Por Raphael Pires

Publicado em 9 de outubro de 2017. | Atualizado em 18 de março de 2020


Cumprir prazos curtos contando com o suporte de plataformas amigáveis é uma das vantagens de investir em um software específico para agências! Leia este post e descubra como é simples!

Diz o ditado: “em casa de ferreiro, o espeto é de pau”. Todo gestor quer uma agência de resultados, mas quem monitora os resultados da própria agência? Administrar é um grande desafio: cumprir prazos, lidar com vaidades, mensurar as métricas nas redes sociais, conduzir a equipe, entre outras tantas tarefas. Se a lucratividade e a gestão vêm tirando o seu sono, talvez um software para agência de publicidade possa ser a saída.

Aplicativos especializados, feitos na medida para quem atua nesse setor, ajudam a resolver as principais adversidades que afligem o segmento. Preparamos, neste post, um miniguia para explicar como as soluções de informática reduzem erros no briefing, melhoram o relacionamento com o cliente, controlam a produtividade, entre diversas funções adicionais. Ficou interessado? Então venha com a gente!

Nova call to action

7 problemas que agências de publicidade enfrentam

Primeiramente, entenda os principais problemas que uma agência pode enfrentar e, e como um Software pode solucioná-los!

1. Falhas no briefing

Veja se você se identifica com este cenário: o contratante reconhece o talento aplicado na campanha, a considera criativa, bem-feita, porém, ainda assim, demonstra sinais de insatisfação. O atendido não enxerga os resultados financeiros e, por esse motivo, faz a cobrança. Você fica estressado, pois teme que haja outro cancelamento de contrato. Já viu esse filme, não é mesmo?

A falta de sintonia entre o usuário e a agência resulta em falhas no briefing e você, que é experiente, sabe bem disso. É preciso investir tempo para conhecer o negócio daqueles para quem a equipe vai atuar, seu setor de mercado, seus consumidores e prospects, sua cultura e seus concorrentes. O problema é justamente esse: quem é que tem tempo sobrando?

O tempo talvez esteja valendo mais do que a água, do que o dólar e até do que o ouro. Esses programas voltados à gestão podem ajudar a controlar os colaboradores, impedindo que o grupo se desvie dos objetivos originais.

Em uma plataforma única, fácil de usar e disponível a todos, as informações de seu briefing ficam guardadas, inclusive na nuvem.

E não é só isso. Muitos clientes são temperamentais e mudam de ideia constantemente. Diversos negócios têm mais de um sócio e, de repente, alterações são demandadas. 

Sabe aquela modificação simples e boba que a equipe não conseguiu atender? Aquela coisinha à toa, como uma mudança da cor no fundo de uma arte? Acaba virando um problemão, não é? Por quê? Por falta de organização e de comunicação. Com esses sistemas, no entanto, sua vida torna-se mais simples. Isso porque quaisquer modificações são inseridas na interface.

O software não apenas guarda na memória as atualizações necessárias, mas também aponta quem é o responsável por elas e mostra, passo a passo, a evolução da atividade até a sua conclusão. Não vai mais ter aquele velho empurra-empurra quando for perguntado de quem é a culpa.

Por mais que você seja um profissional talentoso, com uma incrível habilidade para a persuasão, uma sequência constante de erros azedará o relacionamento com os atendidos. Não tem jeito. Para um convívio de qualidade com seus contratantes, será preciso eficiência.

Com o apoio da tecnologia, sua agência conquistará a competência necessária. Assim, haverá mais argumentos para exercer a sua simpatia e a sua aptidão para o convencimento. Como consequência, serão ampliadas as chances de aumentar a retenção de seus clientes, bem como a conquista de novos. 

2. Falta de KPIs interessantes para a própria agência

Muitas agências ficam tão preocupadas em acompanhar os KPIs (Key Performance Indicator, da sigla em inglês) das contas de campanha, que se esquecem de verificar seu próprio desempenho.

Um software para agência de publicidade tem, entre os pacotes de ferramentas, a produção de relatórios de gestão que vão mostrar dados de gestão financeira (dá até para listar os dez melhores e os dez piores clientes), sobre produtividade (com quadro atualizado que aponta o estágio atual das peças, se estão em criação, revisão, arte final, aguardando aprovação, e as que entraram em alteração) e de estimativa (prevê o custo interno através de valor/hora dos colaboradores), entre outros. 

Esses documentos são como um raio-X, que revela o estado de cada um dos departamentos: administrativo, financeiro, captação de novas contas e criação. 

Quando confeccionado com precisão, o relatório de gestão dará suporte para as tomadas mais acertadas de decisões.

Abaixo, mostraremos apenas dois enquadramentos que podem ser executados por meio desses mecanismos. Acompanhe!

2.1. Faça um ranking de seus clientes

Os aplicativos têm a capacidade de oferecer uma lista com o ranking dos melhores e dos piores clientes. O levantamento traz dados, como a quantidade de horas trabalhadas, em determinado espaço de tempo, em cada uma de suas contas. Também dá para calcular o custo aplicado por atendimento.

Outros dados disponíveis pelo sistema são os faturamentos diretos e as comissões que cada um dos seus contratantes proporciona. Quer mais? Então, fique sabendo qual é o lucro ou o prejuízo que os contratos estão movimentando. 

Assim, talvez você descubra que não vale tanto a pena investir esforços naquele usuário complicado e intransigente, porque ele está no último lugar da lista. Lembra quando falamos que a solução de informática funciona como apoio para a tomada de decisões? Em situações como essa, é o que acontecerá.

Também pode ocorrer o inverso: você perceber pessoas bem mais fáceis de lidar, que vêm trazendo benefícios mais sólidos para a agência do que anunciantes tradicionais. Então, conseguirá focar energia e criatividade na direção certa, sem desperdício de tempo e de dinheiro.

São exemplos de dados fornecidos por esse instrumento: a quantidade de horas trabalhadas por cliente, a relação do custo trabalhado por cliente e levantamento completo do faturamento e das comissões que cada anunciante proporciona. 

2.2. Acompanhe o andamento das peças

Um segundo tipo de registro que os apps possibilitam são pareceres em tempo real sobre o status das peças publicitárias em andamento. Desse modo, o trabalho de toda a equipe ou de um job específico é verificado por estágios. Fica simples saber se a tarefa está em revisão, produção, distribuição, plano de mídia, aguardando aprovação ou sendo ajustada.

A agência terá todas essas respostas de forma rápida e acessível. Com isso, será viável avaliar quais são as etapas com mais problemas e em quais se demora mais tempo para a elaboração de uma atividade. Dá para descobrir, até mesmo, quais são os profissionais que não estão rendendo o quanto deveriam.

É possível saber se as correções foram solicitadas pelos clientes ou se foram fruto de erros do próprio grupo de colaboradores. Essa lista também demonstra o tempo perdido com trabalhos refeitos ou retificados. 

3. Falar mais do que ouvir

Outra falha corriqueira no mundo da publicidade são os conflitos entre clientes e agências. Há anunciantes que pouco se importam com a opinião dos publicitários. Eles estão mais preocupados com a entrega daquilo que foi combinado.

Por outro lado, existem profissionais, principalmente os de criação, que acham as ideias dos atendidos descartáveis e que recebem de forma pessoal e indigesta qualquer tipo de crítica. Isso não é aceitável. É imprescindível a elegância no trato com as pessoas e a capacidade de ouvir.

Essa postura denigre qualquer relacionamento. Lembra do ditado lá do início deste post? “Em casa de ferreiro, o espeto é de pau”. Só que o mundo dos negócios avançou e, hoje, não há mais espaço para amadorismos como esse.

Todo publicitário sabe, ou deveria saber, que ouvir o usuário ajuda a entender o seu perfil, o que amplia as chances de despertar nele afeição por você. Por consequência, ficará mais natural criar um atalho para a viabilização de um novo negócio ou mesmo para a renovação de um contrato. 

Fomente o diálogo, incentive os usuários de seus serviços a demonstrarem insatisfações e fique sempre de olho para que seus colaboradores ajam com a mesma polidez.

Você deve estar se perguntando: e o que o software para agência de publicidade tem a ver com tudo isso? A resposta é simples: transparência. A honestidade e a retidão das empresas são valores cada vez mais em alta. Por meio desses apps, é possível apresentar orçamentos, verificar estimativas, exibir layouts, fazer mapas de mídia, imprimir recibos e produzir diversos tipos de relatórios de BI (Business Intelligence).

Também é simples aumentar a interação online com os contratantes, o que contribuirá para economia de tempo com reuniões externas. A plataforma compartilha dados, como uma peça de campanha, por exemplo, que terá a chance de passar pela aprovação remotamente. Uma capacidade de resposta veloz como essa vai deixar o cliente feliz. É mais um ponto a favorecer a relação. 

Existem softwares modernos com ferramentas que aperfeiçoam o processo de aprovação dos clientes, das peças e dos jobs, automatizando as tarefas e facilitando a comunicação. Por meio deles, é possível promover interações online entre o cliente e a agência para autorização de layouts, para solicitar alterações ou até mesmo fazer o pedido de novos serviços.

4. Entregar indicadores irrelevantes aos clientes

Apresentar KPIs consistentes e pertinentes não é para qualquer profissional. Um erro muito comum na publicidade é entregar relatórios cheios de números, mas vazios de sentido. Algumas agências, talvez na tentativa de inflar o ego do anunciante, exibem dados desconectados da receita. Não adianta massagear o ego do cliente quando o que ele quer é inflar o bolso.

Um exemplo de indicador que, sozinho, não tem muito conteúdo é a quantidade de fãs no Facebook. Desde quando o app de Mark Zuckerberg iniciou a redução do alcance orgânico das postagens, a entrega de fãs parou de ser tão vantajosa. Para que a métrica traga alguma informação substancial, é preciso relacioná-la com outras.

Na estratégia de marketing digital, o número de curtidas no Facebook necessita ser demonstrado ao lado de benefícios financeiros ou então de melhora da aceitação da imagem corporativa. 

A conexão entre os dados tornou-se essencial. O número total de visitas, quando isolado, diz muito pouco sobre a eficiência de um site. Mas quando comparado à quantidade de usuários recorrentes, ou seja, que retornam à página, descobre-se uma informação de maior valor.

Suponha que menos da metade dos visitantes seja assídua. Essa é uma informação expressiva e interessante que até, talvez, requeira uma intervenção. Isso porque é enxergado o percentual de aceitação do endereço eletrônico. Mas, sem a integração de dados, é complicado tomar uma decisão realmente eficaz. A visualização, interpretação das informações e tomadas de decisão perante essas questões é imprescindível nesse sentido.

Porém, ainda sobre essa questão, é necessário o acompanhamento das alterações realizadas por esses profissionais. Apenas dessa forma o gestor entenderá quem fez o que e quais são os responsáveis por cada parte do processo.

Nesse sentido, com um software, o cronograma dos jobs estará sempre à vista, em um só local de armazenamento. Não vai mais ter que procurar e-mail, correr atrás de planilhas, juntar documentos. Cada tarefa e seu respectivo deadline são mostrados de forma permanente, evitando erros e retrabalhos. 

5. Equipes desunidas e com pouca comunicação

A falta de integração, ou a insuficiência dela, é um problema crítico para qualquer ramo. Na publicidade não é diferente. Um está prospectando, outro acompanhando uma gravação e um terceiro está fechando o plano de mídia. A comunicação imediata entre esses profissionais, por algum motivo de urgência, pode ser imprescindível.

Mais do que a simples interlocução, é preciso trocar informações, inclusive com arquivos mais pesados, como um gráfico ou um vídeo em alta resolução. Por essas razões, as soluções digitais têm a serventia de potencializar o elo entre os partners do processo.

A crise econômica ainda está impactando no ramo publicitário, uma vez que anda baixa a confiança do mercado para novos investimentos. Nesse cenário, não há espaço para erros de principiante. Manter a sintonia da equipe é básico. Quer ser mais produtivo e gerar mais resultados?

Com essas interfaces, todo o processo é dividido por times. Seus funcionários ficam sabendo no que estão trabalhando seus colegas. Suponha que o cliente está cobrando por um clipping, mas o responsável por sua elaboração está fora da empresa. É só acessar o sistema e responder imediatamente quando é que o serviço estará pronto.

Outra funcionalidade importante é o histórico dos processos que foram conduzidos durante o job. Todo passo a passo fica registrado, com as funções que cada partner desempenhou. Isso ajuda para que cada colaborador possa acompanhar os erros e acertos, apoiando aprimoramentos constantes. 

Falando nisso, a interconexão dessas plataformas pode ser usada para treinar e capacitar os profissionais. Uma boa técnica para isso é o LNT (Levantamento das Necessidades de Treinamento). Com ele, fica simples entender e estruturar melhor as ações de capacitação. Reúna dados de quem será treinado, quando isso vai acontecer e, principalmente, qual é o motivo. 

6. Baixa produtividade

Para quem não tem perfil de gestor e acha que isso é chato, temos duas notícias, uma boa e outra ruim. Para falar da ruim, vamos de novo apelar à sabedoria popular: “é o olho do dono que engorda o boi”. Isso significa que você, agora, não é apenas um publicitário, mas um empreendedor. Se quiser o sucesso, terá de administrar direito.

Mas fique calmo, ainda não apresentamos a notícia boa. Uma solução de informática tem, entre os diversos recursos, a chamada timesheet, que calcula a quantidade de tempo que cada funcionário gasta em uma tarefa. Assim, é possível saber de tudo sem ter de passar por chato. Às vezes, cobrar as pessoas é mesmo desagradável.

Se você fizer essas inspeções de forma remota, conseguirá exigir a correção das falhas das pessoas certas. No mercado da comunicação há muita vaidade. Desse modo, serão evitadas reclamações injustas, que possam trazer mais dor de cabeça.

Esse recurso faz o controle da pauta em tempo real, do valor por hora de mão de obra despendido em cada job e da margem de lucro. Com as agendas repletas de serviços que têm de ser feitos em prazos curtos, o gerenciamento manual de tudo isso beira à loucura. Além de aumentar a sua produtividade, esses apps farão sua vida ficar descomplicada.  

7. Deadlines estourados

Assim como na construção civil, na publicidade, infelizmente, o descumprimento de prazos também é outro desvio recorrente. Isso reflete na imagem da agência e é muito perigoso. Já viu algum dentista com cárie exposta? É a mesma coisa. Nada pode ser pior para uma equipe do que a má fama gerada por conta de sucessivos atrasos.

Se você não cuida da sua própria reputação, como vai querer que uma empresa confie o prestígio dela em seu time? Por isso, não estourar deadlines é fundamental. Não tem desculpa. Imprevistos acontecem, mas os bons estão sempre preparados para eles. Então, aqueles tempos em que não havia muita preocupação com datas e entregas, de quando a agência começou, devem ser página virada.

É preciso seguir em frente com profissionalismo. Com o software correto, é feita a programação de todas as atualizações do briefing, o controle de prazos e a definição de uma ordem lógica para a execução dos serviços.

Os alertas de novos jobs chegarão rapidamente ao tráfego de seu empreendimento. Sua gestão de tempo será aprimorada e você nunca mais perderá prazos. Confira abaixo 7 dicas incríveis para ser o campeão do deadline cumprido.

7.1. Crie uma lista de prioridades

Seus funcionários têm de se adequar à agenda do cliente, não o contrário. Garanta que a execução dos serviços siga uma ordem lógica.

7.2. Estipule o tempo médio para cada tarefa

Lembre-se, ainda, de dar uma margem de folga justamente a fim de que haja uma “gordura” para a equipe intervir no caso de emergências e outros desvios. Mais um ditado eficaz: “o prevenido morreu de velho”. Se o prazo estiver projetado para 10 dias, diga que entregará em duas semanas. É a chamada contingência. 

7.3. Liste todos os processos necessários 

Será feito um vídeo? Vai ter maquiagem? Quem são os artistas? A alimentação será por conta da agência? Quanto tempo a produção consumirá? E o transporte de equipamentos? Seja lá quem for o cliente ou a campanha, tenha tudo registrado, detalhe por detalhe. 

7.4. Descubra quais são os recursos exigidos por projeto

É preciso ter controle sobre todos os itens demandados em cada job. Não se esqueça também de contar o tempo para providenciá-los.

7.5. Garanta uma distribuição adequada de tarefas

Não permita que haja funcionários sobrecarregados e outros ociosos. Fique de olho no conjunto, você é o maestro nessa ópera. Além disso, precisará delegar atividades com coerência, pensando nas habilidades e talentos de cada colaborador. É fundamental dirigir para a criação pessoas que tenham competência para isso.

No administrativo, tenha alguém realmente identificado com essa parte do processo e assim por diante. Siga a mesma linha em todos os departamentos. 

7.6. Conte o tempo de mão de obra livre

Verifique se tem profissional disponível a cada vez que fechar uma nova conta. Se forem necessárias novas contratações, antecipe-se! É evidente que é necessário ainda calcular se essas novas admissões são viáveis financeiramente. Com o app apropriado, você faz essa conta em um estalar de dedos. 

7.7. Calcule o prazo para os prestadores de serviço

Avalie, ainda, o período necessário para que as entregas dos fornecedores cheguem. Faça o mesmo com os prestadores de serviço. Caso a agência necessite de modelos, de uma produtora para filmagem ou qualquer outro item, é obrigatório estimar quanto tempo será investido a fim de conseguir. 

Não seja muito tolerante com atrasos. Se o fornecedor ou o prestador de serviços deixá-lo na mão, faça como o mercado: substitua-os. 

Adotando essas medidas, haverá um melhor manejo da produção, permitindo um fluxo de serviços mais fluido e veloz. Dá até para mandar felicitações nos aniversários dos clientes de tão primoroso que ficará o seu controle sobre limites, datas e vencimentos. 

Isso com certeza reflete no relacionamento com os contratantes, o que permite uma margem mais segura para a retenção de sua cartela de contas. Além disso, com um serviço de primeira linha, seus atuais anunciantes podem ser a porta de entrada para novos, por meio de indicações sobre a qualidade de seu trabalho. O bom e velho boca a boca ainda é bastante eficaz em qualquer segmento. 

Mãos à massa!

Um software para agência de publicidade, portanto, é a peça-chave para elevar definitivamente seu negócio ao nível competitivo profissional. Por meio dessas plataformas, será possível reter mais usuários, administrar a equipe com mais informações, controlar os gastos por hora com mão de obra, cumprir prazos curtos e aperfeiçoar processos.

Vai ficar mais fácil detectar oportunidades para novos jobs, o que ajudará a agência a ascender posicionamento no mercado. Com ajuda da tecnologia de informação, a organização e a rentabilidade do negócio serão multiplicadas. E o melhor de tudo é que sobrará mais tempo para fazer o que você mais gosta: ser criativo!

E aí? Ficou interessado? Quer saber mais? Então, entre em contato conosco e vamos conversar!

Fale com um consultor

 

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

156 respostas para “Descubra o que é buyer persona e quais os 5 passos essenciais para criar a sua”

  1. […] Para isso, criar personas que representem o público alvo da empresa. (A Rock Content tem um material para te ajudar a fazer isso, não deixem de […]

  2. […] Para isso, criar personas que representem o público alvo da empresa. (A Rock Content tem um material para te ajudar a fazer isso, não deixem de […]

  3. […] Conteúdo original publicado no MarketingDeConteúdo.com […]

  4. […] (Não sabe o que é uma persona? Leia aqui!) […]

  5. […] (Se não sabe bem o que são personas ou quer ler um pouco mais sobre o assunto, veja esse post.) […]

  6. Marcos Cordeiro disse:

    Olá Guilherme , minha ideia é em um primeiro momento trabalhar com minha “agência” utilizando apenas carteiras de afiliados. Esta carteira seria criada levando em consideração o nicho de mercado que a empresa e ou produtor atuar.

    Por exemplo : Carteira para infoprodutos do seguimento ganhar dinheiro na internet, carteira Daffit, carteira Magazine Luiza ( mas todos ligados a programas de afiliados).

    A pergunta é ? Esse projeto é viável ?

    Pra mim parece que é, haja visto, que as agências offline trabalham com vários carteiras de clientes diferenciados.

    Se vc tiver algum material a esse respeito eu agradeço,, estou procurando parcerias…

    Marcos Cordeiro
    Gestor de Marketing Digital e Mídias Sociais

  7. Olá Marcos, tudo bem?

    Minha primeira dica seria criar personas bem clara para cada nicho de mercado. Mas eu gostaria de compreender melhor o funcionamento para poder procurar por algum material específico. Você poderia detalhar um pouco melhor o funcionamento?

  8. Luciana Garcia Manzano disse:

    Olá, Guilherme. Gostaria de saber quem é o autor do conceito de buyer persona. Obrigada.

  9. Luciana Garcia Manzano disse:

    Olá, Guilherme. Gostaria de saber quem é o autor do conceito de buyer persona. Obrigada.

  10. Olá Luciana, tudo bem? Não existe nenhum autor específico. Mas as duas melhores referências hoje em dia são: http://tonyzambito.com/ e http://www.buyerpersona.com/

  11. Olá Luciana, tudo bem? Não existe nenhum autor específico. Mas as duas melhores referências hoje em dia são: http://tonyzambito.com/ e http://www.buyerpersona.com/

  12. estou adorando o conteudo apaixonada.

  13. estou adorando o conteudo apaixonada.

  14. estou adorando o conteudo apaixonada.

  15. estou adorando o conteudo apaixonada.

  16. […] em participar de grupos que estão as suas personas e trabalhe o seu conteúdo! Exemplo de grupos que […]

  17. […] Se você quer saber mais sobre personas, você também pode ler esse artigo aqui. […]

  18. Dicionário do marketing de conteúdo disse:

    […] Persona: representações simplificadas dos clientes ideais de uma empresa. Uma persona é uma personagem criada para ajudar uma empresa a compreender melhor quem é seu cliente e do que […]

  19. Guia prático para criação de personas (Script) disse:

    […] Buyer personas são grupos identificáveis de pessoas que compram seus produtos. Eles possuem caracteristicas, processos de compra e interesses similares. Você pode saber um pouco mais, lendo esse aritgo aqui! […]

  20. Muito bom para entender melhor o e-marketing!

  21. Muito bom para entender melhor o e-marketing!

  22. Marketing de atração – O guia completo (Parte 1) | Vender na internet nunca foi tão fácil disse:

    […] -> Se você deseja saber mais sobre Buyer Persona, clique aqui para aprender. […]

  23. Os 6 erros mais comuns dos iniciantes em marketing de conteúdo disse:

    […] A Rock Content possui um material extenso sobre o tema. Não sabe o que é uma buyer persona? Leia este artigo. Não sabe como montar e apresentar suas personas? Use nosso template gratuito. Não sabe quais […]

  24. Sem improvisos: saiba como documentar sua estratégia de marketing de conteúdo disse:

    […] definir bem o que você quer solucionar com a ação, quanto e como pode se dedicar, quais as personas, formas de engajar os possíveis clientes e as métricas também são coisas que precisam constar […]

  25. Quer impressionar seu chefe e conquistar sua promoção? Veja essas dicas disse:

    […] saber um pouco mais sobre personas, só ler esse artigo aqui. E para baixar nosso template exclusivo e traçar a suas, só clicar […]

  26. [Material Gratuito] O Guia para criação de Personas disse:

    […] traçar a sua estratégia de marketing de conteúdo. Se você não sabe, comece lendo esse artigo aqui. De toda fora, buyer personas são a imagem dos seus clientes ideais. Elas te ajudarão a guiar […]

  27. Leovando Galvão de França disse:

    Uma outra ferramenta muito interessante é o MAPA DE EMPATIA. Achei o artigo desse cara muito interessante: http://ramonkayo.com/empreendedorismo/o-que-e-mapa-de-empatia-e-para-que-serve

  28. Leovando Galvão de França disse:

    Uma outra ferramenta muito interessante é o MAPA DE EMPATIA. Achei o artigo desse cara muito interessante: http://ramonkayo.com/empreendedorismo/o-que-e-mapa-de-empatia-e-para-que-serve

  29. […] se tem de atrair, converter e reter clientes, todo esse processo deve ser minuciosamente planejado. Saiba claramente quem você deseja atrair para não haver desperdício de esforço, com seus vendedores sabendo exatamente em quais pontos […]

  30. […] Não basta saber o que é uma buyer persona para criá-la do jeito certo. Nesta hora, não cabem palpites e “achismos”, é preciso se embasar em metodologias bem definidas para elencar quais são as características, histórico e perfil destas personas. Como fazer isso? Pesquisando e sistematizando os dados colhidos! […]

  31. Beto Machado disse:

    Tenho uma dúvida: em qual momento da estratégia de conteúdo as personas devem ser criadas.

    No primeiro momento de criação de um blog, ou após quando serão definidas as pautas ?

    • Olá Beto!

      As personas serão definidas antes da criação do blog. Elas são desenhadas durante o planejamento do seu marketing. Porém, isso não impede de você criá-las em outro momento. Se você já tem um blog e deseja melhorá-lo, crie suas personas antes para nortearem suas ações de marketing!

  32. Beto Machado disse:

    Tenho uma dúvida: em qual momento da estratégia de conteúdo as personas devem ser criadas.

    No primeiro momento de criação de um blog, ou após quando serão definidas as pautas ?

  33. Cup Ideias | Começando seu negócio? Veja estas 3 dicas para começar seu plano de marketing disse:

    […] na hora de entender o seu público. Você pode, inclusive, usar os dados levantados para criar buyer personas, uma espécie de personificação fictícia que reúne as características predominantes do seu […]

  34. […] todo esse conhecimento disponibilizado pela sua empresa se ele possui dificuldade de encontrar a persona para qual foi […]

  35. Beto. com certeza, antes da criação do Blog.

    É o perfil da sua Persona que vai dizer: Qual o melhor layout pro blog, qual o melhor conteúdo, qual a melhor cor e etc.

    Aqui no meu blog eu falo um pouco sobre isso.

    Acessa e depois comenta.

    http://www.rafatorres.com.br/como-criar-plano-producao-de-conteudo-blog/

  36. Rafael Torres disse:

    Beto. com certeza, antes da criação do Blog.

    É o perfil da sua Persona que vai dizer: Qual o melhor layout pro blog, qual o melhor conteúdo, qual a melhor cor e etc.

    Aqui no meu blog eu falo um pouco sobre isso.

    Acessa e depois comenta.

    http://www.rafatorres.com.br/como-criar-plano-producao-de-conteudo-blog/

  37. Rafael Torres disse:

    Muito bom mesmo, Leovando.

  38. Dress Izumi disse:

    Olá Guilherme,

    quero agradecer pelo vosso conteúdo! Por fazerem Marketing de Conteúdo de forma tão excelente, porque são informações extremamente úteis e inspiradoras até 😉

    Deixo um artigo onde referencio este vosso vídeo : http://bit.ly/1njbo8Y

    Abraços,
    Andressa

  39. Dress Izumi disse:

    Olá Guilherme,

    quero agradecer pelo vosso conteúdo! Por fazerem Marketing de Conteúdo de forma tão excelente, porque são informações extremamente úteis e inspiradoras até 😉

    Deixo um artigo onde referencio este vosso vídeo : http://bit.ly/1njbo8Y

    Abraços,
    Andressa

  40. Não entendi. De repente é por que sou analfabeto no MKT digital.
    No vídeo fala em criar u personagem fictício para direcionar o conteúdo, mas sem ter uma pessoa real.
    Depois fala em "sem achismos" de criara um perfil bom mas que não existe mas nao vai dar foco. No eu ponto de vista o exemplo do Achismo pode existir sim e o exemplo que não é achismo pode ser um achismo, não?
    Complicado criara um personagem que não é de uma entrevista REAL.
    O Criado gera uma autoridade perante a outras pessoas similares, é isso? ou é so para direcionar um nicho de mercado?
    Se é uma persona criada, não esta sendo tendencioso ao que você desejaria e não ao que o publico desejaria?

    Desculpa a confusão, mas me deu um nó no cérebro e me perdi.

  41. Não entendi. De repente é por que sou analfabeto no MKT digital.
    No vídeo fala em criar u personagem fictício para direcionar o conteúdo, mas sem ter uma pessoa real.
    Depois fala em "sem achismos" de criara um perfil bom mas que não existe mas nao vai dar foco. No eu ponto de vista o exemplo do Achismo pode existir sim e o exemplo que não é achismo pode ser um achismo, não?
    Complicado criara um personagem que não é de uma entrevista REAL.
    O Criado gera uma autoridade perante a outras pessoas similares, é isso? ou é so para direcionar um nicho de mercado?
    Se é uma persona criada, não esta sendo tendencioso ao que você desejaria e não ao que o publico desejaria?

    Desculpa a confusão, mas me deu um nó no cérebro e me perdi.

  42. […] blog corporativo é o tipo de conteúdo que deve ser produzido para atrair e conquistar clientes. Criar personas, definir os assuntos de interesse e soluções para os problemas desse público já é um bom […]

  43. […] Alinhamento de personas: (Se você não sabe o que é isso, leia e aprenda tudo sobre personas aqui.) […]

  44. […] ideal e determinar que tipo de conteúdo será produzido para eles. Na Rock Content utilizamos duas personas: o Ollie (Dono de empresa) e Mary (gerente/analista de marketing de uma empresa). O diretor não […]

  45. […] saber um pouco mais sobre personas, só ler esse artigo aqui. E para baixar nosso template exclusivo e traçar a suas, só clicar […]

  46. […] A primeira dica para ajudar você na hora de criar um bom conteúdo é: seja expert do seu público. Saber o que ele gosta, qual rede social ele mais frequenta e quais assunto mais comenta, é o primeiro passo para criar um conteúdo de qualidade. Definir e conhecer suas personas é essencial. Se você não sabe o que elas são, acesse este conteúdo e descubra agora. […]

  47. Caique Monteiro Araujo . Obrigado. Ajudou a clarear as idéias sim.

  48. Caique Monteiro Araujo disse:

    Olá André Schuler, bom acho que posso ter ajudar!

    Em Buyer Personas, quando se fala em personagem fictício é o fato deste ter uma identidade que "não existe", como o Nome, a Foto, Idade, etc. Porém o "sem achismos" é para que você defina os interesses (personalidade) desse personagem fictício com base no público que você possui, como Cargo, Renda, Histórico, Comportamento, etc.

    Não é bem uma autoridade perante ao seu público, mas sim um personagem que represente o seu público, e tenha os mesmos interesses, por isso que é fundamental que você pesquise o seu público.

    Por exemplo, eu poderia criar um personagem com a identidade do Mickey Mouse, e definir para ele uma personalidade que corresponde ao público que tenho, por exemplo, que é um empreendedor iniciante e possui muitos receios e pouca experiência no mercado. E você descobre essa personalidade em seu público com pesquisa, supondo que 60% das pessoas para quem você irá escrever também são empreendedores iniciantes, com muitos receios e pouca experiência no mercado!

    Espero que tenha te ajudado!

  49. […] de medir, ajustar, investir ou fazer qualquer ação, você precisa saber quem é o consumidor da sua marca. Descubra o que ele gosta, suas preferências e seus desejos. Converse com seu cliente, peça […]

  50. […] os conhecimentos sobre o perfil dos clientes. E uma das ferramentas mais eficientes para isso é a definição das personas – representações fictícias e simplificadas de clientes típicos de uma empresa. Para criar uma […]

  51. […] Pense como o seu público, não como o conhecedor e especialista que você é sobre o seu produto ou serviço. Reflita: como ele buscaria o seu produto ou serviço na internet? Você pode, inclusive, experimentar conversar com algumas pessoas que se encaixem no seu público e fazer essa pergunta para descobrir. Se você ainda não fez um trabalho de identificação de suas personas, descubra o que são e como você deve criá-las. […]

  52. […] na sua buyer persona é fundamental para escrever um bom artigo que será encontrado pelos leitores. Se você erra no […]

  53. Personas - inovação no seu plano de negócios disse:

    […] Marketing de conteúdo O artigo apresentado por esse site é bem completo e direto em relação a como criar uma persona, uma ótima leitura para você que ainda possui dúvidas de como fazer isso. […]

  54. […] para obter o máximo de seu fluxo de nutrição, você precisa ter uma pessoa específica em mente. Que tipo de comprador é esta persona? O que ele está mais interessado em aprender? Que perguntas a fazer teria […]

  55. 5 e-books grátis de marketing digital | Agência ARX disse:

    […] de conhecer seu público-alvo (personas), um dos pontos mais importantes de qualquer estratégia de Marketing de Conteúdo é produzir o […]

  56. […] de conhecer seu público-alvo (personas), um dos pontos mais importantes de qualquer estratégia de Marketing de Conteúdo é produzir o […]

  57. 5 ebooks de marketing digital que você não pode perder | Trilha Mundos – Cooperativa de Projetos e Serviços Socioambientais – 61 8138-5888 disse:

    […] de conhecer seu público-alvo (personas), um dos pontos mais importantes de qualquer estratégia de Marketing de Conteúdo é produzir o […]

  58. […] Definir suas personas (representações simplificadas dos clientes ideais de sua empresa) garantirá que todos os conteúdos desenvolvidos por você e sua equipe estarão de acordo com o que seu público quer ver e tem interesse. Acesse este post para compreender mais sobre o conceito de personas. […]

  59. Por que investir em conteúdo gerado por usuário | Webinsider disse:

    […] O conteúdo gerado pelo usuário serve como feedback do público para saber como ele interage com sua marca e especialmente o que espera de sua empresa. E isso é de extrema relevância para criar estratégias de Marketing eficientes, por meio da criação e perfeito atendimento da persona. […]

  60. […] Quem são e como encontrar essas pessoas certas? Nessa etapa é muito importante definir e conhecer quem são as buyer personas. Resumem-se em ideais holísticos o que seus clientes realmente gostam e precisam. Usando um termo […]

  61. […] por você e sua equipe estarão de acordo com o que seu público quer ver e tem interesse. Acesse este post para compreender mais sobre o conceito de personas. […]

  62. […] sem filtros nem intermediários, você terá uma posição completamente fidedigna, sabendo se sua Persona está de acordo ou não. Como se não bastasse isso, realizar pesquisas também estimula que mais […]

  63. […] isso, vale lembrar da importância da criação das buyer personas. A denifição dos seus clientes ideais é essencial para não perder o foco e não ficar sem […]

  64. […] forma correta de iniciar este processo é através da criação de um documento chamado buyer persona, também conhecido como personagem […]

  65. […] primeira coisa a se fazer é definir quem é a persona que você quer atingir com suas ofertas e o relacionamento que pretende nutrir. Sua clientela ideal […]

  66. 5 Dicas Fundamentais para Iniciantes nas Mídias Sociais - www.novasrendas.com disse:

    […] forma correta de iniciar este processo é através da criação de um documento chamadobuyer persona, também conhecido como personagem […]

  67. […] deve ser produzido, é essencial saber para quem se está produzindo. Para isso, é preciso criar as personas da sua empresa, que são representações fictícias do seu cliente ideal, desenvolvidas a partir de informações sobre trabalho, hábitos e dados demográficos, e obtidas […]

  68. […] próximo passo é considerar quem é sua audiência, ou melhor, a persona para quem o post é direcionado. Por exemplo: uma das personas de um blog é o profissional de […]

  69. 3 Erros de Marketing Que Sua Escola Pode Evitar | Escribo disse:

    […] saber mais, confira este guia em […]

  70. […] E essa é uma das principais coisas que o conteúdo gerado por usuário pode fazer por você: sejam consumidores que já adquiriram seu produto/serviço ou indivíduos que interagem com a sua página, eles representam um padrão de pessoas que são exatamente como a sua persona. […]

  71. […] Quem são e como encontrar essas pessoas certas? Nessa etapa é muito importante definir e conhecer quem são as buyer personas. Resumem-se em ideais holísticos o que seus clientes realmente gostam e precisam. Usando um termo […]

  72. […] Exemplo 2: O que são buyer personas e como criá-las […]

  73. […] Buyer personas são grupos identificáveis de pessoas que compram seus produtos. Eles possuem caracteristicas, processos de compra e interesses similares. Você pode saber um pouco mais, lendo esse aritgo! […]

  74. […] Mas em um cenário tão disputado, como é possível convencer seu chefe a investir em marketing? Para fugir de explicações subjetivas e recheadas de termos técnicos e dos retornos intangíveis e impossíveis de se mensurar, a melhor solução pode estar no marketing de conteúdo. Isso é, resumindo em poucas palavras, oferecer conteúdo relevante e de alto valor para atrair, cativar e fidelizar seu público-alvo (personas). […]

  75. […] A Rock Content possui um material extenso sobre o tema. Não sabe o que é uma buyer persona? Leia este artigo sobre personas. Não sabe como montar e apresentar suas personas? Use nosso template gratuito. Não sabe quais […]

  76. […] importante ter em mente a sua buying persona e ajustar os termos técnicos e a complexidade do texto de acordo. Tenha em mente os seus leitores […]

  77. […] importantes para traçar a sua estratégia de marketing de conteúdo. Se você não sabe, comece lendo esse artigo aqui. De toda forma, buyer personas são a imagem dos seus clientes ideais. Elas te ajudarão a guiar […]

  78. […] que vai encaixar perfeitamente na jornada do cliente que você desenhou e que auxiliará sua persona em algum momento do funil de vendas. Isso basta, […]

  79. […] Conteúdo consistente é de extrema importância que entenda seu público, por meio da criação da persona, e uma das melhores formas de se fazer isso é através do conteúdo que produzem. Mapeie o que […]

  80. […] cada momento de compra de cada persona, surgem interesses, demandas e objeções diferentes. O funil de vendas e a jornada do cliente […]

  81. […] Ainda não ficou claro? Acesse este post sobre o assunto e tire todas as suas dúvidas sobre personas. […]

  82. […] para uma audiência certa e segmentada. Você pode adequar quem vê as suas postagens de acordo com personas (avatares que representam consumidores ideais) definidas para o seu […]

  83. Olá Guilherme, obrigado pelo conteúdo publicado sobre Buyer Personas, achei muito bom, preciso definir o meu Byer Persona, para encontrar melhores ferramentas e estratégias para encontrar meu publico e ajuda-lós em suas necessidades.

    http://www.aulasinformatica.com.br/

    https://www.facebook.com/teceasytreina

  84. Rock Content disse:

    Oi, tudo bem? Nós temos um gerador de personas que pode ser bem útil para definir quem é sua persona ideal. Que tal dar uma olhadinha nela? Acho que pode te ajudar bastante 😉 http://geradordepersonas.com.br/

  85. […] traçar suas personas, você passa a entender melhor como um certo grupo de clientes se comporta. Assim, fica mais fácil […]

  86. […] Afinal, para trabalhar o marketing digital é necessário estar nas redes sociais que as suas personas estão para promover o conteúdo que fará sentido para elas. Porém, conquistar um número […]

  87. […] Para entender mais sobre o assunto, indico a leitura do artigo escrito por Guilherme Avelino, especialista em Branding e Marketing de Conteúdo: O que são buyer personas e como criá-las. […]

  88. […] forma de definir o público perfeito para a sua empresa (e o seu plano de marketing): criando personas! Se você ainda não está familiarizado com elas, não seu preocupe! Estamos aqui para […]

  89. […] em qual é o leitor ideal (sua persona) que você deseja atrair. Como você falaria com estes leitores em uma conversa […]

  90. O que é Inbound Marketing? Aprenda definitivamente! - Agência Master Digital disse:

    […] Quem são e como encontrar essas pessoas certas? Nessa etapa é muito importante definir e conhecer quem são as buyer personas. Resumem-se em ideais holísticos o que seus clientes realmente gostam e precisam. Usando um termo […]

  91. Teste | portifolioedgarsales disse:

    […] Personas: […]

  92. […] o título que você tenha no campo do Inbound Marketing, você deve ter um quadro detalhado de seu público-alvo, a fim de criar conteúdo otimizado e útil para […]

  93. […] frequentes (e esse número continua crescendo) são grandes as chances de que você encontre a sua persona por lá, mas não basta sair publicando imagens sem um planejamento […]

  94. […] criar buyer personas não podemos usar palpites ou […]

  95. […] Como dito anteriormente, é importante pensar nas personas para definir as palavras-chave relevantes para o negócio. Se você ainda não fez um trabalho de identificação de suas personas, descubra aqui o que são e como você deve criá-las. […]

  96. […] Defina quem é seu público-alvo e comece a produzir material MUITO focado nele. Mesmo que esse material não faça sentido para outros públicos. […]

  97. […] É exatamente por essa razão que resolvemos preparar esse artigo, bem especial, que vai servir de base para que você possa estabelecer a sua marca como uma fonte confiável de informação e conhecimento para a sua persona. […]

  98. […] de começar qualquer atividade nas redes sociais é preciso definir o seu público e responder as seguintes perguntas: Que tipo de público eu quero atingir? Em quais redes sociais […]

  99. Venda mais através de posicionamento online disse:

    […] conseguir vender o seu produto ou serviço. É necessário conhecer muito bem o seu consumidor (Buyer Persona), ter uma estratégia e inteligência, para que sua campanha seja um sucesso de […]

  100. […] conteúdo do topo de funil tem que fazer com que a persona da sua marca descubra que tem um problema que deve ser […]

  101. […] mas não deixe os grandes conceitos que fazem com que aquele conteúdo seja interessante para suas personas se percam a cada nova rede social ou maneira de publicar e […]

  102. […] Esse formato auxilia, principalmente, quando o próprio título do material remete a questões pontuais e específicas, respondendo a prováveis questões da sua persona. […]

  103. Blog Corplan Propaganda disse:

    […] Definir as personas da sua estratégia de marketing de conteúdo é fundamental para que você crie os conteúdos certos, que vão alavancar o seu blog. […]

  104. […] dúvidas quanto a isso, o primeiro passo para escrever um bom post é levar em consideração as personas que você busca […]

  105. […] e ideal para o seu leitor é sempre bom! Ele ajuda a sanar todas as possíveis dúvidas que a sua persona pode ter e é um bom começo para gerar […]

  106. Como fazer um Planejamento de Marketing Digital FODA! disse:

    […] a esta análise, pois ela é fundamental. Particularmente, eu recomendo que você crie uma ou mais buyer personas (ou avatares) que personificarão as principais características do seu público-alvo. Uma dica […]

  107. […] pesquisa sobre personas – ou seja, os diferentes perfis de consumidores em potencial para o negócio – pode ganhar […]

  108. […] se sabe qual rede social sua persona mais usa e com quais objetivos fica mais fácil de elaborar uma estratégia certeira para atingir […]

  109. […] isso, você pode construir uma persona para te ajudar no […]

  110. […] Definir as personas da sua estratégia de marketing de conteúdo é fundamental para que você crie os conteúdos certos, que vão alavancar o seu blog. […]

  111. […] Ainda não ficou claro? Acesse este post sobre o assunto e tire todas as suas dúvidas sobre personas. […]

  112. […] Não basta escrever milhares de posts sem um planejamento correto. Produza um calendário editorial, estude palavras-chave relevantes ao seu público-alvo e aprenda a criar conteúdos que sejam direcionados a certas personas. […]

  113. […] que as referências que você vai utilizar devem estar de acordo com as características da sua persona – idade, profissão, anseios e planos para o […]

  114. […] definição do público-alvo ou, mais precisamente, das suas personas, é a primeira a coisa a ser analisada após a escolha dos produtos ou serviços a serem […]

  115. […] Esse sombrio setor preferia trabalhar sozinho e se preocupava mais com os seus métodos e o seu ego, do que propriamente salvar a persona. […]

  116. […] você otimizar seu site para SEO você precisa ter sempre a sua persona em […]

  117. […] É natural e também muito comum que as pessoas busquem por conteúdos interessantes e de linguagem mais fácil, portanto, nesta parte, é preciso ter um tipo de abordagem definida, especialmente focada na sua persona. […]

  118. […] bons exemplos são cronogramas de trabalho para o marketing, briefings e definição de buyer personas compartilhados para a produção de conteúdo, alinhamentos de lead scoring para a passagem de MQL […]

  119. […] o marketing mune-se de dados e informações, identifica tendências e comportamentos, desenvolve buyers persona e passa a focar todas as ações para que a empresa atinja os objetivos traçados no planejamento […]

  120. […] que falamos ali em cima sobre ter um público-alvo bem segmentado em […]

  121. […] Antes de começar a escrever um post no Facebook ou um Tweet, é fundamental entender para quem você está escrevendo. […]

  122. Como escolher uma rede social para sua empresa disse:

    […] que esse processo de conhecimento do seu público alvo se torne mais efetivo, crie personas. Elas ajudam a nortear sua estratégia de conteúdo porque simulam clientes reais — que interagem […]

  123. […] Quem são e como encontrar essas pessoas certas? Nessa etapa é muito importante definir e conhecer quem são as buyer personas. […]

  124. Mulheres Empreendedoras: como se destacar no mercado disse:

    […] grande segredo do Marketing digital é a persona. É preciso saber com quem você quer falar e mostrar o seu produto ou serviço, enfim, quem é o […]

  125. […] uma persona para sua marca e produza conteúdo para o público que você deseja […]

  126. Content Marketing: A Growing Strategy in Brazil - Bunny Inc. Blog disse:

    […] Content marketing is no longer a trend and is already a reality for businesses around the world that want to stand out in the digital environment. With each passing day, brands move further away from traditional invasive advertising that interrupts the user, the kind that doesn’t start a dialogue with the company’s buyer personas. […]

  127. […] grande segredo do Marketing digital é a persona. É preciso saber com quem você quer falar e mostrar o seu produto ou serviço, enfim, quem é o […]

  128. […] que esse processo de conhecimento do seu público alvo se torne mais efetivo, crie personas. Elas ajudam a nortear sua estratégia de conteúdo porque simulam clientes reais — que interagem […]

  129. Como montar um e-commerce de moda disse:

    […] bastante utilizada para atingir o público de maneira assertiva é através da criação de uma persona (personagem fictício criado para representar os diferentes tipos de usuário dentro de um alvo […]

  130. […] de dois materiais da Rock Content que são bem completos sobre o assunto. O primeiro deles é um post e o segundo é um guia para criação de personas. Então estude bem, veja como adaptar à […]

  131. Os 13 maiores erros de marketing digital que sua empresa pode cometer disse:

    […] importante saber quem são os seus potenciais clientes. A partir daí você começa a trabalhar de acordo com o que essas personas […]

  132. […] O sucesso do seu negócio está centrado em quanto o seu produto ou serviço satisfaz seu cliente. O profundo conhecimento sobre o seu cliente, como o que ele faz, o que sente, qual sua rotina, quais são suas dores, o orientará a focar naquilo que ele realmente necessita e desenvolver seu negócio a partir dessa análise. O modelo estratégico para definição do perfil dos seus potenciais clientes é o Buyer Persona. […]

  133. […] artigo me levou para o topo do Google? Qual foi o assunto que mais interessou minha persona? Com qual periodicidade devo atualizar meu […]

  134. […] O seu conteúdo deve ser feito, não com o foco no seu negócio, tentando apresentar e vender produtos e serviços. Ele deve ser pensado sob o ponto de vista da sua audiência, ou seja, da sua persona. […]

  135. Validar sua ideia de negócio: 5 dicas incríveis  disse:

    […] Antes de validar você pode conhecer melhor o seu público-alvo. Pode criar por exemplo uma página no Facebook ou um blog falando sobre o assunto de interesse da sua persona. […]

  136. 3 Dicas Para Descobrir Quem é a Persona do Seu Negócio - Eleve seu Negócio disse:

    […] querendo lançar um negócio ou até já lançou, mas está com problemas para descobrir quem é a persona do seu negócio, você está no lugar […]

  137. […] isso, deve-se começar segmentando bem que tipo de pessoa sua empresa quer atingir, definir as personas do seu negócio e desta forma entender o que estas personas precisam. Depois, ao começar a […]

  138. […] internos. A primeira delas, tendência no mercado, é o estudo de personas (leia mais a respeito aqui) e consiste em entender quem são seus clientes e leads (potenciais clientes), como eles agem, como […]

  139. […] O que são buyer personas e como criá-las […]

  140. O que é Inbound Marketing e como ele pode ajudar sua empresa? | design marca disse:

    […] mais importante de toda a estratégia. É preciso realizar uma pesquisa a fim de definir as reais personas (definição de público-alvo) que realmente comprariam da sua empresa. Dessa forma a empresa […]

  141. Werik Gonçalves disse:

    Artigo muito completo!

  142. Louise Souza disse:

    adorei!

  143. Alex Ferreira disse:

    Olá, muito bom este artigo explica muito bem sobre persona. O link
    http://avwebdigital.com.br/comportamento-do-consumidor/ complementa o assunto abordado

  144. Rock Content disse:

    Oi, Tânia! Vamos por partes:
    1) O ideal, primeiramente, é refletir se você realmente precisa delinear todas essas personas. O início de uma estratégia de marketing demanda muitos esforços, e pode ser melhor começar por uma persona e depois criar outras na medida em que sua estragégia avança. Independente do que você escolher fazer, recomendo que faça primeiro as entrevistas para depois montar o perfil.
    2) A melhor coisa é entrevistar um número de pessoas relevantes para a dimensão do seu negócio. Se você vai montar uma pequena empresa, pense no número de clientes que pretente ter daqui um ano e faça as entrevistas de forma proporcional.
    3) As perguntas do formulário devem ser orientada para que você entenda os principais pontos da vida da sua persona, como seu trabalho, seus objetivos e desafios, sua vida pessoal, o que ela precisa e como ela quer obter isso. Temos um post prático para você aprender a montar sua persona: https://thenewrock.rockcontent.com/blog/guia-criacao-personas/.
    Qualquer dúvida, estamos aqui para ajudar! Um abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *