Por Camila Casarotto

Redatora Freelancer da Rock Content

Publicado em 11 de novembro de 2019. | Atualizado em 11 de novembro de 2019


Como será o futuro da busca online nos próximos anos? Consumidores estão cada vez mais exigentes para encontrar respostas precisas e atualizadas para o que pesquisam na internet, independentemente de onde elas estejam. Entenda agora como as marcas devem lidar com os novos cenários do marketing de busca.

As pessoas estão sempre aderindo a novas tecnologias para encontrar as informações que desejam. Novas plataformas, novos canais e novas linguagens surgem a todo momento para atender às demandas do consumidor. Nesse cenário, como será o futuro da busca online para as marcas?

Ainda tem empresa achando que basta ter os dados no site para informar o consumidor. Mas não basta: mapas, sites de avaliações, redes sociais e aplicativos mobile são apenas algumas soluções que as pessoas também adotam para encontrar as respostas que buscam. E essas alternativas estão ganhando cada vez mais relevância.

Por isso, vem a dúvida: será que as marcas estão acompanhando o ritmo das mudanças de tecnologia e de comportamento para se manteremrelevantes nas experiências de busca dos consumidores?

Entendendo o futuro da busca online

É para responder essas questões que a Forbes Insights, área de pesquisa da empresa de mídia, e a Yext, empresa de tecnologia de Nova York, conduziram uma pesquisa chamada The Future Of Online Search.

O estudo foi realizado em abril de 2019 com 507 consumidores dos Estados Unidos que haviam pesquisado sobre marcas na internet nos três meses anteriores.

O objetivo era analisar como essas pessoas percebiam as interações com as marcas durante as buscas na internet e, assim, gerar insights para quem quer melhorar a experiência dos consumidores com a sua empresa.

Neste artigo, trouxemos os principais insights que esse estudo levantou sobre o futuro da busca online. Você vai entender melhor como será o cenário nos próximos anos e como a sua empresa pode acompanhar as mudanças que estão acontecendo.

Vamos conhecer os resultados de pesquisa? Acompanhe agora!

O cenário da busca online hoje

Inteligência artificial e machine learning já não são mais conceitos distantes do marketing. Toda vez que você faz uma pesquisa no Google, esses recursos são usados pelo buscador.

O algoritmo do Google adota inteligência artificial para entender a sua intenção de busca e aprender sobre seu comportamento para as próximas pesquisas que você fizer.

Mas para que serve tudo isso? O buscador quer proporcionar a melhor experiência de busca aos usuários. E, para isso, dedica todos os seus esforços, especialmente na tecnologia do algoritmo, para que os resultados da pesquisa sejam cada vez mais precisos e valiosos.

As marcas, por sua vez, estão sempre buscando desvendar o algoritmo do Google para melhorar as posições das suas páginas no ranking. Sabe-se que não basta mais criar sites pensando apenas no robô, pois o foco do Google é a experiência do usuário.

Por isso, as estratégias de SEO estão cada vez mais sofisticadas. Elas estão focadas na experiência de busca, na usabilidade que as páginas oferecem, na facilidade de navegação e na qualidade do conteúdo.

Porém, a otimização de sites está preocupada apenas com o posicionamento das páginas nos resultados da busca. Esse é o objetivo do SEO, a fim de gerar tráfego orgânico. Por isso, as estratégias são focadas nos sites.

No entanto, o marketing de busca deve olhar para além do site. Afinal, o cenário da busca online hoje mostra que os consumidores estão exigentes — eles querem respostas rápidas e precisas para o que pesquisam. Além disso, eles estão mais maduros e confiantes para circular pela web e encontrar novos canais que respondam as suas dúvidas.

Para atender a essa demanda, existem diversas soluções em sites e aplicativos de terceiros. O próprio Google trabalha para oferecer respostas prontas na página de resultados com os featured snippets. As informações podem estar, inclusive, fora dos buscadores, em aplicativos mobile, ou até mesmo offline, no atendimento presencial.

Portanto, a experiência de busca dos consumidores vai muito além do site das marcas. E, se você quer estar por dentro do futuro da busca online, precisa pensar nisso nas suas estratégias. A seguir, vamos detalhar melhor esses pontos.

A importância do site da marca e dos resultados da pesquisa na confiança do usuário

Independentemente de onde os consumidores buscam e encontram respostas, eles querem informações precisas. Por isso, eles precisam confiar em quem fornece essas respostas.

A pesquisa da Forbes Insights procurou entender a confiança do consumidor na busca por informações sobre marcas, como telefone, endereço, produtos e serviços, menus de restaurantes, eventos no local, entre outras. E elas estão disponíveis não apenas no site das próprias marcas, mas também em todo ecossistema digital, cada vez mais dispersas.

No entanto, quando pesquisadas essas informações, a confiança do consumidor se deposita principalmente em dois canais: o site da marca e os resultados do buscador.

Portanto, embora a experiência de busca esteja abrangente, o site da marca não perde sua importância. É lá que o usuário vai encontrar uma informação mais confiável. Isso é ainda mais importante para consumidores que já conhecem a marca. Entre eles, 48% confiam no site da marca para encontrar informações sobre ela. Já entre novos consumidores, esse percentual cai para 39%.

Por outro lado, 42% dos novos consumidores confiam nos resultados da busca para encontrar informações sobre marcas. Então, aqui está um insight valioso: se a empresa quer conquistar novos clientes, ter informações confiáveis fora do seu site é ainda mais importante.

Sobre as redes sociais, a pesquisa revela que elas não se destacam na confiança dos consumidores quando buscam informações sobre marcas. No entanto, vale a pena ficar de olho na evolução desse dado, já que os jovens usam as redes sociais para pesquisar sobre marcas duas vezes mais que os consumidores mais velhos.

Sites e aplicativos de terceiros na experiência de busca

A era digital já se consolidou. Os consumidores já estão maduros para encontrar novos caminhos e buscar as respostas que desejam em qualquer lugar. Eles já dominam novas tecnologias e aplicativos e não têm medo de navegar, clicar, explorar.

Por isso, as estratégias de marketing de busca devem incluir todo o ecossistema digital, não apenas o site da marca.

Experimente fazer uma pesquisa no Google com o nome da sua marca e perceba a quantidade de links de terceiros que trazem informações sobre o seu negócio.

Ao pesquisar pelo nome da Rock Content, por exemplo, o nosso site aparece em primeiro lugar, mas logo aparecem links para Wikipedia, YouTube, LinkedIn, a plataforma de vagas de emprego da Rock, um portal sobre empreendedorismo, entre outros.

SERP para a Rock Content

Portanto, além do seu site, as informações da sua marca também podem estar em outros canais, especialmente estes:

  • Google Meu Negócio;
  • diretórios de empresas locais;
  • redes sociais;
  • sites de avaliações;
  • portais de notícias;
  • sites de parceiros do negócio.

Mas por que tantos consumidores confiam mais nas informações desses canais do que próprio site da marca? A pesquisa da Forbes Insights também procurou entender isso.

Em geral, os sites de terceiros oferecem serviços que o site da marca não oferece. Avaliações online, por exemplo, permitem coletar e comparar informações sobre várias marcas ou produtos ao mesmo tempo. Aliás, esse é o principal motivo para os consumidores utilizarem sites de terceiros — 48% deles usam por causa disso.

Cabe destacar também que a maior prioridade dos consumidores (para 45% deles) quando visitam sites de terceiros é ler avaliações de outros clientes.

O Google Maps é outro exemplo: a ferramenta já traz as direções para chegar ao local pesquisado. Isso economiza tempo do usuário durante a pesquisa, o que também aparece entre os principais motivos: 40% dos consumidores usam sites de terceiros para economizar tempo.

Pode-se dizer que esses sites que não pertencem à marca também têm um grande diferencial: imparcialidade. Perceba a diferença, por exemplo, de um depoimento na página de clientes de uma empresa ou de uma avaliação em um site independente, onde a informação tende a ser mais confiável.

De maneira geral, o site da marca ainda tem mais confiança dos consumidores na hora de buscar informações sobre ela. Os principais motivos para isso é que os consumidores obtêm todas as informações que precisam (para 57%) e que elas são consistentes (para 54%).

Porém, a diferença em relação aos canais de terceiros é pequena e pode mudar nos próximos anos. No futuro da busca online, as empresas devem incluir esses canais nas suas estratégias.

Expectativas dos consumidores sobre as marcas em relação à experiência de busca

Não importa qual canal entregue a melhor resposta para a busca: o consumidor quer informações consistentes, que não o façam perder tempo. E, para ele, a responsabilidade por essa experiência está nas mãos das marcas, mesmo que os canais não pertençam a ela.

No entanto, parece que não é isso que as marcas estão entregando. Segundo a pesquisa da Forbes Insights, os consumidores (especialmente os mais velhos) querem que elas sejam mais confiáveis e interativas na experiência de busca, tanto no seu próprio site quanto nos canais de terceiros.

Isso lança um grande desafio para as empresas: garantir que os canais de terceiros também ofereçam conteúdos confiáveis e uma boa navegação para os consumidores. O marketing de busca, portanto, deve extrapolar os limites do site da marca se ela quiser criar uma boa experiência para os consumidores.

3 dicas para acompanhar as tendências da busca online

Depois de trazer os principais dados e insights levantados pela pesquisa, podemos sintetizar em três dicas o que você precisa fazer para acompanhar as tendências da busca online.

1. Capriche nas informações do seu site e redes sociais

O site da sua marca ainda é o local mais confiável para os consumidores encontrarem informações sobre ela. Afinal, eles confiam que você vai informar corretamente — e não vai fazê-lo perder tempo! — sobre o endereço, o telefone ou os produtos da sua empresa.

As redes sociais ainda não têm esse nível de confiança, mas também estão sob seu total controle. Portanto, capriche nas informações desses canais para oferecer uma boa experiência de busca.

A prioridade é manter sempre atualizados os dados de endereço, telefone, preços, produtos, entre outros. Muitas vezes, é só isso que o consumidor precisa para avançar na jornada de compra.

Também ofereça conteúdos ricos (fotos, vídeos, guias etc.), não apenas descrições comuns. Isso também ajuda o consumidor a tomar sua decisão.

Além das informações, a qualidade da experiência do usuário no site também está relacionada à navegação. Faça com que o visitante se sinta à vontade e orientado dentro do site para encontrar o que deseja.

2. Garanta informações precisas em canais de terceiros

Outra pesquisa realizada pela Yext revela que os profissionais de marketing acreditam que apenas 35% das informações disponíveis sobre sua marca no ecossistema digital estão atualizadas.

Isso acontece porque os canais de terceiros não estão sob seu controle. Mas existem maneiras de garantir que muitas informações que eles oferecem sejam atualizadas e confiáveis.

A primeira medida para isso é monitorar o que é publicado sobre a sua marca. Você pode usar, por exemplo, o Google Alertas para menções a ela na web. Assim, você pode agir rapidamente quando alguma nova informação é publicada.

Em diretórios de negócios locais e no Google Meu Negócio, por exemplo, você pode reivindicar a propriedade da empresa e gerenciar os dados.

Em portais de notícias, sites de parceiros e aplicativos mobile, você pode entrar em contato diretamente com o proprietário e solicitar a alteração de alguma informação que esteja incorreta ou desatualizada.

3. Interaja com os consumidores nos sites e aplicativos de terceiros

Existem plataformas que não permitem que você altere os dados sobre a sua empresa. É isso que acontece em depoimentos nas redes sociais, no Google Meu Negócio ou em sites de avaliações.

Porém, as opiniões de outros clientes são determinantes para a tomada de decisões dos consumidores. Por isso, merecem atenção especial.

Se os consumidores querem marcas mais interativas na experiência de busca, como vimos, é isso que você deve fazer. Ao ver avaliações sobre a sua empresa ou seus produtos, responda os usuários.

Caso as avaliações sejam positivas, valorize a iniciativa do cliente e agradeça a opinião. Quando as avaliações são negativas, não entre em desespero: tente entender os motivos da má experiência, demonstrar que a empresa se importa e que está disposta a melhorar essa impressão.

Dessa maneira, você consegue gerenciar crises de imagem e melhorar a sua reputação online. Além disso, mesmo que não seja possível resolver todos os problemas, lembre que as suas respostas vão ficar visíveis para outros clientes, que terão uma impressão melhor sobre a marca.

Enfim, o futuro da busca online aponta para uma gestão mais ampla das informações sobre a marca. É preciso compreender que elas não se limitam ao seu próprio site, porque existem inúmeros canais de terceiros falando sobre marcas — e o consumidor confia neles.

Portanto, o marketing de busca também deve olhar para fora. Afinal, mais importante que ganhar tráfego orgânico com SEO é gerar resultados efetivos para o negócio. E esses resultados podem vir de um depoimento fora do site ou de uma visita gerada pelo Google Maps, por exemplo. O essencial é que o usuário encontre fácil e rapidamente a informação que vai gerar retorno para a sua marca.

Agora, vale a pena conhecer outro relatório importante do mercado: o Internet Trends Report. Essa pesquisa também ajuda a entender como será o futuro da internet e traz insights valiosos para as empresas se adaptarem aos novos cenários.

Leia agora o nosso artigo em que explicamos as principais tendências levantadas pelo Internet Trends Report.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *