Por Raphael Pires

Publicado em 24 de maio de 2018. | Atualizado em 19 de março de 2020


Conheça o iZoom 2018: A pesquisa que tem o objetivo de ajudar agências de publicidade brasileiras a crescerem e a se desenvolverem através de uma gestão integrada e automatizada.

Para entender a fundo como as agências de publicidade brasileiras funcionam na prática, iClips e MindMiners se uniram para criar o iZoom 2018: pesquisa que tem como principal objetivo examinar a gestão de agências. 

O levantamento, que contou com a participação de mais de 130 agências espalhadas por todo o Brasil, é composto por comentários de especialistas que estão envolvidos diretamente com as rotinas publicitárias e também por especialistas do iClips. 

A ferramenta escolhida para captar esses dados foi a MindMiners —  empresa de tecnologia especializada em soluções digitais de pesquisa.

Disponibilizada gratuitamente, a pesquisa revela que, uma gestão, quando bem trabalhada, pode ser um grande diferencial competitivo para essas empresas. Ficou curioso para saber mais? Continue lendo para mergulhar no mundo das agências de publicidade!

O que você pode aprender com o iZoom?

Sabia que boa parte das agências não sabe mensurar se os seus jobs estão sendo ou não lucrativos? E que em algumas delas o próprio CEO comanda a distribuição das tarefas? Esses são alguns exemplos de temas levantados pela pesquisa. 

Para se ter uma ideia, 67,7% das agências precificam seus serviços com base na quantidade de horas trabalhadas em determinado job. Dá para imaginar o quanto fazer isso sem um planejamento e sem processos bem definidos pode interferir na eficácia da mensuração de resultados?

E vamos além, tão importante quanto fazer o planejamento é entender a capacidade produtiva da agência, ter precisão na análise dos custos envolvidos e realizar análise e acompanhamento desses dados.

Quer conhecer os dados mais relevantes do iZoom 2018? Confira nosso infográfico e veja como melhorar a performance da sua agência.

 Infográfico iZoom 2018

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *