Por Matheus Clemente

Especialista em Growth Hacking no Rock Stage

Publicado em 25 de abril de 2019. | Atualizado em 12 de março de 2020


O Facebook Debugger é uma ferramenta que mostra como um link será exibido no Facebook ao ser compartilhado. Embora seja pouco utilizado por gestores de pequenas empresas, ele é fundamental para otimizar estratégias de SEO e muito útil para um plano de marketing.

Qualquer empresa, das grandes multinacionais até os pequenos negócios familiares, utilizam as redes sociais para captar leads e obter clientes. Se você tem um blog ou outro canal envolvido em suas estratégias de marketing, certamente vai usar o Facebook para compartilhar seu conteúdo.

Porém, normalmente você tem bem pouco controle sobre como esses conteúdos são apresentados na hora do compartilhamento, uma vez que nome, descrição, imagem, entre outras coisas, são escolhidas automaticamente e nem sempre estão corretas. Para lidar com isso, existe o Facebook Debugger.

Trata-se de uma ferramenta do Facebook for Developers que permite ver como um link ficará ao ser compartilhado. Dessa forma, você pode corrigir qualquer erro antes de divulgar o conteúdo.

Se você usa o Facebook em suas estratégias de Marketing de Conteúdo, então é importante aprender a usar esse recurso para otimizar suas postagens. E, para ajudar com isso, trouxemos neste post algumas informações importantes sobre o Facebook Debugger.

Neste conteúdo, você verá:

Acompanhe e aprenda mais agora mesmo!

O que é Facebook Debugger e qual a sua função?

O Facebook Debugger trata-se de uma ferramenta que mostra como determinado link será exibido no Facebook ao ser compartilhado, permitindo que você faça alguns ajustes na sua página para otimizar o compartilhamento. Vejamos isso mais de perto.

Se você passou tempo o bastante com a tecnologia nos últimos anos, já deve ter uma noção do que é um bug: um erro na linguagem do computador, que torna impossível a execução do programa. Na linguagem do dia a dia, porém, o termo também se refere a qualquer erro da máquina, quando um programa não faz o que você queria.

Uma ferramenta de debug é, como o nome indica, uma forma de corrigir isso. Na prática, o que ela faz é expor o código do computador e mostrar onde ocorreu o erro de linguagem. Dessa forma, você identifica a origem do problema e pode corrigi-la.

No mundo do desenvolvimento de softwares, esse é um recurso fundamental para assegurar a qualidade do produto final. E, nesse caso, ele também pode ser a sua salvação para evitar erros de compartilhamento na sua página.

Como usar o Facebook Debugger?

Primeiro, você deve acessar a página https://developers.facebook.com/tools/debug/. Nela, você encontrará uma área para inserir a URL da página que pretende compartilhar, além de um botão de “debug”.

Cole a URL que você quer ver na caixa e clique em “debug” para ver uma série de informações sobre a página, além de uma prévia do compartilhamento. Assim, você pode conferir cada detalhe antes de fazer o compartilhamento.

Se o Facebook pegou alguma informação incorreta do seu site ou não encontrou nenhuma informação, você pode usar essa ferramenta para fazer correções. Caso alguma tag esteja marcada de forma incorreta, basta voltar ao seu site ou plugin relevante e fazer as alterações necessárias.

Como o Facebook pega esses dados

Não é como se o robô do Facebook lesse toda a sua postagem e concluísse qual é o conteúdo, como que resumindo a postagem ou qualquer coisa do tipo. A máquina usa dados chamados de Open Graph Tags (OG Tags), ou “Marcadores de Gráfico Aberto”, em uma tradução literal. Inclusive, elas também ajudam na automação de marketing da sua página.

E o que eles são? Bem, são tags usadas para identificar algumas informações do seu site que se relacionam com redes sociais. O Facebook começou a usá-las em 2010 e, atualmente, praticamente todo site ou plugin integrado à rede social apresenta esse recurso.

Vale lembrar que as OG Tags não são a mesma coisa que as Meta Tags. OGs estão relacionadas diretamente às redes sociais, enquanto as Meta Tags são usadas pelos motores de busca para encontrar sua página. Tenha isso em mente na hora de configurar ambos os tipos.

Por que o Facebook precisa de um Debugger?

Apesar de já estarem em uso há quase uma década, as OG Tags de um site ainda podem apresentar alguns erros não previstos. E, sem um debugger, tudo isso passaria despercebido e comprometeria o desempenho da sua página.

Veja a seguir alguns dos bugs que o Facebook Debugger ajuda a descobrir.

Dados não encontrados

Se alguma das tags aparecer vazia, significa que o Facebook não conseguiu identificar as OG Tags da URL que você inseriu. Esse problema pode acontecer porque o seu site não tem as tags marcadas ou por haver mais de uma fonte, como dois plugins que criam OG Tags diferentes, o que causa conflito na hora da verificação.

Erros de captura de Open Graph Tags

Em alguns casos, mesmo que todas as tags estejam em ordem, talvez não seja possível encontrar as informações. Isso pode indicar algum erro de lançamento dos dados no site, mas também pode acontecer quando você acabou de criar a página e ela ainda não está bem indexada. Nesse caso, basta clicar em “debug” novamente.

Preview incorreta de imagens

Um dos problemas mais comuns para quem compartilha links no Facebook é a imagem ser exibida de forma incorreta. Para evitar manipulações, a própria rede social escolhe qual imagem será usada, sendo sempre uma daquelas inseridas no seu site.

Porém, isso também pode levar a alguns erros, como uma imagem muito pequena ou incorreta. Se você está na dúvida sobre qual imagem colocar, essa ferramenta vai ajudar a testar.

Como o Facebook Debugger ajuda a corrigir esses erros?

Independente de qual seja o seu problema na hora de compartilhar uma postagem, essa ferramenta é um bom caminho para identificar a raiz do problema e implementar uma solução. Veja duas principais maneiras de fazer isso.

Editar as OG Tags por meio de plugins

Ninguém espera que o dono de um pequeno negócio tenha conhecimento, tempo ou paciência para aprender a mexer diretamente no código fonte de um site. Mesmo quem trabalha com tecnologia, web design e programação sabe bem que há formas mais eficientes de configurar um site.

O uso de plugins de compartilhamento, por exemplo, permite a geração automática de OG Tags para cada página, além de uma forma prática de editar seu conteúdo. No WordPress, os mais usados são o Open Graph for Facebook e o Yoast SEO.

Eles fazem o preenchimento automático dessas tags, economizando bastante seu tempo. E, caso deseje, você ainda pode manipular seu conteúdo o quanto quiser, sem ter que mexer no código fonte de cada arquivo. O papel do Facebook Debugger aqui é justamente mostrar quais tags precisam ser editadas e como.

Alterar as tags de imagens para otimizar a visualização

Outro aspecto que mencionamos é a manipulação da escolha das imagens, que costuma ficar fora do controle do usuário. Porém, há uma forma de mudar isso utilizando as OG Tags da sua página.

Para definir qual imagem será usada, o Facebook procura por uma tag específica. Na falta dela, apenas escolhe a primeira imagem na postagem, que nem sempre é a ideal para o compartilhamento em redes sociais.

Felizmente, é bem fácil corrigir isso. Basta inserir uma linha de código logo após o “head:” em sua página:

<meta property="og:image" content="IMAGE URL"> 

No lugar de “IMAGE URL”, você insere a URL da imagem que está inserida na mesma página — não em fontes externas — e o Facebook vai usá-la na hora de montar a prévia da postagem.

Por que é importante corrigir esses erros?

Para alguém que já tem que lidar com todos os outros processos da empresa, ter mais esse trabalho na sua lista pode parecer um pouco pesado. Porém, se você quer que sua estratégia de marketing seja a mais efetiva possível, precisa começar a usar o Facebook Debugger regularmente.

Veja aqui alguns dos benefícios de utilizar essa ferramenta.

Maximizar o engajamento

Uma postagem bem estruturada, adequada à sua marca e com conteúdo bem alinhado sempre terá um desempenho superior em comparação com outras de menor qualidade.

O meta texto, as tags e a imagem exibida são componentes fundamentais para atrair a atenção do público e se destacar em um feed superlotado, de modo que cada pontinho de relevância já conta.

Evitar informações incorretas

Dados errados ou ausentes nas suas postagens podem custar bastante, sendo um sinal de amadorismo, o que acaba afastando potenciais leads. Mesmo pequenos ajustes podem aumentar consideravelmente sua taxa de conversão.

Otimizar compartilhamentos

Ter várias curtidas é divertido, mas, para uma campanha de marketing no Facebook, o mais importante é otimizar o compartilhamento, sendo que o Debugger ajuda a melhorar os componentes que afetam essa questão.

O Facebook Debugger é apenas um componente em uma estratégia de marketing nessa rede social. Entender como ele funciona é um passo para otimizar seu trabalho e maximizar seus resultados, mas ainda há outras ferramentas que você precisa usar para alcançar seus objetivos, como os anúncios pagos.

Para continuar elevando a qualidade das suas campanhas de marketing, veja também nosso ebook sobre Facebook Ads e descubra como otimizar sua propaganda paga nessa rede social.

Avalie a performance do seu site

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *