Por Autor Convidado

pela Rock Content.

Publicado em 17 de janeiro de 2020. | Atualizado em 17 de janeiro de 2020


O recrutamento pode trazer diversos benefícios para a empresa, dentre eles, a contratação da pessoa certa para o cargo. Entenda mais sobre a estratégia e como implantá-la em sua empresa!

O RH tem muitas tarefas, como treinar os colaboradores e otimizar o espírito de equipe. Uma das suas principais responsabilidades, porém, é encontrar e contratar profissionais talentosos e engajados. Para tal fim, é crucial promover um recrutamento inteligente.

Há uma série de vantagens ligadas a esse tipo de processo. Por exemplo, o êxito na seleção de gente talentosa, o aumento da fluidez nos processos e a redução de custos que não são estratégicos. Por esse motivo, o assunto interessa aos líderes e gestores de RH.

Nos tópicos seguintes, vamos explicar detalhadamente o que é recrutamento inteligente e como aplicá-lo no seu ambiente de trabalho. Portanto, continue a leitura atentamente!

O que é recrutamento inteligente?

Encontrar e contratar bons profissionais é um desafio — e as coisas não estão melhorando com o tempo. Um estudo da Robert Half, por exemplo, mostra que88% dos executivos acham que é mais complicado encontrar mão de obra qualificada hoje do que há cerca de 5 anos.

Mas, afinal, por quê? Há muitas razões prováveis. Primeiro, porque os profissionais mais talentosos estão sendo disputados por grandes empresas ou startups fora do lugar comum. Para tanto, essas empresas investem massivamente em técnicas de atração de talentos.

Outra razão provável são as profundas mudanças no mercado, ocorridas nos últimos anos. Cargos que eram pouco prestigiados há apenas alguns anos, como o de cientista de dados, hoje têm proeminência — mas demandam um conjunto muito escasso de habilidades.

Por fim, muitas empresas ainda estão presas a métodos tradicionais de recrutamento. Elas trabalham com tecnologias ultrapassadas, fazem muita coisa manualmente e usam apenas a intuição para tomar decisões importantes. Essa péssima somatória avoluma o desafio.

Nesse contexto, o recrutamento inteligente pode ser a salvação. Ao utilizar suas técnicas e ferramentas com acerto, a empresa pode avolumar o número de candidatos por vaga e garantir a seleção de gente talentosa.

Adiante, explicamos o seu conceito.

O conceito de recrutamento inteligente

Existem muitas maneiras de conceituar o processo de recrutamento. Em resumo, ele consiste na busca, em que a empresa divulga uma vaga em aberto e espera uma resposta do mercado. Assim, pode subsidiar seu posterior programa de seleção.

Por muito tempo, o recrutamento foi visto como uma tarefa secundária. Bastava fixar um cartaz do tipo “temos vagas” e aguardar a chegada de currículos tradicionais. Todavia, com o tempo, essa tática superficial deixou de prover as melhores contratações.

Por conta disso, novas soluções surgiram, tornando-se base para o que hoje é chamado de recrutamento inteligente — um processo que usa tecnologias e métodos de ponta para chamar a atenção de profissionais talentosos, garantir que tenham interesse em fazer parte do time de trabalho e estimular sua candidatura às vagas atuais ou futuras da empresa.

Em suma, há quatro itens que distinguem o recrutamento inteligente do tradicional:

  • conta com técnicas de marketing para atrair e engajar talentos;
  • pensa na experiência do candidato de ponta a ponta, a partir da descoberta da vaga;
  • usa tecnologias de ponta para maximizar todo o processo;
  • conta com dados para gerar insights e eliminar gargalos indesejados.

O interessante é que o recrutamento inteligente não é “propriedade” do RH, é algo mais interdisciplinar e depende de um esforço conjunto. É necessário contar com a maestria do setor de marketing e a perícia da área de TI. Assim, pode alcançar resultados grandiosos.

Como promover um recrutamento inteligente?

Arquitetar um recrutamento inteligente não é um processo relativamente fácil: depende de muitas coisas, especialmente da determinação do setor de RH. No entanto, seus resultados são poderosos, o que justifica tanto trabalho. Confira, adiante, nossas principais dicas.

Veja o recrutamento como um processo contínuo

O recrutamento tradicional é algo sazonal. Espera-se que um cargo fique vago para, então, começar a busca por candidatos. Isso pode ser prejudicial por várias razões, especialmente porque custa mais tempo e não permite a criação de um banco atualizado de talentos.

De maneira oposta, o recrutamento inteligente é entendido como um processo contínuo. É necessário atrair e se relacionar continuamente com os profissionais talentosos para que, no momento certo, eles participem da dinâmica de contratação.

Portanto, nossa primeira dica é: não espere que uma vaga fique aberta. Comece a criar seu banco de talentos, reforce sua marca empregadora, foque em melhorar a comunicação com o mercado de trabalho e nunca fique acomodado. Desse modo, terá melhores resultados.

Conte com estratégias de marketing a seu favor

Um bom recrutador sabe que não basta fixar um anúncio do tipo “temos vagas” e fazer um job description convencional. É preciso ir mais fundo, usar os elementos do marketing para reforçar a imagem da empresa e chamar a atenção dos talentos certos.

Nesse caso, é importante contar com o chamado employer branding. Como o nome sugere, consiste no processo de construção de uma marca empregadora. Essa marca deve fazer da empresa um verdadeiro ímã de talentos, estimulando-os a fazer parte da força de trabalho.

Muito pode ser feito para usar o employer branding a seu favor. Usar as redes sociais para falar da empresa e mostrar a cultura do ambiente de trabalho é um bom começo. O setor de marketing ou uma consultoria especializada podem ajudar muito nesse item.

Aproveite as tecnologias disponíveis no mercado

A tecnologia é um elemento indispensável para arquitetar um recrutamento inteligente. Sem modernos softwares ou plataformas digitais, todo o recrutamento precisa ser feito de forma manual, o que demanda mais tempo, energia e até dinheiro do RH.

As ferramentas de recrutamento e seleção são capazes de automatizar parte considerável do trabalho, em especial as tarefas árduas e repetitivas. Por exemplo, triar autonomamente os currículos mais adequados ou disparar feedbacks aos candidatos de maneira massiva.

Também existem softwares dotados de inteligência artificial e que trabalham em tarefas mais complexas, como a análise de compatibilidade entre empresa e candidato.

Portanto, é preciso se esforçar para identificar e adotar as tecnologias certas. Isso pode ser feito ao estudar as principais ferramentas disponíveis, como suas funcionalidades ajudam o recrutamento e, não menos importante, avaliar a reputação do seu fornecedor.

Conte com técnicas de HR Analytics

Todo o processo de recrutamento envolve uma série de decisões importantes, como quais vagas anunciar, quando fazer isso e como. Ao utilizar técnicas de HR Analytics, é possível melhorar os resultados de cada uma dessas decisões, gerando benefícios à empresa.

Em resumo, HR Analytics consiste na construção de um RH orientado para a análise de dados. Desse modo, é possível deixar a dinâmica tradicional, baseada em intuição e palpite, e apostar em um RH mais moderno, consistente e bem orientado.

Esse conceito cabe perfeitamente ao recrutamento inteligente. Afinal, ao utilizar dados de recrutamentos anteriores e até do mercado, é possível extrair informações poderosas e insights para aprimorar o processo. Por consequência, os candidatos serão beneficiados.

Desenvolva um banco de talentos inteligente

Pense no banco de talentos inteligente da seguinte forma: um ambiente digital, que conta com o registro detalhado de uma série de profissionais talentosos que, em algum momento, podem ser úteis ao empreendimento e suprir as vagas que estão em aberto.

Ao construir seu banco de talentos, fica mais rápido e fácil recrutar os profissionais certos. Afinal, você já tem um canal para contatá-los diretamente.

Felizmente, ao aproveitar a primeira dica e fazer do recrutamento um processo contínuo, seu banco de talentos estará sempre atualizado. Em outras palavras, você terá uma boa quantidade de registros profissionais para que, no momento oportuno, possa aproveitá-los.

É importante considerar, ainda, os bancos de talentos oferecidos por plataformas de recrutamento e seleção. Em muitos casos, eles também estão atualizados e podem atuar como um complemento ao seu banco. Desse modo, terá mais chances de acerto na contratação.

Mas, afinal, quais tecnologias são úteis?

Como você pode observar, há uma série de dicas para arquitetar um recrutamento inteligente. No entanto, é sempre importante lembrar que a tecnologia tem papel de destaque. A grande questão é: quais tecnologias podem ser efetivamente aproveitadas?

Primeiro, é interessante lembrar das plataformas de vagas de emprego. Elas conectam empregador e profissionais do mercado de trabalho, facilitando todo o recrutamento. Com uma boa plataforma, fica mais fácil alcançar os profissionais certos e contratá-los.

Outra tecnologia indispensável é o software de recrutamento e seleção (R&S). Seu papel é viabilizar as principais tarefas de recrutamento, como o anúncio de vagas ou a triagem de currículos, o que poupa tempo e energia do recrutador. Com um bom software, tarefas manuais podem ser automatizadas, bem como executadas com mais rapidez e precisão.

Há, por fim, que se considerar ferramentas dedicadas à análise de grandes de dados, no intuito de extrair insights ou identificar gargalos. Alguns softwares de R&S fazem esse papel, mas também existem sistemas desenvolvidos especificamente para analisar dados.

Enfim, agora você está por dentro do assunto. Note que o termo recrutamento inteligente não é apenas uma moda: é uma evolução natural do processo de contratação de novos profissionais.

Para tanto, é necessário adotar boas tecnologias, saber como fazer marketing pensando nos talentos e aproveitar grandes volumes de dados a seu favor.

Gostou do artigo e sabe como recrutar para novas vagas, certo? Aproveite para compartilhar suas principais dúvidas, sugestões ou experiências conosco. Deixe seu comentário!

Conteúdo feito pela Connekt.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *