Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 15 de outubro de 2018. | Atualizado em 30 de maio de 2019


A matriz de esforço e impacto é uma ferramenta para priorização de tarefas. Ela divide os afazeres em 4 grupos, classificando-os de acordo com o impacto gerado e o esforço despendido. Do aumento dos resultados à maior motivação da equipe, são diversos os benefícios obtidos.

Praticamente toda empresa ou profissional deseja aumentar sua produtividade. Em uma análise SWOT, por exemplo, diversas organizações apontam a falta de clareza na gestão do tempo como uma fraqueza.

No entanto, um dos maiores desafios é, justamente, entender quais ações devem ser tratadas como prioridade. Em meio a uma grande lista de afazeres, como saber quais devem ser cumpridos antes dos outros? Para isso, uma solução bastante eficaz é a Matriz de Esforço X Impacto.

Com essa ferramenta, gestores e equipes têm a possibilidade de identificar as ações capazes de gerar mais resultados. Assim, podem planejar corretamente suas agendas e rotinas, priorizando aquilo que realmente é necessário. Tem interesse em saber mais? Fique conosco!

O que é a Matriz de Esforço X Impacto?

A Matriz de Esforço X Impacto é uma ferramenta para priorização de tarefas. Ela divide os afazeres em 4 grupos, classificando-os de acordo com o impacto gerado e o esforço despendido.

Sua origem não é totalmente certa, mas costuma ser bastante utilizada no Lean Six Sigma. Já os principais objetivos desse modelo de análise são gerar consciência sobre a utilização do tempo e planejar a execução de projetos.

O formato da Matriz de Esforço X Impacto é bastante semelhante ao de outras metodologias utilizadas na gestão de tempo, como a matriz urgente e importante. No entanto, sua abordagem simples e direta pode ajudar a trazer ainda mais clareza na execução das atividades.

A matriz é dividida em dois eixos, vertical e horizontal. O primeiro, que trata do impacto, leva em conta fatores como lucro, vendas e satisfação do cliente. Já o segundo, esforço, considera o tempo, energia, dinheiro ou recursos humanos que serão empregados na tarefa.

Matriz de Esforço X Impacto

Como funcionam os quadrantes da Matriz de Esforço X Impacto?

Apesar de serem bastante intuitivos, os quadrantes da Matriz de Esforço X Impacto podem ser analisados mais de perto para aumentar a compreensão. Acompanhe!

Quadrante I

Traz as tarefas produtivas, já que são aqueles que geram mais resultados com menor esforço. Essas ações devem ser executadas imediatamente, o máximo que a empresa puder — sempre que possível, faça pelo menos uma delas diariamente. Além de trazer recompensas rápidas, o primeiro quadrante ajuda a estimular a equipe.

Quadrante II

Essas ações também são importantes, mas têm difícil execução. Elas exigem disciplina, melhorias constantes e paciência. Por isso, devem ser tratadas com cuidado. Nesse caso, vale a pena investir tempo para planejar como as ações serão executadas, pois isso facilitará todo o processo.

Quadrante III

Tarefas do terceiro quadrante não são completamente inúteis, mas são um tanto perigosas. Por exigirem pouco esforço, costumam ser atrativas. O problema é que os resultados gerados também são baixos.

Então, esteja sempre atento a esse grupo e pergunte-se se esses afazeres são realmente necessários. Caso sejam, reserve períodos curtos de tempo para fazê-los — por exemplo, quando a equipe estiver cansada de tarefas maiores.

Quadrante IV

Além de possivelmente nocivo para a saúde financeira da empresa, o quarto quadrante é desestimulante, pois faz com que as equipes gastem sua energia sem ver qualquer tipo de resultado. Caso alguma dessas tarefas seja realmente necessária, procure maneiras mais criativas e divertidas de fazê-la.

Quais são os principais benefícios da aplicação dessa análise?

As principais vantagens de utilizar a Matriz de Esforço X Impacto são as seguintes.

Aumento de resultados

A grande vantagem dessa ferramenta é entender como gerar ganhos rápidos, otimizando tempo e recursos para maximizar a produtividade. Em outras palavras, a equipe passa a gerar mais resultados com menos esforços, o que é o sonho de toda empresa.

Foco e clareza

A matriz aponta rapidamente em quais tarefas uma equipe ou profissional deve se concentrar. Com isso, o foco e a concentração aumentam, trazendo mais produtividade.

Consenso na equipe

A Matriz de Esforço X Impacto pode ser aplicada com a participação dos colaboradores. Com isso, tende a gerar consenso na equipe, estimulando o espírito colaborativo e atuando como um fator de motivação. Afinal, todos ficam mais seguros e conscientes em relação às decisões tomadas.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos sobre produtividade e gestão!
👉 5W2H: o que é, vantagens e como aplicar no seu negócio
👉 Matriz Ansoff: como planejar as estratégias empresariais com ela
👉 Diagrama de Ishikawa: o que é, vantagens e como usá-lo
👉 Plano de ação: entenda o que é e como elaborar um para a sua empresa
👉 Entenda como distribuir melhor as responsabilidades com a Matriz RACI
👉 Matriz GUT: saiba o que é, para que serve e como montar a sua

Como aplicar a Matriz de Esforço X Impacto no dia a dia?

Se você não vê a hora de aplicar e medir a relação entre o esforço e o impacto das tarefas da sua empresa, aqui vão algumas dicas para aplicar a matriz no dia a dia. Veja só!

Liste as tarefas

O primeiro passo é listar todas as tarefas que precisam ser feitas. Se você tiver vários projetos na fila e não souber por qual deles começar, pode começar listando os projetos para, depois, desmembrar as tarefas de cada um deles.

Distribua as tarefas nos quadrantes

Essa etapa é autoexplicativa. No entanto, é importante ficar atento aos critérios que caracterizam impacto e esforço. O impacto não necessariamente é o faturamento, já que pode ser o lucro ou até mesmo a satisfação dos consumidores. Já o esforço não é apenas o tempo, mas também o desgaste da equipe, por exemplo.

Além disso, fique atento às urgências. Sabe aquelas tarefas que precisam ser feitas logo, independentemente do que aconteça? Separe-as e identifique em quais quadrantes se encontram. Por vezes, algo que parece inadiável pode não trazer o impacto necessário para ser considerado prioridade.

Analise os padrões atuais

Com as etapas acima, você já conseguirá priorizar tarefas. No entanto, a Matriz de Esforço X Impacto não é utilizada somente para planejar, mas também para trazer consciência à utilização do tempo.

Ao analisar como anda a sua distribuição de afazeres nos 4 quadrantes, será possível tirar boas conclusões. Uma dica, inclusive, é verificar a porcentagem de tempo gasto em cada quadrante.

Inclua novos hábitos

Para ter resultados constantes, não basta utilizar a matriz apenas uma vez e, depois, abandoná-la. O ideal é que, a partir da reflexão e análise geradas, você inclua novos hábitos de sucesso na rotina para que a empresa tenha mais produtividade.

Por exemplo, a equipe pode se reunir a cada semana para montar a matriz e decidir o que é prioritário. Outro hábito possível seria cronometrar as atividades e, após isso, classificá-las em quadrantes para calcular o tempo gasto em cada categoria.

No contexto empresarial, há muitas metodologias e ferramentas que permitem aumentar a produtividade e melhorar a gestão do tempo. Pela sua simplicidade e eficácia, a Matriz de Esforço X Impacto é uma das análises que costuma produzir melhores resultados.

De todo modo, é imprescindível testá-la na prática e aprender aos poucos com a sua utilização, verificando os resultados obtidos pela equipe.

Para continuar otimizando o trabalho do seu time, baixe gratuitamente a nossa central de ferramentas de marketing vendas e gestão!

Central de ferramentas de marketing, vendas e gestãoPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *