otimizar wordpress

Aprenda como otimizar o seu WordPress

Otimizar WordPress é uma parte essencial da construção e manutenção de uma página na Web. Essa ferramenta permite que você desenvolva um site ou blog extremamente personalizado. Porém, é preciso equilibrar customização e desempenho, além de escolher corretamente seus plugins.

O WordPress revolucionou a forma de se criar sites, blogs e páginas na internet. Seja para fins corporativos, seja para assuntos pessoais, a ferramenta transforma a gestão de uma plataforma digital em algo acessível, mais fácil e rápido.

No entanto, é fundamental estar atento a certas práticas que ajudam a otimizar WordPress para que sua página funcione da forma que você espera. O fato é que a variedade de funcionalidades e plugins pode gerar certas dúvidas na hora de criar o layout e adicionar o conteúdo.

Afinal, vale mesmo a pena usar o WordPress? Quais são suas vantagens? O que devemos levar em conta no desenvolvimento de uma página? Quais são as boas práticas de rankeamento e os melhores plugins?

Criamos este artigo completo para sanar suas dúvidas e ajudá-lo a extrair o melhor desempenho da sua página ou do seu blog. Então, vamos lá!

Quais são as vantagens do WordPress?

Interface

O WordPress é uma plataforma livre de criação e gestão de conteúdo na Web. Seu grande diferencial é permitir que pessoas sem grande conhecimento de programação possam elaborar a própria página.

Para tanto, ele conta com uma interface que faz a mediação entre questões funcionais e a linguagem responsável pelo funcionamento da plataforma. Resumidamente, trata-se de uma simulação da página que estamos construindo.

Em vez de lidarmos diretamente com a linguagem de programação (PHP, por exemplo), podemos simplesmente clicar nas opções, selecionar cores, escolher modelos de layout, ativar plugins etc. Em outras palavras, ele automatiza a programação, permitindo que o usuário foque apenas as escolhas.

O ponto é que o WordPress não é a única ferramenta que faz isso, mas, ainda assim, ele se destaca. O motivo é bem simples: além de oferecer essa interface extremamente amigável e fácil de usar, ele tem outros diferenciais que o tornam ainda mais atraente.

Design responsivo

design responsivo é uma característica essencial do WordPress. O conceito faz referência à capacidade da página de adaptar sua visualização aos diferentes formatos de telas e dispositivos. Trata-se de uma característica que dispensa a necessidade de realizar esse ajuste manualmente, por meio de adaptações no código da página.

Open source

Uma solução de código aberto, ou open source, nada mais é do que um software cujo código pode ser acessado e adaptado por qualquer pessoa.

Isso significa que o WordPress não só pode ser utilizado de graça, como também permite que usuários com algum conhecimento de programação façam alterações no programa para uso próprio ou compartilhamento

Plugins e temas

Um plugin é um programa que pode ser instalado no navegador para realizar uma função específica, que, muitas vezes, vai além das possibilidades da linguagem adotada.

No contexto do WordPress, as opções são tão variadas que é possível construir uma página com alto nível de personalização. Isso traz consigo, é claro, alguns prós e contras, como discutiremos mais à frente.

Há uma infinidade de plugins e temas à disposição no WordPress, o que representa um dos grandes atrativos da plataforma.

Algumas pessoas optam, por exemplo, por fazer um curso em WordPress. A seguir, explicaremos algumas questões que você deve ter em mente na hora de desenvolver e manter sua página.

curso de wordpress

Personalização x performance: quais os fatores de maior impacto?

Como ressaltamos, um dos grandes benefícios do WordPress é a facilidade de personalização dessa plataforma CMS. São diversas ferramentas, como plugins e temas, que permitem dar uma cara totalmente única a um blog ou página na Web. Entretanto, essa relação traz consigo um viés problemático: a performance da página.

Nem todo mundo leva em conta, principalmente em suas primeiras criações, que o uso excessivo de plugins pode deixar a página mais lenta.

Isso acontece porque são ferramentas com um custo maior de processamento, o que pode comprometer a velocidade de acesso ao site. Logo, é importante saber avaliar o momento certo de desinstalar plugins do WordPress.

O mesmo se aplica ao uso de temas não otimizados. São layouts que podem parecer mais chamativos e complexos, mas podem agir contra o objetivo principal da página: ter muitos acessos. Por isso, é essencial encontrar um equilíbrio entre o uso dessas ferramentas e o impacto que elas causam na performance.

Para ajudar você nessa tarefa, destacamos a seguir alguns pontos essenciais aos quais é preciso estar atento.

Quais os principais fatores da otimização e do bom rankeamento?

Qualidade técnica e velocidade da página

Se o seu objetivo é otimizar WordPress, uma das primeiras coisas que deve considerar é a qualidade técnica da página. Para começar, você pode checar a velocidade de acesso da página, por meio de algum site ou ferramenta, como a Pingdom. Depois, é interessante realizar alguns ajustes manuais para evitar que o código funcione de forma pouco otimizada.

Um plugin de cache, por exemplo, permite que você reduza a frequência de acesso do site ao banco de dados.

Esse é um dos fatores que mais geram lentidão, pois coloca na fila uma série de tarefas para a página. O WP Fastest Cache é um exemplo de plugin que cumpre esse tipo de função.

Outros fatores a serem checados manualmente, e evitados, são:

O ideal é manter a página limpa, para que ela faça mais com menos. Essas medidas aproximam o site do topo das pesquisas no Google, algo crucial para aumentar seus acessos.

Otimização do conteúdo

O Google também considera a estrutura do texto utilizado como critério de avaliação para rankeamento. Em outras palavras, conteúdos mal organizados ocupam posições piores nos sites de busca. Por isso, é importante investir tempo na criação e adaptação daquilo que você insere na sua página.

As técnicas de SEO, ou otimização de motores de busca, são as melhores amigas de qualquer site de sucesso. Tendo isso em mente, vamos agora a algumas ações práticas que podem otimizar ainda mais sua página.

Como otimizar meu WordPress?

Otimize as imagens

As imagens ocupam uma boa parte do volume de informações para carregamento. Se você usa outros recursos multimídia, como vídeos, o custo pode ser ainda maior. Por isso, lembre-se de fazer uso inteligente dessas ferramentas, especialmente, no que diz respeito ao layout.

Uma técnica muito utilizada para otimizar imagens no WordPress envolve, basicamente, o uso do Photoshop. Resumidamente, basta importar a imagem para o software e seguir os comandos: Arquivo > Exportar > Salvar para Web. O atalho para a função é Alt + Shift + Ctrl + S.

Feito isso, a imagem está pronta (e compactada) para ser usada na página. Vale destacar que a qualidade para visualização pelo olho humano não é comprometida. Além disso, quanto aos formatos de imagem, dê preferências às JPEG em detrimento das PNG, que são mais pesadas.

Desative os avatares

Um avatar é uma imagem que acompanha a identificação do usuário de site em site. Para fazer isso, a página precisa enviar uma requisição a um servidor externo a cada acesso, aumentando seu tempo de carregamento. Por isso, desativar a função permite uma navegação mais leve dentro do seu site.

Tenha atenção no cache

Além do WP Fastest Cache, outros plugins muito úteis para gerenciar o cache com eficiência são:

  • W3 Total Cache;
  • WP Super Cache;
  • DB Cache Reload;
  • Hyper Cache.

O grande objetivo desses plugins é evitar que todo acesso implique a solicitação das mesmas informações. O resultado é um acesso mais rápido à página como um todo.

Corrija os erros comuns do WordPress

Por melhor que seja, o WordPress não é perfeito. Por isso, é importante compreendê-lo a fundo para saber onde ele pode ser mais útil e em que aspectos ele pode gerar dificuldades.

Um ponto importante nesse sentido é conhecer os erros comuns do WordPress e solucioná-los antes de colocar a página para funcionar.

Para começar, cumpra esse checklist de instalação do WordPress. Depois, desenvolva o hábito de checar periodicamente esses pontos para evitar a queda ou instabilidade do site.

Utilize plugins de otimização

Economize nos plugins se você quer ter um site com bom desempenho e, consequentemente, ser bem rankeado no Google.

Entretanto, é fundamental conhecer alguns desses mecanismos, pois eles são voltados à própria otimização da página. A seguir, falaremos sobre os mais relevantes que você deve conhecer.

Quais os plugins essenciais para o meu WordPress?

1. Plugins de LazyLoad

Além dos plugins de cache, os chamados LazyLoad estão no topo dos plugins de maior benefício para o tráfego na página. Grosso modo, são ferramentas que modificam a estratégia de carregamento da página para combater a lentidão.

Lazy Loading, na prática, significa carregar o conteúdo visível do site, deixando para segundo plano a renderização do que não aparece na tela. Alguns exemplos de plugin desse tipo são:

  • Smush Image Optimization;
  • a3 Lazy Load;
  • BJ Lazy Load;
  • Crazy Lazy;
  • Lazy Load for Videos.

2. Plugins de SEO

Desenvolver o WordPress SEO, como explicamos, compreende uma série de práticas voltadas exclusivamente à melhora do seu rankeamento nas páginas de busca, principalmente no Google. O que pouca gente sabe é que nem tudo depende de ações manuais, pois existem plugins desenvolvidos especificamente para essa finalidade.

Yoast SEOé um deles. Na prática, ele ajuda você a aperfeiçoar sua página ponto a ponto, ao indicar problemas, sugerir melhorias e informar os critérios de otimização a serem seguidos.

3. Plugins voltados a organizações

O número de empresas sem uma equipe voltada para o desenvolvimento de suas plataformas online é gigantesco. Não é à toa que o WordPress faz tanto sucesso também no mundo corporativo.

Por isso, plugins como o WP Optimize se destacam, já que são ferramentas voltadas para o uso em organizações. Algumas das suas funcionalidades são:

  • ativar e desativar comentários com agilidade;
  • gerar relatórios de bancos de dados;
  • centralização do controle nos administradores.

Outro exemplo interessante é o Plugin Organizer, que oferece uma interface de gestão de todos os plugins instalados.

WP Smush.it, por sua vez, otimiza a adequação das imagens ao tamanho e às dimensões que você deseja, sem comprometer a qualidade da visualização.

São ferramentas extremamente úteis, como você pode ver, e de uso facilitado. Por se tratar de uma plataforma open source, o WordPress permite que empresas desenvolvam seus próprios plugins e os integrem ao sistema. Na prática, é um grande avanço no desenvolvimento facilitado de páginas na Web.

Agora que você já sabe como otimizar WordPress e elevar a qualidade da sua página, é hora de colocar essas dicas em prática. Construa cuidadosamente seu site e invista tempo na manutenção desses fatores para garantir um bom equilíbrio entre performance e personalização. Os resultados podem ser excepcionais!

Se quer ir mais fundo no tema, veja também nosso post sobre como otimizar imagens no WordPress!

Guia do Wordpress para blogs corportativosPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo