Feed RSS: o que é e como funciona

Feed RSS: como atualizar seus leitores em tempo real

Feed RSS, ou Really Simple Syndication, é um recurso de distribuição de conteúdo em tempo real baseado na linguagem XML. Essa tecnologia permite que os usuários de um blog ou canal de notícias acompanhem suas atualizações por meio de um software, website ou browser agregador. Conheça suas vantagens!

O Feed RSS é uma das inovações mais populares da internet. Criado no final década de 90, o recurso conquistou enorme sucesso no mundo inteiro por ser uma das primeiras ferramentas capazes de colocar alguma ordem no imenso caos informativo gerado por milhões de blogs e sites publicando novos conteúdos diariamente.

Basicamente, a proposta da tecnologia é reunir as informações de um website em um ambiente virtual organizado para que o usuário acompanhe as novidades do seu blog ou canal de notícias favorito de uma maneira simplificada.

Nos últimos anos, porém, o Feed RSS perdeu espaço nas estratégias de Marketing de Conteúdo para as listas de e-mail, as notificações em push e, principalmente, para os feeds das redes sociais, embora seu mecanismo possa ser integrado a essas ferramentas.

Neste artigo analisamos esse clássico recurso em detalhes e revelamos que, apesar de subestimado, ele ainda pode contribuir muito para empresas que produzem conteúdo online. Continue a leitura para conferir!

O que é Feed RSS?

O sistema RSS atualmente encontra-se em sua versão 2.0, e a sigla é uma abreviação do termo Really Simple Syndication (algo como “distribuição muito simples”). Suas versões anteriores eram chamadas de Rich Site Summary (RSS 0.91) e RDF Site Summary (RSS 0.9 e 1.0).

Os feeds RSS trabalham com um arquivo XML conhecido como webfeed, canal RSS, Atom ou, simplesmente, RSS feed. É dentro desse arquivo que se encontram os dados relacionados ao conteúdo do site, tais como descrição, autor, imagens e links de destino.

O papel dessa tecnologia, portanto, é fornecer as atualizações de um site ou blog dentro de um “feed” semelhante aos utilizados nas redes sociais.

Além de permitir que a audiência de um canal de notícias, por exemplo, seja informada sobre novas postagens, o Feed RSS também pode ser incorporado a outros websites ou pequenos plugins conhecidos como “feed readers” ou agregadores.

Os leitores de RSS mais utilizados são o Feedly e o Inoreader, mas essa funcionalidade já se encontra “embutida” nos principais navegadores da atualidade.

A história do Feed RSS

O RSS é um dos primeiros recursos de distribuição de conteúdo da internet. Seu antecessor, o RDF Site Summary, foi criado em 1999 por Dan Libby, a serviço da empresa de informática norte-americana Netscape.

As atualizações seguintes foram realizadas a partir de críticas e sugestões da comunidade de desenvolvedores e, pouco tempo depois, em meados dos anos 2000, o RSS já se tornava um grande sucesso com a ajuda de grandes portais de notícias como CNN e BBC, que passaram a utilizá-lo.

Essas companhias permitiam que sites parceiros incorporassem seus feeds e replicassem seu conteúdo. Era, na época, uma forma vantajosa de aumentar o alcance das publicações, entretanto, vários acordos de uso e exibição estavam envolvidos.

Nos anos seguintes, o RSS se tornaria uma das ferramentas mais importantes para empresas que trabalhavam com produção e distribuição de conteúdo, principalmente quando seus arquivos passaram a ser integrados a softwares de email marketing.

Os arquivos XML

Ao contrário de aquivos fechados como o PDF, o XML é um formato padrão que dá suporte para textos puros, inserção de tags, integração com bancos de dados e separação de conteúdos por formatação, simplicidade e legibilidade.

Sendo assim, o XML por ser lido por vários tipos de software e se integra a diferentes linguagens de programação. É essa “flexibilidade” que o torna presente em tantos processos distintos, desde a atualização dos feeds de sites até a geração de Notas Fiscais Eletrônicas.

O ícone RSS

O famoso ícone do RSS, representado pelo quadro alaranjado com um logotipo branco ilustrando sua funcionalidade, é fruto de uma parceria entre a Microsoft e a Mozilla Foundation (organização responsável pelo browser Firefox).

simbolo do feed rss

A imagem surgiu pela primeira vez no navegador Internet Explorer 7 e, posteriormente, foi distribuída gratuitamente na internet.

Com a sua popularização, o pequeno símbolo se tornou uma referência para blogs e sites de notícias. Sua presença deixava claro que os produtores estavam dispostos a entregar novos conteúdos para seus usuários.

Como utilizar esse recurso em outras ferramentas?

Duas décadas se passaram desde a criação do Feed RSS e o que testemunhamos ao longo desse tempo foi uma transformação digital sem precedentes, que mudou radicalmente o consumo de conteúdo e a comunicação das empresas.

O Marketing Digital se tornou a grande sensação mundial e suas estratégias passaram a ser amplamente utilizadas pelo mercado.

As redes sociais floresceram, em especial o Facebook, grande divisor de águas do modelo, chegaram os smartphones, a internet móvel de alta velocidade e um turbilhão de mudanças que impactaram diretamente o comportamento dos consumidores.

Há quem pense que o RSS tenha sido atropelado por essas novidades, mas a verdade é que ele simplesmente se transformou, tal como aconteceu com várias outras tecnologias. Embora seu famoso ícone não seja mais tão presente nos blogs da atualidade, os RSS continuam trabalhando por trás de outras ferramentas. Confira algumas delas a seguir.

RSS feeds em notificações push

As notificações push podem ser consideradas uma “evolução” dos antigos feeds RSS, pois seu papel é basicamente o mesmo: informar ao público o que há de novo em seu site.

Os “pushs”, porém, são mensagens encaminhadas para aplicativos de celular ou navegadores que, além de informar as atualizações de um blog, por exemplo, também podem ser usadas como um recurso de engajamento.

Existe a possibilidade, entretanto, das duas ferramentas serem utilizadas de forma integrada.

Incorporando seu RSS a um sistema push, uma notificação será enviada automaticamente aos usuários cadastrados todas as vezes que uma nova informação for adicionada ao seu feed.

RSS feeds no Slack

Slack é uma ferramenta muito utilizada para a troca de mensagens e informações entre gestores e colaboradores de uma empresa.

Além de servir como um eficiente canal de comunicação interna, o aplicativo também permite que o usuário acompanhe seus blogs e sites de notícias prediletos no mesmo lugar.

Basta assinar o feed RSS que deseja usando o app do Slack para que todas as atualizações e novidades postadas passem a ser exibidas em um canal privado ou compartilhado de sua preferência.

RSS feeds no email marketing

A automação de marketing é essencial para otimizar o processo de comunicação de empresas, e uma das maneiras mais simples e tradicionais de se fazer isso é integrar o seu Feed RSS a sua ferramenta de email marketing.

É possível, por exemplo, programar o disparo automático de uma mensagem personalizada a cada vez que um novo RSS feed for adicionado, ou seja, sempre que um novo post for publicado em seu site ou blog.

As opções de disparo e configuração variam de acordo com a ferramenta e o plano de assinatura contratado, mas, independentemente do seu uso, o fato é que essa é uma solução extremamente útil para manter seus usuários atentos ao que sua empresa fala.

Quais os benefícios do Feed RSS para os sites?

Se você nunca ouviu falar sobre o Feed RSS, ou achava que ele era uma coisa do passado, é provável que já tenha uma nova opinião sobre o assunto.

Seja como agregador de conteúdo, seja como suporte para ferramentas de marketing, o fato é que o RSS ainda está vivo e gerando resultados para milhões de empresas em todo o mundo.

Além da sua fácil utilização e integração com ferramentas de comunicação, algumas outras vantagens do RSS merecem ser destacadas.

Atualizações em tempo real

Começando por suas características básicas, uma das grandes vantagens do Feed RSS é que ele é atualizado quase simultaneamente com o site.

Isso garante que as suas novas postagens sejam descobertas instantaneamente pelos seus seguidores ou entrem em sua fila de disparo de email rapidamente.

Simplicidade

O RSS não apenas é muito simples em todas as suas faces, como também é discreto e nem um pouco intrusivo.

Essas características agradam bastante o público moderno, que já se encontra relativamente saturado com caixas de mensagens, banners e pop-ups poluindo sua tela.

SEO

Provavelmente, um dos pontos mais fortes do RSS em termos de configuração de sites é o seu papel no SEO (otimização para motores de busca).

O Feed RSS informa ao Google e outros buscadores todas as alterações recentes do seu site, garantindo que novos conteúdos sejam rapidamente indexados e os anteriores estejam sempre atualizados.

Como acessar o Feed RSS do meu site?

A maioria dos sites e blogs de hoje geram feeds RSS automaticamente. Se você usa um gerenciador de conteúdo como o WordPress, por exemplo, não precisa se preocupar com isso, já que, em quase todos os CMSs do mercado, esse recurso já é nativo.

Para acessar o feed do seu site ou verificar se ele está funcionando corretamente, você pode usar um agregador externo. Porém, a maneira mais fácil de fazer isso é digitar o domínio na barra de endereços e, em seguida, adicionar “/feed” no fim da URL (seudomínio.com/feed).

Essa funcionalidade está disponível na maioria dos navegadores, mas é importante que ele esteja atualizado.

Se não funcionar, você também pode clicar com o botão direito do mouse em uma página do site e selecionar “Mostrar o código-fonte da página” ou “Inspecionar”. Feito isso, basta executar “Ctrl + F” e digitar “feed” ou “RSS” para encontrar a linha de script correspondente.

Neste artigo você descobriu o que é e como utilizar o Feed RSS para engajar o seu público utilizando-o de diferentes maneiras, em especial, na automatização de listas de e-mail. Saiba, porém, que de nada adianta usar os melhores recursos e não acertar na sua produção de conteúdo.

Aproveite que chegou até aqui e baixe nosso ebook gratuito Guia da Newsletter, para aprender a criar campanhas que realmente geram resultados para o seu negócio!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo