Por Ana Júlia Ramos

Redatora freelancer da Rock Content

Publicado em 16 de julho de 2019. | Atualizado em 20 de fevereiro de 2020


Os processos de interação nas redes sociais são responsáveis por aproximar o público e melhorar métricas importantes como o engajamento, deixando os níveis de retenção lá em cima. Algumas formas de colocar a ação em prática são quizzes, enquetes e CTAs atrativas.

Entre asmelhores estratégias de Marketing de Conteúdo, a interação nas redes sociais é uma das que mais trazem resultados em curto e médio prazo. Com o conteúdo certo, você se torna capaz de reter e encantar usuários a partir de conteúdos instigantes e com alto poder de engajamento.

Alguns dos formatos mais conhecidos são os quizzes e as enquetes, mas existem muitas outras opções facilmente aplicáveis em qualquer estratégia.

Basta entender quais são aqueles que funcionam de acordo com as definições de público e persona, adaptando tudo o que for preciso para deixar os posts ainda mais atrativos e personalizados.

Neste post, vamos abordar o conceito de interação nas redes sociais e sua aplicação a partir dos seguintes tópicos:

O que é a interação nas redes sociais?

Conteúdos interativos nas redes sociais são aquelesque, de alguma forma, convidam o leitor a participar com opiniões, ideias, comentários ou qualquer outra contribuição que venha do outro lado da tela.

Um aspecto importante desse formato é a personalização, já que, ao contrário dos conteúdos estáticos, a resposta do usuário dita o rumo que um post específico vai tomar de forma individual. Ou seja: cada pessoa terá uma experiência diferente a partir de sua resposta ou interação submetida. 

O formato é recomendado para melhorar o alcance das marcas no ambiente online. Isso permite uma diferenciação em relação às empresas que trabalham muito ligadas ao universo institucional e priorizam conteúdos pouco atrativos que têm o único objetivo de autopromoção ou vendas

Quais são os benefícios da interação em redes sociais?

Disputar a atenção do usuário nas redes sociais se tornou uma tarefa complicada. As plataformas acumulam mais de 3,5 bilhões de usuários ao redor do mundo, que se conectam com os mais diversos perfis.

Marcas, amigos, família e páginas diversas acabam concorrendo e se esforçando para garantir um minutinho a mais da atenção do usuário que, por sua vez, engaja com aqueles conteúdos que despertam um senso de identificação e interesse, em função da personalização.

Por isso, em meio aos processos de queda no engajamento de redes sociais como Facebook e Instagram — com seus algoritmos misteriosos —, foi preciso investir cada vez mais em um formato capaz de prender a atenção, que resultasse em métricas positivas para o sucesso de um perfil.

Além da criatividade e do bom uso de estratégias nas redes sociais, o conteúdo interativo se transformou em um formato altamente consumível justamente por conversar de forma personalizada com o leitor. Veja quais são seus principais benefícios:

  • acúmulo de dados personalizados sobre a audiência;
  • maior taxa de engajamento;
  • aumento do alcance das postagens;
  • aumento no tempo de permanência em cada um dos conteúdos;
  • possibilidade real de o conteúdo se transformar em um post viral, ou seja, quando usuários marcam um volume grande de perfis de amigos, família ou conhecidos.

De forma geral, todos os benefícios de usar a estratégia partem da necessidade cada vez maior de entregar valor por meio de conteúdos, sejam eles publicitários ou não.

É comum ouvir que o usuário se tornou “imune” a vários tipos de publicidade, mas as redes sociais ainda têm um grande poder de entrar na vida do leitor e conquistar um espaço valioso em seu dia a dia.

Isso só acontece, no entanto, caso os conteúdos sejam pensados minuciosamente de acordo com os dados do público. Não adianta seguir tendências rasas se baseando na chance de dar certo — ao criar propostas que fazem sentido com o cenário da marca, tenha certeza que a estratégia vai performar tão bem quanto o esperado.

Como aplicá-los de forma prática?

Depois de aprender o que é a interação nas redes sociais e quais são os principais benefícios, é importante entender as melhores aplicações práticas para que a estratégia dê certo.

Quizzes

O Instagram já tem a funcionalidade de quizzes. Nela, é possível fazer uma pergunta ou uma afirmação com até quatro possibilidades de resposta.

Na hora de editar o conteúdo, você escolhe a resposta certa e aguarda o retorno dos leitores. Na medida em que eles vão interagindo, é possível analisar as respostas, ver qual foi mais clicada e assim extrair os melhores dados dos resultados em tempo real.

Enquetes

Também no Instagram, as enquetes são ótimas formas de engajar o leitor. Um bom direcionamento de uso é a coleta de informações sobre a satisfação, as preferências ou o conhecimento dos usuários, já que ela é uma opção mais restrita do que os questionários, por exemplo.

Pensando no exemplo acima, caso 90% dos leitores tenham respondido que já sabem o que significa CTA, não vale a pena investir em conteúdos mais básicos sobre o assunto. 

Todavia, caso a resposta seja majoritariamente “não”, é sinal de que posts educativos podem gerar interesse e performar melhor. Veja outras formas interessantes de usar o recurso:

  • preferências sobre temáticas específicas;
  • melhor período do dia para fazer lançamentos ou publicar conteúdos;
  • opiniões gerais sobre produtos ou serviços.

Inclusive, as enquetes estão amplamente disponíveis, visto que podem ser criadas também no YouTube, no Twitter e no Facebook, apenas para citar alguns exemplos.

Perguntas

Também no Instagram, invista na caixinha de perguntas. Ela segue o mesmo estilo de estratégia das duas apontadas anteriormente, mas com a possibilidade do leitor entregar respostas mais específicas.

Por isso, siga uma linha mais completa também, aproveitando para explorar assuntos de maneira mais profunda.

Conteúdos virais

Esse tipo de conteúdo é facilmente aplicado em qualquer rede social, estratégia ou perfil de marca. Com um teor mais lúdico, explore situações cotidianas que podem instigar o interesse do leitor em compartilhá-lo com pessoas do seu círculo diário.

Brincadeiras

Outra forma de aplicar a interação nas redes sociais é com brincadeiras. Usamos como exemplo a criação de caça-palavras, que instiga o leitor a compartilhar suas respostas na aba de comentários.

Também é possível unir as brincadeiras com recursos das plataformas, como os stories, incentivando o leitor a pausar a tela em algum momento específico. É interessante ressaltar que além de prender a atenção dos usuários, você também ganha aumento no tempo de tela.

Como se aproximar do público com a estratégia?

Para conquistar o engajamento do público com o melhor daquilo que a interação nas redes sociais tem a oferecer, recomendamos seguir algumas práticas importantes. Várias delas já puderam ser percebidas ao longo deste post, mas vale reforçar.

Conheça a sua audiência

Ao estruturar estratégias bem definidas de persona e público-alvo, você será capaz de entender quais conteúdos funcionam e quais podem ser descartados. No caso de perfis que têm como audiência um público mais idoso, quanto mais simples for a interação, melhor.

Naqueles casos em que jovens são a maioria, existem grandes possibilidades de explorar a interação misturando-a com memes e tendências atuais, sem precisar pensar tanto nos limites de compreensão de recursos e chamadas.

Segmente os conteúdos por redes sociais

O Instagram e o Facebook são diferentes do LinkedIn, que por sua vez também é muito distinto do Twitter e do YouTube. Cada rede social tem sua particularidade e um perfil de usuários, então vale pesquisar o que funciona melhor nelas de forma específica.

Por exemplo, das estratégias que citamos no post, o Twitter combina mais com as brincadeiras e os conteúdos virais, enquanto o Instagram permite a criação de quizzes e enquetes.

No LinkedIn, vale apostar em um conteúdo mais formal e usar a interatividade em chamadas instigantes para compartilhar visões e conhecimento nos comentários, ou até marcar amigos. 

Saiba transformar os dados em campanhas eficientes

Um aspecto valioso do conteúdo interativo nas redes sociais é a quantidade de dados sobre usuários que pode ser recolhido. Todo o volume, no entanto, é inútil caso não existam estratégias bem definidas para analisá-los e posteriormente transformá-los em novos posts.

Se você entendeu que a sua audiência tem um conhecimento avançado em relação a certos temas, por exemplo, não existem grandes motivos para continuar priorizando conteúdos mais rasos.

O mesmo vale para opiniões sobre produtos e serviços. Mais do que coletar, saiba interpretar os dados e compartilhe-os com as outras equipes.

As redes sociais são um grande canal capaz de reunir informações altamente estratégicas que devem alcançar todos os colaboradores. Eles, por sua vez, devem transformá-las em ponto de investimento e melhoria. Saiba sincronizar as informações com os outros dados internos da empresa para que as ações nas redes sociais funcionem.

Além das ações interativas em plataformas como o Facebook ou o Instagram, existe uma gama incrível de possibilidades para aplicar o que aprendemos neste post de forma mais ampla no Marketing de Conteúdo.

Formatos como ebooks, landing pages, vídeos interativos, sites e e-mail são necessários para complementar a estratégia em busca de usuários engajados, interessados e prontos para serem impactados com conteúdos de valor.

Se você se interessou pelo universo da interação além das redes sociais, conheça a ferramenta ion e aprenda tudo sobre a criação de experiências ainda mais interessantes para a sua audiência.

Conteúdos InterativosPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *