Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 19 de agosto de 2019. | Atualizado em 20 de agosto de 2019


O Shoelace é a nova rede social do Google focada em eventos locais. No momento, a plataforma está em testes em Nova York, mas pode chegar ao resto do mundo no futuro. O que esperar da iniciativa?

Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin. São muitas as redes sociais usadas para Marketing atualmente e, ao que parece, teremos de adicionar mais uma: o Shoelace, nova rede social do Google.

A gigante da tecnologia, dona do buscador mais popular do planeta, iniciou os primeiros testes com a sua nova rede social e promete adicionar uma nova plataforma para a estratégia de Marketing de muitas empresas.

Se você quer sair na frente da concorrência e já estar preparado quando o Shoelace for lançado oficialmente, confira a seguir todas as informações que temos sobre a rede social!

O que é o Shoelace e quais as suas funções?

shoelace

O Shoelace é uma nova rede social do Google descrita como uma plataforma de eventos hiper-local

O nome dela vem do termo em inglês para os cadarços de um tênis ou sapato. A ideia é fazer uma junção entre se arrumar para sair a algum lugar (afinal, depois de amarrar os cadarços estamos prontos para sair) e unir pessoas ao redor de interesses.

A rede social do Google é, por enquanto, um projeto da Area 120, setor de inovação que age como uma incubadora de startups dentro da organização.

Quando o usuário instala o Shoelace no smartphone — por enquanto, a rede social só funciona como aplicativo, não há versão Web —, ele cria a sua conta e escolhe algumas áreas de interesse.

A ideia é informar ao algoritmo do programa como é a sua personalidade e interesses para que ele possa identificar quais eventos recomendar.

eventos recomendados

A partir daí, a página principal do aplicativo apresentará os Loops (algo como “Laços”, em tradução livre), que são as atividades mais próximas do usuário e que sejam do seu interessante.

atividades próximas

Além das atividades que correspondam aos interesses escolhidos pelo usuário (como “livros”, “vinho” ou “cachorros”), a rede social do Google também sugere eventos com base na sua localidade, o que é uma excelente maneira de conhecer os arredores depois de se mudar ou quando se está visitando algum lugar.

Por fim, os próprios usuários podem criar seus Loops, convidar pessoas ou deixá-los públicos para que qualquer um possa confirmar presença ou declarar interesse.

Quem pode usar a nova rede social do Google?

Por enquanto, apenas algumas pessoas podem usar o Shoelace. A rede social só está disponível na cidade de Nova York, nos EUA, mas nem todos os moradores de lá podem criar suas contas.

Para usar o Shoelace é preciso receber um convite especial, mais ou menos como funcionava no começo do Orkut — só quem chegou aqui quando tudo era mato lembra como eram as redes sociais antigas.

No momento, o Google revela que está testando os recursos do Shoelace com algumas comunidades específicas dentro da cidade de Nova York.

A ideia, claro, é testar as funções da rede social, descobrir como as pessoas se comportam dentro da plataforma e quais os recursos mais importantes para os seus usuários.

Qual a previsão de lançamento do Shoelace?

Ainda não há planos para expandir o Shoelace para o resto do mundo, incluindo o Brasil. Tudo dependerá dos testes feitos pelo Google.

Normalmente, os testes em recursos de redes sociais levam bastante tempo para serem feitos.

Quando o Instagram resolveu esconder os likes dos usuários, os testes começaram a ser feitos em maio de 2019, mas chegaram no Brasil apenas em julho deste ano. E a mudança ainda não é oficial: o recurso ainda está em testes e pode ser alterado em breve.

Por isso, é difícil dizer quando o Shoelace estará disponível ao público geral, se é que um dia estará disponível.

Por que o Google resolveu fazer outra rede social?

É possível que você esteja lendo o artigo e se perguntando “Ué, outra rede social do Google? O que aconteceu com o Google+?”.

Se você não se lembra, ou não foi informado, o Google+ foi descontinuado em abril deste ano. A rede social não teve o impacto que a empresa esperava no seu lançamento, em 2011, muito por causa de uma série de erros de planejamento, design e ação. 

Veja a seguir alguns dos motivos que levaram o Google+ a fracassar.

Problema de foco na rede social

Uma das principais razões para o fracasso do Google+ foi a falta de foco da iniciativa. Afinal, ela era uma rede social ou uma plataforma de conteúdo? Nem o público, nem o Google e nem as empresas pareciam saber.

Inicialmente, a ideia parecia ser competir com o Facebook pela atenção das pessoas. No entanto, o plano não deu certo, muito por causa da falta de compreensão dos recursos da rede.

Depois, em 2015, o Google tentou reposicionar a plataforma, mas não conseguiu transmitir sua ideia adequadamente aos usuários em potencial.

Público não ficava na rede

Segundo Ben Smith, vice-presidente de engenharia do Google, 90% das sessões dos usuários do Google+ tinha menos de cinco segundos. Ou seja: as pessoas entravam no site e saíam quase que imediatamente.

Sem público, o Google+ não conseguia atrair empresas ou produtores de conteúdo, que ajudariam a deixar a plataforma rentável e com mais gente.

Afinal, as redes sociais são peça-chave dentro da estratégia de Marketing de uma empresa. Elas influenciam na decisão de compra dos consumidores e oferecem um canal de comunicação direta com eles.

Com as redes sociais, mesmo as menores empresas conseguem competir e encontrar um público segmentado e ultra-específico para fazer negócios.

O próprio Shoelace, ainda em desenvolvimento, é um ótimo exemplo disso. Ao apostar em uma funcionalidade hiper-local, a rede social do Google atrai valor para usuários e empresas.

Já é possível imaginar a plataforma sendo utilizada por bares, restaurantes, lojas, cinemas e teatros para atrair clientes para seus estabelecimentos.

No entanto, ainda é cedo para falar sobre possíveis usos da nova rede social do Google para empresas. Precisamos aguardar os testes e o seu lançamento oficial. Mas, seja como for, o Shoelace apresentará novos desafios de gestão e criatividade para quem trabalhar com a elaboração de Marketing Digital das empresas.

Se você quer dominar as redes sociais, e adquirir os conhecimentos necessários para se adaptar a qualquer lançamento, matricule-se já no Curso de Gestão de Mídias Sociais na Universidade Rock Content e aprenda tudo que há para saber sobre essas plataformas!

Curso Mídias Sociais

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *