Por Raphael Pires

Publicado em 15 de janeiro de 2019. | Atualizado em 18 de março de 2020


Utilizar as ferramentas adequadas é fundamental para fazer um pedido de inserção correto e eficiente, capaz de contribuir para a conquista dos principais objetivos das campanhas publicitárias dos seus clientes.

o que é pedido de inserção

Faz parte das práticas de campanhas de publicidade anunciar o produto ou serviço do cliente nos veículos de comunicação. Para isso, é necessário fazer um pedido de inserção (PI), que configura-se como um documento com informações para efetivar uma campanha publicitária bem planejada.

Quanto mais preciso for esse processo, melhores serão os resultados dos seus anúncios. Portanto, é fundamental saber desde o que deve compor um PI até qual é o melhor profissional para conduzi-lo.

Quer ter mais praticidade nos pedidos de inserção feitos pela sua agência de comunicação? Confira, neste post, todas as questões relacionadas ao PI e como monitorá-lo!

Mas antes de ler o post, baixe gratuitamente nosso modelo de Pedido de Inserção e comece agora a aplicar o que aprender aqui no artigo! É só clicar na imagem abaixo.

Clique aqui e acesse nossa Planilha gratuita de Plano de Mídia

O que é um pedido de inserção (PI)?

O pedido de inserção (PI) é um contrato que determina um limite mensal a respeito dos gastos da empresa com os veículos de comunicação. Caso você tenha uma cobrança por meio de fatura mensal configurada para a sua conta, há que se ter um pedido de inserção ativo para que os anúncios solicitados sejam qualificados e posteriormente veiculados.

Sempre que um cliente solicita uma campanha que inclua o anúncio dos seus produtos ou serviços nos veículos de comunicação, a agência tem que fazer um pedido de inserção para veicular as peças publicitárias criadas. Basicamente, o documento tem todas as informações que viabilizam o cumprimento da campanha conforme o planejado.

Quais dados devem constar em um pedido de inserção?

Normalmente, o pedido de inserção é realizado depois da escolha dos melhores programas e horários para a veiculação da peça criada pela agência. Nesse documento, são descritas informações indispensáveis para o bom desempenho da campanha, tais como:

  • o veículo em que o anúncio vai ser veiculado;
  • número de inserções a serem feitas;
  • datas em que os anúncios serão veiculados;
  • valores;
  • dados para faturamento.

Desse modo, pode-se otimizar todo o investimento que a empresa deseja realizar.

Qual a relação da comissão da agência e do BV com o pedido de inserção?

A adoção da publicidade é essencial para ajudar as empresas a obterem mais visibilidade e oportunidades de negócio. Quando se toca nesse assunto, a remuneração das agências é um dos tópicos mais discutidos.

Na maioria das vezes, o pagamento das agências é feito com base no valor usado para a veiculação das propagandas nos meios de comunicação, a partir de uma comissão ou bônus de veiculação (BV).

As agências costumam cobrar uma comissão que segue um padrão de 20% em cima do valor do investimento em mídia aportado pelo cliente. Também existe a possibilidade de cobrar taxas para serviços específicos, bem como serviços executados por empresas terceirizadas, como produtoras de vídeo que frequentemente são contratadas pelas agências para produzir os filmes publicitários que serão exibidos na TV.

Por sua vez, o BV consiste no pagamento de um bônus feito para as agências que é proporcional ao montante investido pelo cliente. Assim sendo, quanto mais materiais publicitários um veículo tiver, maior será o bônus que você vai receber.

Como monitorar e checar as inserções?

No cotidiano da agência, você terá que realizar vários pedidos de inserção, logo, é recomendado seguir algumas medidas para monitorar e checar o andamento das inserções.

A melhor forma de controlar o fluxo de PI é a partir de um software de gestão específico para agências. Com essa ferramenta, você pode utilizar modelos de planilha para cadastrar as informações do seu cliente, produto e campanha. Tais dados auxiliam na otimização da elaboração do PI.

O que é um plano de mídia e qual sua relação com o pedido de inserção?

A transformação digital trouxe mais plataformas de veiculação de campanha e novas opções de comunicação entre as organizações e os seus públicos. Diante de tantas alternativas, se torna imprescindível compreender por qual desses meios as ações de marketing devem ser executadas.

É exatamente nesse contexto que entra o plano de mídia, que nada mais é do que um trabalho estratégico que tem como objetivo determinar quais são os melhores canais a serem utilizados para a exibição das campanhas.

Essa ferramenta avalia diversos aspectos que impactam diretamente na sua decisão. A visão estratégica apontada pelo planejamento de mídia estabelece quais são as plataformas ideais para a sua peça publicitária.

Tenha em mente que essas definições estratégicas visam o sucesso das ações, ou seja, conquistar a meta fixada no início. Para tanto, o procedimento leva em consideração fatores como o canal que será responsável por captar o público-alvo, horário de veiculação das campanhas, qual opção terá mais impacto em volume, e qual apresenta o melhor custo-benefício.

Qual profissional é o mais indicado para elaborar um pedido de inserção?

Criar um PI envolve mais do que simplesmente definir os dias e horários em que as peças de uma campanha serão publicadas. Afinal, esse processo tem como finalidade atingir o público-alvo, fazendo com que a ação seja bem-sucedida. Sendo assim, é preciso contar com profissionais devidamente qualificados para conduzir essa tarefa.

O profissional de mídia é o mais indicado para efetuar os pedidos de inserção. Ele é quem cuida do planejamento e estratégia da programação e veiculação das campanhas publicitárias e as suas respectivas ações.

Como base nos seus conhecimentos sobre os veículos de comunicação e as características do cliente, o mídia sugere a melhor opção de veiculação, negocia os custos, posteriormente programa as inserções, atua no planejamento das ações e monitora as campanhas, analisando os seus resultados.

No vídeo abaixo, Carolina Keller, mídia na agência Invista, explica um pouco melhor o cotidiano desse profissional. Assista!

Quais competências um profissional de mídia deve ter?

Boa parte do processo da publicidade é feita pelo profissional de mídia. Em decorrência disso, para assumir esse cargo nas agências é necessário transcender os conhecimentos em comunicação. Isso porque diariamente ele tem a responsabilidade de direcionar as verbas de seus clientes para impactar o público-alvo com maior assertividade.

Para ter sucesso nas suas atividades, é essencial que o mídia tenha um grande poder de negociação, muita visão estratégica e intuição para que consiga prever e reagir às oscilações do mercado. O trabalho é árduo e requer jogo de cintura para unificar os interesses de todos os envolvidos nas campanhas.

Além disso, é desejável que esse colaborador seja curioso, esteja disposto a conhecer novas possibilidades, não faça discriminações em relação aos meios de comunicação e seja racional para que a sua afinidade com um determinado veículo não acabe interferindo na necessidade do cliente.

Quais são seus principais desafios?

Com a criação de novas plataformas, os profissionais de mídia também enfrentam novos desafios. Entre eles está a mídia programática, que é uma forma programada de comprar e vender mídia por meio de uma ferramenta, que elimina passos que tornam o processo demorado, como a negociação humana entre o cliente o publisher.

A compra e venda do inventário é feita por um sistema de leilão, cabendo ao mídia dar o direcionamento sobre target, consumidor e perfil do cliente conforme o objetivo do anunciante.

O modelo de mídia kit tem mudado, tornando as informações sobre audiências de portais, acessos e comportamentos dos usuários online fundamentais para a criação de uma campanha digital. Nesse sentido, o profissional da área deve entender de big data e demais plataformas que tragam resultados eficientes quanto à coleta e análise de dados.

Outro desafio é aprender a usar os serviços de streaming ao seu favor, como o Spotify, que já tem modelos de anúncios, tanto com spots quanto com playlists exclusivas, permitindo novas abordagens de marketing.

Como você pode perceber, o pedido de inserção é um processo de grande relevância dentro das agências, uma vez que a escolha do veículo de comunicação certo faz toda a diferença para a conquista dos objetivos do cliente. Assim, o uso das ferramentas adequadas é crucial para o bom desempenho desse processo.

Quer ter mais facilidade para monitorar o pedido de inserção na sua agência? Use gratuitamente o iClips e conheça os benefícios do nosso sistema de gestão integrado para sua estratégia de mídia!

Nova call to action

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *