Por Gabriel Camargo

Redator freelancer da Rock Content.

Publicado em 6 de dezembro de 2018. | Atualizado em 20 de março de 2020


Conseguir aquela vaga dos sonhos não é uma tarefa tão simples, afinal, são muitas etapas de avaliação até, de fato, ser contratado ou efetivado. Ao conhecer as perguntas de entrevistas de emprego mais frequentes, você consegue se preparar ainda melhor para saber o que responder em uma entrevista.

Não importa se o seu objetivo é procurar pelo emprego ideal ou conseguir uma promoção dentro da empresa que trabalha, uma coisa é certa: você vai passar por algum processo de avaliação. Dentro dessas etapas, é muito provável que seja realizada uma conversa entre as duas partes e, por isso, é importante conhecer as perguntas para entrevista de emprego, independente de ela ser feita presencialmente ou online.

Afinal, não basta um currículo recheado de experiências e referências se, na prática, você não consegue um bom desempenho na hora da entrevista. Portanto, se preparar ao conhecer os questionamentos mais comuns durante essa etapa é uma das formas mais eficientes de aumentar as suas chances de conseguir uma vaga ou promoção.

Para facilitar esse aprendizado, preparamos este artigo completo com as perguntas para entrevista de emprego mais comuns, que vão servir para a sua preparação na hora de mostrar os seus valores aos recrutadores. A seguir, vamos abordar os seguintes tópicos para que você saiba o que falar em uma entrevista de emprego:

Continue a leitura para se preparar ainda mais!

Qual é a dinâmica de uma entrevista de emprego?

Dentro de um mercado cada vez mais concorrido e em constantes mudanças e atualizações, é preciso se esforçar ainda mais para se destacar aos olhos das empresas e recrutadores. Portanto, além de se qualificar profissionalmente, encontrar a vaga certa e ter um currículo ideal, é fundamental se sair bem durante a avaliação cara a cara.

Esse é o momento em que muitos profissionais acabam pecando e não conseguindo um desempenho satisfatório, às vezes por conta do nervosismo, outras pela falta de preparação. Afinal, é a hora de mostrar que você é um bom profissional e que realmente vai saber aplicar os seus conhecimentos no futuro trabalho.

Normalmente, essa resposta é obtida pelas empresas e os recrutadores durante a entrevista de emprego. Ali, o candidato costuma ser avaliado em diversos pontos, realizando uma análise mais profunda do seu currículo profissional e compreendendo como ele pode, de fato, se encaixar na vaga que está disputando dentro da empresa.

Portanto, essa é a oportunidade de você demonstrar que se encaixa nas funções e tem o perfil que eles procuram. Porém, para isso, é preciso passar por uma batalha de perguntas que muitas vezes são confusas e difíceis de serem respondidas. Por trás de cada um desses questionamentos, esconde uma análise criteriosa do que a empresa quer do profissional.

Na hora de responder essas perguntas, o currículo e as suas experiências passadas podem ser deixados de lado e as respostas passarem a ser os fatores determinantes para a conquista do novo emprego. Por isso, é fundamental se preparar para que você consiga dizer tudo o que precisa, de forma que impressione o entrevistador.

Quais são as 18 principais perguntas para entrevista de emprego?

Quer melhor forma de se capacitar para se sair bem durante uma entrevista de emprego do que conhecendo os principais questionamentos e entendendo melhor o significado e objetivo de cada um deles? Por isso, separamos uma lista com as principais perguntas para entrevista de emprego que você deve ficar de olho. Confira!

1. Fale sobre você. Quais seus pontos fortes e fracos?

Parece simples, mas muita gente tem uma grande dificuldade de falar de si mesmo. E isso pode ser complicado em algumas pessoas devido a timidez ou até por que há um desconhecimento de si mesmo.

Por isso, antes de tudo é preciso fazer uma autoanálise das suas características como profissional e também como pessoa para conseguir responder esse tipo de pergunta de forma clara e objetiva.

Nessa hora, é importante que você destaque suas qualidades, especialmente aquelas que são interessantes para a vaga que está concorrendo, mas tendo sempre cuidado para não parecer arrogante ou pretensioso.

Além disso, lembre-se que ninguém é perfeito, e saiba que nenhum entrevistador espera isso do candidato, inclusive é até uma péssima estratégia para conseguir a vaga aqueles que não dizem ou não reconhecem seus defeitos, portanto fale também de seus pontos fracos, e deixe claro o que tem feito para melhorar cada um deles.

Exponha também como é sua rotina, seu relacionamento com familiares e amigos, tudo isso vai facilitar que o entrevistador faça uma análise geral mais eficiente se você tem ou não o perfil que estão procurando.

2. Por que tem interesse de trabalhar nessa empresa?

Antes da entrevista de emprego, é fundamental que você leia mais atentamente e procure saber mais sobre a vaga e o profissional que estão buscando.

É importante que se faça uma pesquisa sobre a empresa para entender melhor a área de atuação, suas inovações, qual é o público-alvo, os produtos e serviços oferecidos, enfim, questões básicas que vão ajudar a responder os motivos pelos quais você se inscreveu para a vaga e sua intenção de trabalhar na empresa.

Se você já conhecia e tinha a intenção de trabalhar na empresa antes, é interessante mostrar a admiração e até mesmo falar que utiliza algum produto ou serviço, caso isso seja um fato.

3. Como você se vê daqui a 5 anos?

Essa pergunta pode definir se sua entrevista será um sucesso ou um fracasso.

Isso porque é nesse momento que o entrevistador consegue perceber se você está a procura de uma carreira com objetivos semelhantes ao da empresa ou apenas um emprego, sem grandes pretensões futuras.

Confira alguns pontos interessantes que você pode destacar:

  • fale forma geral o que você deseja do seu futuro, colocando sempre em pauta seus objetivos profissionais;
  • seja realista nas suas metas, tenha o “pé no chão” e não demonstre ambição exagerada;
  • fale sobre os cursos que pretende fazer para se tornar um profissional cada vez mais qualificado, contribuindo também para o crescimento da empresa;
  • demonstre que espera crescimento profissional, mas que sabe da necessidade de trabalhar muito para conseguir chegar aonde deseja.

4. Por que devemos contratá-lo?

Quando for responder a essa pergunta, mostre que está em busca de crescimento na carreira e que essa evolução pretendida tem relação com os objetivos e necessidades da empresa. O entrevistador vai gostar de escutar que suas ambições andam lado a lado com as empresas.

Saliente também as experiências profissionais que tem e que podem ajudar a executar a função com excelência, além de trazer mais eficiência no trabalho da empresa como um todo.

5. Como é o seu relacionamento com seus colegas de trabalho?

Essa pergunta é feita para avaliar como você se comporta no ambiente de trabalho com seus colegas e nas tarefas em equipe.

Não há uma resposta pronta para essa questão, mas é muito importante que você demonstre que sempre teve boa relação com colegas de antigos trabalhos, e deixe claro sua preocupação em saber separar os relacionamentos dentro e fora da empresa.

Caso seja questionado se prefere trabalhar sozinho ou em equipe, é melhor que você se mostre flexível e responda que geralmente consegue se adequar de acordo com o que é necessário, e que não tem preferências.

6. Porque deixou o seu último emprego?

Essa pergunta serve para situações em que o candidato está trabalhando atualmente, mas está procurando uma nova oportunidade e para aqueles que estão desempregados.

Dê uma resposta sem que prejudique o seu antigo trabalho. Você pode falar por exemplo que está procurando novos desafios ou destacar alguns pontos desfavoráveis como o difícil acesso da sua residência até a empresa.

Outra pergunta relacionada a esse tema e que é muito recorrente, é sobre os motivos que levaram a você ficar um longo período sem trabalhar.

Claro que a sinceridade é a base de tudo, mas alguns motivos como problemas familiares, trabalhos que foram oferecidos e que não eram de acordo com suas expectativas ou que utilizou esse tempo para estudos e aprimoramento profissional.

Só não se esqueça de deixar claro que qualquer questão que tenha deixado você afastado por um período sem trabalho já foi resolvido e que por isso você está procurando uma recolocação profissional naquele momento.

7. Qual sua pretensão salarial?

Algumas empresas não colocam na descrição da vaga o salário oferecido, e essa talvez essa seja uma das perguntas de entrevista de emprego mais desconfortáveis de serem respondidas durante todo o processo.

A pesquisa que você tem que fazer sobre a empresa que falamos no início do post, vai ajudar você nesse momento para que você possa responder de maneira que aja um equilíbrio entre você e a empresa.

Informações sobre a vaga que será ocupada, os benefícios, as oportunidades de crescimento e o porte da empresa devem ser alinhadas com a média salarial do cargo, seu custo de vida e experiência. Analisar tudo isso vai ajudar a negociar um valor de forma que o salário não fique fora do mercado, sendo bom para ambas as partes.

Engrenagens da comunicaçãoPowered by Rock Convert

8. Como está o nível do seu inglês?

Dependendo da vaga, um outro idioma, como o inglês pode ser considerado um diferencial ou ser um pré-requisito. E não adianta mentir para dar uma “forcinha” dizendo que tem o inglês avançado, sendo que a realidade não é essa.

Isso porque, se o idioma for obrigatório para a vaga, é provável que o entrevistador continue a conversa em inglês para verificar se de fato o candidato está realmente preparado como foi dito no currículo.

E mesmo quem fala fluentemente o idioma, é necessário já ir preparado para as possíveis perguntas de emprego que serão feitas em inglês, e que geralmente são as mesmas que falamos neste post.

9. Por que você é o candidato ideal para este cargo?

Aqui, é o momento de explicar como a sua experiência e qualificação profissional pode se encaixar exatamente nas características que o cargo exige. Ou seja, exemplificar como você pode executar um trabalho eficiente dentro daquilo que é descrito na vaga. O objetivo é conseguir ainda mais informações sobre as suas qualidades.

Além disso, os recrutadores querem saber se, de fato, você compreendeu qual é o trabalho que precisa ser executado nessa função. Uma forma de se preparar melhor é conferindo a descrição da vaga com muita atenção. Seja no LinkedIn, seja em outro site de recrutamento, confira todas as informações dispostas no anúncio da vaga.

10. Quais são seus três pontos de melhoria principais como profissional?

O trabalho de autoconhecimento é importante para qualquer profissional e é isso que os recrutadores querem saber ao realizar esse questionamento. Além de conhecerem um pouco mais sobre as suas características a serem aprimoradas, eles querem saber se você consegue, de fato, realizar esse feedback com o seu próprio desempenho.

Esse tipo de pergunta é muito comum e uma forma de se preparar é, sempre antes de alguma entrevista, realizar esse trabalho autocrítico. Por mais que não façam essa pergunta diretamente, você pode abordar o assunto e mostrar que tem conhecimento suficiente para reconhecer possíveis pontos de melhoria no seu trabalho.

11. Como seus objetivos futuros se alinham com os projetos da empresa?

Entender quais são as suas metas pessoais pode ser importante para saber se o seu encaixe pode ser positivo com a empresa ou não. Um exemplo? Ao se candidatar para trabalhar em um e-commerce que está começando o seu projeto agora, você não pode ter como meta grandes salários, tranquilidade e uma rotina pouco corrida.

Nesse momento, a empresa provavelmente vai buscar por profissionais que queiram crescer junto com o negócio, que estejam dispostos a enfrentar os concorrentes para encontrar o seu lugar dentro do segmento de mercado, enfim, querem uma outra postura no dia a dia de trabalho.

12. Quais são suas metas profissionais a longo prazo?

Para criar um ambiente de trabalho ainda mais produtivo, evitar problemas como o turnover e potencializar a retenção de talentos, as empresas tentam ser cada vez mais precisas na hora de fazer novas contratações. Por isso, é importante que as suas metas profissionais sejam compatíveis com as da organização.

O ideal ao responder esse questionamento é procurar por pontos em comum entre o que você almeja para a sua carreira e o que aquela vaga pode proporcionar. Assim, você fortalece a compatibilidade do seu currículo com o cargo, mostrando como essa relação pode ser, de fato, positiva para os dois lados.

13. O que você aprendeu com seus erros e como isso fez você crescer?

Refletir sobre os erros que você cometeu ao longo da sua carreira profissional é muito importante e se torna ainda mais fundamental durante a procura por um emprego. Afinal, é o momento mais propício para olhar quais foram os equívocos que podem ter prejudicado o seu desempenho no trabalho, por exemplo.

Lembre-se de procurar por pontos que você, com o tempo, aprendeu que era hora de modificar para melhorar o seu rendimento. Isso passa a ideia aos recrutadores de que você está disposto a procurar por formas de aumentar a sua produtividade, não se acomodando e, mais importante, sempre em busca do aprimoramento profissional.

Uma dica que pode ser importante é voltar em cada uma das suas experiências profissionais e pensar em ações ou posturas que poderia ter colocado em prática de maneira diferente. Para quem está contratando, é uma excelente maneira de entender se o profissional consegue lidar bem com críticas construtivas, por exemplo.

14. Quais foram seus principais desafios na carreira até aqui?

Para responder essa pergunta, o melhor caminho é relembrar os momentos em que você precisou se superar para entregar um resultado positivo à sua empresa. Seja um orçamento mais enxuto, seja a falta de liberdade para aplicar estratégias de Marketing Digital, o importante é mostrar como você lidou com essas etapas.

15. O que mais motiva você profissionalmente?

Alguns profissionais precisam de salários altos, enquanto outros rendem mais com um objetivo claro à frente. Cada opção se encaixa melhor com cada empresa, justamente o que o entrevistador quer descobrir. Um negócio que esteja começando agora e não tenha muitos clientes não pode oferecer recompensas financeiras muito grandes, por exemplo.

Nesse caso, a empresa vai buscar por profissionais que se motivem com uma meta muito clara, como conquistar uma porcentagem maior do market share ou focado em aumentar a taxa de conversão. Tudo vai depender do encaixe entre o profissional e, é claro, o momento e o perfil que vive a empresa.

16. O que mais irrita você em seu dia a dia de trabalho?

Esse questionamento tem como principal objetivo decifrar se o candidato tem um bom encaixe com a cultura organizacional da empresa ou não. É muito importante ter cuidado ao responder essa pergunta para não realizar ataques, por exemplo. A hora é de refletir sobre posturas como desorganização, falta de planejamento ou retrabalho.

17. Imagine que você se tornou CEO da nossa empresa. Diga 3 coisas que você mudaria.

Analisar a história da empresa que você está se candidatando é fundamental, afinal, assim você pode descobrir possíveis pontos de melhoria dentro da organização e responder, com embasamento, a perguntas como essa. O que o recrutador busca é a criação de novas ideias por parte do candidato, ações que podem melhorar o desempenho da empresa.

Oferecer um atendimento mais completo? Melhorar o layout e, consequentemente, a experiência do usuário no site? As respostas acabam sendo mais genéricas, mas o que realmente vai valer é a sua intenção e capacidade de pensar em ações que possam ser benéficas para empresa. Isso também mostra interesse da sua parte.

18. Quão disciplinado você é com o seu tempo?

A gestão de tempo é um tema cada vez mais relevante dentro do mercado e, por isso, é importante que você saiba como responder esse questionamento de forma adequada. A ideia é entender como o candidato se organiza durante sua rotina e, por isso, você deve mostrar quais técnicas utiliza para otimizar o seu tempo de trabalho.

Quais são os questionamentos em uma avaliação para promoção de cargo?

Apesar de, na prática, uma entrevista ter sempre o objetivo de conhecer melhor o candidato, existem algumas diferenças quando falamos em uma entrevista para promoção de cargo. Que tal, então, conferir quais são os questionamentos mais utilizados pela equipe de Recursos Humanos na hora de avaliar os candidatos internos?

1. Quais são os seus principais resultados no cargo atual?

Para almejar cargos mais altos, é preciso ter um desempenho satisfatório nas etapas anteriores, certo? O recrutador quer saber quais foram os principais benefícios que você gerou à empresa na sua função anterior e quais os resultados que podem ser considerados satisfatórios para validar o seu desejo por uma nova posição na empresa.

2. Quais são as três competências que qualificam você para esta promoção?

Ainda que também sirva como um complemento da pergunta anterior, esse tópico busca informações mais detalhadas sobre o que você sabe fazer. Para conseguir uma resposta satisfatória, foque em características profissionais que fizeram com que você tivesse maior destaque em suas experiências anteriores.

Para complementar, mostre como o que você sabe fazer pode ser importante para o cargo em questão. Ou seja, na prática, como as suas habilidades vão ajudar você a ter um desempenho satisfatório nessa nova função? Essa é uma excelente maneira de comprovar que a sua experiência se encaixa perfeitamente no que aquela vaga exige.

3. Por que está promoção é importante para você?

Aqui o entrevistador quer saber se você realmente valoriza a promoção que está sendo oferecida. Afinal, além de citar o lado profissional, você pode dar exemplos da vida pessoal também, que enriqueçam a resposta e você consiga mostrar o valor que essa promoção tem não apenas para a sua carreira.

Curso Marketing de Conteúdo

4. Como você pretende contribuir com a empresa neste próximo cargo?

O que você deve pensar ao responder essa pergunta é no que poderia fazer nesse novo cargo que não poderia no anterior. Com mais responsabilidades e obrigações, mas também liberdade e autoridade, é hora de pensar quais são as suas características e ideias que podem ajudar a empresa a melhorar ainda mais.

5. O que este novo cargo representa para você?

Quem está procurando por profissionais no mercado quer ser o mais preciso possível em seu processo de escolha e, por isso, essa pergunta acaba sendo muito comum. A ideia é se certificar de que o candidato realmente saiba o que aquela vaga pode oferecer, entender se ele, de fato, sabe qual é a importância e as obrigações daquele cargo.

6. Quais foram os investimentos em aprimoramento que você fez nos últimos 12 meses?

Além de ser bom para o seu próprio crescimento e desenvolvimento como profissional, as empresas se interessam ainda mais pelos profissionais que demonstram vontade de aprender e aprimorar o seu trabalho. Algo extremamente valorizado para quem almeja cargo mais altos dentro de uma organização.

Cursos online, livres, atualização de ferramentas ou até mesmo especializações e uma pós-graduação, tudo isso pode contar para que o seu nome se destaque em relação aos concorrentes e comprove a sua capacidade para conseguir a promoção.

7. Quais as 3 coisas que você mudaria no seu time atual?

Assim como essa pergunta foi feita para quem está querendo um emprego, ela é repetida por aqui na hora de buscar uma promoção. A ideia é a mesma: descobrir se você tem a capacidade de realizar uma autocritica sobre o trabalho que você e a sua equipe realizaram até aqui, demonstrando, por exemplo, a capacidade de identificar pontos de melhoria.

8. Qual a sua resposta padrão para situações de conflito?

Ao avaliar profissionais que almejar funções de liderança, é comum que as empresas busquem por quem saiba lidar com situações de conflito. Afinal, comandar uma equipe requer um trabalho eficiente de gestão de pessoas e contornar desavenças e confrontos entre os seus comandados requer muita habilidade e paciência.

Caso ainda não tenha tido muitas experiências em situações como essa no ambiente de trabalho, tente absorver exemplos da sua vida pessoal. Ou seja, qual é a sua postura para apartar uma discussão entre amigos ou familiares, por exemplo? Essa resposta pode dar um norte para que você saiba como se posicionar na hora da entrevista.

9. O que seria difícil para você em uma situação de liderança? E como você pretende lidar com isso?

Ainda na esfera da liderança de equipes, outra forma de se preparar para uma entrevista é pensar em situações hipotéticas ou, ainda melhor, momentos que você viveu no ambiente de trabalho e gostaria de uma postura diferente do seu superior, por exemplo. A partir dessa resposta, fica mais fácil identificar essas situações mais complexas.

Quais perguntas inovadoras e incomuns também podem ser feitas?

Além de ficar por dentro das principais perguntas para entrevista de emprego, é importante conhecer alguns dos questionamentos mais incomuns e inovadores. Afinal, os recrutadores querem sempre extrair o máximo de cada pergunta e nem sempre o que estamos acostumados é o suficiente. Confira o nosso bônus para saber o que responder!

1. Qual foi o último livro que você leu?

Não são apenas as características profissionais que são importantes durante uma entrevista de emprego e, por isso, perguntas como os últimos livros que você leu acabam sendo muito comuns. Isso mostra algumas das suas preferências e comportamentos, o que pode ser importante para mostrar um pouco do seu lado pessoal.

2. Qual foi a última coisa que você ensinou a alguém?

Outra forma de testar as habilidades e competências de algum profissional é perguntando o que ele ensinou para outra pessoa. Isso mostra a sua capacidade de liderar e fazer com que outras pessoas também melhorem. Além disso, é uma forma de você destacar quais são os seus conhecimentos, se você sabe extrair o máximo deles e, é claro, compartilhar com a sua equipe.

3. O que você faria com seu tempo se ganhasse todo dinheiro do mundo?

Essa aqui é uma grande pegadinha, já que o objetivo dessa pergunta é entender qual seria o seu comportamento em relação ao controle financeiro, porém, também pode ajudar a entender se você gosta ou não do trabalho que realiza. Ou seja, o trabalho não serve como motivação também? Você não tem prazer em fazer o que é proposto na vaga?

4. Se você fosse reduzido ao tamanho de uma moeda e fosse jogada dentro de um liquidificador ligado, como sairia de lá?

O que o recrutador quer com essa pergunta é testar a criatividade dos candidatos para chegar a uma conclusão, não propriamente a resposta final. Perguntar detalhes pode mostrar que você procura sempre pelo máximo de informações antes de tomar uma decisão, por exemplo. A criatividade também é testada nesse questionamento.

5. Quantas bolinhas cabem nessa sala?

Novamente, o importante aqui não é a precisão da resposta, mas sim o que você fez para chegar ao número final. O que está em avaliação é a sua capacidade de raciocínio em uma situação inesperada e, querendo ou não, de pressão. Fique calmo e construa uma linha de pensamento que justifique a sua resposta final.

6. Consegue me vender essa caneta?

Essa é uma técnica muito utilizada para quem quer, por exemplo, trabalhar em um time de Vendas. O objetivo do recrutador é descobrir se você tem capacidade de lidar com situações não planejadas de forma criativa e eficiente. O seu pitch não precisa ser o melhor, o mais importante aqui é mostrar que você sabe lidar com essas adversidades.

7. Se você fosse um animal, que animal seria?

Criatividade e personalidade são os dois pontos a serem decifrados pelo entrevistador ao realizar essa pergunta. A sua reação inicial pode mostrar incompatibilidade com o clima da empresa e a sua resposta final pode ser uma forma de transmitir qual é o seu comportamento. Ao responder “leão”, liderança, comando e força são conceitos relacionados, por exemplo.

Ao compreender melhor o objetivo por trás de cada uma das perguntas para entrevista de emprego, você pode se preparar melhor e se certificar de que vai ter uma avaliação positiva durante uma conversa para promoção de cargo ou por uma vaga em uma nova empresa. Cada detalhe pode fazer uma enorme diferença na busca pelos seus objetivos.

Agora que você já conhece as perguntas para entrevista de emprego mais frequentes, que tal descobrir quais ferramentas podem ajudar no processo de procura por uma vaga ou cargo ainda mais satisfatório? Por isso, indicamos a leitura do nosso artigo sobre o Google Jobs, que chegou ao Brasil para facilitar a busca por trabalho!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

24 respostas para “Conheça os 172 principais fatores de rankeamento do Google em 2020”

  1. Gestão Mídias Sociais MBA disse:

    I liked !

  2. […] Google e ver os resultados. Mas esse método tem vários problemas. Um deles, como sabemos, é que o Google não é igual para todo mundo. O segundo problema: apenas usando o Google, é difícil comparar o seu site com os concorrentes, […]

  3. […] para derrotar os adversários do Google. A otimização no algorítimo era voltada para diminuir o rankeamento de sites que desrespeitavam as regras do Google, e que com práticas ilícitas (chamadas de black hat) […]

  4. […] pela comunidade de “Mobilegeddon”) a Google realizou alterações significativas em seu modo de rankeamento de sites. A partir dessa data, as páginas que não disponibilizarem uma navegação amigável para […]

  5. […] E se você ainda fica um pouco perdido sobre quais métodos ou utilitários poderia usar para melhorar a eficácia de seu programa de marketing on-line, saiba que há boas soluções disponibilizadas na própria Internet. O Google, por exemplo, traz muitos recursos que as empresas não devem ignorar ou perder de vista. E a maioria deles de forma gratuita. Por acaso você sabia disto? Pois descubra algumas propriedades que vão ajudá-lo a melhorar a posição de sua empresa e como r… […]

  6. […] para motores de busca – visa potencializar e melhorar o posicionamento de um site no rankeamento das pesquisas no Google e outros sites […]

  7. […] nas primeiras posições nos mecanismos de buscas da internet. É exatamente para proporcionar boas colocações nos rankeamentos que investir em SEO (Search Engine Optimization) é tão importante. Em um primeiro momento as […]

  8. […] Lembre se que nem sempre você deve tratar como uma regra máxima tudo aquilo que o Google diz a respeito de SEO, mas de qualquer forma é importante saber qual é a posição pública do Google é em relação às estratégias que você deseja empregar para estar bem posicionado nos rankings de busca. […]

  9. […] Mas não se preocupe. Com as ferramentas do Google Search Console, você pode deixar seu site tinindo. Vai melhorar a velocidade com que as páginas carregam, conseguirá entender melhor de onde vem o tráfego, identificará defeitos na pintura do HTML, recauchutará a lataria dos links, turbinará a linkagem interna e também poderá acelerar o SEO, melhorando o ranqueamento de suas páginas. […]

  10. […] marketing digital é quase um clichê falar da importância do seu site estar bem posicionado nos rankings das ferramentas de busca, como o Google. Afinal, você tem um conteúdo (ou produto) e precisa que ele seja visto e […]

  11. […] seu público alvo é a sua colocação nos mecanismos de buscas. Portanto, se é do seu interesse melhorar o seu posicionamento no ranking dos principais mecanismos de busca será necessário investir em uma ferramenta chamada SEO Pessoal. Com ela você poderá atingir […]

  12. […] conteúdo para elas utilizando táticas de SEO é o que pode fazer com que seu site tenha um melhor rankeamento nos mecanismos de busca, fazendo com que seus clientes o encontrem mais […]

  13. […] Ledo engano, e qualquer pessoa que tenha um blog e entenda o mínimo de SEO sabe disso. Uma URL bem estruturada é um dos fatores preponderantes para que os motores de busca melhorem a qualificação de um site diante do rankeamento. […]

  14. […] SEO, em mais de uma maneira. Com este post pretendemos te mostrar como trabalhar os vídeos de modo a se destacar nos rankeamentos de busca. […]

  15. […] em termos de SEO. O próprio Google dá dicas valiosas sobre o que e não fazer para que seu site obtenha bons resultados em seu buscador e em cima disso muitas pessoas criam seus websites achando que seu projeto vai deslanchar […]

  16. […] será automaticamente o que alavancará suas métricas. O importante é que você saiba que o Google gosta de artigos que procuram explicar por completo um tópico ao invés de apenas falar superficialmente sobre os […]

  17. […] de conteúdo vai muito além do que simplesmente postar artigos em um blog. São necessárias ações de otimização para mecanismos de busca, compartilhamento em redes sociais, estudos sobre a área, […]

  18. Mihail Tipa disse:

    Excelente artigo. Dicas muito boas. Nos já usamos algumas destas coisas citadas neste blog no nosso site http://www.dezireimoveis.co…, mas ainda falta muito para ser feito. Obrigado pelas dicas.

  19. Sergio Antonio Meneghetti disse:

    Excelentes dicas! Grato pelo trabalho. Prosperidade!!!$$$

  20. Renan disse:

    Ótimas dicas, conteúdo de extrema qualidade apontei o seu artigo no meu blog http://renansouza.com/
    Obrigado por ter ajudado.

  21. Meninas vips disse:

    Parabéns pelo texto e conteudo do site, estou sempre online vendo as novidades, irei indicar para a redação do site para dar destaque para o seu site, muito bom parabéns. quero fazer meu site subir http://www.scortvips.com.br/

  22. Rock Content disse:

    Ei Jefferson. O mercado de SEO ainda é relativamente novo no Brasil. Especialmente o SEO de qualidade.
    Essas coisas ainda acontecem, mas a cada dia ficará mais difícil de se deparar com esse tipo de coisa. O Google pensa na experiência dos usuários.

    Por exemplo, se você procurar palavras-chave relevantes no mercado de marketing digital, dificilmente encontrará resultados que não são de blogs de qualidade como o marketingdeconteudo.com, resultados digitais ou viver de blog, por exemplo.

    Quando os conteúdos de qualidade começarem a ganhar força nos demais mercados, esse tipo de site tende a perder o seu espaço.

  23. Rock Content disse:

    Que bom que gostou João! Espero que te ajude bastante!

  24. Andre Mousinho disse:

    Que bom que gostou Sergio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *