SEO local: principais fatores de rankeamento para se ter em mente

SEO local: principais fatores de rankeamento para se ter em mente

Usuários que buscam sobre negócios locais no Google querem encontrar as informações rapidamente no site de buscas. Se você fizer um bom trabalho de SEO local, vai aparecer bem posicionado nessa pesquisa. Aprenda quais são os fatores de rankeamento para buscas locais e saiba como melhorar a sua posição.

Um restaurante para jantar, um ponto turístico para visitar ou um parque para passear: quem nunca fez essas consultas no Google? O buscador é muito utilizado para pesquisar locais na cidade e, por isso, o SEO local tem tanta importância nas estratégias de Marketing Digital.

Negócios como restaurantes, bares, mercados, lojas de rua, salões de beleza, hotéis, museus e centros culturais podem se beneficiar bastante da otimização para buscas locais. Assim, quando o usuário pesquisar por algum local em uma região, ele pode conhecer novos estabelecimentos e se tornar um novo cliente.

Percebe como existe aí um grande potencial para atrair novos clientes? Mas, para se destacar entre os concorrentes, é preciso saber quais são os fatores de rankeamento do SEO local que o Google considera para exibir as empresas locais nos resultados da busca.

É por isso que criamos este artigo. Vamos apresentar as tendências atuais da otimização para pesquisas locais e quais são as principais estratégias para conquistar um bom posicionamento.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Como funciona o SEO local?

SEO local é o conjunto de estratégias de otimização de um negócio para que ele apareça bem posicionado nos resultados da busca do Google.

Com essa otimização, o usuário que pesquisa por locais em determinada região encontra resultados mais relevantes, com informações mais ricas sobre os estabelecimentos.

Para melhorar essa experiência de busca, o algoritmo do Google adota também algumas medidas para exibir os resultados da melhor forma para ele.

Por isso, os negócios locais podem não apenas aparecer no ranking dos resultados da busca, mas também no Mapa de Informações do Google (chamado de Knowledge Graph).

Digamos, por exemplo, que o usuário pesquise por “museus no centro”. O buscador posiciona os principais estabelecimentos no topo dos resultados, mas também deve exibir um preview do Google Maps com os museus em destaque.

É importante perceber também que o Google considera fortemente a localização do usuário para apresentar os resultados. Nesse caso, por exemplo, a pesquisa “museus no centro” foi realizada em Porto Alegre, por isso os resultados estão focados no centro dessa cidade.

busca por museus

Já se a busca for por um museu específico, o buscador apresenta um resumo a partir de diferentes fontes, como o Wikipedia e o Google Meu Negócio (ou Google My Business), que traz os dados de endereço, telefone, reviews e notas dos usuários.

museu rio grande do sul

Com essas diferentes formas de apresentar e destacar os resultados da busca, aumentam as chances de o usuário conhecer as empresas e clicar para saber mais. Portanto, o SEO local tem grande potencial para atrair novos clientes, mas também aumentar o brand awareness da marca.

Quais são os principais fatores de rankeamento local do Google?

Uma pesquisa apresentada pela Moz mostrou o que mais importa em SEO local: o Google Meu Negócio.

De acordo com essa pesquisa, o Google My Business fica com a maior fatia (25%) entre os fatores da rankeamento das buscas locais. Isso representa um crescimento de 32% em relação ao ano anterior, o que mostra que o buscador está aumentando a importância desse recurso.

Em seguida, aparecem os fatores de links (16%) e de reviews (15%). Já os sinais de citação da marca na web, embora ainda apareçam com 11%, tiveram um decréscimo de 19% em relação ao ano passado.

Agora, então, vamos explicar melhor os principais fatores e como você pode otimizar o SEO local do seu negócio para se destacar nessas buscas.

Google Meu Negócio

Cada vez mais o Google quer transformar o Google My Business em um assistente completo para as buscas locais. A intenção é ajudar os usuários quando eles mais precisam daquelas informações.

É importante perceber que o SEO, nesse caso, não está necessariamente focado no tráfego para o site.

Com o Google My Business, você sequer precisa ter um site para oferecer as informações que o usuário precisa. E esta é uma tendência do Google: manter as pessoas no buscador e entregar já na página de resultados as respostas que elas buscam.

Assim, a experiência de busca se torna mais ágil e direta.

Isso gera uma mudança de mindset para quem trabalha com SEO. Um dos principais objetivos sempre foi gerar tráfego para o site e, lá dentro, converter o visitante em cliente.

No SEO local, porém, a lógica é entregar logo a resposta que o usuário busca e levá-lo até o seu estabelecimento. Afinal, receber essa visita é o que você mais quer mesmo, não é?

Então, para oferecer uma boa experiência aos usuários e às empresas, o Google vem adicionando uma série de recursos ao Google Meu Negócio, que tornam as informações mais completas.

E alguns desses recursos são determinantes para otimizar seu posicionamento nas buscas locais. Veja agora algumas dicas para aproveitá-los.

Preencha todos os campos

Quanto mais completo estiver o seu cadastro no Google Meu Negócio, mais chances você tem de aparecer nas buscas. Lembre-se de que o Google prioriza a experiência do usuário, que precisa encontrar a resposta que deseja o mais rápido possível.

Além disso, todo campo pode ser decisivo na tomada de decisão. Se um restaurante não informa o horário de funcionamento, por exemplo, ele pode cair fora das possibilidades de escolha de um casal que está decidindo onde jantar.

Na ficha da sua empresa, porém, existem várias informações que não estão sob o seu controle. É o caso, por exemplo, dos reviews que os usuários deixam e das notas que o Google puxa de outras fontes. Por outro lado, há uma série de dados que a própria empresa pode preencher. Estes são alguns deles:

  • Nome da empresa;
  • Descrição;
  • Categoria;
  • Endereço;
  • Área de cobertura (se atender uma região específica);
  • Horário de funcionamento;
  • Telefone;
  • Site;
  • Data de abertura;
  • Atributos (como internet, acessibilidade, área externa etc.).

Existem ainda campos específicos para tipos de negócios, como “horários de check-in e check-out” para hotéis ou “cardápio” para bares e restaurantes. Existe, ainda, a possibilidade de definir horários de abertura especiais, como em feriados ou eventos na cidade.

Aproveite todas essas possibilidades de campos. Mas lembre-se de manter as informações corretas e atualizadas para não frustrar o cliente. Pior que não informar é oferecer um dado incorreto.

Explore o Google Posts

Google Posts é um dos recursos recentes do Google Meu Negócio. Apesar de o Google Plus ter sido descontinuado, o Google não desistiu de manter atualizações de empresas aliadas ao buscador.

No perfil de empresa, é possível publicar posts com novidades e ofertas. Eles permitem um maior engajamento entre o estabelecimento e o seu público, com publicações que tragam informações valiosas para os usuários.

Você pode compartilhar comunicados, ofertas, produtos, eventos, entre outras atualizações, com a possibilidade de incluir textos, fotos e vídeos, além de um botão de call-to-action

Um exemplo de instituição que utiliza as atualizações do Google Posts é o Masp, em São Paulo. Ao acessar o perfil do museu, você pode ver posts sobre novas exposições e eventos.

MASP

Interaja no Google Q&A

O Google Meu Negócio tem uma preocupação em criar formas de interação entre empresas e usuários. Uma das formas de fazer isso é usar a ferramenta de Perguntas e Respostas do Google.

Nem todas as empresas sabem que o Google Q&A existe, mas certamente os usuários já o conhecem. Cada vez mais essa ferramenta é adotada pelos usuários para resolver dúvidas rápidas, como “vai abrir no feriado?” ou “tem estacionamento?”.

Essas questões podem ser respondidas pela própria comunidade, especialmente pelos Local Guides, que são os usuários que mais interagem na plataforma.

Mas os proprietários dos estabelecimentos também podem responder e trazer respostas mais precisas. Dessa forma, você está fornecendo mais conteúdo aos usuários — e o Google gosta disso!

responder perguntas é um dos fatores de rankeamento do SEO local

Publique fotos e vídeos

Há pouco tempo, você só podia adicionar fotos ao seu perfil no Google Meu Negócio. Agora, a plataforma oferece a possibilidade de incluir vídeos de até 30 segundos, o que torna o conteúdo da sua empresa ainda mais interessante.

Além disso, a seção de fotos e vídeos do perfil do Google Meu Negócio pode ser abastecida pelo próprio estabelecimento, mas também pelos usuários. No perfil da empresa, a seção de Fotos tem subdivisões, como postagens mais recentes, do proprietário, vista em 360º e vídeos.

É importante manter uma espécie de curadoria sobre as mídias que são incluídas por terceiros, pois muitos usuários colocam fotos e vídeos de locais que não são do seu estabelecimento. Mas o proprietário não tem autonomia para excluir as mídias — há uma ferramenta para solicitar ao Google que ele revise a publicação.

Links para o site

Links são um dos pilares do SEO. Link building — ou seja, as ligações entre as páginas — é um dos principais fatores que o Google analisa para rankear os resultados da busca. Ele entende que uma página que recebe muitos links de outras páginas de autoridade tende a ser relevante para os usuários.

Essa mesma lógica vale também para o SEO local. Um estabelecimento que recebe vários links de qualidade de outras páginas merece também um posicionamento de destaque.

O Google reconhece ainda mais essa relevância quando o negócio é linkado por sites locais importantes, como um portal de notícias regionais, sites de turismo local ou blogs de outras empresas da cidade. O Google consegue identificar essa proximidade, além de perceber que mais pessoas da sua região estão visitando o seu site, o que significa que ele deve ser relevante localmente.

Além disso, talvez a sua empresa já esteja citada em diversos sites e blogs pela internet. Citações, como vimos, também têm relevância para o algoritmo local do Google.

Mas elas são ainda mais influentes quando incluem links para o site da marca. Portanto, também vale a pena ir atrás dessas citações e buscar uma parceria para que esses sites incluam links para as suas páginas.

Reviews de clientes

Avaliações de clientes têm um alto poder de influência na tomada de decisão, muito mais que a publicidade da marca.

As opiniões de outras pessoas mostram a experiência real com a empresa, o que é essencial para escolher um restaurante, um hotel ou uma barbearia, por exemplo. É a forma de mostrar que o seu estabelecimento realmente faz aquilo que diz fazer.

Para o Google, os reviews estão cada vez mais importantes para o rankeamento dos negócios locais.

O buscador considera não apenas as notas e comentários que os usuários deixam no Google Meu Negócio, mas também as avaliações de plataformas externas, como Foursquare, TripAdvisor e Facebook. Portanto, a sua estratégica de reviews deve mirar em todas essas plataformas de avaliações.

comentários sobre o CCBB, em Belo Horizonte são um dos fatores de rankeamento do SEO local

Tenha proatividade para pedir avaliações

Avaliações surgem naturalmente. Porém, você pode potencializar os reviews se tiver proatividade para solicitá-los aos clientes. Não hesite em fazer isso, pois o algoritmo do Google provavelmente considera o número de avaliações para o rankeamento.

Então, peça aos clientes para que escrevam seus comentários nessas plataformas. Para isso, você pode usar o e-mail marketing no pós-compra, colocar um lembrete no cardápio do restaurante e inserir um link no seu site, por exemplo.

Responda os comentários

É frustrante fazer um elogio ou uma reclamação sobre um negócio e ser sumariamente ignorado. Os clientes querem ser ouvidos!

Por isso, responda educadamente os comentários dos clientes, independentemente do teor da mensagem. Dessa forma, você valoriza a participação dos usuários, de maneira que mais pessoas se sintam estimuladas a escrever, além de mostrar publicamente que você se importa com seus clientes.

Você também pode aproveitar as respostas para incluir palavras-chave relacionadas ao seu negócio (sem exagerar, ok?). Essa é mais uma estratégia para vincular o seu negócio a esses termos e mostrar ao Google que você é referência na sua área de atuação.

Sinais comportamentais

Você pode adotar estratégias para otimizar todos os fatores que mostramos até agora. Mas existem sinais que o Google considera no rankeamento local que você não tem muita influência: são os fatores comportamentais das pessoas quando visualizam o seu negócio nos resultados da busca.

Quantos usuários pesquisam pelo nome da sua marca no buscador? Quantos clicam no link do seu site? Quantas pegam as direções para chegar até o local? Quantas clicam para telefonar para o seu negócio?

Esses dados mostram ao Google o nível de engajamento dos usuários com as informações da empresa. Quando são significativos, eles evidenciam que o negócio está entregando aquilo que as pessoas querem saber.

Porém, não há muito o que fazer para otimizar os sinais comportamentais, a não ser fazer o tema de casa, ao preencher todas as informações corretamente.

Então, gostou de saber mais sobre os principais fatores de rankeamento do SEO local? Vale lembrar: todos os fatores que citamos são orgânicos, ou seja, você não precisa investir em mídia para se posicionar melhor nas buscas locais. O Google My Business, por exemplo, é totalmente gratuito!

Portanto, se você tem um negócio local, não pode perder essa oportunidade de otimizar para essas buscas. Elas podem significar mais clientes e mais vendas para a sua empresa!

Agora, se você quer mais dicas para as buscas locais, baixe gratuitamente o nosso e-book completo sobre SEO local

SEO LocalPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo