O que é storyboard?

Storyboard: por que ele é essencial para a sua estratégia de Marketing Digital?

O storyboard é um rascunho que exemplifica cada uma das cenas do conteúdo em vídeo que foram descritas no roteiro. Ele é feito na forma de desenhos em sequência, como em uma história em quadrinhos. Saiba mais sobre como fazer um e a importância para a sua estratégia de marketing!

Você já sabe que vídeos são uma parte muito importante da estratégia de Marketing Digital, não é mesmo?

Atualmente, 72% dos consumidores já preferem assistir a um vídeo para aprender sobre determinado serviço ou mercadoria, ao invés de ler um texto.

Para 2019, espera-se que 80% de todo tráfego online seja dedicado a vídeos.

E os números não param por aí!

  • 90% dos compradores na internet afirmam que vídeos ajudam na decisão de compra;
  • De todo o tempo que as pessoas ficam online, 1/3 é gasto assistindo vídeos.

Ou seja, não existem mais motivos para subestimar o poder que um vídeo tem na estratégia de Marketing Digital.

Mas não pense que conseguir um ótimo resultado é fácil. É preciso investir no processo de produção.

Nesse contexto, uma das etapas de maior importância e que nem todos conhecem é o storyboard, uma espécie de rascunho, quadro a quadro, que auxilia na construção da narrativa, na edição e também ajuda no planejamento do design e na composição das cenas.

Quer entender melhor como essa ferramenta funciona e como ela pode tornar a sua estratégia em vídeo muito mais eficaz?

Então, continue a leitura!

O que é um storyboard?

O storyboard é uma sequência de desenhos quadro a quadro com o esboço das diversas cenas pensadas para um conteúdo em vídeo.

O visual desse esboço é semelhante ao de uma história em quadrinhos e o objetivo é elaborar e detalhar a sequência da narrativa.

Essa ferramenta é originalmente utilizada em animações, filmes e jogos, mas com o passar do tempo, tornou-se muito aplicada também em projetos gráficos para publicidade e marketing.

Ou seja, devido à sua versatilidade, o storyboard pode ser usado para compor a movimentação de um filme, a cinemática de um jogo ou mesmo para demonstrar como acontece a navegação de um usuário em um site ou app.

Nas empresas, essa etapa do projeto de vídeo geralmente é de responsabilidade das equipes de criação.

A produção da etapa dos projetos deve ser totalmente focada na persona, independentemente de qual for o tipo de conteúdo em vídeo a ser produzido.

Ou seja, o objetivo é desenvolver uma sequência de ações da forma mais divertida, instigante e confortável visualmente possível, de forma a otimizar o engajamento do público.

Exemplos de storyboard

Sabe aquele filme que você viu e que gostou tanto a ponto de querer que todos os seus amigos e familiares também assistissem e assim pudessem conversar sobre aquela história?

Esse desenho esquemático é responsável por uma boa parte do sentimento que esse filme de causou em você.

Isso já existe há muito tempo no cinema. E para te provar isso, confira este exemplo de storyboard da famosa cena do chuveiro em “Psicose”, de 1960:

Veja como o desenhista criou a narrativa visual e como essa narrativa foi seguida na cena final:

Um outro exemplo de como certos enquadramentos e composições são extremamente importantes na produção dos quadros, podendo criar cenas impactantes, é o filme “Corra!”, de 2017:

Além disso, esse desenho esquemático também é utilizado para definir o ritmo e tempo de um vídeo.

Utiliza-se uma versão beta do áudio que será produzido para o vídeo final, ou mesmo o próprio áudio final, já editado.

Nesse caso, é realizada uma edição, sincronizando a narrativa estática do storyboard com o som, criando assim um rascunho em movimento, chamado de animático.

Nesta cena do filme “Viva – a vida é uma festa” de 2018, podemos ver claramente como esse tipo de storyboard auxiliou na animação final:

Perceba que neste momento não existe a necessidade de que os desenhos estejam finalizados. É a narrativa que precisa estar clara e muito bem definida.

As indicações de movimentação na cena, por qual lado o personagem entra e por onde ele sai, qual é a trajetória que determinado objeto fará, o ângulo de câmera, cortes, duração de cada tomada, dentre outros detalhes que possam facilitar a edição.

Desenhos rígidos podem atrapalhar nessa fluidez, principalmente se o seu vídeo apresenta um teor mais dinâmico.

Um ponto que gera um grande questionamento é: eu preciso saber desenhar?

A resposta é que se você tem alguma base para desenho ou criação, certamente o seu projeto será melhor desenvolvido, pois o storyboard é uma indicação do que o diretor, animador ou designer vai seguir visualmente.

Caso não tenha esse embasamento, mas preze pela melhor qualidade possível, é recomendado a contratação dos serviços de um animador ou desenhista que tenha conhecimento em narrativa cinematográfica.

Porém, é possível criar storyboard para certos projetos sem uma grande habilidade para desenho, como esse exemplo, usado para desenvolver layout para um site:

Storyboard de layout de site

Fonte: Playitaway

Onde o Marketing Digital entra nessa história?

Com o crescimento de busca por vídeos na internet e a iminente questão de que os vídeos irão dominar cada vez mais o mercado, aqueles que desenvolverem conhecimento sobre a produção com certeza sairão na frente.

No Marketing Digital e, principalmente, no Marketing de Conteúdo, os vídeos já estão sendo utilizados de várias formas, seja como uma apresentação de um produto, um anúncio de um novo conteúdo ou revitalização de um conteúdo já existente.

Além da já conhecida captura de imagens, outro modo bastante utilizado por ser muito atraente, é o Motion Graphics.

Além disso, um grande diferencial para se ter sucesso fica por conta do storytelling e é aí que o storyboard se faz necessário para desenvolver um esquema criativo e que chame a atenção do usuário logo nos primeiros segundos após o play.

Manual do uso de Vídeos no MKT Conteúdo

Como fazer um storyboard?

Então, agora que já compreendeu a importância dessa estratégia para o Marketing Digital, vamos a um pequeno guia sobre essa etapa do projeto:

Reflita antes de pôr a mão na massa

Após a conclusão do roteiro de um determinado projeto, já é o momento de pensar no storyboard e consequentemente, no storytelling.

Procure visualizar todo o enredo do projeto, do início ao fim.

Essa é também uma ótima maneira para verificar possíveis problemas e inconsistências do roteiro e assim aplicar alterações sem ter retrabalho após a finalização.

Comece a esboçar

Em um arquivo novo em um programa de desenvolvimento visual ou mesmo em uma folha de papel, desenhe os quadros que irão representar a sua tela.

Ao esboçar as cenas, insira todas as anotações que julgar importantes, reserve um espaço abaixo de cada quadro para isso.

Procure centralizar as ações dentro da tela, onde o foco do consumidor permanece na maior parte do tempo.

Seja seu próprio diretor

Se for necessário, crie um animático sincronizando com o áudio. Busque trabalhar no ritmo das sequências, dê tempo para o consumidor digerir a mensagem, mas não enrole, seja objetivo.

Para um vídeo curto, é recomendado pouco texto — seja em diálogo ou texto em tela — e mais exploração visual. Você executa o que você mesmo define na linha do tempo do vídeo, então planeje bem essa parte.

Voilá!

Depois de seguir todos esses passos, seu storyboard estará pronto para ser o guia da etapa seguinte do projeto: a execução da captura de imagem.

Bônus: ferramentas para criação de um storyboard

Existem diferentes opções para a criação de um Storyboard de qualidade e separamos algumas para te ajudar:

O bom e velho papel e caneta

Sim, existe uma certa ilusão de que essa etapa precisa estar totalmente polida, minuciosamente formatada e com o desenho bonito e que o digital é melhor para se ter esse resultado.

Isso é um mito. Ainda hoje, grandes empresas e estúdios pelo mundo utilizam o papel e os rabiscos rápidos em um brainstorm para defender ou apresentar ideias, porque a ideia é o mais importante.

Softwares

Alguns programas são excelentes para a criação de storyboards. Os mais utilizados atualmente são o Photoshop e o Toon Boom Storyboard Pro. Mas se você quiser experimentar softwares gratuitos, existem boas opções como o Storyboarder e o Plot.

Para utilizar qualquer um desses, uma mesa digitalizadora é uma mão na roda.

Ferramentas online

Se você não possui nenhum software, existem opções de sites que disponibilizam ferramentas para agilizar essa etapa e otimizar o workflow de sua equipe.

Uma delas é o Boords, um site limpo e intuitivo desenvolvido especialmente para facilitar a criação de um animático, por exemplo.

Caso não tenha uma mesa digitalizadora, há também a opção de inserir imagens já prontas e montar uma linha do tempo.

Você já sabe que imagens ajudam a impulsionar um conteúdo e a engajar seus clientes, além de deixar o seu blog com um visual muito mais agradável.

Agora, imagine ultrapassar a barreira do estático e explorar o movimento dos vídeos com animações e capturas incríveis?

Dessa forma, o usuário tende a se sentir mais familiarizado ao ter uma sensação maior de que você está passando a mensagem diretamente para ele.

Essa é uma vantagem a mais que o audiovisual proporciona e podemos utilizar isso de forma positiva e educativa, sem gerar cansaço ou desinteresse logo no início do conteúdo.

Agora que você já entendeu a importância dessa etapa e como ela pode influenciar no sucesso da sua estratégia de marketing, que tal ampliar seu conhecimento sobre essa tendência, conhecendo tudo e mais um pouco sobre Vídeo Marketing?

marketing em video

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo