Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 26 de outubro de 2018. | Atualizado em 14 de agosto de 2019


Maior produção em menor tempo: essa é uma busca constante que toda indústria exerce, visando o aumento da produtividade. Nesse trabalho, a cronoanálise permite avaliar o tempo necessário para cada processo que a empresa executa, aspirando à otimização.

Avaliar processos e a produtividade das atividades de uma empresa é sempre importante, e a ferramenta mais eficiente para isso é a cronoanálise industrial.

Ela é amplamente utilizada nas indústrias e nas cadeias logísticas. Nesses contextos, quanto mais ágeis forem os processos, mais pode ser feito em menor tempo de trabalho, gerando um custo reduzido por demanda executada.

Esses objetivos puderam ser vistos quando a cronoanálise industrial surgiu, no início do século passado. Ela traz vantagens concretas para resultar em maior dinâmica de trabalho, já que ajuda a mensurar o tempo aplicado nos processos, estimulando maior rendimento em um período reduzido.

A seguir, saiba mais sobre esse conceito, o que ele traz de positivo e como aplicar na sua empresa!

Quando surgiu a cronoanálise industrial e no que ela consiste?

A necessidade de ter uma gestão de tempo mais avançada fez com que, por volta de 1903, o americano Frederick Taylor trabalhasse em estudos capazes de indicar como otimizar o tempo de cada demanda. J

unto a Frank Gilbreth, ele avaliou as diferentes etapas de uma operação, considerando o ritmo de cada trabalhador para executar esses trabalhos.

A ideia era simples: aliar agilidade à execução perfeita dos diferentes trabalhos feitos em uma indústria. Em meio a essa necessidade, estava o avanço da tecnologia, que ainda gerava dúvidas de como tornar esses processos mais ágeis, mas sem perder a eficiência.

Nos estudos de Frederick e Frank, a ideia foi caminhar por métodos mais simples, com menor desgaste e resultando em um trabalho de valor agregado.

Surge a cronoanálise industrial

Todo esse estudo e observações resultaram na cronoanálise industrial. Ela é uma ferramenta para gestão que ajuda a entender quanto tempo cada tarefa leva para ser executada.

A aplicação é feita em qualquer etapa do trabalho, dando suporte para a avaliação do quão rápido os operadores conseguem concluir a demanda, tendo o resultado esperado e dentro do padrão de qualidade.

Se um processo é composto por várias etapas, essa análise é fragmentada para um entendimento mais bem detalhado.

Dessa maneira, cada esforço realizado tem uma avaliação particular, já que isso permite avaliar o quanto determinada etapa demanda de tempo ao trabalhador envolvido. Naturalmente, há a observação de como o processo é feito e se realmente é o mais adequado.

Quais são as etapas de aplicação da cronoanálise industrial nas empresas?

Para que a cronoanálise industrial seja aplicada com sucesso, diversas etapas devem ser executadas. Elas começam no levantamento dos processos realizados atualmente na empresa, mensurando o tempo e os esforços que envolvem cada uma das tarefas.

A partir disso, métodos mais eficientes e padronizados são propostos. Confira quais são as etapas e como elas são importantes!

Identificação dos processos e suas etapas

O trabalho começa na identificação de todos os processos que a empresa executa, mas de forma ainda mais detalhada, entendendo as etapas que cada um deles contém.

São vários procedimentos, que podem ser compostos por uma série de trabalhos. Independentemente do segmento da empresa, é fundamental fazer esse estudo para entender melhor as demandas.

Uma vez identificados, esses processos podem ser elencados de maneira ampla, incluindo todas as etapas que cada tarefa engloba.

Os diferentes níveis de complexidade demandam mais ou menos tempo na execução. Por isso é tão importante saber avaliar como cada procedimento funciona para, posteriormente, torná-los mais práticos e ganhar em otimização de tempo.

Mensuração do tempo de cada tarefa

Todo esse trabalho tem um tempo de execução e, a princípio, as observações permitirão saber o quão rápido eles são feitos atualmente na empresa.

Nesse momento, apenas a análise é feita, sem nenhuma intervenção. A proposta nessa etapa também não é cobrar maior agilidade dos trabalhadores. O entendimento do que é praticado no momento é importante para mudanças futuras.

Todos os processos executados na empresa devem passar por essa análise profunda. Cada demanda é devidamente cronometrada, com a observação do esforço do trabalhador e entendimento do que cada tarefa exige.

As anotações são feitas normalmente, com as pontuações em relação à complexidade de cada um desses procedimentos, para, então, poder iniciar as etapas de otimização.

Propostas de melhoria dos resultados

Após o período de observação, é iniciado o estudo para as propostas de melhorias de resultados. Com posse dos dados de mensuração, os gestores se reúnem para entender em quais pontos o desempenho está abaixo do esperado.

Nesse momento, as diferentes etapas de um processo devem ser avaliadas, desmembrando ao máximo cada tarefa, para definir o tempo adequado para esses trabalhos.

Depois, é feita uma proposta de melhoria, utilizando indicadores que servirão como a régua de desempenho esperado dali em diante. Esse é o início de uma cobrança maior pela redução do tempo de trabalho, considerando a complexidade e o esforço necessário para que cada tarefa seja feita com eficiência.

Padronização dos processos

Após identificar o melhor tempo, tem início o processo de otimização que a cronoanálise propõe. Aqui, são definidos padrões de execução das tarefas e técnicas de execução, indicando aos trabalhadores os melhores métodos e a forma adequada de realizar cada um dos trabalhos relacionados aos processos.

Essa nova proposta tem como finalidade gerar uma padronização, para obter resultados eficientes em menor tempo.

Para que tudo seja aplicado de forma eficiente, os trabalhadores precisam ser orientados da melhor forma. Só isso garante que eles consigam adotar o padrão pretendido pela empresa e, consequentemente, chegar aos resultados pretendidos.

O tempo até a total adequação pode variar, então, é importante ter a consciência disso ao gerar expectativas acerca dos resultados.

Análise contínua dos métodos adotados

Para garantir que a cronoanálise tenha resultados realmente concretos, é importante ter um acompanhamento em longo prazo dos novos métodos propostos.

A avaliação dos resultados dessa padronização vem por meio de uma análise constante, com base na mensuração dos resultados atuais. Assim, é possível ter mais informações sobre o tempo aplicado em cada demanda.

Além desse trabalho de avaliação, é necessário também fiscalizar a execução desses processos. Isso garante que os padrões propostos estão sendo devidamente cumpridos, em prol da otimização do tempo executado em cada tarefa.

Quais vantagens podem ser colhidas com esse processo?

A cronoanálise traz vantagens claras e concretas para as empresas, desde a otimização no uso de recursos financeiros até a definição de indicadores de desempenho padrão. São vários ganhos obtidos e que podem ajudar no desenvolvimento da companhia. Confira os principais a seguir!

Reduzir custos de produção e ter maior lucro

Se tempo é dinheiro, otimizar as operações também tem impacto direto na gestão de custos da empresa. Com processos mais ágeis, naturalmente, a produção ou o desenvolvimento das demandas será maior. Isso aumenta o poder comercial do negócio, que tende a faturar mais e registrar maior lucro.

Outro impacto direto é em relação ao que é pago aos funcionários. Gestores conseguem ter a certeza de que o valor da hora de trabalho investido é aproveitado ao máximo. As otimizações e a potencialização das atividades fazem com que o desempenho do colaborador faça jus ao salário pago.

Aumentar a produtividade

A produtividade é um dos fatores mais importantes que a cronoanálise consegue potencializar. É unânime: toda empresa está em busca de executar mais em menor tempo. Assim, o tempo investido em cada tarefa possibilita resultados ainda melhores, sem necessariamente mais esforço.

Essa padronização dos processos é feita após um período de estudos em que o trabalho dos colaboradores é profundamente observado. Com isso, são definidos os parâmetros e modo de operação mais adequado, o que, automaticamente, resultará em maior eficiência nas demandas.

Ter uma base de cálculo de remuneração

A remuneração dos colaboradores está sempre ligada a quanto eles conseguem produzir em horas de trabalho. Esse valor não pode ser apenas uma estimativa, visto que isso está ligado ao orçamento empresarial. A cronoanálise proporciona uma base sólida para a realização desse cálculo.

Com os resultados do desempenho dos colaboradores, as empresas sabem exatamente o quanto eles são capazes de produzir por hora. Isso permite um cálculo de pagamento por hora mais preciso, sem que eles recebam abaixo do que devem, possibilitando ainda que a empresa pague os valores devidos.

Estabelecer indicadores de desempenho

O estudo da cronoanálise é fundamental para definir os resultados padrões que se espera da operação dos colaboradores. Assim, há o entendimento exato do tempo esperado para cada um dos processos. Isso dá origem a indicadores de desempenho, permitindo uma análise contínua da produtividade dos colaboradores.

São réguas que vão ajudar a avaliar os resultados da empresa. Por exemplo, se determinada tarefa pode ser executada em uma hora, esse é o indicador de desempenho gerado.

A partir disso, a análise contínua vai ajudar a entender se os colaboradores estão abaixo ou acima desse indicador. Isso ajuda a avaliar o nível de trabalho, se está satisfatório ou se demanda melhorias.

A cronoanálise é fundamental nas indústrias e nas cadeias logísticas, mas também pode ser aplicada em empresas com outros tipos de atividades. Seguindo cada uma das etapas, é possível aplicar esse conceito em diversos segmentos e, assim, reduzir o tempo de execução de cada processo.

Quer ver sua equipe de marketing conquistar os mais altos níveis de produtividade? Saiba como isso é possível neste post!

Central de ferramentas de marketing, vendas e gestão

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *