Por Ivan de Souza

Analista de Marketing na Rock Content.

Publicado em 14 de janeiro de 2019. | Atualizado em 16 de abril de 2019


O schema.org é um tipo de código que você inclui no seu site ou blog com o objetivo de facilitar o entendimento que os motores de busca têm sobre ele. Dessa forma, as suas chances de rankear para pesquisas de voz é muito maior. Saiba mais!

Todos que trabalham com marketing — seja um gerente ou um analista — precisam estar por dentro das novidades do mercado a fim de trazer inovações e ideias de valor para dentro da empresa.

Pesquisas por voz é uma delas e, por isso, redigimos este artigo sobre como você pode otimizar os seus conteúdos para elas usando o marcador schema.org.

Para que você saiba o que é esse marcador, como você pode usá-lo e por que as pesquisas por voz são tão importantes para a sua estratégia de marketing digital, convidamos você a ler este post até o final!

Vamos lá?

O que é o marcador schema.org?

O schema.org é um tipo de marcador de dados estruturados — essencialmente, um tipo de código — que você inclui no seu site ou blog para facilitar o entendimento que os motores de busca têm sobre ele.

Ele foi projetado para ser uma linguagem de mecanismo de pesquisa universal e foi desenvolvido em conjunto pelo Google, Microsoft, Yahoo! e Yandex.

Ele tem vários benefícios para o SEO, entre eles, o fato de que, se os mecanismos de pesquisa entenderem melhor o seu conteúdo, é maior a probabilidade de ele ser visto como um resultado relevante nas pesquisas.

O marcador schema.org também oferece ao seu site ou blog uma chance muito maior de aparecer como um resultado relevante, como um featured snippet ou uma resposta rápida, que são usados ​​como fontes de respostas na pesquisa por voz.

E, à medida que mais formas de indexação de conteúdo online e sua disponibilização em dispositivos de voz são desenvolvidas, dados estruturados feitos via schema.org são, muitas vezes, o cerne deles.

Portanto, embora o uso do schema.org para marcar seu conteúdo não garanta a presença em dispositivos de voz, ele pode melhorar significativamente as chances do seu conteúdo ser exibido dessa forma.

CTA de download para o kit: Domine o Google

Por que pesquisas por voz são tão importantes?

Tanto o Google quanto os demais buscadores vêm constantemente mudando a maneira de lidar com as consultas de pesquisa, com a forma como os usuários pesquisam as informações de que precisam e até mesmo com nossas ações em relação aos resultados de busca em geral.

A pesquisa por voz é uma função que permite aos usuários fazer pesquisas na web usando os motores de busca por meio de comandos de voz falados, em vez de digitar.

Assim, o Google Voice Search, por exemplo, pode ser usado em pesquisas para computadores e dispositivos móveis.

Em alguns casos, os usuários precisam dizer um comando para avisar o Google que uma pesquisa de voz será feita (tal como dizemos “siri” ao usar um iPhone).

Isso pode ser feito por meio de um comando de voz em determinados dispositivos móveis e sistemas operacionais. ou tocando ou clicando no ícone do microfone à direita do campo de pesquisa principal do Google.

Além da maneira com que os usuários ativam e usam os comandos de pesquisa por voz, há pouca diferença entre uma pesquisa por voz falada e uma consulta de pesquisa digitada regularmente.

Os usuários são levados para uma página de resultados típica do mecanismo de pesquisa, independentemente de terem falado ou digitado, com algumas exceções em potencial.

Os usuários que pesquisam rotas para um local usando um dispositivo móvel podem ver uma SERP diferente de um usuário de desktop que pesquisa as mesmas informações, por exemplo.

Em geral, no entanto, as consultas de pesquisa por voz geralmente retornam resultados semelhantes, se não virtualmente idênticos, às consultas digitadas. É muito mais fácil e conveniente falar sua consulta do que digitá-la.

O futuro das pesquisas por voz nos motores de busca

A Pesquisa por voz do Google faz parte do assistente virtual do Google, o Google Now, há muitos anos.

A combinação dos poderosos algoritmos de busca do Google com a sofisticada tecnologia de processamento de linguagem natural (PNL) é o motivo pelo qual a maioria das pessoas concorda que o Google Now é significativamente mais preciso que os assistentes virtuais Siri da Apple, Cortana da Microsoft ou Alexa da Amazon, apesar de os três serem muito semelhantes em função.

Pode ser tentador pensar no Google Voice Search como um produto autônomo, mas quando você olha como a gama de produtos do Google se desenvolveu nos últimos anos, podemos realmente imaginar como o futuro da pesquisa será daqui a vários anos.

Basta, por exemplo, acompanhar as análises de conversões no Google Analytics. O Google se esforçou para tornar mais fácil identificar conversões a partir de vários dispositivos, e até mesmo considerar a adição de dados de consulta de voz ao Google Search Console.

Isso ocorre porque o Google sabe melhor do que ninguém que, a maneira como procuramos por informações na web mudou, e um caminho único para a otimização é completamente impraticável no ambiente on-line de hoje.

Como ocorre com muitos produtos do Google, a adoção da Pesquisa por voz do Google cresceu de forma constante desde a sua introdução. Dados do relatório anual Tendências da Internet de Mary Meeker mostram o quão popular se tornou a pesquisa por voz do Google nos últimos anos.

Atualmente, as consultas navegacionais têm sido os usos mais comuns da pesquisa por voz, mas provavelmente veremos não apenas pesquisas cada vez mais sofisticadas num futuro próximo, mas também um volume muito maior de consultas de pesquisa por voz em geral.

Segundo o relatório de Meeker, uma em cada cinco pesquisas em dispositivos Android é uma pesquisa por voz. Além disso, o pesquisador chinês do Baidu, Andrew Ng, especula que até 2020, aproximadamente 50% de todas as buscas serão feitas por meio da tecnologia de reconhecimento de voz.

Guia Completo do Google Analytics

Como aplicar pesquisas por voz no seu Marketing Digital usando o schema.org?

Agora, vamos falar sobre como usar o marcador schema.org com o objetivo de ter um melhor posicionamento nos resultados de buscas feitas pelo seu público.

Uma vez que tenha decidido aplicá-lo no seu site ou blog corporativo, siga os passos abaixo.

Passo 1: acesse o Assistente de marcação para dados estruturados do Google.

schema 1

Passo 2: selecione o tipo de dados que você planeja marcar. Existem várias opções listadas. Essa lista não é muito grande. Se você estiver aplicando no seu blog, pode optar por “artigos” que é um dos tipos mais comuns de conteúdo.

schema 2

Passo 3: cole a URL da página ou artigo que você deseja marcar. Se você tiver apenas o HTML, poderá colá-lo. Em seguida, clique em “começar a marcar”.

schema 3

A página será carregada na ferramenta de marcação e fornecerá a área de trabalho para a próxima fase de marcação de itens.

Você verá a página que você escolheu no painel esquerdo e os itens de dados no painel direito.

Passo 4: selecione o tipo de elementos a serem marcados. Em casos de artigos, selecione o nome dele para adicionar a marcação “Nome”.

schema 4

Quando terminar de selecionar, escolha “Nome” para que a ferramenta o adicione aos “itens de dados” no painel direito.

Schema 4.2

Passo 5: continue adicionando itens de marcação. Use a lista de itens de dados como um guia e realce os outros itens em seu artigo para adicioná-los à lista de marcação.

Você provavelmente não poderá marcar todos os itens da lista, por isso, adicione apenas os que puder.

schema 5

Passo 6: crie o HTML. Quando terminar, clique em “Criar HTML”.

schema 6

Em seguida, você verá o HTML da sua página com os dados relevantes inseridos nos pontos selecionados.

schema 6 - 2

Passo 7: adicione a marcação do schema à sua página.

schema 6 - 2

Em seguida, você deve acessar o seu CMS (ou código-fonte, se não estiver usando um CMS) e adicionar os snippets destacados nos pontos apropriados.

Encontre os marcadores amarelos na barra de rolagem para localizar o código do marcador schema.

schema 7 - 2

Uma alternativa simples é fazer o download do arquivo HTML gerado automaticamente, copiá-lo e colá-lo no seu CMS ou código-fonte. Ao clicar em “concluir”, você será apresentado a uma série de “próximas etapas”.

Passo 8: use a ferramenta de teste de dados estruturados para descobrir como sua página ficará com a marcação adicionada.

Em vez de analisar uma página publicada, analise o código que a ferramenta gerou para você. Depois que o código é colado, clique em “visualizar”.

A ferramenta de teste mostra como o artigo ficará nos resultados de pesquisa do Google.

schema 8

Se necessário, você pode editar o HTML diretamente na ferramenta de teste para atualizar o schema e visualizar os resultados novamente.

Pesquisa por voz para outros tipos de conteúdo: notícias e podcasts

Desde janeiro de 2018, o Assistente do Google (e por extensão, os dispositivos de voz do Google) suporta nativamente podcasts e notícias.

Isso significa que, se você tiver uma notícia ou um podcast, ao marcá-los com schema, eles serão qualificados para inclusão e ficarão disponíveis para qualquer pessoa que fizer uma busca no Google.

Vejamos agora cada caso.

Notícias

Neste artigo lhe ensinamos como usar a ferramenta do Google Notícias para gerar mais tráfego. Uma vez que você já tenha notícias publicadas no seu site ou blog, o próximo passo é usar o marcador schema.org usando um dos três tipos abaixo:

Vídeos de notícias também podem ser incluídos e devem ser marcados usando o schema para objetos de vídeo.

Podcasts

Em vez de usar a marcação schema.org, a criação de uma ação de podcast exige que você exponha um feed RSS válido ao Googlebot, o que se encaixa nos requisitos descritos na página de como criar uma documentação de ação de podcast do Google.

A documentação também descreve as tags RSS que você deve usar em um nível de podcast a fim de torná-lo disponível para exibição como resultado de busca e também no Google Podcasts.

Agora que você já sabe como otimizar o seu conteúdo para pesquisas por voz usando o schema.org, deve ter percebido também o quão importantes são as ferramentas por voz, o que nos faz lembrar que o Áudio Marketing é outra estratégia que você deve levar em consideração.

E para saber mais sobre o assunto, confira o nosso conteúdo completo sobre como usar áudio para melhorar os seus resultados de marketing.

Áudio MKT

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *