Por Daniel Moraes

Redator Freelancer na Rock Content

Publicado em 22 de julho de 2019. | Atualizado em 31 de julho de 2019


Os anúncios nativos são considerados por muitos como o futuro da publicidade. Neste post, você vai aprender o porquê, e conhecer uma das principais ferramentas de anúncios nativos do mundo: o Outbrain.

O que você faria para diferenciar sua estratégia de Marketing Digital daquilo que os concorrentes praticam? Logo de cara, há, pelo menos, 2 opções.

A primeira seria usar as mesmas ferramentas e canais que eles, mas fazer um trabalho superior. O problema é que isso não é tão fácil na prática.

A segunda opção seria usar canais e ferramentas diferentes, de preferência, pouco conhecidas ou exploradas pelos competidores. Assim, você chegaria ao mesmo público, porém, com maior facilidade e até mesmo por um custo mais baixo.

Se a última alternativa pareceu mais interessante para você, vai gostar de descobrir uma dessas ferramentas relativamente pouco exploradas — por enquanto — o Outbrain.

Mas não se engane: a plataforma, sobre a qual você vai aprender tudo que precisa saber agora, espalha conteúdo para 557 milhões de pessoas em 55 países todo mês.

Neste post, você vai ver:

  • O que é Outbrain?
  • Como o Outbrain funciona?
  • Por que usar anúncios nativos na sua estratégia digital?
  • Por que incluir o Outbrain na sua estratégia digital?
  • Como iniciar sua estratégia com o Outbrain?
  • O que fazer para converter muito com o Outbrain?

Preparado para saber como ela funciona e como conseguir uma fatia desse público para ver o seu conteúdo? Então, vamos lá!

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

O que é Outbrain?

O Outbrain é uma das principais plataformas de anúncios nativos do mundo. A empresa é concorrente direta tanto dos principais players, como Google Ads e Facebook Ads, quanto de outras redes de publicidade nativa, como a Taboola.

Mas, antes de continuar, você precisa entender o que são anúncios nativos. Em resumo, esse tipo de publicidade entrega anúncios em forma de conteúdo, ou seja, informa e cria relacionamento como qualquer blog post.

A grande diferença é que anúncios nativos têm por objetivo levar a pessoa a tomar alguma ação, como comprar um produto ou preencher ou cadastro.

O Outbrain é um dos canais mais reconhecidos do mundo quando se trata de distribuir anúncios deste tipo para audiências grandes e bem qualificadas para cada marca.

Como o Outbrain funciona?

O Outbrain funciona bem por conta de sua larga rede de parceiros, que inclui diversos portais de conteúdo respeitados nos mais variados segmentos de mercado. 

Veja alguns nomes da lista:

  • O Globo;
  • ESPN;
  • Folha de São Paulo;
  • R7;
  • TecMundo;
  • sites da Editora Abril;
  • entre outros.

E só um lembrete: essa lista envolve só os sites aqui do Brasil, mas a empresa é de nível internacional e, lá fora, tem parceiros como Fast Company, The Wall Street Journal e Mashable.

Para que serve toda essa rede de parceiros tão respeitados? Para distribuir seus anúncios. 

Toda vez que alguém consome conteúdo em qualquer um destes sites, vê recomendações do Outbrain, personalizadas de acordo com seus interesses.

Na verdade, esse conteúdo recomendado é composto por anúncios dos clientes da plataforma.

funcionamento do outbrain

Só para ficar mais claro: se uma empresa de materiais esportivos usa o Outbrain, é mais provável que tenha o seu anúncio recomendado em matérias de esportes dos grandes jornais ou do site ESPN, e não em posts sobre hardware veiculados no TecMundo.

Por que usar anúncios nativos na sua estratégia digital?

Sabemos que você deve estar se perguntando se essa tal de publicidade nativa serve mesmo para algo de bom. A resposta é que sim, e por alguns motivos.

Para começar, o formato dos anúncios parece mais atrativo para o público e persona, já que se parece mais com um post orgânico do que com um anúncio.

Isso não seria enganar as pessoas? Pelo contrário! A ideia não é manipular os visitantes, e sim apresentar a eles um conteúdo informativo e de qualidade.

Mesmo que não se interesse pelo produto, a pessoa precisa ser beneficiada pelas informações contidas no anúncio.

Inclusive, os resultados confirmam que os clientes preferem a publicidade nativa. Como? Pessoas que veem esse tipo de anúncio têm, em média, 18% mais chances de comprar em comparação com quem vê anúncios tradicionais.

O fato de que 70% dos clientes preferem aprender sobre um produto por consumir conteúdo a respeito dele faz algumas pessoas acreditarem que os Native Ads são o futuro da publicidade.

Por que incluir o Outbrain na sua estratégia digital?

Há, pelo menos, 3 bons motivos para investir no Outbrain como parte da sua estratégia digital. Veja só quais são eles!

1. Formato “invisível” de anúncios

Como dito, a publicidade nativa é um formato muito mais sutil de anúncio do que os banners com os quais as pessoas estão acostumadas. 

Isso é muito bom, do ponto de vista da atenção que eles conseguem captar. Afinal, não importa quanto os seus anúncios sejam bons, boa parte do público pode ignorá-los só por saber que se tratam de ofertas de venda.

Por outro lado, a mesma pesquisa que citamos, sobre o interesse de compra maior, revelou que os usuários olham 53% mais para anúncios nativos do que para banners comuns

Uma boa explicação para isso é o fato de que esse é um formato “invisível” de anúncio, com uma barreira de rejeição naturalmente menor.

2. Diferencial competitivo

Por enquanto, ainda é possível que os seus concorrentes (ou parte deles, ao menos) ainda não conheçam bem o Outbrain. Se esse for o caso, logicamente, eles não usam a ferramenta, o que pode ser bom para você. 

Se você pensar bem, é interessante como uma poderosa ferramenta de vendas, como o Native Ads, ainda seja pouco usada no Brasil. Isso representa uma grande chance para quem agir rápido e sair na frente no mercado.

Pense em como isso fará diferença em 2 fatores muito relevantes:

  • curva de aprendizado: quanto antes você começar a usar a plataforma, mais cedo conseguirá dominá-la. Enquanto seus concorrentes engatinharem, você já poderá dominar seu segmento;
  • custo de aquisição de clientes: enquanto as grandes plataformas de anúncios ficam cada vez mais cheias de anunciantes, o custo tende a subir dia após dia. Uma plataforma menos conhecida pode reduzir seus custos.

3. Diversificação de canais

Se tem um princípio de Marketing que você precisa ser relembrado constantemente é: não coloque todos os ovos em apenas uma cesta. Em outras palavras, não dependa só de um ou outro canal para conseguir clientes.

Quanto mais fontes confiáveis de aquisição de tráfego e leads, melhor. Por isso, mesmo que os seus esforços no Google, Facebook, Instagram ou qualquer outro canal de anúncios já estejam indo bem, vale a pena testar o Outbrain.

Isso garante que, se algo acontecer com qualquer de suas fontes de tráfego, as metas continuarão a ser batidas, e você não terá motivos para se desesperar.

Como iniciar sua estratégia com o Outbrain?

Antes de partir para as dicas de como se dar bem com o Outbrain, você precisa dar os primeiros passos e iniciar sua estratégia com a plataforma.

Para isso, basta seguir o passo a passo a seguir e criar sua primeira campanha!

1. Crie sua conta

O primeiro passo é registrar uma conta no site. O processo é bem simples, e pede apenas 3 informações: email, senha e país.

Garanta que o país escolhido seja o mesmo que você vai usar para registrar o endereço de cobrança da sua conta.

2. Escolha a duração da campanha

Para a duração da campanha, não tem muito segredo. Assim como já é comum em ferramentas como o Facebook Ads, você só precisa decidir se quer que os anúncios rodem continuamente ou por um período específico.

O padrão é que a campanha rode de forma contínua e, se você deixar assim, ela só poderá ser pausada manualmente, ou quando o orçamento do dia se encerrar.

3. Defina sua segmentação

Agora é hora de definir quem são as pessoas que deverão ver seus anúncios. O Outbrain conta com mais de 50 algoritmos para distribuir o conteúdo de forma precisa, de acordo com as orientações que você colocar na plataforma.

Também há uma ferramenta que estima o alcance potencial do seu anúncio em um período de 30 dias.

4. Selecione seu orçamento

Por fim, é só definir o orçamento e seu CPC (custo por clique). Qual a diferença entre os dois? O orçamento é quanto dinheiro você deseja gastar cada dia com o anúncio.

Você também pode otimizar os anúncios para cliques ou conversões, e fazer alterações conforme a campanha roda sem problemas.

O que fazer para converter muito com o Outbrain?

Um dos pontos mais importantes que demandam atenção depois de criar suas campanhas é na hora de fazer os criativos dos seus anúncios. Se eles não chamarem a atenção do público, suas conversões não serão satisfatórias.

E quem mais indicado que a própria equipe do Outbrain para dar dicas de criativos que funcionam mais? Veja abaixo as melhores dicas práticas e fáceis de aplicar que vão fazer toda a diferença em como seus anúncios são encarados!

Crie listas (com números ímpares)

Em suas análises, a equipe do Outbrain percebeu que anúncios com listas recebem uma boa quantidade de cliques. Além disso, números ímpares funcionam melhor do que números pares

Então, em vez de escrever um título do tipo “Ótimas dicas de moda para homens poderosos”, faz muito mais sentido seguir uma linha assim: “9 dicas incríveis de moda para homens poderosos”.

Faça perguntas sugestivas

O ser humano é naturalmente curioso, então, faz muita diferença quando o anúncio consegue capturar sua atenção com algo intrigante. Uma das melhores formas de fazer isso é lançar dúvidas para as quais o leitor quer saber a resposta.

Se conseguir fazer um pouco de mistério ou incluir algo que passe a ideia de que a informação é privilegiada, de algum modo, fica mais fácil ainda conseguir atenção.

É o caso de trocar “Conheça os alimentos favoritos dos melhores atletas” por “Você sabe quais são os alimentos favoritos dos melhores atletas?”.

Até daria para incluir a primeira dica no exemplo, e citar o número específico de alimentos.

Use palavras negativas

Outra descoberta do time Outbrain ao avaliar os resultados de seus anúncios foi a de que usar palavras negativas converte melhor do que aplicar termos positivos nos títulos.

Se você achar isso estranho, apenas lembre-se de que essa dica (assim como todas as outras) é dada com base em estatísticas. E, no marketing, dados sempre funcionam melhor que palpites.

Com essa dica em mente, o exemplo “Se você tem diabetes, estes são os melhores alimentos para controlar sua condição” não funcionaria tão bem. Em vez disso, seria mais produtivo usar “Se preocupa com a diabetes? Então, nunca coma estes 9 alimentos”.

Mencione seu público no título

Conversar diretamente com o público é uma ótima forma de engajá-lo e chamar sua atenção desde o primeiro momento. Além disso, essa prática ajuda a qualificar o tipo de tráfego que você vai receber

Por aumentar as suas chances de atrair só as pessoas certas, essa qualificação otimiza seus investimentos em anúncios. Também é de grande ajuda para deixar o seu conteúdo mais específico, o que tende a melhorar sua qualidade.

Troque uma opção genérica, como “5 melhores dicas de corrida que você precisa aplicar hoje” por “Atleta iniciante: confira as 5 melhores dicas de corrida só para você”.

Use o tamanho certo de imagem

Usar o tamanho certo de imagem vai garantir que o seu anúncio não fique com uma foto estranha, que cause confusão ou perca o impacto. O tamanho ideal, segundo o Outbrain, é de 1200 X 800 px, em formato retangular

O tamanho mínimo para que a imagem não fique muito ruim é de 400 X 260 px. Mas vale relembrar: dê preferência ao tamanho maior e a usar imagens de qualidade. Existem vários bancos de imagens gratuitos que você pode usar para compor suas campanhas criativas.

Prefira fotos a desenhos ou logotipos

O conteúdo do Outbrain é distribuído em grandes portais de notícias do mundo inteiro, e as linhas editoriais desses veículos costumam usar fotos em vez de desenhos ou logotipos. 

Por isso, faz sentido que a equipe do Outbrain tenha notado como fotos têm desempenho melhor do que os outros tipos de gráficos nas chamadas de anúncios. Assim, a não ser que você tenha um ótimo motivo para usar desenhos, prefira fotos de alta qualidade.

Escolha imagens de plano fechado

Outra dica relevante é que você prefira sempre fotos de plano fechado, o famoso “close”, em vez de imagens de plano aberto. Por quê?

Um dos motivos, provavelmente, é que imagens abertas são mais fáceis de distrair o público. Outra possibilidade é que os anúncios geralmente são apresentados em tamanho pequeno, ao lado de vários outros criativos. 

Nesse contexto, imagens específicas, de preferência, de rostos de pessoas que façam parte do seu público-alvo, são melhores para converter.

Por fim, o Outbrain é um canal que ainda vai receber mais atenção no Brasil, conforme os anúncios nativos ganham reconhecimento e se mostram relevantes.

É melhor aproveitar agora, enquanto ele não é tão usado quanto outras plataformas, para largar sozinho na frente da concorrência.

E, já que estamos falando em estratégias diferenciadas, você conhece as ferramentas que o LinkedIn oferece para escalar sua geração de leads? Conheça o LinkedIn Lead Gen Forms e se surpreenda!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *