Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 26 de outubro de 2018. | Atualizado em 2 de setembro de 2019


As recomendações no LinkedIn são redigidas por usuários da rede para indicar o trabalho de uma conexão, afetando tanto o autor quanto a pessoa recomendada. Portanto, saber quais práticas devem ser adotadas e evitadas no uso desse recurso é fundamental para aproveitar ao máximo as vantagens da rede social.

O LinkedIn nasceu com o propósito de ser uma rede social voltada para o mundo corporativo, facilitando a conexão profissional entre seus usuários.

Uma de suas funcionalidades mais interessantes é a possibilidade de recomendar ou ser recomendado por alguém. Assim, além de conectar profissionais, a rede permite que eles ajam colaborativamente.

Escrever uma recomendação no LinkedIn, porém, requer algum cuidado. Um texto mal escrito ou que demonstre pouco conhecimento sobre o perfil indicado pode causar o efeito reverso ao esperado. Por outro lado, se bem-feita, a prática tem o potencial de beneficiar todas as partes envolvidas.

Pensando nisso, elaboramos este texto para explicar o que são essas recomendações e as vantagens de contar com elas em seu perfil. Vamos também listar 5 dicas para você redigir esse tipo de texto e apresentar práticas que devem ser evitadas. Confira!

O que são as recomendações no LinkedIn?

É muito comum que, antes de realizar uma contratação ou fechar uma parceria, a parte contratante busque recomendações para corroborar sua decisão.

Fora da internet, essas indicações são feitas por meio de cartas escritas por alguém que já trabalhou com a pessoa em questão e tem autoridade para falar sobre a experiência.

No LinkedIn, esse processo é facilitado. Um usuário pode simplesmente solicitar a outro que escreva uma recomendação sobre ele, podendo depois optar se quer exibir o texto em seu perfil ou não.

Da mesma maneira, você pode, por livre e espontânea vontade, formular um texto recomendando um ex-colega ou parceiro.

Quais são suas vantagens?

Utilizar essa funcionalidade da rede traz vantagens interessantes. Primeiramente, permite que um empregador interessado em seus serviços tenha acesso rápido ao que outros têm a dizer sobre você. Isso facilita o processo de avaliação e serve como um depoimento sobre suas características.

Além disso, um texto de recomendação diz muito não apenas sobre o recomendado, mas também sobre o autor. Afinal, ao declarar os motivos pelos quais ele te considera qualificado, sua conexão vai, automaticamente, expor suas convicções profissionais.

Por fim, receber recomendações de terceiros traz insights valiosos até mesmo para você. Ao ler o que os outros têm a dizer sobre suas habilidades, você pode analisar suas características por outro ponto de vista e até incluir algumas citações no seu currículo profissional.

Quais são as 5 principais dicas para escrever uma recomendação no LinkedIn?

Como mencionamos, os textos de recomendação trazem vantagens não só para quem os recebe, mas também para quem os redige.

Por isso, antes de se preocupar em incluir recomendações em seu perfil, é importante saber como produzir uma. Dessa forma, você pode até encorajar outros a fazer o mesmo por você. Vamos às dicas!

1. Comece com um gancho poderoso

Iniciar o texto com uma frase que chame atenção é uma tática muito eficiente para garantir que o leitor se interesse e vá até o fim — afinal, de que vale uma recomendação se ela não é lida por completo? Evite iniciar a escrita com frases muito genéricas ou com expressões tão comuns que já soam repetitivas.

Sendo assim, busque a criatividade para despertar a curiosidade de quem estiver lendo. Em vez de dizer que “Ana é uma boa trabalhadora”, vá além e descreva o quão raro é ter a oportunidade de dividir o espaço de trabalho com alguém como Ana.

Ao se deparar com isso, o leitor não vai deixar a leitura de lado até descobrir o que Ana tem de tão especial.

Tome cuidado, porém, para não utilizar ganchos repetitivos. Lembre-se de que as recomendações que você escreve também aparecem no seu perfil e que repetir expressões tira o poder de autenticidade.

Se necessário, utilize um dicionário de sinônimos para descobrir outros termos que podem ser utilizados para descrever a mesma coisa.

2. Contextualize sua relação com o recomendado

As recomendações no LinkedIn não se limitam a relações empregado-patrão. Elas podem ser escritas por ex-mentores, colegas de trabalho, gerentes de outros departamentos, entre outros.

Por esse motivo, é fundamental ser específico sobre a sua relação com a pessoa, de modo a fazer com que o leitor entenda o contexto sob o qual a recomendação foi escrita.

Além disso, contextualizar a relação também indica a autoridade que você tem para falar do assunto. Uma indicação escrita por alguém que trabalhou 3 meses com você certamente pesará menos que uma redigida por alguém que foi seu chefe por 2 anos, por exemplo.

Portanto, logo no início, resuma sua ligação com a pessoa em questão. Vamos ver alguns exemplos:

  • “Em 2016, contratei Ana para assumir o cargo de supervisora de marketing em minha empresa, função que ela exerceu com maestria.”;
  • “Fernando foi meu parceiro de vendas durante os dois anos em que trabalhamos no mesmo departamento.”;
  • “Tive o prazer de trabalhar com Rosa por três anos na Rock Content, colaborando em diversos projetos coletivos.”.

3. Fale sobre as qualidades únicas apresentadas pela pessoa

Essa é a hora de justificar o que foi dito no gancho do texto. Se você exaltou a oportunidade de trabalhar com Ana, por exemplo, agora é o momento de explicar o que Ana tinha de tão especial que o levou a escrever essa recomendação. Lembre-se de sair do lugar-comum e evite qualidades listadas em todas as recomendações mais genéricas.

Então, em vez de enumerar todas as características interessantes da pessoa, tornando a leitura repetitiva e desinteressante, busque focar em duas ou três qualidades que você considera mais impressionantes no profissional.

Leve em consideração os atributos com maior potencial de serem considerados diferenciais.

Não se esqueça de dar importância à área de atuação da pessoa. Dê preferência às qualidades que sejam vistas como essenciais para o cumprimento da função exercida pelo recomendado.

Para ajudá-lo a decidir sobre o que escrever, criamos algumas questões para estimular sua criatividade. Se estiver escrevendo sobre um subordinado ou colega de trabalho, pergunte-se:

  • Quais eram as responsabilidades da pessoa? Como suas contribuições afetaram a organização?
  • Quais eram suas principais habilidades?
  • Você lembra de algum momento particular em que o profissional teve que solucionar uma situação delicada? Como foi?

Caso sua redação seja sobre um prestador de serviços, questione-se:

  • Por que você escolheu essa pessoa e não outra disponível no mercado?
  • Você recomendaria o serviço para amigos próximos?
  • A pessoa foi atenciosa antes, durante e depois da realização do serviço?

4. Dê um toque pessoal

Agora que você já falou sobre as qualidades profissionais do indivíduo, é hora de humanizar sua imagem.

Um texto que fale apenas sobre as funções que alguém pode cumprir, ignorando suas características pessoais e sociais, parece falar sobre um robô, e essa não é a imagem que você quer passar.

Por isso, discorra um pouco sobre a personalidade do recomendado e como sua presença contribuía para o ambiente de trabalho.

Vale lembrar de momentos felizes que vocês compartilharam, de boas ações realizadas e, se aplicável, mencionar como sua falta é sentida na empresa.

5. Finalize com uma conclusão firme

No fim, deixe claro o quanto você indica os serviços da pessoa, afinal, esse é o principal objetivo do texto. Uma conclusão firme não precisa ser extensa nem trazer muita informação. Uma sentença de uma linha já é suficiente. Basta ser clara, objetiva e convincente. Vamos ver dois exemplos:

  • “Qualquer equipe se beneficiaria em ter Ana como membro.”
  • “Seja como membro, seja como líder, João conta com minha recomendação.”

Quais práticas devem ser evitadas?

Tão importante quanto saber como escrever boas recomendações é conhecer as práticas que devem ser evitadas.

Afinal, se mal utilizado, o recurso pode ter efeito contrário e acabar prejudicando os envolvidos. Por isso, vamos abordar três erros que devem ser evitados na produção de uma recomendação no LinkedIn.

Não escreva textos longos demais

O limite de caracteres em um texto de recomendação na rede é 3.000. Isso não significa, porém, que você tem que escrever até esgotá-lo. Mantenha o texto curto e objetivo, evitando entediar e perder o leitor. Dois ou três parágrafos devem ser suficientes para incluir as informações necessárias.

Não peça que estranhos te recomendem

Se uma pessoa não te conhece, ela não tem autoridade suficiente para recomendar você. Qualquer tentativa pode resultar em fracasso completo.

Ao perceber que o autor não conhece a pessoa que está recomendando, é natural que o leitor desconsidere o valor do texto, eliminando as chances de estabelecer uma conexão frutífera.

Mantenha o profissionalismo

O efeito de uma recomendação reflete tanto na pessoa recomendada quanto no autor do texto. Por isso, tenha cuidado com o vocabulário utilizado na redação. Erros gramaticais e o uso de linguagem muito informal podem impactar negativamente sua imagem profissional.

Certifique-se de manter a objetividade. Observações vagas demais estão sujeitas a interpretações diversas e podem passar uma impressão negativa sobre você.

A recomendação no LinkedIn é um recurso vantajoso tanto para empregadores quanto para perfis em busca de uma nova experiência profissional.

Siga as dicas apresentadas ao longo do artigo para escrever boas recomendações e, dessa forma, encorajar suas conexões a fazer o mesmo por você.

E aí, está pronto para escrever grandes recomendações no LinkedIn? Já que estamos discutindo esse assunto, que tal continuar seu aprendizado e ler sobre 15 ferramentas do LinkedIn que são fundamentais para o marketing digital? Vamos lá!

Marketing no LinkedinPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *