Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 21 de maio de 2018. | Atualizado em 29 de março de 2019


Ao aplicar a matriz de custo-benefício na sua empresa, você garante que os projetos mais importantes sejam priorizados e que, ao final do mês, os resultados conquistados sejam os melhores possíveis, obtendo o menor custo e garantindo o maior retorno.

Administrar um negócio ou até mesmo um setor da empresa é uma tarefa muito importante e que tem papel decisivo nos resultados ao final de cada mês. Afinal, são inúmeros projetos sendo sugeridos, analisados, aprovados ou recusados. É preciso, portanto, saber identificar e definir quais devem ser as prioridades da sua organização e, assim, tomar as decisões mais acertadas.

Existem diversas ferramentas disponíveis no mercado para que você consiga se organizar da maneira adequada e garantir que a execução dos projetos seja positiva. Uma das formas de avaliar e priorizar as atividades dentro da sua empresa de maneira eficiente é utilizar a matriz de custo-benefício.

Quer saber mais? Continue a leitura para entender o que é e quais são os objetivos da matriz de custo-benefício, os principais conceitos que a compõem, os benefícios e limitações desse modelo e as melhores maneiras de aplicar essa análise no dia a dia da sua organização. Confira!

O que é e quais são os objetivos da matriz de custo-benefício?

A primeira utilização da matriz de custo-benefício da forma como conhecemos hoje foi em 1848, quando o engenheiro francês Jules Dupuit publicou um artigo sobre a matriz. Desde então, esse conceito vem sendo utilizado por diversas empresas para garantir a melhor produtividade e eficiência da organização.

O objetivo da matriz é mostrar para os tomadores de decisão de uma empresa qual deve ser a prioridade no momento. Muitas vezes, essa decisão pode ser impactada por influência política ou opinião pessoal, o que não garante o melhor resultado para o negócio.

Seja para decidir se é necessário contratar mais funcionários, seja para definir uma mudança em algum projeto, a matriz de custo-benefício pode ser muito útil. Ela é, portanto, utilizada para apresentar uma visão mais técnica da situação, para que a tomada de decisão seja, de fato, positiva para a empresa.

Ao proporcionar uma análise baseada somente em fatos e dados, sem vícios e influências, a matriz apresenta as consequências daquela decisão da maneira mais honesta possível. Dessa forma, as ações tendem a gerar mais benefícios para a empresa.

Quais são os principais elementos que a compõem?

Não existe uma receita pronta ou um modelo definitivo; é preciso adaptar a matriz para a realidade de cada empresa. Porém, para montar uma análise completa, é necessário estar atento a alguns elementos importantes.

O primeiro passo é fazer uma troca de ideias — um brainstorming — entre os envolvidos no trabalho, discutindo quais são os possíveis gastos para executar o projeto e quais serão os benefícios caso seja colocado em prática. Uma análise SWOT, por exemplo, pode ajudar a definir quais são as oportunidades e os desafios do projeto.

Nessa etapa, é importante não descartar nenhuma ideia, analisando todos os cenários possíveis, tanto para custos como para benefícios. Não se esqueça da importância de determinar também um tempo para a execução das tarefas, afinal, ele impacta diretamente nos investimentos e nos retornos.

Em seguida, é hora de estabelecer um valor para os custos da operação, incluindo desde os recursos humanos utilizados até qualquer outro tipo de investimento necessário para que o projeto seja produzido e realizado com sucesso. O passo seguinte, um pouco mais difícil, é definir quais serão os benefícios, também em valores reais, para a sua empresa ao final do projeto.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos sobre produtividade e gestão!
👉 Matriz de Eisenhower: saiba como priorizar as suas tarefas
👉 5W2H: o que é, vantagens e como aplicar no seu negócio
👉 Análise estratégica: saiba como fazer com estas 5 técnicas
👉 Matriz GUT: saiba o que é, para que serve e como montar a sua
👉 Matriz BASICO: saiba como priorizar projetos na sua empresa!

Quais são os benefícios e as limitações do modelo?

Ao utilizar a matriz de custo-benefício no dia a dia da sua empresa, os ganhos serão inúmeros e o impacto positivo poderá ser acompanhado ao final de cada mês — os resultados apresentados indicarão uma melhora nos processos.

Ao aplicar rotineiramente a matriz, você garante que as decisões tomadas sejam as mais inteligentes e produtivas para a sua organização. Ou seja, garante uma redução drástica em gastos desnecessários, por exemplo. Além disso, obtém uma maior eficiência dentro dos seus projetos, exigindo uma melhor utilização dos recursos disponibilizados inicialmente e conquistando retornos ainda melhores ao final.

Apesar de tornar as tomadas de decisões mais fáceis e certeiras, a matriz de custo-benefício tem algumas limitações em suas aplicações. Um projeto com fluxos de caixa variáveis, por exemplo, com retornos que variam de um período para outro, pode não ser o modelo ideal para essa matriz.

Além disso, definir exatamente quais serão os retornos não é uma tarefa muito simples, afinal, existem benefícios que são difíceis de mensurar. Como definir, em valores reais, um retorno intangível — o fortalecimento da marca, por exemplo?

Quais são as formas de aplicar a matriz no dia a dia da sua empresa?

Aplicar a matriz de custo-benefício aos processos da sua empresa pode ser muito útil, especialmente para tomar decisões mais simples e rotineiras. Esse conceito pode ser importante no momento de avaliar novas contratações para uma determinada equipe, por exemplo, entendendo se é realmente necessário investir mais recursos humanos no projeto e quais serão os retornos obtidos.

Outra forma de aplicar a matriz no dia a dia pode ser na análise das oportunidades de investimento disponíveis para a sua organização. Assim, você coloca no papel quais seriam os retornos de cada uma e pode estabelecer uma ordem de prioridade.

Outra aplicação é durante a avaliação da necessidade de investir em estratégias de automação de marketing para a sua empresa, por exemplo.

Ficou evidente, portanto, como a matriz de custo-benefício é importante para que a sua empresa registre resultados mais positivos ao final de cada mês. É preciso, porém, lembrar que esse método é limitado e, dependendo da situação, pode oferecer uma conclusão que não seja tão precisa. Por isso, avalie cada projeto separadamente e faça a melhor utilização dessa eficiente ferramenta.

Agora que você já entendeu o que é a matriz de custo-benefício e como ela pode ser aplicada de maneira produtiva dentro da sua organização, que tal conferir outros conteúdos que podem ser importantes para sua estratégia?

Aproveite para conhecer a nossa planilha completa de orçamento para times de marketing!

Banner Planilhas de orçamento de marketingPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *