Por Gabriel Camargo

Redator freelancer da Rock Content.

Publicado em 31 de maio de 2019. | Atualizado em 26 de agosto de 2019


A Meta Description não é considerada um fator de rankeamento pelo Google, porém, interfere diretamente no seu trabalho de SEO. Afinal, nem tudo é analisado por robôs e algoritmos e é preciso pensar também na experiência que o usuário tem ao realizar uma pesquisa.

Quando falamos em SEO (Search Engine Optimization), é comum pensarmos apenas nos principais fatores de rankeamento considerados pelo Google, certo? Porém, para ter o melhor desempenho e atrair mais visitantes para as suas páginas, é preciso pensar também naqueles pontos que não impactam diretamente no posicionamento nas buscas.

Uma delas é a Meta Description, essencial para a eficiência das suas estratégias de Marketing Digital e, consequentemente, o sucesso do seu negócio. Portanto, se você busca maior destaque para a sua marca no Google ou mesmo nas redes sociais, é importante investir na produção de metas eficientes em um espaço tão pequeno.

Para saber mais sobre a importância da Meta Description dentro do seu plano de Marketing, que tal continuar a leitura deste artigo, tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e otimizar o desempenho das suas páginas? Confira!

 

O que é Meta Description?

Entre as muitas informações presentes na SERP (Search Engine Results Page), uma delas é fundamental para aumentar as chances de convencer o usuário a clicar na sua página: a Meta Description. Na prática, é um resumo do conteúdo que o visitante vai encontrar ao acessar determinado site.

O principal objetivo dessa descrição é atrair mais usuários a clicarem no seu link. Em meio aos vários resultados que aparecem em uma busca, é o espaço destinado para que as páginas se diferenciem umas das outras.

Ali, você precisa convencer o visitante, em poucas palavras, de que o conteúdo oferecido naquela página é, de fato, relevante.

meta description

Apesar de o Google ter confirmado que a Meta Description não é um fator de rankeamento, ignorar esse pequeno resumo pode ser um erro grave dentro da sua estratégia de Marketing Digital. Afinal, esse espaço vai ser preenchido automaticamente caso você não escreva um conteúdo com essa tag e você não quer que isso aconteça.

A Meta Description é, portanto, um resumo de tudo o que o usuário vai encontrar dentro de uma página do site e precisa passar, em tão pouco espaço, o necessário para convencer o visitante a escolher o seu site entre os muitos resultados. Mesmo sem interferir diretamente no rankeamento, a Meta é fundamental para o trabalho de SEO ser realmente eficiente.

 

Qual a importância da meta descrição em SEO?

O objetivo do SEO é utilizar as diferentes técnicas para otimizar o desempenho de um blog ou site de maneira orgânica, certo? Assim, você consegue atrair mais tráfego para sua página e consegue aumentar as chances de conversão. Muitas vezes, porém, o foco acaba sendo apenas conseguir um melhor rankeamento nos mecanismos de busca.

Consequentemente, a Meta Description acaba ficando de lado em muitas estratégias — já que não influencia no posicionamento —, o que pode ser altamente prejudicial para o desempenho do seu plano de Marketing. Afinal, não basta aparecer entre os principais resultados, é preciso convencer o usuário a clicar na sua página.

Do que adianta conseguir, por exemplo, a primeira posição na busca por determinada palavra-chave se, na prática, o seu concorrente em segundo lugar acaba recebendo mais cliques? Com o tempo, a sua página pode perder autoridade nessa disputa tão acirrada e a falta de atenção ao resumo pode ser uma das causas.

A Meta Description precisa ser pensada como um último detalhe dentro de um trabalho eficiente de SEO. Por mais que não influencie diretamente no lugar em que a sua página vai aparecer na busca, ela pode ser diretamente responsável na hora de convencer um usuário a confiar o seu clique — e seu tempo — em seu site.

Por isso, é fundamental caprichar na produção da Meta, que pode ser vista como um toque final após as diversas ações voltadas para conquistar um melhor rankeamento.

Já pensou em desperdiçar todo o trabalho de palavras-chave e Marketing de Conteúdo, por exemplo, por que o usuário não encontrou um resumo preciso do que a sua página oferece?

 

Onde a Meta é usada?

Muitas vezes, a Meta Description acaba sendo ignorada por alguns motivos: não aparecer dentro de nenhuma página interna, não faz parte do SEO on page, é preenchida automaticamente caso não seja escrita e não interferir diretamente no rankeamento. A seguir, vamos mostrar onde a Meta Description é utilizada.

Nos resultados da busca

Nos resultados da busca, a Meta Description aparece logo abaixo do título da página, como um resumo sobre o conteúdo.

Quando um usuário faz uma pesquisa com uma palavra-chave que esteja contida no resumo, ela vai aparecer em negrito, o que aumenta as chances de o link ser clicado, por chamar mais atenção.

Se, por descuido ou desconhecimento, uma página não tiver a Meta Description definida no código, o Google selecionará um trecho do conteúdo (que provavelmente conta com a palavra-chave buscada) para colocar na descrição do link. Ou seja, um preenchimento automático que pode não ser tão atrativo o suficiente para o usuário.

Isso pode acontecer também quando o Google entende que um trecho do conteúdo é mais relevante para o usuário e próximo ao termo que ele buscou do que o texto escrito na tag.

Por isso, dedique-se à redação da Meta Description para que ela seja exibida, assim você terá controle sobre a descrição da sua página e não deixa essa escolha nas mãos do buscador.

Nas redes sociais

Quando qualquer usuário compartilha uma URL no Facebook, LinkedIn ou Twitter, a rede exibe uma imagem, o título e uma pequena descrição da página. Isso serve para que o usuário tenha uma ideia do que encontrará se clicar no link.

Essa pequena descrição é o texto que você define na Meta Description. As redes sociais capturam essa informação no código e exibem para o usuário, na mesma lógica dos buscadores.

Porém, vale ressaltar: se você deseja usar uma descrição diferente para o Facebook ou o Twitter, diferentemente da que é lida pelos buscadores, é possível trabalhar com meta tags para redes sociais, por meio do Facebook Open Graph e do Twitter Cards, por exemplo.

 

Quantos caracteres deve ter uma meta descrição?

Um dos principais desafios da Meta Description é justamente resumir com qualidade o que vai ser encontrado na sua página em tão pouco espaço.

O Google exige, em média, cerca de 160 caracteres para preencher o espaço adequadamente, porém, é importante não produzir descrições muito curtas, que pareçam incompletas.

 

Como fazer uma meta descrição atrativa?

Você já entendeu o que é a Meta Description e como ela é importante dentro da sua estratégia de SEO, certo? Agora, então, vamos apresentar algumas dicas para que você faça uma descrição atrativa e precisa sobre o conteúdo disponibilizado em suas páginas.

Seja honesto

O objetivo da Meta Description é atrair o usuário e, para isso, é preciso descrever o conteúdo real do que vai ser encontrado.

Portanto, se você fizer uma promessa, ela deve ser cumprida para evitar a frustração. Se ele clicar no seu link e não encontrar o prometido, vai deixar a sua página na mesma hora, aumentando a taxa de rejeição.

Seja objetivo

Independentemente do tamanho do seu post, ele trata de apenas um assunto em específico e é fundamental ser direto ao ponto.

Então, em vez de prometer resolver todos os problemas do usuário, mantenha o foco no tema da página na hora de criar a Meta Description.

Desperte o interesse

Uma Meta Description bem-feita é aquela que consegue informar e, ao mesmo tempo, chamar a atenção dos usuários. Se você tratar a descrição como um anúncio, em que você deve “vender” o seu conteúdo, vai ter mais chances de clique.

Use uma linguagem persuasiva, que leve o usuário a tomar a ação desejada.

Utilize CTAs (call-to-action)

Caso você pretenda usar uma mensagem persuasiva e quer que o usuário tome uma decisão rápida, nada melhor que explorar as CTAs. As chamadas para ação definem exatamente o que você quer que o usuário faça.

Obviamente, você quer que ele clique no link. Mas você pode associar esta ação a algum benefício que ele encontrará ao acessar o conteúdo. Veja alguns exemplos:

  • compre agora;
  • inscreva-se;
  • parcele em 3x;
  • baixe gratuitamente;
  • veja o preço;
  • aprenda conosco;
  • reserve seu quarto.

Se você utilizar os gatilhos mentais (veja a seguir sobre eles) para criar as CTAs, terá mais chances ainda de receber o clique.

Utilize os gatilhos mentais

O ato de clicar em um link nos resultados da busca é resultado de um rápido processo de tomada de decisão. E o nosso inconsciente tem um papel muito importante nas nossas decisões, especialmente quando elas são tomadas no “piloto automático”.

Os gatilhos mentais trabalham com essa ideia. Nas Meta Descriptions, você pode ativar nas pessoas diversos gatilhos que ativam no nosso cérebro a necessidade de acessar aquele conteúdo.

Veja alguns exemplos e expressões que podem ser usadas:

  • urgência: “acesse agora”;
  • curiosidade: “revelamos o segredo”;
  • escassez: “últimas vagas”, “somente hoje”;
  • autoridade: “o texto mais lido”.

Utilize a palavra-chave

Toda página deve ter uma palavra-chave que sintetize o seu tema. Isso é importante em SEO para que o Google entenda sobre o que trata o conteúdo e mostre a página para quem pesquisou por esses termos. Faça uma pesquisa de palavras-chave para identificar quais são as mais relevantes para o seu blog.

Na Meta Description, ela deve ser usada para mostrar ao usuário que a sua página é relevante para a busca dele. Além disso, como já dissemos, a palavra-chave fica em negrito quando é compatível com a pesquisa do usuário, o que atrai mais cliques para o seu link.

negrito na meta descrição

Mas atente-se para usá-la sempre de maneira natural no texto. Não pense que será interessante inserir a palavra-chave várias vezes dentro de um texto de 160 caracteres — essa prática pode deixar o conteúdo confuso, lembre-se que a experiência do usuário deve ser uma prioridade.

Teste os resultados

Como tudo na web, você pode testar os resultados e verificar qual texto teve mais sucesso. A melhor forma de avaliar as Meta Descriptions é olhar para a taxa de cliques (CTR) de cada página, pois ela ajuda a entender se o texto motivou o clique ou não.

O Google Search Console fornece esse dado. Verifique os resultados antes e depois de uma alteração e fique com a descrição que trouxe mais tráfego.

 

Quais são os principais erros na hora de fazer Meta Descriptions?

Alguns erros podem prejudicar o desempenho das suas páginas no trabalho de atração de visitantes e, para que você os evite, separamos os mais comuns.

Não produzir uma Meta Description

Páginas sem Meta Description deixam para o Google a decisão de qual o conteúdo exibido nos resultados.

Nesse caso, o buscador preenche o espaço automaticamente, o que nem sempre é atrativo para o usuário. O melhor, portanto, é criar o resumo com suas próprias palavras.

Descrições longas ou curtas demais

O tamanho também tem grande influência no sucesso da sua Meta Description. Resumos longos demais não vão aparecer por completo nos resultados, enquanto as descrições curtas tendem a perder o destaque em relação aos concorrentes por passarem a impressão de que estão incompletas.

Automatização

A automação costuma ser muito utilizada dentro do Marketing Digital, principalmente por otimizar o seu tempo e simplificar tarefas burocráticas e muito manuais.

Porém, quando falamos em Meta Description, esse termo não é tão positivo. Pois pode acabar, por exemplo, criando descrições iguais ou sem sentido.

Portanto, se optar pela automação, certifique-se de que ela vai ser inteligente o suficiente para criar descrições únicas e sempre revise antes de publicar.

E, se for para escolher, é melhor deixar páginas sem Meta Description do que usar uma automação que crie a mesma descrição para diferentes URLs.

Repetição de Meta Description

O Google Search Console informa também as páginas que têm Meta Descriptions iguais, o que pode acontecer por automatização do sistema.

Isso pode ser interpretado pelo Google como conteúdo duplicado no site, e ele vai priorizar apenas uma dessas páginas no rankeamento, prejudicando o posicionamento das demais.

Dessa forma, o conteúdo duplicado gera uma competição desnecessária entre suas páginas. A solução, no caso das Meta Descriptions, é sempre criar textos únicos e exclusivos para cada link.

 

Quais são as principais ferramentas que ajudam a solucionar erros nas descrições?

Yoast

Principalmente para quem utiliza o WordPress, o Yoast é uma excelente solução para otimizar o trabalho de produção de Meta Description.

meta descrição do yoast

Primeiro que ele não deixa que você esqueça de preencher esse espaço com seus lembretes e, mais importante, ajuda você a definir a palavra-chave para cada Meta produzida.

Ahrefs

O Ahrefs’ Site Audit realiza uma verdadeira auditoria no seu site e aponta quais são os seus principais erros. Em relação à Meta Description, ele mostra quais são os links que estão sem a descrição.

relatório de meta descrição do ahrefs

A Meta Description, portanto, pode até não influenciar diretamente na posição das suas páginas no Google, porém, deve ser levada a sério para oferecer uma experiência mais completa ao usuário. Visando a atração, um resumo bem escrito e eficiente ajuda a garantir que mais visitantes entrem em seu site.

O Marketing Digital exige o constante aprimoramento das suas estratégias e ações em busca de um melhor desempenho, especialmente quando falamos em rankeamento nos mecanismos de busca.

Por isso, que tal conferir um material completo para destacar a sua marca? Então baixe o ebook SEO 2.0: O Guia Definitivo e atualizado da Rock Content

Guia do SEO 2.0Powered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *