Tag Archives: Video

[Vídeo] Montando uma Estratégia de Marketing de Conteúdo - Conteúdo e Marketing 2

[Vídeo] Montando uma Estratégia de Marketing de Conteúdo – Conteúdo e Marketing

Estamos muito felizes de anunciar nosso primeiro programa em vídeo, o Conteúdo e Marketing! Toda semana daremos dicas de marketing de conteúdo com aulas semanais em que cobriremos dicas básicas e avançadas sobre o assunto, além de responder dúvidas de nosso público. O primeiro episódio é bem introdutório: “Montando uma estratégia de marketing de conteúdo” para quem está começando no assunto ter uma visão geral do que é uma estratégia bem feita e como dar os primeiros passos para começar!

Já temos alguns assuntos em mente para vídeos futuros, mas queremos a ajuda de vocês para fazer vídeos cada vez mais legais e que respondam dúvidas reais! Quem quiser participar da discussão, entre em nosso grupo do linkedin e deixe suas perguntas lá.

Esperamos que gostem e, como sempre, críticas e sugestões são bem-vindas.

 

Grandes exemplos de Marketing de Conteúdo

Inspire-se no exemplo de 11 empresas que estão usando muito bem o Marketing de Conteúdo!

O marketing de conteúdo é uma das armas mais poderosas que uma empresa — de qualquer tamanho — pode ter à disposição para atrair e fidelizar clientes.

Mas, assim como toda arma, ele precisa ser usado da maneira correta para dar os resultados esperados, não é mesmo?

A cada post que fazemos trazendo estatísticas sobre o marketing de conteúdo, fica mais claro que os resultados trazidos por ele são excelentes.

Mas queremos dar um toque mais prático dessa vez, e mostrar exemplos de marketing de conteúdo bem feito.

Quer saber quem são as marcas que merecem ser imitadas? Então vamos lá!

1. Red Bull

Red Bull, já por anos um dos energéticos mais conhecidos do grande público, poderia não parecer um candidato tão forte para apostar no marketing de conteúdo.

Porém, a marca consolidada no mercado, o slogan amplamente reconhecido e as grandes campanhas feitas para a TV não foram motivo para a Red Bull deixar de lado essa estratégia poderosa de marketing.

E que bom que tomaram essa decisão! O site da Red Bull é um exemplo de conteúdo bem produzido, e de atenção ao público.

A empresa entende que a grande maioria dos consumidores é amante ou praticante de esportes radicais. Por isso, criou uma verdadeira central de informações relevantes e divertidas sobre o tema.

Apostando na produção de conteúdo multimídia de primeira linha, com fotos e vídeos interessantes em grande quantidade, a marca faz um excelente trabalho de entender e gerar valor para a persona.

A lição aqui é clara: descubra do que o seu público gosta e entregue o melhor conteúdo que puder sobre o assunto.

2. Nike

O trabalho de marketing de conteúdo da Nike Brasil é um pouco diferente do tradicional. Como assim?

Em vez de produzir conteúdo por meio de um blog e de materiais ricos, a empresa atua de forma marcante através das redes sociais, principalmente com o conteúdo gerado pelo usuário (CGU).

Uma das iniciativas da marca nesse sentido é o Vem Junto, um sistema online que permite aos usuários participarem de eventos esportivos.

Além de participar nos eventos promovidos por outros membros, você pode também criar seus próprios eventos e compartilhar com todos.

A repercussão de cada curtida, compartilhamento, menção e hashtag de todos os eventos criados por meio do Vem Junto tem a marca da Nike como incentivadora do esporte e da cidadania. É simplesmente genial!

Por fim, a Nike Brasil tem hoje 4 canais no Youtube e 4 páginas no Facebook, além de um perfil no Twitter e no Instagram.

Cada perfil é segmentado de acordo com um interesse: futebol, corrida, etc.

Podemos tirar duas lições da Nike: A primeira é que marketing de conteúdo não é só ter um blog e a segunda é que segmentação é fundamental em uma estratégia ampla.

Kit Marketing nas Redes Sociais

3. Groove

O Groove é um sistema de suporte online criado especialmente para atender a pequenas empresas que não se davam tão bem com soluções mais robustas e conhecidas, como o Zendesk.

Mas como entrar em um mercado tão saturado como o de sistemas de suporte, e ainda oferecendo um serviço simples frente a tantos concorrentes com opções integradas e complexas?

Por meio do marketing de conteúdo, é claro! A estratégia do Groove foi criar um blog contando a jornada da empresa de 0 a 100 mil dólares por mês de renda com o serviço.

Isso mesmo, eles contariam abertamente tudo que funcionava ou deixava a desejar na estratégia da empresa, e atualizariam o público conforme a renda mensal aumentasse — ou diminuísse.

O resultado? Eles alcançaram os 100 mil dólares mensais, e traçaram uma nova meta, desta vez de atingir os US$500,000.

Mas, não parou por aí: lançaram mais dois blogs, um sobre atendimento ao cliente e outro sobre o produto em si.

A lição: transparência e criatividade, somadas a um conteúdo realmente útil como é o do Groove, não só atraem tráfego, mas geram muito lucro.

4. Unbounce

O exemplo da Unbounce é prova de que vale a pena começar o quanto antes a investir no marketing de conteúdo. Por quê?

Antes mesmo de ter um produto pronto para vender, os sócios-fundadores passaram 6 meses produzindo e promovendo conteúdo de qualidade, para atrair o público e gerar interesse.

Como fizeram isso? Usando técnicas como guest blogging, eles conseguiram estabelecer relações com líderes da indústria e criar uma boa reputação no mercado.

Assim, quando lançaram o produto já tinham certo reconhecimento, o que ajudou a reduzir — e muito — a barreira de compra.

Só para você ter uma noção, em 16 meses a empresa já tinha atingido 50 mil dólares de receita mensal recorrente, e nove meses depois disso, chegou aos US$100,000 de receita.

O que aprendemos disso? Estabelecer relações com referências no seu nicho de atuação e fazer parcerias com outras empresas são formas excelentes de acelerar o progresso da sua estratégia de conteúdo.

Guia completo para Guest Blogging ebook

5. Coca-cola

A Coca-cola sempre foi conhecida por suas campanhas de publicidade criativas e por suas promoções que interagem com o público, mas a marca também capricha no conteúdo.

A ideia promovida pela Coca sempre foi de experimentar as melhores sensações da vida ao lado de quem se ama.

Isso ficava evidente no slogan antigo, “Abra a felicidade”, e também no novo, “Sinta o sabor”, bem como nas iniciativas sociais e publicitárias da empresa.

Na parte de produção de conteúdo, a Coca-cola aproveita todo o seu poder de alcance e faz uso tanto do conteúdo gerado por usuários quanto dos influenciadores.

Um bom exemplo disso foi um evento chamado Taste Games— Jogos do sabor, em português.

Nesse evento, 16 dos principais Youtubers de gastronomia do país competiram para ver quem conseguia responder uma pergunta simples: qual a melhor receita de hambúrguer para acompanhar uma coca-cola?

A competição gerou muita publicidade para a Coca, através de conteúdo de qualidade publicado em alguns dos principais canais nacionais do Youtube.

O que podemos tirar de lição? Eventos também podem ser boas formas de promover conteúdo de qualidade, e influenciadores são de grande ajuda para isso.

Como construir defensores para sua marca

6. Resultados Digitais

A Resultados Digitais, uma das principais empresas de marketing digital do Brasil, é um dos melhores exemplos de marketing de conteúdo por aqui.

As formas de produzir material completo sobre os mais diversos temas do marketing digital são variadas.

O primeiro canal é o blog, com milhares de posts que vão desde a explicação de conceitos básicos até guias completos para leitores mais avançados.

Além disso, a empresa investe na produção de materiais ricos, como e-books, webinars, ferramentas, templates ou kits envolvendo mais de um dos materiais citados.

Como se não fosse o bastante, eles são responsáveis também por eventos como o RD Summit, maior evento de marketing digital e vendas da América Latina.

A gente aqui da Rock até participa no evento, e criamos uma campanha bem impactante na última edição!

E não para por aí: outra parceria nossa com o pessoal da RD foi a criação da Máquina de Títulos, uma ótima ferramenta para o seu blog!

Será que podemos aproveitar algo da estratégia da Resultados Digitais? Com certeza!

Um blog repleto de conteúdo de alto nível, parcerias, eventos, materiais gratuitos: variedade é tudo no marketing de conteúdo.

7. GOV.UK

O GOV.UK é o site do governo do Reino Unido, que passou por uma transformação completa nos últimos anos e merece elogios por isso.

Imagine a dificuldade de ter um único site para tirar dúvidas e resolver os problemas das populações de 5 países!

Pois essa é a proposta do GOV.UK, criar uma experiência digital agradável para facilitar ao máximo a vida dos cidadãos.

Para cumprir essa missão, o governo precisaria ir além de desenvolver serviços digitais eficientes, mas também ser capaz de engajar o público em torno disso.

A solução para isso foi produzir muito, mas muito conteúdo, a partir dos 103 blogs que compõem o site!

Os blogs giram em torno de assuntos que vão desde acessibilidade a design e inclusão digital, com uma linguagem simples e próxima do público.

O que é possível tirar disso? Mesmo em organizações sérias e complexas, como o governo, é possível sim criar uma estratégia de conteúdo leve e que gere engajamento junto ao público.

8. Hubspot

A Hubspot é uma das maiores empresas de marketing digital do mundo, com soluções de marketing, vendas e CRM para integrar tudo isso.

E boa parte do sucesso da Hubspot se deve às técnicas de Inbound Marketing que a empresa tanto usa como ensina a outros.

Os blogs, que são referência no mercado, estão longe de ser os únicos canais de conteúdo da empresa: ferramentas, templates, pesquisas e cursos online estão incluídos também.

Há pouco tempo, a Hubspot começou sua atuação também no Brasil e, seguindo a tradição, criou um blog em português que traz muito conteúdo relevante sobre marketing digital.

Isso mostra o quanto o conteúdo é importante para construir uma marca. Ao entrar em um mercado novo a Hubspot não se apoiou só na reputação que já tinha adquirido lá fora.

Inbound Marketing 2.0

9. Buffer

O Buffer está entre as principais ferramentas de social media disponíveis no mercado atual, então já de cara é de esperar que a empresa seja um exemplo a seguir nas redes sociais.

Mas você acha que é só isso? A empresa tem simplesmente 4 blogs: um de engenharia, um de cultura interna, um sobre social media e o último sobre transparência.

Esse último talvez seja o melhor de todos, pois além de ser muito esclarecedor para quem deseja estabelecer um negócio de sucesso, também trouxe muita publicidade.

Por que? Um exemplo é que os salários do Buffer são públicos, e foram revelados nesse blog!

O Buffer também cria webinars voltados diretamente para atrair clientes ao seu plano mais completo e chats pelo Twitter com convidados especiais toda semana.

Seguir um caminho diferente da maioria, como o blog sobre transparência e os chats pelo Twitter, tem dado certo para o Buffer, e pode dar para você também.

10. Salesforce

A Salesforce, empresa dona do CRM n°1 do mundo, também tem grande autoridade quando se trata de marketing de conteúdo.

Com uma variedade grande de produtos, que vão desde softwares para pequenas empresas até soluções voltadas às grandes indústrias, a Salesforce precisa de um trabalho amplo de marketing.

E a mesma diversidade dos produtos precisa ser aplicada ao conteúdo, a fim de atingir a cada persona e gerar resultados.

Para tanto, a Salesforce tem, além de seu blog principal, mais de 30 mil seguidores no Medium, uma das maiores plataformas de blog da atualidade.

Além disso, a empresa tem até um blog só para falar de seus esforços e opções para organizações sem fins lucrativos, o salesforce.org.

É tanto conteúdo de qualidade que a empresa resolveu lançar recentemente o Salesforce Content Hub, que serve como uma central de todo o material produzido, desde o blog até o canal do Youtube.

Guia para criação de personas

11. Rock Content

É claro que não poderíamos deixar de falar do trabalho que nós, aqui da Rock, estamos fazendo, não é mesmo?

E podemos falar com muita propriedade, pois com todas as dicas, boas práticas e alertas que damos sobre erros na hora de fazer marketing de conteúdo, precisamos mostrar resultados.

É por isso que escrevemos alguns posts como esses:

Nas redes sociais, temos uma audiência combinada de mais de 100 mil pessoas! Tudo isso tem nos feito crescer e conquistar cada vez mais resultados positivos.

Então, se tem uma coisa que você pode aprender do exemplo da Rock, é que nós sabemos o que funciona no marketing de conteúdo, então vale a pena seguir nossas dicas aqui no blog.

Se tem algo que podemos aprender com esses exemplos de marketing de conteúdo é que, apesar de haver uma estrutura bem conhecida, é preciso conhecer muito bem seu público e testar sempre novas formas de educá-lo, ajudá-lo e até mesmo de encantá-lo.

Quer aplicar marketing de conteúdo em sua empresa também? Descubra mais sobre o assunto com o ebook completo sobre o tema!

Baixe o ebook marketing de conteúdo: primeiros passos

Pensando em criar conteúdo em vídeo? Saiba aqui como começar 2

Pensando em criar conteúdo em vídeo? Saiba aqui como começar

A Internet se revelou nos últimos anos, não apenas por ser uma mídia para entretenimento ou comunicação, mas um excelente canal de divulgação de serviços, produtos e aparecimento de novas empresas e ideias. Além disso, criou mercados, setores e oportunidades para uma multidão que não mais depende de relações comerciais fora da rede.

Para se diferenciar num universo tão competitivo, cada vez mais as empresas tem adotado estratégias de marketing de conteúdo com a intenção de aproximar clientes e marcas, criando uma relação mais de engajamento do que puramente compra e venda.

Dentre as estratégias de marketing de conteúdo, aquelas que usam posts, artigos mais complexos, e-books, whitepapers e complementam com conteúdo multimídia, como vídeos e webinars tem uma eficiência consideravelmente maior. Com essas estratégias mais completas, marcas tem conseguido segurar a atenção do usuário por mais tempo e com isso melhorar o retorno sobre o investimento.

Como começar a usar marketing de conteúdo em vídeo

São muitas as formas de uso de vídeo em marketing de conteúdo. Cada uma com suas vantagens e com seu próprio objetivo. O indicado é montar uma estratégia completa, que envolva desde testemunhos de clientes satisfeitos até tutorais de como utilizar seu produto ou serviço.

Muitas empresas aproveitam seus canais de comunicação para apresentar vídeos que ultrapassam completamente a intenção de simples propaganda, oferecendo ao espectador uma experiência muito mais imersiva e valiosa. Esses vídeos tem como temas assuntos relacionados à área de atuação da empresa, e não seu produtos. Uma construtora, que venderia apartamentos, pode ter vídeos com dicas de decoração ou um tutorial de como instalar sua própria luminária, que é uma informação que o público alvo dela busca. Além disso, é possível usar os vídeos para complementar posts em blogs e até mesmo outros vídeos.

Uma estratégia de marketing de conteúdo com vídeo também pode servir para oferecer um canal onde seus clientes podem expressar sua opinião sobre o produto, tirar dúvidas e até mesmo sugerir melhorias. Ter a visão de que esse tipo de marketing não deve ser uma via única de informação pode ser um grande diferencial para a sua marca.

Melhores estratégias para marketing de conteúdo com vídeo

Trabalhar seu marketing com vídeos abre uma série de possibilidades. Por exemplo, é possível utilizar vídeos para explicar o que seu serviço ou produto faz, em uma espécie de tutorial mais aprofundado. Ou até mesmo receber testemunhos de clientes sobre a sua marca. A principal vantagem desse tipo de estratégia é a possibilidade de levar o nível de interação com o seu usuário a um patamar pouco explorado pelas marcas no Brasil. Dessa forma você estreita a relação com o cliente, transformando-a em engajamento real. Por mais que pareça uma tarefa difícil para o seu departamento de marketing, não há problema algum em simplesmente pedir para que usuários participem de vídeos. Em geral, a receptividade desse tipo de ação é muito boa.

Precisa de ajuda para ensinar as crianças a escovar do dentes? A Colgate ajuda.

Precisa de ajuda para ensinar as crianças a escovar do dentes? A Colgate ajuda.

A Colgate apresenta diversos vídeos úteis para seus usuários como “Entendendo a sensibilidade no dentes” ou “Introdução ao clareamento dentário”. A empresa também tem tutoriais de escovação e dicas básicas de como cuidar do seu aparelho. Apesar de envolverem produtos da empresa, o foco dos vídeos é fornecer informações relevantes para os espectadores. A Universidade de Phoenix faz vídeos com depoimentos de alunos, que falam mais sobre o ensino, o campus e as oportunidades que a universidade os proporcionou.

Além disso, os vídeos tem sido muito utilizados para treinamento de colaboradores. Hoje em dia é comum que muitas empresas tenham times remotos e é complicado contratar, treinar e ainda manter o nível de qualidade da equipe. Com vídeos você tem uma ferramenta mais completa do que simples relatórios ou manuais sobre o seu produto. Através desse tipo de mídia, o novo colaborador poderá ver exatamente como deve ser feito o trabalho. Empresas como a mundialmente famosa Louis Vuitton usam de vídeos para expôr as discussões de arte dentre os colaboradores, para realizar o treinamento e a comunicação interna da empresa e para gerar um relacionamento com clientes, e não só para comerciais de seus produtos.

Ferramentas de vídeo e sua relevância em mecanismos de busca

Copyright: Annette Shaff / Shutterstock

Copyright: Annette Shaff / Shutterstock

Há um número grande de ferramentas online para vídeos, todas elas oferecem vantagens e desvantagens para produtores de conteúdo e devem ser escolhidas durante a montagem da estratégia de marketing. Também não há problema em utilizar mais de uma ferramenta. Abaixo listamos as principais:

  • YouTube: É a principal ferramenta. Pertence ao Google e tem a maior base de usuários e a maior penetração. Porém, a qualidade do conteúdo pode se perder em meio a tantos outros vídeos.
  • Vimeo: Apesar de não ter tanta penetração, destaca-se pela qualidade dos vídeos. É muito recomendado para estratégias que queiram atingir um público mais específico.
  • Instagram: Limita o tempo de duração do vídeo, mas tem uma capilaridade muito boa entre os usuários. Deve ser utilizado para complementar uma estratégia de conteúdo em redes sociais.
  • Vine: Apresentando vídeos muito curtos (cerca de 6 segundos) e com uma imagem mais descolada, os vines já apresentam casos de sucesso. Tem uma abordagem única e diferenciada..

Além das vantagens que citamos acima, os vídeos tem uma relevância especial para os mecanismos de busca como Google e Bing, já que ambos reservam um espaço especial para esse tipo de mídia. Um título interessante contendo palavras chave e uma descrição bem feita são essenciais para esse bom posicionamento. Ter seu próprio canal (seja no Youtube ou no Vimeo, por exemplo) também é um diferencial. Divulgar seu conteúdo em sites parceiros e em comunidades e fóruns é importante para conseguir visualizações, que melhoram seu posicionamento. Dessa forma, investir em gerar conteúdo através de vídeo, como diferencial competitivo, pode ser um grande acerto para marcas que estão querendo mais do que apenas cliques e visualizações, mas um real engajamento com usuários e a criação de uma forte comunidade ao redor da marca.

Você já produz conteúdo em vídeo? Aproveite os comentários abaixo para nos contar sua experiência.

 

(Imagem destacada: Yuriy Vlasenko / Shutterstock)