Por Raphael Pires

Publicado em 15 de janeiro de 2020. | Atualizado em 28 de fevereiro de 2020


Chegou a hora de você saber, de uma vez por todas, o que é semiótica e como ela se aplica na publicidade!

ilustração sobre a semiótica na publicidade
Signos, sinais e linguagens. Como a semiótica impacta a publicidade?

Você já se perguntou o porquê de algumas marcas terem mais sucesso com o público do que outras? Pois bem, talvez você não tenha reparado ainda, mas o uso da semiótica na publicidade é mais comum do que se imagina.

O termo tem origem grega, mas apenas no início do século XX é que o conceito se desenvolveu de fato, tendo como precursores os pesquisadores Ferdinand de Saussure e Charles Sanders Peirce. A partir do trabalho deles, as empresas entenderam a importância de construir uma marca que transmitisse valores por meio de imagens, gestos, sons e demais atributos impactantes de fato.

Se você ficou com curiosidade e quer entender melhor como funciona essa tal de semiótica, então acompanhe a leitura e saiba os principais detalhes a respeito dessa técnica que só ganha força!

Afinal, o que é semiótica?

A semiótica significa a interpretação de signos, ou seja, o entendimento que temos a respeito de elementos que fazem algum sentido na maneira de interpretar dos humanos. Ao contrário da linguística, esse conceito não se limita apenas ao campo verbal, mas funciona também em música, fotografia, religião, cinema, televisão etc.

Todo objeto tem o seu determinado símbolo, ícone ou índice (indício de algo) que ativa o nosso pensamento, sendo que, a partir disso, fazemos uma imagem mental sobre o que o signo representa. Imaginando uma empresa que utilize um clips de papel como logotipo, por exemplo, a tendência é entendermos que a marca remete à organização.

Abrangendo as linguagens verbais e não verbais, a semiótica evidencia a parte psicológica compreendida em diversas situações do nosso dia a dia, especialmente pelo conhecimento empírico que temos. De maneira geral, essa técnica busca entender o que cada objeto significa materialmente e emocionalmente em nossas vidas.

Quais são as vantagens dessa técnica?

Pensando na publicidade como ponto central da nossa abordagem, existem inúmeras vantagens as quais a semiótica pode servir, de modo que os resultados apareçam sem necessitar de altos investimentos. Se bem aplicado nas campanhas publicitárias, esse conceito pode despertar a necessidade na pessoa em adquirir determinado produto ou serviço.

A semiótica pode acelerar o entendimento de uma mensagem, facilitando a vida da sua equipe de vendas para não somente ofertar da maneira correta, mas também tornar os clientes verdadeiros evangelizadores da marca. É uma técnica que estimula sentimentos, e isso acaba interferindo na impulsividade de compra, pois, ao percebermos que determinada campanha preenche nossos gostos, gastamos mais.

Pensar na semiótica na publicidade é perceber que ela atua como verdadeira parceira do marketing, tendo em vista que ajuda as agências de comunicação a entenderem melhor o que o público-alvo realmente quer. Com isso, é possível reformular o planejamento estratégico para obter mais visitas ao site, viralizar conteúdos e auxiliar o atendimento.

Como usar a semiótica na publicidade?

O mercado publicitário tenta se reinventar todos os dias, tendo como propósito encontrar a criatividade necessária para incentivar o público-alvo a comprar. No entanto, nem todas as pessoas adquirem determinada mercadoria ou serviço pelo preço, mas sim pelo significado subentendido.

No filme “Ford versus Ferrari”, por exemplo, a equipe de marketing de Henry Ford II deu a entender que a montadora vendia menos do que a concorrência, porque as pessoas enxergavam o sucesso e a vitória somente nos carros da Ferrari. Em outras palavras, isso significa que você precisa utilizar signos que transpareçam a mensagem que deseja abordar, algo que tenha a ver com o propósito do seu negócio.

Para isso, pode-se modificar o slogan para que chame a atenção do público, desenvolver um jingle que fique na memória, mesclar cores que evidenciem uma ou mais emoções, entre outros aspectos. É interessante buscar alternativas que ajudem a criar similaridades, instiguem lembranças positivas, gerem insights e façam as pessoas entenderem que aquele produto ou serviço é essencial.

Quais exemplos de semiótica podemos observar na publicidade?

Se você reparar bem, provavelmente já deve ter visto o uso da semiótica em alguma propaganda televisiva, flyer, banner, anúncio digital e demais mídias por aí, afinal, é um recurso que realmente traz bons resultados.

A seguir, separamos alguns cases de sucesso de empresas que sabem utilizar muito bem essa técnica em suas campanhas.

Amanco

meme da amanco brasil
Fonte: Facebook Amanco

A empresa de tubos e conexões mostrou uma verdadeira estratégia de semiótica, pois soube driblar a visibilidade de sua concorrente Tigre e conseguiu ficar na mente do público.

Aproveitando o momento de conteúdos que viralizam nas redes sociais, especialmente os memes, a marca soube utilizar elementos que geram confiança, mostrando assim que o público não tinha só uma opção de escolha.

Itaú

Ao ver alguém fazendo uma espécie de círculo com o dedo indicador e colocando um pingo imaginário no centro, é bem provável que você se lembre do Banco Itaú, que eternizou esse gesto como signo da marca.

Nesse sentido, as campanhas conseguem conquistar mais clientes, pois dão a entender que é uma empresa que oferece a segurança necessária para lidar com o dinheiro de qualquer pessoa.

Havaianas

propaganda da havaianas
Fonte: Blog da Propaganda

Sendo uma das principais marcas gerenciadas pela empresa de calçados Alpargatas, as Havaianas trazem campanhas que utilizam muito bem os conceitos de semiótica na publicidade.

Os comerciais dão sempre a conotação de que o produto é tão confortável e útil, que os consumidores não precisam se preocupar com mais nada, reforçando a sensação de bem-estar.

Coca-Cola

A empresa de bebidas mais conhecida no mundo não poderia ficar de fora dessa lista, pois suas campanhas usam e abusam de recursos de semiótica. Frequentemente, você vê os comerciais da Coca-Cola associados à felicidade, tendo roteiros com conotação bem-humorada e uma paleta de cores que lembra a embalagem do refrigerante.

Por fim, para que não cometa erros ao usar a estratégia de semiótica na publicidade, avalie bem o propósito da marca e da campanha, de modo que o teor do conteúdo não exceda limites ou represente algo que desagrada seu público de alguma forma. De resto, utilize a criatividade ao máximo e estruture os processos de marketing.

Agora que você já sabe da importância da semiótica na publicidade, compartilhe este post em suas redes sociais, afinal, seus amigos também merecem entender sobre o assunto!

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *