Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 28 de maio de 2020. | Atualizado em 29 de maio de 2020


Hoje, mais do que nunca, é fundamental transformar dificuldades em oportunidades. Nesse sentido, diante dos desafios, é importante entender a definição de receita, conhecer os principais tipos e saber qual o papel da gestão financeira na conquista do aumento dessa receita.

Qualquer agência, independentemente do porte, precisa de uma estratégia financeira. Afinal, a lucratividade depende essencialmente da eficácia e da utilização adequada dos fundos.

Para começar do jeito certo, é importante entender exatamente a definição de receita e marcar ok no checklist, sobretudo agora, neste momento em que estamos no meio de uma crise econômica global.

Hoje, os desafios são enormes, mas, ao mesmo tempo, como proprietário de empresa, você tem que identificar e implementar políticas capazes de transformar dificuldades em oportunidades.

Neste artigo, entenda o conceito de receita, conheça os principais tipos e a saiba qual é a importância de adotar uma gestão financeira eficiente. Boa leitura!

O que é a receita de uma agência

É o montante que a empresa obtém com a venda de serviços. Pode incluir dinheiro recebido de outras fontes, como juros, taxas e royalties. A receita é geralmente descrita em termos de um período de tempo específico, como em determinado mês, trimestre ou ano.

Por exemplo, se a sua agência de comunicação faturou R$100 mil em fevereiro, a receita é de R$100 mil naquele mês. Nesse caso, a empresa não está recebendo pagamento em dinheiro real, mas deve receber o mesmo valor. Em termos contábeis, depois de faturar um cliente, o número é considerado como receita.

O termo “receita” é constantemente usado nos negócios em outras situações. É possível dizer, por exemplo, que alguém ganhou mais receita com as vendas de um serviço específico em comparação com outro. 

Você também pode perguntar qual receita foi obtida para um contrato específico ou para determinado cliente. Sendo assim, a receita se refere aos ganhos em cada situação, mas não necessariamente se refere a um período de tempo determinado.

Receita nunca responde por despesas, custos fixos e variáveis em uma agência, nem custos de funcionários. Simplesmente descreve o dinheiro total ganho pela empresa.

Saiba quais são os principais tipos de receita

Receita bruta 

É conhecida também como vendas e trata da quantidade total de dinheiro que a empresa ganha durante determinado período de vendas. Por exemplo, se você vende uma peça publicitária por R$1 mil, independentemente de o custo ser de R$500, por exemplo, a receita bruta é de R$1 mil.

Receita líquida

É a receita restante após o pagamento de todas as despesas e custos relacionados ao ganho da receita, por exemplo, salário do funcionário, descontos de vendas, devoluções, entre outros.

Receita operacional 

É a receita que você recebe das principais atividades da sua empresa, como vendas. Como agência de comunicação, a sua receita operacional é originada dos serviços prestados. Para quem tem uma loja de sapatos, por exemplo, a receita operacional vem da venda dos calçados.

Receita não operacional 

É o dinheiro ganho em uma atividade paralela que não está relacionada às atividades diárias da empresa, como receita de dividendos ou lucros de investimentos. Ela é mais inconsistente do que a operacional. Você faz vendas com frequência, mas pode não ganhar dinheiro da mesma forma com atividades paralelas. 

Receita recorrente

São os ganhos com pagamentos por serviços contínuos ou serviços pós-venda oferecidos a clientes. O modelo de receita recorrente é um dos mais usados pelas empresas, porque é previsível e garante a fonte de receita com constância.

Possíveis fluxos de receita recorrentes incluem:

  • taxas de assinatura (por exemplo, taxas mensais de serviços de streaming);
  • locação, leasing ou empréstimo de ativos;
  • licenciamento de conteúdo para terceiros;
  • taxas de corretagem;
  • taxas de publicidade.

Entenda a importância de uma boa gestão financeira para aumentar a receita

Controle de contas a pagar e a receber

Toda empresa de sucesso exige uma boa gestão financeira para sobreviver e prosperar. Isso inclui a parte burocrática, que envolve o registro de dados numéricos que, quando analisados, ajudam a avaliar a saúde financeira da empresa e o desempenho atual.

A gestão começa com sistemas eficientes que registram e produzem uma variedade de demonstrações financeiras. Em seguida, é necessário um nível de entendimento para transformar esses números em informações que dão apoio à tomada de decisão.

Por que é importante monitorar o fluxo de caixa? A resposta mais simples é que você precisa do dinheiro para financiar as necessidades semanais na forma de operações comerciais diárias, aquisições de negócios, investimentos de longo prazo e facilidade de obtenção de empréstimos.

Qualquer que seja o valor extra disponível, deve ser depositado em uma conta com juros altos que produzam retornos constantes. Dessa forma, você estará motivado para economizar, ponderar suas decisões de investimento, ser cauteloso com o uso dos recursos, assumir riscos calculados e evitar ser tentado a gastá-los com coisas supérfluas.

Planejamento financeiro

O gerenciamento financeiro estratégico tem o papel de ajudar a sua agência a financiar as operações para atingir cada marco e maximizar os lucros. Decisões de liquidez e capital de giro, orçamento, planejamento financeiro e controle financeiro são todos os aspectos-chave que devem ser levados em consideração. 

Entretanto, é importante saber como fazer uma gestão financeira para a agência. Primeiro, determine onde está sua empresa agora. Analise os recursos e as oportunidades existentes, bem como os riscos que ela está enfrentando. Faça uma análise do fluxo de caixa.

Em seguida, defina metas financeiras para os próximos dois, três ou cinco anos. Envolva todos os responsáveis no processo de tomada de decisão financeira, incluindo o departamento de marketing, as equipes de vendas e os parceiros de negócios.

Por último, mas não menos importante, invista em um software de gestão financeira para otimizar a produtividade da sua agência e garantir a alocação adequada dos recursos. 

Como você viu, a definição de receita é um conceito simples: o montante que a agência obtém com a venda de serviços. Sem dúvidas, investir na boa gestão financeira faz toda a diferença no sucesso do negócio. Afinal, é preciso economizar e identificar o momento certo de fazer as operações com segurança.

Gostou do artigo? Aproveite para ler também o post em que explicamos o que é autogestão e quais são seus benefícios.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *