Por Laura Bernardes

Analista de Marketing na Rock Content

Publicado em 25 de janeiro de 2019. | Atualizado em 25 de janeiro de 2019


Integração entre Facebook Messenger, Instagram e WhatsApp permitirá que os usuários troquem mensagens por meio das três redes sociais — que continuarão funcionando de maneira autônoma. A expectativa é que o serviço tenha criptografia de ponta a ponta, para garantir o sigilo do conteúdo enviado.

O Facebook planeja integrar os aplicativos Facebook Messenger, Instagram e WhatsApp para troca de mensagens entre si — segundo informação do jornal The New York Times.

A força-tarefa, criada para integrar as três redes, trabalha para unificar a infraestrutura base de envio de mensagens, permitindo que os usuários cruzem informações pelos aplicativos. Essa integração não afetará a funcionalidade de cada um dos apps, que continuarão trabalhando paralelamente.

No futuro, um usuário do Facebook poderá mandar uma mensagem criptografada diretamente para alguém que tenha conta apenas no WhatsApp, por exemplo.

Hoje, apenas o WhatsApp conta com a criptografia de ponta a ponta, que garante o sigilo dos conteúdos enviados. No entanto, Mark Zuckerberg exige que isso seja replicado em todas as redes, como medida de segurança.

Segundo o jornal norte-americano, essa mudança ainda não tem data fixa, mas a expectativa de lançamento é entre o final deste ano e princípio de 2020.

O objetivo, ao permitir esse cruzamento de mensagens, é aumentar o engajamento do público. Segundo pesquisas do portal Statista, o Facebook é a rede social com maior quantidade de usuários. WhatsApp, Facebook Messenger e Instagram ocupam a terceira, quarta e sexta posições respectivamente.

Redes sociais mais usadas no mundo

Retirado de Statista

Com a integração, certamente Zuckerberg está pensando em manter todos esses usuários dentro de seus aplicativos, usando deles como principal serviço de troca de mensagens.

Dessa forma, será possível abrir grande vantagem em relação aos concorrentes, como o Imessage, da Apple, e os aplicativos de troca de mensagem do Google.

O maior engajamento do público pode resultar no aumento do leque de propagandas e de formas de ganhar dinheiro com as redes sociais.

Segundo o The New York Times, a empresa ainda não definiu quais serão as novas ofertas, mas entende que, pela combinação das plataformas, uma possibilidade será cobrar uma taxa dos usuários que queiram fazer dali um espaço de publicidade.

Entenda como a integração pode impactar no seu negócio

A integração das redes sociais pode facilitar — e muito — a vida de quem aposta nas estratégias de marketing digital. Isso porque não será mais necessário iniciar a conversa com um consumidor em potencial em uma rede e ter de trocá-la para outro meio.

Todas as informações poderão ser repassadas, independentemente do aplicativo, garantindo agilidade e uma menor ocorrência de perda de informações no processo.

E se você ainda tem dúvidas de como fazer marketing nas redes sociais, não deixe de conferir nosso guia completo sobre o assunto!

ebook marketing nas redes sociais

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *