Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 21 de março de 2020. | Atualizado em 18 de março de 2020


A diversidade é um tema bastante debatido entre as empresas na atualidade. Mas como promovê-la nas agências? Continue lendo este post para descobrir a importância desse assunto e estratégias para concretizá-lo em seu negócio de forma bem-sucedida!

Construir um ambiente de trabalho plural é uma preocupação cada vez maior entre as organizações. Nossa sociedade é altamente diversificada, sendo composta por diferentes etnias, homens, mulheres, pessoas com deficiência e grupos LGBTQ+. Diante disso, promover a diversidade nas agências é uma oportunidade de integrar e gerir as diferenças e, assim, melhorar o clima organizacional.

Embora muitas vezes sejam confundidas, diversidade e inclusão são coisas diferentes. Entender o correto significado de ambas aumenta as chances de êxito da estratégia de atração no processo de seleção, desenvolvimento e retenção de talentos por parte do departamento de Recursos Humanos.

A diversidade nas agências está relacionada à representação demográfica, como o percentual de mulheres, negros, profissionais LGBTQ+, pessoas com deficiências e de diferentes gerações que estão na empresa. Já a inclusão é assegurar que toda essa diversidade tenha as mesmas chances de desenvolvimento e promoção.

Quer entender mais sobre esse tema? Confira, a seguir, qual é a importância e como trabalhar a diversidade nas agências para construir uma equipe de sucesso na agência!

Saiba qual é a importância da diversidade nas agências e da inclusão no ambiente criativo

Em primeiro lugar, é preciso entender que a promoção de diversidade e inclusão traz benefícios não só para a agência, mas para a sociedade como um todo. Isso porque ela abre portas para profissionais que ainda encontram dificuldades para conseguir uma colocação no mercado de trabalho. Veja quais são as vantagens da diversidade no campo corporativo.

Redução de conflitos 

Quando há respeito à diversidade, os conflitos dentro da empresa tendem a ser menos frequentes. Como existe uma política que incentiva a boa convivência com as diferenças, os colaboradores têm mais facilidade para resolver as divergências, apresentando maior tolerância ao buscar acordos.

Assim, as diferenças de opinião não originam desentendimentos — inclusive, são vistas como estímulos para formar uma construção cooperativa e chegar a um consenso.

Diminuição da rotatividade

Empreendimentos em que acontecem exclusões na equipe em decorrência da dificuldade de convivência com as diferenças registram um alto número de desligamentos. Muitas vezes, um bom profissional não suporta a segregação feita pelos colegas e pede demissão, fazendo com que a organização perca um talento.

Com um grupo diversificado e uma liderança inspiradora que estimula a acolhida às diferenças, os funcionários se sentem realmente acolhidos e seguros. Essa condição melhora a cooperação, bem como o senso de pertencimento, o que diminui o índice de rotatividade.

Alcance de melhores resultados

Se feito corretamente, o estímulo à diversidade ajuda o time a conquistar resultados mais positivos. Isso acontece porque o ambiente de trabalho se torna bem mais cooperativo, acolhedor e estimulante. Com isso, os colaboradores ficam mais motivados e engajados para executar suas tarefas de modo a impulsionar os resultados do negócio.

Conheça 5 dicas para promover a diversidade nas agências

Para que a diversidade seja uma realidade e traga bons frutos para a empresa, é fundamental que ela deixe de ser apenas um ideal divulgado para beneficiar a imagem corporativa no mercado. É necessário adotar estratégias que atraiam talentos diversos e garantam o desenvolvimento na agência. Conheça as melhores práticas para esse objetivo.

1. Crie programas de inclusão

A criação de programas de inclusão na companhia é uma excelente iniciativa para estimular o engajamento dos colaboradores. Há muitos profissionais que defendem uma causa, mas não têm espaço para fazerem isso em seus empregos. A partir de programas como comitês de mulheres, para inclusão de pessoas com deficiência ou de LGBTQs, a agência pode aprender e evoluir nesse sentido.

Tais coletivos fortalecem os elos entre os funcionários, elevando o senso de pertencimento, além de servirem como um espaço para a realização de debates produtivos para que a organização crie medidas que acolham a diversidade e a inclusão.

2. Faça alternâncias na direção das reuniões

Conforme já vimos, não basta defender a diversidade: é preciso incluí-la em sua agência. Para tanto, pode-se fazer alternância na direção das reuniões sobre o próprio tema ou demais assuntos pertinentes ao negócio. Isso garante que todos tenham o mesmo espaço para se expressar e propor soluções.

Além disso, esses momentos também podem ser aproveitados para a realização de atividades de team building que motivem os integrantes das equipes a concentrarem esforços juntos para a resolução de uma determinada tarefa — aspecto que incentiva a troca de ideias, respeito e colaboração.

3. Aposte em programas voluntários

Um caminho interessante e eficaz para contribuir com a política de aceitação da diversidade nas agências é o desenvolvimento de programas de voluntariado. A execução dessas ações viabiliza a interação entre diferentes grupos em um contexto fora do corporativo. Dessa forma, o time pode se tornar mais respeitoso e empático.

Além disso, os programas voluntários também possibilitam uma experiência positiva para o relacionamento entre os profissionais, o que fortalece o espírito de equipe e a aceitação das diferenças apresentadas por cada indivíduo.

4. Melhore os processos internos

A adoção da diversidade nas agências exige mudanças na empresa. Por isso, para instaurá-la, é preciso otimizar os processos internos. Comece revendo as atividades para seguir rotinas de trabalho que sejam mais dinâmicas e agradáveis, além de incentivarem a cooperação e o trabalho em equipe, o que garante um cotidiano diversificado, evitando prosseguir com um esquema de tarefas centralizadas.

Outro aspecto importante é entender o que é onboarding — processo de integração de novos colaboradores — para programar as ações de recepção dos profissionais contratados a fim de que compreendam a valorização da diversidade no ambiente de trabalho e como lidar com ela.

Optar pelo job sharing, que consiste no compartilhamento de um mesmo cargo por dois profissionais, também permite a inclusão dos colaboradores, que passam a trabalhar em conjunto, colaborando e respeitando um ao outro.

5. Revise a forma de se comunicar

Toda a comunicação da empresa, tanto interna quanto externa, tem que ser revisada para propagar ideias e valores associados à diversidade e inclusão na agência. Nesse contexto, a organização deve adotar um modelo de comunicação mais transparente e inclusivo, que aproxime as pessoas — independentemente das funções de cada uma — e facilite o diálogo e trocas de conhecimentos e experiências.

A liderança também tem que passar por ajustes, comprometendo-se a seguir uma comunicação mais clara e aberta, além de estar disposta a dar e receber feedbacks a fim de promover melhorias contínuas.

Assumir um compromisso com a diversidade nas agências é crucial para a aprendizagem sobre tolerância e respeito. Ela também favorece processos, melhora significativamente a interação entre os times, a qualidade de vida e estimula a aceitação entre colegas de trabalho, beneficiando o clima organizacional e a produtividade.

E aí, curtiu nosso post sobre diversidade nas agências de comunicação? Então compartilhe em suas redes sociais e mostre para os amigos os benefícios e como tratar a diversidade em uma agência de comunicação.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *