Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 11 de abril de 2019. | Atualizado em 18 de julho de 2019


Um bom plugin de conversão dá suporte para que um blog seja a máquina de gerar leads com a qual todo profissional de marketing sonha! Essas ferramentas ajudam a gerar CTAs e a acompanhar suas métricas. Conheça os princípios do design voltado à conversão e as etapas para desenvolver um blog com esse objetivo!

Em uma estratégia de Marketing de Conteúdo, ao desenvolver posts para blogs, um dos principais objetivos é o de obter leads. Parte desse trabalho depende de ações do usuário, ou seja, que ele baixe conteúdos ou assine newsletters, por exemplo.

Ao utilizar um plugin de conversão, é possível otimizar sites e conteúdos para que eles estejam mais atrativos para receberem cliques estratégicos.

Essas ferramentas dão suporte para gerar banners e outros dispositivos visuais que chamam atenção do usuário, tornando mais iminente a execução de uma conversão. Afinal, essas ações representam a continuidade de uma estratégia de conteúdo, mas, para que elas aconteçam, o blog precisa ser otimizado.

Neste post, mostraremos como aumentar as taxas de conversão das suas páginas e conseguir mais leads! Entenda como realizar as adaptações e conheça o plugin que pode ajudar você nisso.

O CRO e seu significado

As métricas fazem parte da realidade cotidiana de qualquer profissional de marketing, e a taxa de conversão é uma delas.

É grande a necessidade de estimular usuários a realizarem cada vez mais ações e, por isso, o CRO é tão importante. Esse termo é uma sigla para Conversion Rate Optimization, ou Otimização de Taxa de Conversão.

O CRO é composto por uma série de estratégias que têm a finalidade de tornar páginas mais propícias a estimularem um usuário a realizar as conversões.

Essas pessoas estarão sempre pelo seu blog consumindo seus conteúdos, mas quantas delas realmente geram conversões? Sem essas ações, elas não passam ao próximo estágio do funil, descontinuando sua estratégia.

Conteúdos são desenvolvidos para atrair, gerar interesse, entregar valor e, então, conduzir um leitor aos próximos passos do funil, sempre com foco na conversão, que pode ser desde a assinatura de um newsletter até uma compra.

Se o seu blog não está otimizado para conduzi-lo para essa ação, dificilmente essa conversão acontecerá.

O acompanhamento da métrica

A taxa de conversão do seu blog é apenas o final de todo esse caminho. Ela indica o quão eficientes são as estratégias desenvolvidas para gerar ação, e isso inclui desde os conteúdos até o que é feito para a otimização, dentro das práticas de CRO.

Se a taxa de conversão está alta, é um bom sinal de que mais pessoas estão aderindo aos caminhos que você propôs para levá-las até a próxima etapa do funil.

O acompanhamento dessa métrica é algo indispensável, já que ela pode traduzir bons resultados que, na maioria das vezes, representam lucro, tendo em vista que parte importante da conversão é direcionada a obter vendas.

Os 5 princípios do design focado em conversão

SEO e web design andam juntos quando a ideia é atrair mais leads. Parte do trabalho do plugin de conversão é gerar banners que serão visualmente atrativos, no entanto, na etapa de desenvolvimento, é necessário pensar nesses parâmetros.

Páginas mais propícias a gerar conversões precisam seguir 5 princípios básicos no design com essa proposta. Veja quais são elas a seguir!

1. Direcionamento

Simples, o direcionamento tem foco em utilizar um elemento visual que direcione o foco do usuário para determinado local na página. Nessa parte, sempre estará um campo de texto para newsletter ou um botão de compra, por exemplo.

Para isso, são usadas setas, linhas e qualquer outra ilustração indicativa e que mude o foco e a percepção do usuário para um determinado ponto. Toda atenção é imediatamente direcionada para aquele CTA ou campo, indicando que, ali, há algo de destaque.

2. Encapsulamento

O encapsulamento é o conceito voltado para o destaque em algum elemento, mas de modo que esteja envolto em alguma caixa, círculo ou qualquer outra forma que dê destaque a ele. Um exemplo muito comum são os botões de CTA, que, geralmente, estão inseridos em layouts com formas e cores diferenciados.

Essas molduras tendem a se destacar do restante da página e, por isso, dão um destaque chamativo para o local em que está o acesso à conversão que você deseja entregar ao usuário.

3. Contraste e cor

Um dos princípios mais básicos e simples de ser aplicado, o contraste preza pela diferenciação da cor de um CTA do restante da página. Por exemplo, se todo o fundo é branco, usar um azul mais escuro nessa área despertaria a atenção do usuário para a chamada para a conversão.

Esse conceito de contraste pode ser usado em botões, banners e caixas de cadastro para newsletter. Ele funciona bem em qualquer ocasião, sempre com uma cor chamativa e oposta à que é usada no restante da página.

4. Espaços em branco

Com um conceito muito parecido com o contraste, a ideia é dar esse destaque ao CTA, mas deixando ele sozinho como o único elemento chamativo em determinado espaço. Em volta desse botão ou banner, uma área vazia mais ampla ajuda a direcionar todo o foco para a mensagem.

Esse entorno não precisa necessariamente estar em branco, mas é preciso que esteja vazio. Somente assim, o CTA vai ter um espaço de destaque para atrair os olhares de quem visita a página.

5. Urgência e escassez

Aqui, a proposta é usar gatilhos mentais que despertem no leitor o senso de urgência e de escassez da oferta feita. Por exemplo, nos CTAs, é possível utilizar conceitos como:

  • “os 200 primeiros downloads recebem um conteúdo exclusivo”;
  • “compre com 50% de desconto até as 10h do dia 08/06”;
  • “restam 5 unidades”.

Frases como essas causam a sensação de que, se a conversão não for realizada o mais rápido possível, o usuário ficará sem a oferta. Isso causa a ideia de perda de algo de valor, o que estimula a conversão.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos!
👉 Formulário para geração de leads: como criar e otimizar o seu
👉 Entenda o momento ideal para contactar com leads Inbound
👉 Como estruturar a jornada do cliente até a conversão

As 5 etapas para desenvolver um blog focado em conversão

Ao desenvolver um blog, é fundamental pensar nele de forma já otimizada. Antes mesmo de usar um plugin de conversão, alguns ajustes e elementos fundamentais devem ser aplicados para que os resultados sejam melhores.

A seguir, veja quais são as 5 etapas fundamentais para garantir mais conversões para o seu blog, pensando a partir de seu desenvolvimento!

1. Otimização SEO on page

SEO on page trata das otimizações aplicadas à homepage ou de outras páginas, para que elas sejam mais capacitadas a rankear bem dentro dos parâmetros do Google.

Dessa maneira, se o blog é desenvolvido dentro desses parâmetros desde o início, ele tem mais chances de obter conversões, já que vai atrair maior público. Entre essas otimizações, as principais são:

  • utilização do título da página do blog (title tag);
  • uso de palavras-chave nas páginas, conteúdos do blog e nos títulos e subtítulos (H1 e H2);
  • URLs com termos claros e com palavras-chave;
  • meta description (texto de descrição do conteúdo da página para o Google);
  • design responsivo para mobile.

2. Otimização de conteúdo

A otimização de conteúdo trata da maneira como fazer os blog posts. Se eles estão dentro de bons parâmetros de otimização, aumentam as chances de serem consumidos até o final, convencendo o usuário de realizar a ação associada à conversão pretendida.

Essa otimização significa o uso de palavras-chave nos textos, a prática de bons parâmetros de escaneabilidade, a divisão de títulos em H1 e H2, o uso do CTA, além de outras técnicas.

3. Links

link building também deve ser feito da maneira adequada, sempre direcionando o leitor para páginas que tenham relação com o termo utilizado.

Se você insere o link em uma frase que se refere a Marketing Digital, por exemplo, a página de redirecionamento deve estar relacionada a esse tema.

Links internos também são muito importantes para aumentar o fluxo no seu blog. Você pode ligar outros assuntos já abordados em posts com o que você está citando no conteúdo que terá esses links. Isso aumenta as visitas nas páginas, podendo até mesmo gerar outras conversões.

4. Inserção de CTAs

Os CTAs são fundamentais para que o usuário realize a conversão. Todo conteúdo gira em torno da oferta de algo enriquecedor para o leitor, porém, ao final é preciso direcioná-lo para uma ação.

Em posts de fundo de funil, por exemplo, você falou diretamente de determinado produto ou serviço, mostrando ao leitor que é aquilo que ele precisa. Dessa forma, o CTA ao final deve sugerir uma conversão voltada à compra.

5. Side bar

As barras laterais nos blogs são um dos elementos que um plugin de conversão pode ajudar a desenvolver. O papel delas é, justamente, trazer ofertas variadas que estimulem a ação de quem visita a página.

Essas chamadas são geralmente para assinatura de newsletter, visita a páginas de produtos, ou downloads de materiais, como e-books. Por estarem na lateral, elas têm maior destaque e podem ser exploradas de diferentes formas.

A importância de um plugin de conversão e suas funcionalidades

O plugin de conversão é uma ferramenta de apoio para desenvolver elementos para blogs que estimulam ações aos usuários. Essas ferramentas funcionam integradas ao WordPresscriando uma espécie de dashboard voltado apenas para o desenvolvimento desses gatilhos.

Banners, caixas de newsletter, botões de CTAs e formulários são as principais opções geradas por esse plugin, sempre com as alternativas certas para a sua estratégia. Por serem diretamente conectados ao WordPress, automaticamente, eles aplicam todas essas mudanças nas páginas selecionadas.

O Rock Convert pode ser a melhor opção

Rock Convert é o plugin de conversão da Rock Content, referência em Marketing de Conteúdo e estratégias digitais no Brasil! A ferramenta dá todo o suporte para o desenvolvimento de peças como:

  • banners em diversas posições;
  • geração da versão do post em PDF;
  • caixas de newsletter;
  • botões de CTA.

Após serem desenvolvidos, esses pontos de conversão são aplicados nas páginas e automaticamente integrados com o Analytics. Isso permite que as métricas relacionadas a esses elementos sejam monitorados frequentemente, gerando um acompanhamento prolongado estratégico.

Todas essas opções de elementos para conversão podem ser amplamente personalizadas, desde o conteúdo escrito, passando pelo posicionamento na página, até a aparência. Assim, é possível ter uma solução que se comunique bem com a sua página e realmente gere conversões.

Após este conteúdo, ficou mais fácil entender como um plugin de conversão pode ser útil na sua estratégia de CRO, certo? Assim, você fortalece sua estratégia e conduz o público corretamente pelo funil.

O Rock Convert é a melhor opção para conseguir esses resultados! Baixe-o agora mesmo!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *