Entenda o que é mindset e saiba como esse conceito pode ajudar no seu crescimento profissional

O que é mindset e como esse conceito pode ajudar no seu crescimento profissional

Mindset é um termo que ganhou popularidade nos últimos anos. Por mais que seja simples e aparentemente “sem segredos”, seu significado merece ser estudado e compreendido genuinamente para agregar sucesso ao seu próprio processo de crescimento profissional.

Você já ouviu falar sobre mindset? O termo ganhou popularidade nos últimos anos, principalmente, no mundo corporativo, e é muito importante na construção de uma carreira mais bem-sucedida.

Todavia, aplicar os ideais propostos pelo conceito pode melhorar — e muito — não somente o crescimento profissional, mas também a forma como uma pessoa vê o mundo e lida com sua própria personalidade e jeito de ser.

Tem vontade de conhecer mais sobre o mindset e compreender todo o seu poder? Não conhece nada sobre o assunto, mas ficou curioso? Se a resposta for sim, este post foi feito especialmente para você! Vamos lá?

O que é, e de onde veio o conceito de mindset?

Primeiro, vamos traduzir o termo: ele vem do inglês e, em tradução livre, significa algo como “configuração da mente”. Sabendo disso, já é possível adiantar um pouquinho sobre o que é o mindset.

De forma ampla, ele pode ser considerado a maneira como uma pessoa enxerga sua realidade. Sim, de forma ampla! Os conceitos sobre o mindset partiram de um estudo complexo, realizado por uma psicóloga americana reconhecida em todo o mundo por pesquisas na área.

Seu nome é Carol S. Dweck e ela foi responsável por demonstrar que o mindset de uma pessoa consegue alterar por completo sua própria vida. De acordo com ela, toda situação pode apresentar tendências boas ou ruins dependendo da ótica de quem vê.

Se o mindset de uma pessoa é direcionado para o lado negativo, ela começará a acreditar que essa é a sua realidade e, a partir disso, tomará decisões afetadas por uma visão distorcida.

Por exemplo: imagine que, amanhã, o dia estará extremamente chuvoso. A primeira pessoa acorda, olha pela janela e logo se aborrece, afinal, aquele dia já está comprometido — como chegar no trabalho sem se molhar? Como arrumar o cabelo sabendo que, logo ao sair de casa, ele, provavelmente, não estará mais tão legal? Péssimo dia, não é mesmo?

A segunda pessoa não pensa bem assim! Logo ao ouvir o despertador tocar, ela logo agradece — foram longos meses sem chuva. O calor estava horrível e, além disso, a falta de chuva pode gerar prejuízo em longo prazo para a cidade. É só colocar uma boa capa de chuva, optar pela bota e seguir o dia!

O mindset do primeiro e do segundo personagem estavam completamente diferentes e, a partir disso, a mesma realidade — um dia chuvoso no meio da semana — caminhou para dois lados opostos.

Quais são os tipos de mindset existentes?

Avançando com os estudos de Carol S. Dweck, existem dois tipos de mindset. O primeiro é o mindset fixo. Nele, a pessoa acredita que nasceu com habilidades específicas e não é possível melhorá-las (ou até desenvolver novos talentos) ao longo da vida. Tudo é oito ou oitenta!

Pense em você na época do colégio. Posso imaginar que existiam matérias específicas que davam até medo só de pensar — no meu caso, era a temida química e a matemática.

Talvez já tenha passado pela sua cabeça que nunca seria possível superar as dificuldades que envolviam o conteúdo. Com o passar do tempo e à medida que você avançava de turma, porém, tenho certeza que, de alguma forma, seu conhecimento evoluiu.

Tenho certeza também que, caso você decidisse insistir e seguir carreira naquela área, com o devido esforço e prática diária, a gama de conhecimento e capacidade técnica sobre o assunto aumentaria exponencialmente. Esse é o pensamento que envolve o mindset progressivo (ou de crescimento)!

Enquanto o primeiro grupo acredita que certas habilidades não podem ser desenvolvidas, que o mundo é daquele jeito mesmo e não há nada que possa ser feito para melhorar o quadro de uma situação, o segundo consegue transformar as dificuldades em oportunidades.

Vamos voltar no exemplo do dia chuvoso: pessoas com o mindset fixo pensariam que o dia vai ser ruim, justamente, por ele já ter começado com um clima que desaponta mais pessoas do que agrada.

No caso do mindset progressivo, é possível aprender a relativizar as situações e desenvolver um pensamento de que tudo depende do ponto de vista: o dia tem tudo para ser ruim? É possível mudá-lo a partir de pequenas atitudes.

Quais são seus benefícios na prática?

Ao trabalhar no desenvolvimento do próprio mindset progressivo, uma série de benefícios começa a surgir com o tempo! Listamos alguns abaixo.

Maior sucesso profissional

O mindset progressivo é totalmente responsável por construir uma carreira de maior sucesso. Seja qual for a sua área, do Marketing à Gastronomia, entre outros inúmeros campos, quando visualizamos nossa própria rotina com maior positividade, os benefícios são inúmeros!

A produtividade aumenta, a criatividade é estimulada, nos tornamos mais propensos a desenvolver e compartilhar novas ideias, entre outras inúmeras vantagens, que vão desde as menores, como diminuição nos níveis de atraso, até maiores, como desenvolvimento de um melhor pensamento estratégico.

Melhoramos — e muito — nossos relacionamentos

Seja com a família, seja com amigos, namorados ou pessoas do círculo social como um todo, os relacionamentos só têm a ganhar com o mindset!

Isso acontece também pela forma mais positiva de ver o mundo: com isso, coisas pequenas que acabam desgastando qualquer tipo de relacionamento se tornam, de fato, pequenas demais para se tornarem um problema.

Profissionalmente falando, o relacionamento com os colegas de trabalho melhora muito, afinal, ninguém quer ser aquela pessoa que só reclama ou aquele que não passa uma semana sem demonstrar visões extremamente negativas sobre o trabalho.

Além disso, as possibilidades de networking — freelancers vão se beneficiar muito disso — aumentam exponencialmente, já que você estará mais propenso a desenvolver relacionamentos profissionais mais positivos.

A vida é vivida de forma mais leve

Sei que o intuito deste post é mostrar como o mindset pode ajudar no crescimento profissional, mas ouso dizer que é muito pior ser bem-sucedido de verdade no trabalho quando estamos vivendo uma vida difícil “por trás do escritório”.

Ao “programar” os pensamentos e o modo de ver o mundo de forma positiva, tudo ao nosso redor melhora também. Voltando, mais uma vez, no exemplo da chuva: a simples forma de lidar com uma manhã é responsável por alterar o curso de todo o restante do dia.

Quem sabe, ao ver a vida de forma mais leve, você não fica mais propenso a fechar mais contratos, gerar mais leads, vender ou produzir melhor?

Como identificar o seu próprio mindset?

Existem algumas perguntas que devem ser feitas na hora de identificar o próprio mindset e compreender se ele tende para um lado positivo ou negativo. Selecionamos as principais abaixo.

Como eu vejo minhas próprias conquistas?

Transtornos como a Síndrome do Impostor e o Burnout são muito mais comuns do que você imagina no mercado de trabalho — e elas têm total ligação com o mindset de alguém. Se você tem dificuldade de reconhecer suas próprias conquistas, é muito provável que esteja caminhando para um mindset fixo.

Isso acontece por um simples motivo: quando não nos valorizamos de forma suficiente, criamos uma atmosfera negativa a respeito de quem somos e como queremos ser vistos pelos outros.

Ao criar uma atmosfera negativa a respeito de quem somos, contribuímos para que nossa visão de mundo seja igualmente comprometida. Por isso, é importante desenvolver a autoconfiança (não apenas no quesito profissional) e se valorizar enquanto ser humano!

Como eu lido com novas experiências?

Outra característica marcante de quem apresenta traços de mindset fixo é não se abrir para novas possibilidades.

Seja ao assumir uma pequena nova função no trabalho, seja ao receber a oferta de ser transferido para um novo país cheio de possibilidades, o medo do desconhecido acaba fazendo com que aquele pensamento irredutível que citamos no início do post se desenvolva.

Só é possível crescer de verdade quando existe abertura para o novo, caso contrário, já estaríamos todos na melhor posição possível de nossas vidas. E eu pergunto: você acredita que já atingiu esse ponto?

Pois é! Novos desafios são importantes e fundamentais no caminho para o sucesso, então, abandone sentimentos como o medo e a insegurança.

Como eu lido com o fracasso?

A palavra “fracasso” pode parecer muito forte, mas pense desde aquelas pequenas situações que não saíram conforme o planejado. Como você lidou com elas?

Quando algo dá errado, é muito comum que — pelo menos, em um primeiro momento, afinal, somos seres humanos — cresça uma sensação de impotência.

Em meio aos planos que não deram certo, esse mindset é, inclusive, um dos mais confortáveis: “nada dá certo na minha vida”, “eu já imaginava que as coisas acabariam dessa forma” ou “eu nunca mais vou conseguir uma nova chance”, por exemplo, são pensamentos frequentes.

Se lida com o fracasso de forma catastrófica e deixa com que ele defina você por um longo período de tempo, também apresenta uma forte característica do mindset fixo — afinal, as coisas seriam irredutíveis e ponto final.

Já no mindset de crescimento, erros são aprendizado! Sempre gosto de lembrar que, sem errar, não seria possível aprender lição alguma na vida. Deslizes acontecem e continuarão acontecendo. O que os define, ou seja, faz com que se transformem em um objeto traumático ou em aprendizado, é justamente o mindset.

Se você acredita que um bom mindset é a chave de sucesso para o crescimento profissional — e para o pessoal também — comece já a aplicar os conceitos em seu dia a dia. Garanto que não é tão difícil!

Ainda falando sobre formas de ser um profissional melhor, você não pode perder a oportunidade de ler um conteúdo incrível sobre liderança. Veja quem são os grandes líderes empresariais e o que podemos aprender com eles!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo