisa ser feito.

Participação em eventos

Outra vantagem que muitos espaços de coworking oferecem são os eventos. Esses encontros vão desde simples confraternizações até workshops, treinamentos para empresas e palestras. Além de representarem mais uma chance de desenvolver o networking, podem ser oportunidades de aprimorar os seus próprios conhecimentos.

Mesmo com todos os serviços e vantagens do coworking, a ideia central é permitir que os empreendedores foquem em seus negócios e não percam tempo com complicações que envolvam imóveis e aluguéis. Portanto, faça um teste. Procure o espaço mais próximo de você!

Depois de aprender mais sobre o coworking, como funciona e quais são seus benefícios, entendemos que networking e atitude colaborativa são fundamentais em uma rotina de trabalho. Mas não podemos esquecer do Marketing, já que ele ajuda a compreender as demandas do consumidor — e a atendê-las. Despertou o interesse? Conheça os Cursos de Marketing Digital da Rock University!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *