Por Rodrigo P. Curi

Especialista em Inbound Marketing

Publicado em 24 de julho de 2017. | Atualizado em 19 de dezembro de 2019


Você sabe o que é um plano de carreira? Neste post, ensinaremos a você o que é e quais são os passos essenciais para que a sua carreira obtenha sucesso. Basicamente, o plano de carreira é um conjunto de metas e de etapas para que a pessoa atinja objetivos específicos em pequeno, médio e longo […]

Você sabe o que é um plano de carreira? Neste post, ensinaremos a você o que é e quais são os passos essenciais para que a sua carreira obtenha sucesso.

Basicamente, o plano de carreira é um conjunto de metas e de etapas para que a pessoa atinja objetivos específicos em pequeno, médio e longo prazo.

O plano deve servir como um direcionamento que visa o crescimento profissional. Assim, a pessoa pode alcançar cargos melhores e mais estáveis dentro da sua empresa ou em outra instituição.

Porém, o profissional deve ser paciente, persistente e disciplinado, visto que é um processo gradativo que normalmente possui muitos obstáculos.

Para que seu processo tenha o menor número de problemas, listamos 7 passos essenciais para criar um plano de carreira.

Está pronto para mudar o futuro da sua carreira? Então continue a leitura:

Como elaborar um plano de carreira de sucesso

1. Tenha um objetivo claro

Como em tudo, o plano de carreira também deve contar com objetivos claros. Isso faz com que você saiba exatamente aonde deseja chegar.

Um problema comum acontece quando os profissionais vão apenas “levando”. Diferentemente da música de Zeca Pagodinho, devemos evitar deixar a vida nos levar.

Se nós somos levados, não saberemos o que nos esperará no futuro.

Um problema comum é confundir nossos objetivos e não chegar em lugar nenhum. Embora objetivos abrangentes sejam interessantes, eles não conseguem exprimir com clareza o que, de fato, queremos.

Por exemplo: o desejo de se aposentar aos 50 anos. Ainda que esse seja um desejo interessante, você precisa focar naquilo que é necessário para atingir tal meta.

Uma meta mais clara, então, seria assumir um cargo de diretoria na atual empresa. Você percebe que, dessa maneira, é mais fácil saber por onde caminhar?

Então, não se esqueça: tenha um objetivo claro e palpável.

2. Conte com metas em curto e médio prazo

É certo que não conhecemos o que nos espera e que somos surpreendidos com frequência.

Porém, isso não deve fazer com que não tenhamos metas — principalmente as que são mais palpáveis.

Em um 1º momento, dissemos qual é a direção que queremos ir. Agora, precisamos tomar os primeiros passos rumo a esse objetivo.

Para chegarmos ao ponto desejado, não devemos apenas pensar em longo prazo; devemos dar os primeiros passos hoje para que consigamos chegar lá na frente.

Então, lembre-se de qual é o lugar ocupado por você. Independentemente do cargo que você tenha hoje, é possível chegar aonde deseja. Porém, os passos serão diferentes.

Por exemplo: se você é um zelador ou faz parte da equipe de limpeza, os seus primeiros passos serão diferentes daqueles que embora ocupem uma posição inferior da almejada, já que estão no meio que desejam.

De toda maneira, analise:

  • quais ações você pode fazer nesse momento para atingir os seus objetivos;
  • o que você não pode fazer, por não depender de você ou que não tenha os recursos financeiros suficientes;
  • o que falta para que você consiga tudo o que precisa para cumprir o item anterior.

Em resumo, o que depender de você, faça! O que não depender deve ser planejado até que se supere os empecilhos.

Para que você não se perca no caminho, é muito importante estipular os prazos.

3. Estipule prazos para cumprir cada etapa

Não adiantará de nada contar com metas em pequeno e médio prazo se você não estipular prazos.

Eles servem para que você possa estar sempre motivado e dar o próximo passo em direção ao objetivo desejado.

Para isso, porém, use prazos adequados. Caso você dê muito tempo para cumprir as tarefas previstas, você poderá, simplesmente, deixar de cumpri-las.

Por outro lado, caso os prazos sejam muito curtos, talvez não consiga atingir os objetivos e se sentirá frustrado. E isso poderá fazer com que você abandone todo o projeto.

Para que isso não aconteça, pense em quanto tempo será necessário para cumprir cada meta. Não somente isso: conte com problemas que podem acontecer na caminhada. Assim, os seus prazos estarão estipulados de maneira ideal.

4. Verifique pontos fortes e fracos

Outro ponto muito importante é verificar os seus pontos fortes e fracos. Só dessa maneira você será capaz de traçar quais são os caminhos mais adequados para que a sua carreira atinja os objetivos traçados.

Em 1º lugar, faça uma análise crítica para entender se o seu perfil está adequado em relação ao que é esperado no ramo de trabalho desejado.

Muitas vezes, são nos pontos fortes que devemos dar a nossa maior atenção. Embora possamos atingir um nível aceitável em outras áreas, são nossas habilidades naturais que nos fazem mais reconhecidos.

Dessa forma, utilize boa parte do seu tempo para que os seus talentos sejam ainda mais apurados. Veja quais são os melhores cursos, livros e exercícios e inclua tudo isso no seu plano de metas.

Por outro lado, algumas vezes temos pontos fracos que fazem com que nossas melhores práticas fiquem encobertas. Isso acontece, por exemplo, com profissionais que possuem dificuldade para trabalhar em grupo, para se organizar ou para expressar as suas ideias em público.

Em todos esses casos, você deve se planejar para que esses pontos sejam corrigidos. Atualmente, as grandes empresas dão grande atenção para organização, trabalho em equipe e oralidade.

Além desses pontos, outros podem ser necessários dependendo do seu ramo de trabalho. Então, avalie aquilo que é básico e corra atrás para que esses pontos não desvaneçam os seus pontos positivos.

Da mesma forma que você fez com os pontos positivos, coloque prazos para corrigir o que ainda não está legal na sua vida profissional.

5. Seja persistente

É importante não desistir. Quando você pensar em não usar mais o seu plano de carreira, lembre-se dos seus principais objetivos.

Atingir os sonhos profissionais, como em qualquer área, não é fácil e exige dedicação e esforço.

Por isso, não desista caso você tenha dificuldade nos primeiros passos. A persistência é fundamental para que você esteja pronto para atingir os melhores cargos no futuro.

Você também pode se interessar por este conteúdo!
👉 Plano de trabalho: o que é, como fazer e dicas de sucesso

6. Atualize o seu plano quando preciso

Em algum momento será necessário atualizar o seu plano de carreira. Isso poderá acontecer por diversos motivos, como mudanças:

  • nos objetivos;
  • das exigências do mercado;
  • dos pontos fracos e fortes;
  • nos cursos e atividades acadêmicas.

Como vimos, muitos fatores podem fazer com que o seu plano seja modificado. Alguns deles de maneira drástica, como mudanças de objetivos. Outros, farão com que apenas alguns pontos sofram alterações, como as exigências do mercado.

O mais importante é compreender que você pode fazer alterações no seu plano para que ele esteja mais consistente com o mercado, com a empresa e com a sua autoavaliação.

7. Avalie o seu plano de carreira

Nada melhor do que ver os frutos da sua dedicação e do seu trabalho, não é mesmo? Por isso, é importante avaliar o seu plano de carreira.

Ainda que pareça difícil, a tarefa consiste apenas em comemorar tudo o que foi positivo e aprender com os erros.

Aqui mora o perigo. Diversas pessoas desanimam com os problemas que tiveram. Em vez disso, use-os para alterar a forma com que você tem agido ou mesmo algum ponto no plano.

Como é a carreira em marketing

Você já possui uma carreira em marketing ou quer começar? Para ajudar no seu plano de carreira, veja a importância da especialização, as áreas de maior prestígio e as principais oportunidades:

A importância da especialização

Para que você atinja os objetivos na área de marketing, considere fazer uma especialização. Como ela, você terá:

  • formação formal e completa em todas as áreas importantes do mercado. Isso fará com que seu conhecimento não esteja particionado ou condicionado apenas ao que você acha interessante;
  • entendimento das novidades na área. Isso fará com que suas práticas estejam conectadas ao que já é feito e estudado por grandes profissionais;
  • tempo para refletir sobre outras necessidades que você, como profissional, necessita.

As áreas de maior prestígio

O marketing possui muitas áreas de prestígio. Os profissionais podem encontrar formas interessantes de exercer a sua profissão, como:

Todas essas áreas podem ser consideradas em alta e modernas. Sendo assim, caso você queira exercer qualquer uma delas, estará em postos interessantes.

As tendências e as oportunidades do mercado

As especializações também são úteis para entrar em mercados especializados, como marketing de moda, esportivo ou educacional.

Além de entender sobre o comportamento normal dos usuários e das ferramentas, é necessário saber como esse público interage com as empresas. Para isso, deve-se entendê-lo profundamente.

Mais do que isso, pequenos e médios negócios também estão interessadas no marketing de atração. Assim, criar conteúdos interessantes e relevantes para o seu público é algo valioso para as empresas.

Por fim, como o número de usuários mobile só aumenta, profissionais capacitados para criar campanhas específicas para essa grande parcela do mercado também é bem-vinda pelas empresas.

Agora que você terminou a leitura, está na hora de colocar tudo isso em prática e fazer o seu plano de carreira.

Faça com calma e intensa reflexão para que ele possa exprimir as suas principais necessidades e mostre o tempo adequado para saná-las.

Além de aprender sobre o plano de carreira, o que você acha de ver as 9 lições de Frank Underwood para profissionais de marketing digital? Nos vemos lá!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

24 respostas para “Conheça os 172 principais fatores de rankeamento do Google em 2020”

  1. Gestão Mídias Sociais MBA disse:

    I liked !

  2. […] Google e ver os resultados. Mas esse método tem vários problemas. Um deles, como sabemos, é que o Google não é igual para todo mundo. O segundo problema: apenas usando o Google, é difícil comparar o seu site com os concorrentes, […]

  3. […] para derrotar os adversários do Google. A otimização no algorítimo era voltada para diminuir o rankeamento de sites que desrespeitavam as regras do Google, e que com práticas ilícitas (chamadas de black hat) […]

  4. […] pela comunidade de “Mobilegeddon”) a Google realizou alterações significativas em seu modo de rankeamento de sites. A partir dessa data, as páginas que não disponibilizarem uma navegação amigável para […]

  5. […] E se você ainda fica um pouco perdido sobre quais métodos ou utilitários poderia usar para melhorar a eficácia de seu programa de marketing on-line, saiba que há boas soluções disponibilizadas na própria Internet. O Google, por exemplo, traz muitos recursos que as empresas não devem ignorar ou perder de vista. E a maioria deles de forma gratuita. Por acaso você sabia disto? Pois descubra algumas propriedades que vão ajudá-lo a melhorar a posição de sua empresa e como r… […]

  6. […] para motores de busca – visa potencializar e melhorar o posicionamento de um site no rankeamento das pesquisas no Google e outros sites […]

  7. […] nas primeiras posições nos mecanismos de buscas da internet. É exatamente para proporcionar boas colocações nos rankeamentos que investir em SEO (Search Engine Optimization) é tão importante. Em um primeiro momento as […]

  8. […] Lembre se que nem sempre você deve tratar como uma regra máxima tudo aquilo que o Google diz a respeito de SEO, mas de qualquer forma é importante saber qual é a posição pública do Google é em relação às estratégias que você deseja empregar para estar bem posicionado nos rankings de busca. […]

  9. […] Mas não se preocupe. Com as ferramentas do Google Search Console, você pode deixar seu site tinindo. Vai melhorar a velocidade com que as páginas carregam, conseguirá entender melhor de onde vem o tráfego, identificará defeitos na pintura do HTML, recauchutará a lataria dos links, turbinará a linkagem interna e também poderá acelerar o SEO, melhorando o ranqueamento de suas páginas. […]

  10. […] marketing digital é quase um clichê falar da importância do seu site estar bem posicionado nos rankings das ferramentas de busca, como o Google. Afinal, você tem um conteúdo (ou produto) e precisa que ele seja visto e […]

  11. […] seu público alvo é a sua colocação nos mecanismos de buscas. Portanto, se é do seu interesse melhorar o seu posicionamento no ranking dos principais mecanismos de busca será necessário investir em uma ferramenta chamada SEO Pessoal. Com ela você poderá atingir […]

  12. […] conteúdo para elas utilizando táticas de SEO é o que pode fazer com que seu site tenha um melhor rankeamento nos mecanismos de busca, fazendo com que seus clientes o encontrem mais […]

  13. […] Ledo engano, e qualquer pessoa que tenha um blog e entenda o mínimo de SEO sabe disso. Uma URL bem estruturada é um dos fatores preponderantes para que os motores de busca melhorem a qualificação de um site diante do rankeamento. […]

  14. […] SEO, em mais de uma maneira. Com este post pretendemos te mostrar como trabalhar os vídeos de modo a se destacar nos rankeamentos de busca. […]

  15. […] em termos de SEO. O próprio Google dá dicas valiosas sobre o que e não fazer para que seu site obtenha bons resultados em seu buscador e em cima disso muitas pessoas criam seus websites achando que seu projeto vai deslanchar […]

  16. […] será automaticamente o que alavancará suas métricas. O importante é que você saiba que o Google gosta de artigos que procuram explicar por completo um tópico ao invés de apenas falar superficialmente sobre os […]

  17. […] de conteúdo vai muito além do que simplesmente postar artigos em um blog. São necessárias ações de otimização para mecanismos de busca, compartilhamento em redes sociais, estudos sobre a área, […]

  18. Mihail Tipa disse:

    Excelente artigo. Dicas muito boas. Nos já usamos algumas destas coisas citadas neste blog no nosso site http://www.dezireimoveis.co…, mas ainda falta muito para ser feito. Obrigado pelas dicas.

  19. Sergio Antonio Meneghetti disse:

    Excelentes dicas! Grato pelo trabalho. Prosperidade!!!$$$

  20. Renan disse:

    Ótimas dicas, conteúdo de extrema qualidade apontei o seu artigo no meu blog http://renansouza.com/
    Obrigado por ter ajudado.

  21. Meninas vips disse:

    Parabéns pelo texto e conteudo do site, estou sempre online vendo as novidades, irei indicar para a redação do site para dar destaque para o seu site, muito bom parabéns. quero fazer meu site subir http://www.scortvips.com.br/

  22. Rock Content disse:

    Ei Jefferson. O mercado de SEO ainda é relativamente novo no Brasil. Especialmente o SEO de qualidade.
    Essas coisas ainda acontecem, mas a cada dia ficará mais difícil de se deparar com esse tipo de coisa. O Google pensa na experiência dos usuários.

    Por exemplo, se você procurar palavras-chave relevantes no mercado de marketing digital, dificilmente encontrará resultados que não são de blogs de qualidade como o marketingdeconteudo.com, resultados digitais ou viver de blog, por exemplo.

    Quando os conteúdos de qualidade começarem a ganhar força nos demais mercados, esse tipo de site tende a perder o seu espaço.

  23. Rock Content disse:

    Que bom que gostou João! Espero que te ajude bastante!

  24. Andre Mousinho disse:

    Que bom que gostou Sergio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *