Por Gabriel Camargo

Redator freelancer da Rock Content.

Publicado em 14 de novembro de 2018. | Atualizado em 13 de novembro de 2019


O Marketing Operacional é uma das etapas mais importantes de qualquer estratégia no setor. Afinal, é o momento em que as ações traçadas e planejadas são colocadas em prática, a fase em que é possível saber se, de fato, os objetivos e metas estipulados inicialmente vão ser alcançados ou não.

O marketing é um conceito amplo e tem inúmeras vertentes em sua composição. Portanto, para quem quer se destacar no mercado — seja a sua empresa ou a equipe que você gerencia —, é fundamental conhecer suas diferentes estratégias e aplicações. O Marketing Operacional é uma delas, uma etapa fundamental para o sucesso das suas ações e campanhas.

Com a quantidade de conceitos utilizados na área, alguns acabam sendo distorcidos e ganham significados diferentes. No caso do Marketing Operacional, ele é muitas vezes colocado como contraponto do Marketing Estratégico, afinal, os seus objetivos são diferentes. Porém, na verdade, as duas estratégias se complementam.

Que tal, então, saber mais sobre as diferenças entre esses dois conceitos, as suas características e como eles se tornam mais eficientes quando pensados e executados de forma integrada? Basta continuar a leitura deste artigo para tirar todas as suas dúvidas e garantir que o seu planejamento de marketing seja, de fato, o mais produtivo possível. Confira!

O que é fundamental na hora de executar as estratégias de marketing?

Os conceitos dentro do marketing são muitos, e a maioria deles é excelente quando olhamos de fora e conferimos apenas os seus benefícios e vantagens. A execução, porém, não é uma tarefa tão simples e requer muito cuidado e eficiência. No papel, a maioria das ideias e estratégias são excelentes, mas, na prática, nem tudo funciona exatamente como planejado.

Afinal, o marketing não é uma ciência exata, e é na hora da execução que muitos conceitos vão realmente ser postos à prova. Organizar o momento de operação tem, portanto, espaço fundamental para o sucesso do seu planejamento como um todo. De nada adianta realizar uma pesquisa e análise profundas se, no fim, os caminhos que elas apontarem não forem realmente seguidos.

Dessa forma, além de capacitar a sua equipe para realizar e estruturar um plano de ação, é essencial focar também nas etapas de execução. Assim, você garante que tudo o que foi estudado e analisado seja, de fato, aproveitado corretamente e os objetivos estipulados sejam alcançados, gerando os retornos esperados para a sua empresa ou equipe.

O que é Marketing Operacional?

Não importa se você está traçando uma estratégia de Google Ads para o seu e-commerce ou ações para as vendas de um produto: execução é fundamental. O Marketing Operacional é, portanto, a execução do planejamento definido anteriormente. Ou seja, é a etapa em que tudo aquilo que estava no papel é colocado em prática.

Ao identificar um problema dentro de um e-commerce, por exemplo, você precisa tomar as ações visando solucioná-lo, certo? Dessa forma, se traça um objetivo e, consequentemente, um plano para ter sucesso nessa tarefa, etapa conhecida como Marketing Estratégico. Em seguida, portanto, é a vez do Marketing Operacional.

Nessa etapa, ação é a palavra-chave, afinal, tudo o que foi estudado, analisado e metrificado é colocado em prática, sempre visando alcançar a meta ou o objetivo estabelecidos anteriormente. Esse conceito representa uma das pontas de todo o processo: são as ações voltadas para a realização efetiva da estratégia determinada.

O objetivo é, portanto, conseguir resultados rapidamente, com retornos a curto prazo para garantir a sobrevivência e o funcionamento adequado do planejamento. Qualquer atraso ou revés pode significar números ruins ou metas não alcançadas e, consequentemente, tudo o que foi estudado anteriormente acaba perdendo a sua efetividade.

As principais características do Marketing Operacional são:

  • transforma planos em ações;
  • está presente do início ao fim na execução da estratégia;
  • executa as campanhas e ações definidas anteriormente;
  • busca propagar uma marca, produto e/ou serviço entre os clientes finais;
  • é composto por ações a curto prazo que visam alcançar as metas a médio e longo prazos.
Você também pode se interessar em descobrir essas diferentes formas de fazer marketing!
👉 Marketing de Utilidade: o que é e como aplicar essa estratégia?
👉 Marketing Institucional: o que é e como aplicar na sua empresa
👉 Marketing de Referência: o que é e como implementar essa estratégia
👉 Real Time Marketing: como usar o Marketing em Tempo Real?

Quais as diferenças entre Marketing Operacional e Marketing Estratégico?

Saber diferenciar e perceber a linha tênue entre o Marketing Operacional e o Marketing Estratégico também é importante para conseguir transformar os seus planos em ações, de fato, eficientes para o seu negócio. Afinal, dentro de um plano de Marketing estruturado, essas duas vertentes precisam ser trabalhadas de forma integrada.

Ao identificar os objetivos, atividades e características de cada um desses estágios, fica mais fácil compreender as suas diferenças. Por isso, separamos alguns exemplos de atividades das duas fases e, consequentemente, como elas se diferenciam. Confira!

Marketing Estratégico

Neste estágio, o planejamento é fundamental, já que esse é o momento em que as próximas ações a serem tomadas são definidas, e elas podem significar o sucesso ou fracasso das suas estratégias. Normalmente, o planejamento é definido a médio e longo prazo, com uma análise completa sobre o cenário que vai ser enfrentado.

Suas principais atividades são:

Análise de mercado

Conhecer o público-alvo, detalhar quem é a sua persona: tudo isso contribui diretamente para definir quais caminhos vão ser seguidos pela sua equipe. A concorrência também é parte importante desse processo, para compreender quais são os métodos utilizados por eles para se destacar no mercado e o que você precisa fazer para superá-los.

Análise SWOT

A utilização da análise SWOT não é popular à toa e deve fazer parte do planejamento estratégico das suas ações de marketing. A partir dessa ferramenta, é possível identificar quatro pilares que vão servir como guias para as suas escolhas: Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças).

Definição da estratégia

Com uma visão geral mais ampla e nítida do mercado e dos agentes que compõem esse cenário, fica muito mais fácil estabelecer os caminhos que vão permitir que o seu negócio alcance os objetivos traçados. Isso se resume na estratégia adotada, ou seja, quais as ações, campanhas e tarefas a serem realizadas para que o desempenho seja satisfatório.

Marketing Operacional

Já o Marketing Operacional é marcado pela execução de tudo aquilo que foi tratado, com um senso de urgência maior, visto que as suas ações são voltadas para os resultados a curto prazo e que permitam a continuidade do planejamento e suas tarefas operacionais subsequentes. 

Essas são algumas ações comuns nesse estágio:

Campanhas promocionais

Gerar impacto rápido no consumidor pode acontecer de diversas maneiras, porém, quando se tem urgência, campanhas promocionais são as soluções ideais. Portanto, é preciso seguir aquilo que foi planejado na etapa anterior e, assim, desenvolver as campanhas nos canais escolhidos e promover a marca ou produto.

Distribuição

Essa etapa geralmente é atribuída ao setor de Logística, certo? Porém, o Marketing Operacional também tem a sua função ao executar a estratégia de modo que seja a mais eficiente para a distribuição de um produto, marca ou mensagem. Afinal, na prática, as coisas podem acontecer de maneira diferente, e é preciso saber avaliar a viabilidade de cada um dos processos e, se necessário, se adaptar para tirar o melhor de cada situação.

Pós-venda

Cuidar do pós-venda também está na alçada do Marketing Operacional, pensando especialmente na satisfação e consequente fidelização dos clientes. Garantir que a experiência do consumidor com a sua marca seja a melhor mesmo após a conversão é fundamental. Além disso, é preciso saber lidar com as demandas e exigências do usuário, um desafio comum nessa etapa, mas que pode gerar excelentes resultados.

Qual a relação entre o planejamento e a execução dentro do marketing?

O grande erro dos profissionais de marketing é justamente não promover a união entre esses dois estágios e investir em ações separadas para cada um deles. Planejamento e execução devem estar sempre em sintonia, e isso deve ser levado em consideração quando falamos em Marketing Estratégico e Marketing Operacional.

Afinal, não basta ter um plano estratégico brilhante para alcançar os objetivos. O plano operacional precisa estar no mesmo nível, garantindo que a execução das estratégias planejadas anteriormente seja, de fato, eficiente. Ao serem colocadas em prática da melhor forma, as chances de sucesso das suas ações e campanhas de marketing são potencializadas. Só colocar em prática é ruim, mas só planejar também não é bom.

Dessa forma, os dois estágios precisam ser pensados em conjunto, com ações complementares e que facilitem a busca pelo objetivo da empresa ou da equipe. Como ter sucesso e adotar as estratégias mais eficientes sem conhecer o maior número possível de detalhes e informações? O Estratégico e o Operacional precisam caminhar juntos.

Portanto, não foque apenas na definição das estratégias e na análise do mercado — a execução também merece a sua atenção. Ao garantir que o trabalho operacional seja eficiente, você está, automaticamente, aumentando as chances de que tudo o que foi feito na etapa anterior funcione e o seu planejamento estratégico seja realmente cumprido.

A partir da integração entre as duas estratégias, a tendência é que os resultados obtidos sejam ainda melhores. O Marketing Operacional e o Estratégico, portanto, são complementares e, justamente por estarem um na sequência do outro, seus objetivos são mutuamente dependentes. No fim das contas, só se pode falar em sucesso no marketing se essas duas etapas forem bem-sucedidas.

Ficou claro, portanto, como é fundamental montar um planejamento completo e integrado entre as diferentes estratégias de marketing para que a sua empresa possa ter o melhor desempenho possível, certo? Que tal, então, conferir o nosso artigo com um guia completo para criar o seu plano de marketing?

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *