Por Ana Júlia Ramos

Redatora freelancer da Rock Content

Publicado em 27 de agosto de 2018. | Atualizado em 27 de fevereiro de 2019


O conceito de EAD (ensino a distância) ganhou popularidade rapidamente à medida que o acesso à tecnologia pela população se tornou cada vez maior. Descubra, neste post, tudo sobre essa modalidade de ensino e compreenda quais são seus principais benefícios!

Você provavelmente já ouviu falar sobre o que é EAD por aí. Presente em propagandas na TV, rádio e internet, a ideia de obter um diploma de Ensino Superior de forma prática e remota vem conquistando estudantes não apenas em nosso país, mas em todo o mundo.

Questões financeiras, barreiras geográficas ou limitações na rotina são fatores que podem, infelizmente, impedir a realização de um grande sonho.

Porém, com o acesso cada vez mais fácil à internet, foi possível quebrar barreiras que, por muito tempo, limitaram a carreira e o futuro de milhares de pessoas.

Consequentemente, surgiu o ensino a distância. O método, que tem como base a utilização da tecnologia para formar profissionais em todo o mundo, é repleto de vantagens que muitas vezes passam despercebidas em meio ao preconceito que envolve “estudar em casa”.

Neste post, vamos mostrar o que é EAD, quais são suas maiores vantagens e por que a ideia pode ser sim a melhor opção de estudo e aprendizado para você!

O que é EAD?

EAD, sigla para ensino (ou educação) a distância, é uma modalidade de ensino que surgiu e ganhou popularidade junto com os grandes avanços da tecnologia, principalmente da internet.

É possível se matricular em cursos de Graduação, Pós-Graduação e Especializações em geral e realizar a carga horária do curso a distância. Não é preciso cumprir horários fixos, ir até a faculdade todos os dias ou lidar com processos que, para muitas pessoas, são um empecilho na hora de estudar.

Essa é uma das vantagens que o EAD trouxe para a educação: possibilidade de conciliar estudo e trabalho (entre outros compromissos) ou, em vários casos, levar conhecimento para pessoas que vivem em áreas não contempladas por instituições de ensino.

Toda a informação necessária para o aluno estará disponível online. Aulas, material didático, calendários e informações sobre professores, alunos, eventos e momentos nos quais será preciso se dirigir à instituição podem ser acessados em poucos cliques.

organização e o empenho nos estudos são de extrema importância: da mesma forma que um freelancer lida com desafios envolvendo a gestão do próprio tempo e rotina, um “estudante a distância” também precisa ter muita disciplina e autonomia para explorar ao máximo o que o curso tem a oferecer.

Antes de se matricular em um curso, fique atento às modalidades de EAD disponíveis, já que algumas exigem uma maior participação presencial do aluno.

Não se preocupe, falaremos mais sobre elas a seguir!

Quais são os tipos de EAD existentes no mercado?

Existem duas modalidades de participação no EAD: semipresencial e a distância.

A primeira delas é realizada quando o aluno cursa uma boa parte da grade curricular pela internet, mas precisa se dirigir com maior frequência à faculdade para assistir a algumas aulas e realizar atividades práticas.

No curso a distância, a definição do MEC é que a carga horária seja composta em 80% por atividades a distância e 20% por atividades presenciais. Por isso, é importante estar atento: busque uma instituição que ofereça polos presenciais acessíveis ou próximos à sua casa/trabalho.

Além das duas principais modalidades citadas acima, existem vários tipos de cursos EAD em oferta no mercado. Veja agora quais são eles!

Ensino Fundamental e Médio

Quem não teve a oportunidade de concluir a educação básica ou média na época “correta” pode recorrer ao EAD para conquistar o diploma. Isso pode ser feito a partir do ensino integral de cada série ou dos supletivos online.

Nível técnico

Os cursos técnicos, que têm o objetivo principal de formar habilidades específicas no aluno — em um nível abaixo do superior, porém muito importante para o ingresso no mercado de trabalho — também podem ser feitos a distância.

Tecnólogo, Bacharelado e Licenciatura

Seguindo a “linha de evolução” da educação, depois de se formar no Ensino Médio, é possível optar por um curso superior a distância. Entre as possibilidades desse tipo de graduação estão os cursos Tecnólogos, de Bacharelado e de Licenciatura, assim como acontece nas faculdades presenciais.

A diferença é que alguns cursos específicos não podem ser oferecidos na modalidade EAD, como Medicina, Psicologia, Medicina Veterinária, Geologia e Odontologia.

Pós-graduação

A oferta de Pós-graduação a distância também é crescente, principalmente pela dificuldade que os formados podem encontrar na hora de conciliar a carreira com mais anos de estudo.

Atualmente, existem inúmeras opções de Especializações, MBAs e até mesmo Mestrados que podem ser cursados via EAD.

Cursos livres

Esse tipo de EAD não oferece grau de formação como os citados anteriormente, mas é de extrema importância para aumentar a gama de conhecimentos do profissional ou destacá-lo dos demais em um mercado altamente competitivo.

Os cursos livres podem tratar de inúmeros assuntos — de marketing de conteúdo a finanças, passando por línguas estrangeiras e artes.

Uma grande vantagem deles é que, principalmente devido à maior facilidade de produzir e distribuir conteúdo online, os temas abordados podem ser infinitamente mais atuais, relevantes e contextualizados com o mercado quando comparados com cursos tradicionais.

Muitos deles, inclusive, vêm se tornando pré-requisitos para a participação em processos seletivos, justamente por sua qualidade e popularidade.

Curso Marketing de Conteúdo

Quais são as principais vantagens da modalidade?

Conforme apontamos no início do post, o EAD veio para ajudar muita gente que, sem ele, provavelmente não teria acesso ao Ensino Superior — ou o teria com extrema dificuldade.

No entanto, não podemos negar que as práticas de ensino a distância são vistas por muitas pessoas com desconfiança, as quais questionam se seria possível se formar apenas estudando pelo computador.

Sim, é possível e cada vez mais frequente em uma sociedade que, dia após dia, lida com novos avanços relacionados à tecnologia e ao acesso à informação. É importante ter em mente que toda mudança gera estranhamento, o que faz com que as reações divergentes sobre a nova possibilidade de estudo sejam naturais.

Listamos, a seguir, as principais vantagens do EAD. Quem sabe assim você não descobre informações importantes em que muita gente nunca nem parou para pensar?

Quebra nas barreiras geográficas

Se você vive em uma capital, grande cidade ou até mesmo em localidades menores, porém com estrutura suficiente (mesmo que seja de cidades vizinhas) para estudar, é compreensível que a ideia de barreira geográfica nunca tenha passado pela sua cabeça.

Porém, nos casos de pessoas que vivem em cidades muito pequenas ou naquelas cujas instituições de ensino oferecem um leque limitado de cursos, o sonho do diploma pode se transformar em frustração.

Para você ter uma noção em números, o IBGE aponta que, no Brasil, existem 5.570 municípios. Desses, pouco mais de 60% são rurais! Ou seja: o acesso à Educação Superior, em inúmeras cidades, é precário ou até mesmo inexistente.

A criação, o desenvolvimento e a popularização da modalidade a distância surgiram como uma possibilidade promissora em meio à falta de oportunidade de capacitação em áreas não contempladas pelo ensino presencial.

Aumento na praticidade

Trabalho, estudos, casa, família. Conciliar todas as obrigações pode se transformar em uma tarefa praticamente impossível. O fato se agrava quando a distância entre o trabalho e a faculdade é grande ou quando a presença nos dois lugares dentro dos horários impostos é complicada.

A possibilidade de estudar não apenas de casa, mas de todo lugar em que houver um computador e conexão à internet, ajuda aquelas pessoas que não podem se dedicar ao ensino presencial.

Entre administrar mil compromissos de forma mediana, se desdobrando e correndo para dar conta de tudo em prol do “ensino tradicional”, e ter a comodidade de se dedicar aos estudos de forma apropriada e com qualidade, a segunda opção obviamente é melhor, não é mesmo?

Redução de custos

Estudar em uma instituição de ensino presencial é realmente mais caro do que na modalidade EAD. Apontamos abaixo os principais motivos que fazem do ensino a distância uma opção mais acessível:

  • os gastos com a estrutura física são infinitamente menores, já que não é preciso alocar alunos diariamente;
  • não existe um limite específico de alunos por curso, o que acaba barateando a mensalidade;
  • a mão de obra necessária é menor e, com isso, a mensalidade também fica mais barata.

Qualidade no ensino

É falsa a ideia que muitas pessoas têm de que apenas a modalidade presencial oferece um ensino de qualidade.

Da mesma forma que o MEC avalia os cursos presenciais, os que se encaixam na categoria EAD também são continuamente avaliados pelo Ministério, o que certifica sua qualidade.

Dessa forma, tenha muita, mas muita atenção mesmo na hora de escolher a instituição de ensino, afinal, assim como em outros ramos de atuação, na educação existem muitas empresas fraudulentas que vendem algo que não é real.

Diplomas dos cursos EAD reconhecidos pelo MEC têm a mesma validade que os realizados de forma presencial, ou seja, seu diploma não valerá menos que o de alguém que se formou naquela faculdade popular da cidade.

É preciso trabalhar com a desconstrução dos preconceitos que envolvem a educação a distância, e a melhor forma de fazê-lo é ler, pesquisar e se informar muito sobre o assunto.

Se você conseguiu compreender o que é EAD e pensou na possibilidade de iniciar os estudos o quanto antes, não deixe de ver nossa lista com 41 cursos onlines e gratuitos!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *