Tag Hreflang

O que é Tag Hreflang e como usá-la para gerar resultados reais no SEO internacional

Analistas de Marketing precisam estar em constante ligação com o nicho e, quando trabalham para empresas que visam alcançar outros países, isso inclui conhecer mercados globais. E, em termos de Marketing Digital, a Tag Hreflang é um item fundamental nesse tipo de estratégia.

Se você não sabe o que é essa tag ou para que ela serve exatamente, não se preocupe. Redigimos este post com essa intenção e convidamos você para lê-lo até o final para que você possa compreender, aplicar e ter resultados a partir dela. Vamos lá?

O que é Tag Hreflang?

Introduzido pelo Google em dezembro de 2011, o atributo hreflang permite que você mostre aos mecanismos de pesquisa qual é a relação entre páginas da web em idiomas alternativos. Ou seja, é muito útil quando você cria conteúdo específico para um público local.

A Tag Hreflang adiciona um sinal aos mecanismos de busca no momento em que um usuário está fazendo uma consulta em determinado idioma e espera encontrar um resultado nessa língua em vez de uma página com conteúdo semelhante em outro idioma.

Por exemplo, se você criar uma versão em inglês da sua página inicial originalmente feita em português, deverá marcá-la como “inglês” usando hreflang = “en” para que as pessoas que tenham um endereço IP cujo mecanismo de pesquisa tenha motivos para acreditar um país de língua inglesa seja mostrado nessa página em inglês em vez de português.

Isso pode diminuir sua taxa de rejeição e aumentar suas conversões, garantindo que seu público-alvo chegue à versão da sua página mais apropriada para ele.

CONTEÚDO RECOMENDADO
👉 [Ebook gratuito]: Os segredos do tráfego orgânico

O Hreflang também pode ser usado para mostrar que você tem conteúdo voltado para variantes de um único idioma. Se esse for o caso, você pode segmentar suas páginas ainda mais especificamente ao estender o atributo hreflang com anotações que indicam para qual região o conteúdo está localizado.

Por exemplo, para a Espanha a hreflang é “es-es” enquanto no México a hreflang é “es-mx”. Isso é particularmente útil para segmentar geograficamente os usuários e para controlar as variações de moeda, frete, sazonalidade e cultura.

Claro que outros fatores de SEO podem substituir o atributo hreflang e fazer com que uma versão diferente da sua página tenha uma classificação mais alta. Para fornecer aos mecanismos de pesquisa os sinais mais claros possíveis sobre o idioma em que as páginas devam ser exibidas e em qual idioma, verifique se você está usando outras práticas recomendadas de SEO internacionais, sobre o qual falaremos um pouco mais para frente.

Como essa ferramenta funciona?

Agora que você já sabe o que é a Tag Hreflang, vamos ver como é o seu funcionamento.

Onde a Tag Hreflang pode ser inserida

A Tag Hreflang pode ser colocado na marcação na página, no cabeçalho HTTP ou no sitemap. Use apenas um desses locais. Se você escolher o sitemap, o Hreflang Sitemap Tool pode ajudá-lo.

Como identificar a Tag Hreflang

Ela deve ser referenciado em toda as páginas. Se o seu site vende produtos a clientes no Brasil, Japão e Argentina, os atributos hreflang da sua página inicial podem ter esta aparência:

<link rel = “alternate” href = “http://rockcontent.com” hreflang = “pt-br” />

<link rel = “alternate” href = “http://rockcontent.com/jp/” hreflang = “jp-jp” />

<link rel = “alternate” href = “http://rockcontent.com/es/” hreflang = “es-ar” />

Se você localizar outros aspectos no conteúdo do seu site (como moedas, endereço local e número de telefone, por exemplo), a probabilidade de lidar com restrições desse tipo será menor.

Códigos de idioma e região ISO

O formato ISO 639-1 é suportado pelo Google para códigos de idioma, e você pode ir mais a fundo usando o formato ISO 3166-1 para apontar regiões específicas. Contudo, nem todos os códigos são intuitivos (por exemplo, o código para o África do Sul é “za”). Assim, fique atento para não inserir o código errado, o The hreflang Tags Generator Tool pode ajudar.

Você pode usar várias tags hreflangs em uma página se quiser mostrar que ela é para usuários em mais de um país ou área. Por exemplo, se a página segmenta pessoas que falam espanhol na Colômbia e no México, você pode indicar isso assim:

<link rel = “alternate” href = “http://rockcontent.com” hreflang = “es-co” />

<link rel = “alternate” href = “http://rockcontent.com” hreflang = “es-mx” />

Não se esqueça de incluir um atributo hreflang geral sem o código da região para capturar os pesquisadores falantes do espanhol no Chile ou outras áreas do mundo dos quais você deseja tráfego:

<link rel = “alternate” href = “http://rockcontent.com” hreflang = “cl” />

Segmentação geral com padrão x

Se a sua página exibir conteúdo em vários idiomas ou apenas solicitar que um usuário o selecione, você poderá usar o x-default para mostrar que a página não está segmentada especificamente. Isso parece assim:

<link rel = “alternate” href = “http://rockcontent.com/” hreflang = “x-default” />

Como a Tag Hreflang atua no rankeamento

Embora a Tag Hreflang não ajude diretamente a aumentar o tráfego, ela pode entregar o conteúdo certo para os usuários certos. Ele ajuda os motores de busca a trocar a versão correta da página para a SERP baseado na localização e nas preferências de idioma de cada visitante do seu site.

CTA de download para o kit: Domine o Google

Meu site precisa da Tag Hreflang?

A Hreflang Tag é útil, principalmente, para as empresas que busquem entrar e crescer em outros países e procurem saber como fazê-lo via Marketing Digital. Afinal, ao contrário da cannonical tag, o Google consegue identificar as versões originais e faltas dos conteúdos uma vez que a Tag Hreflang consegue mostrar ao Google as diferenças existentes entre as páginas baseadas nos idiomas de modo a diferenciá-las numa busca.

Como implantar a Tag Hreflang?

Para aplicar a Tag Hreflang, é preciso, antes de tudo, conferir se todas as páginas traduzidas do seu site possuem a tag dentro do código HTML.

Após essa verificação, trate de colocar a sigla do idioma para o qual a tradução foi feita, tal como “es-es” no caso do espanhol da Espanha ou “en-uk” para o inglês da Inglaterra, por exemplo.

Inserir a Tag Default também é importante para que os conteúdos sejam exibidos para todas as pessoas que façam uma busca, pois, por mais que não haja uma especificação de idioma no computador com o qual ele realiza a procura no Google. Para fazer isso, basta colocar a URL da página e indicar para qual idioma ou país você quer gerar o código para, só depois, inserir dentro da tag.

Se o seu site ou blog for em WordPress, ele mesmo já conta com uma ferramenta chamada Hreflang Tangs Lite com a qual você consegue criar e inserir a tag numa página ou post.

Caso você não entenda de programação e prefira uma versão mais simples para inserir a tag em páginas HTML do seu site ou blog, você pode recorrer ao The Hrefland Tags Generatos Tool que gera uma linha de código com a tag que deve ser incluída no HTML das suas páginas, principalmente as que requeiram atenção internacional.

Portanto, o objetivo principal da tag não é aumentar o tráfego do seu site, mas sim fazer com que o conteúdo alcance o público certo uma vez que o Google desfaz confusões ao indicar a versão certa do conteúdo.

Isso faz uma enorme diferença no rankeamento do conteúdo, pois as páginas do seu site passam a ter a relevância calculada pelo algoritmo de acordo com a forma como elas são vistas pelos usuários.

Assim, se a sua empresa possui alcance para outros mercados fora do país, a Hreflang Tag pode ajudar a fazer com que o conteúdo apareça para esse público da maneira correta, sobretudo ao estarem aliadas às boas práticas de SEO internacional. Aliás, vamos falar sobre ele agora.

Qual a relação entre Tag Hreflang e SEO internacional?

A primeira impressão que temos quando pensamos em SEO Internacional é como levar um site a ser atingido ao público de outros países. Deixamos este tópico por último a fim de fixar um ponto importante: a internacionalização de um site não se trata somente de traduzi-lo para outra língua.

Também é necessário entender assuntos que seja de pertinência global, além de analisar a concorrência que esteja inserida em cada mercado.

E quando falamos de fazê-lo via SEO, há três formas de fazê-lo:

1. via Hreflang Tag (como você pode ver a partir deste post);

2. o endereço da URL usado no seu domínio;

3. o conteúdo feito para o público-alvo de acordo com a sua localização e idioma.

Caso os conteúdos dos sites sejam apenas traduções, isso os torna irrelevantes para o público-alvo de outro país, pois devem ser levados em consideração outros aspectos como cultura, economia e comportamentos. Por essa razão, é preciso compor outra estratégia quando o objetivo é alcance internacional

A URL é o fator mais importante para essa adaptação, pois é isso que fará o Google entender o país e o idioma de um site. Dessa forma, uma URL pode ter um country code top-level domain (ccTLD), subdomínio ou subdiretório:

  • ccTLD: URLs que têm uma identificação do país após a marca. Por exemplo: dominio.br
  • subdomínio: o indicativo de região vem antes da marca, tal como: br.dominio.com
  • subdiretório: região indicada em outro nível. Por exemplo: dominio/br

Como você conseguiu ver, o atributo hreflang é essencial para diminuir sua taxa de rejeição, aumentar suas conversões e mostrar que seu blog tem conteúdo voltado para variantes de um único idioma.

Quer aprofundar os seus conhecimentos sobre alcance orgânico? Então leia nosso Guia Completo de SEO!

o que é seo

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo