Por Redator Rock Content

um de nossos especialistas.

Publicado em 5 de outubro de 2018. | Atualizado em 26 de março de 2019


TAM, SAM e SOM são siglas que representam diferentes subconjuntos de um mercado. Por meio delas, os empreendedores conseguem prever a demanda que terão por seus produtos ou serviços, projetando as vendas e o crescimento.

Em um empreendimento, além de ter clareza de quem é o público-alvo, é fundamental ter conhecimento sobre a quantidade de clientes que poderão ser impactados ao longo do tempo.

Caso contrário, será muito difícil fazer previsões ou mesmo elaborar um bom plano de negócio. Esse é justamente o objetivo do conceito de TAM, SAM e SOM: mensurar o tamanho do seu mercado.

Neste post, estudaremos os 3 tipos de classificação de mercado, vendo exemplos de cada um deles. Você também aprenderá como fazer essa avaliação e quais são as melhores formas de explorar essas diferentes oportunidades.

Ao final do conteúdo, sua empresa terá capacidade de planejar o futuro de modo realista, tomando as medidas necessárias para ter cada vez mais sucesso. Aproveite a leitura!

O que é o conceito TAM, SAM e SOM?

TAM, SAM e SOM são siglas que representam diferentes subconjuntos de um mercado. Por meio delas, os empreendedores conseguem prever a demanda que terão por seus produtos ou serviços, projetando as vendas e o crescimento.

TAM (Total Available Market ou Mercado Total)

Representa a demanda total do mercado por um produto ou serviço. Explorar esse mercado exige alta força de vendas e distribuição, além de presença global. Para criar esse número, é necessário combinar as receitas de todas as empresas do mercado que está sendo analisado.

Por exemplo, se o total de licenças de software vendidas ao ano é de US$200 milhões e o ticket médio deste mercado for de US$5 mil, o TAM é US$1 bilhão.

No entanto, esse é um mar gigantesco e, certamente, uma única empresa não será capaz de “abocanhar” todo o mercado — até porque estamos falando de valores mundiais. É aí que entra o SAM.

SAM (Serviceable Available Market ou Mercado Endereçável)

É a parte do TAM que está no seu alcance geográfico. Ou seja, é a fatia que sua empresa realmente tem potencial para atingir nos próximos anos, considerando a regionalização, especificidades do seu produto e o crescimento do próprio mercado.

Por se tratar de um mercado mais focado (apesar de ainda ser bastante amplo), é possível explorá-lo no médio ou longo prazo, desde que se tenha um modelo altamente escalável.

Usando o mesmo exemplo acima, digamos que você trabalhe com softwares de CRM para PMEs e que eles representem 10% do mercado — os outros 90% são formados por outros tipos de soluções ou programas para grandes corporações. Nesse caso, o SAM seria de US$100 milhões.

SOM (Serviceable Obtainable Market ou Mercado Acessível)

É a parte do SAM que você pode conquistar, isto é, uma previsão realista de aquisição. Leva em conta o máximo de variáveis possíveis, como concorrência, distribuição, canais de venda, localidade e quaisquer influências externas.

Esse é o mercado ideal para iniciar. Para explorá-lo, o ideal é abrir mão de tentar vender para todo tipo de público. Pelo contrário: é preciso concentrar esforços em uma persona, um cliente ideal específico.

Seguindo o exemplo, quanto dos US$100 milhões do mercado de softwares sua empresa realmente tem condições de buscar? Considere que será necessário começar pelo Brasil, construir sua equipe de vendas, promover a marca etc.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos sobre segmentação de mercado e gestão!
👉 Segmentação de mercado: como ela impacta na minha estratégia?
👉 Público-alvo e personas: entenda a diferença e como aplicar
👉 Marketing local: entenda como atrair o público para seu pequeno negócio
👉 Análise SWOT ou Matriz F.O.F.A.: o que é e como fazer [templates]

Por que é importante conhecer o tamanho do seu mercado?

Dirigir uma empresa conhecendo o tamanho do seu mercado é muito mais seguro, pois torna-se possível trabalhar com números e projeções realistas. Como consequência, as estratégias e tomadas de decisões também são mais acertadas.

Quer entender melhor a importância dessas estimativas. A seguir, apresentamos 3 benefícios de conhecer o tamanho do mercado do seu negócio.

Aumento de foco

Independentemente do mercado de atuação, é praticamente impossível atender todos os clientes. Por isso, dificilmente o tamanho total do mercado será o objetivo da sua atuação. Inclusive, isso poderia gerar uma falta de foco absurda. Logo, para se concentrar naquilo que realmente importa, é preciso entender a fatia de mercado com a qual você pode atuar.

Economia de recursos

Ao focar uma parte do mercado que realmente será possível de atender, sua empresa deixa de desperdiçar recursos. Afinal, quando se tenta agradar a todos, o que ocorre é desperdício de esforços de marketing, distribuição e vendas. Então, saber exatamente quem você pretende buscar como cliente faz toda a diferença nos custos.

Atratividade para investidores e parceiros

Cá entre nós, ninguém quer fazer negócios com uma empresa que desconhece os números de seu próprio mercado, não é mesmo? Atualmente, é muito comum ver novas organizações apresentando números inflados ou irreais.

Isso assusta os investidores e cria falta de confiança e credibilidade da marca. Por outro lado, tratar o negócio de forma realista é sinal de preparo e maturidade.

Como fazer a classificação TAM, SAM e SOM?

Existem, basicamente, 2 maneiras de fazer essa classificação. Acompanhe!

Top-down

Nesse modelo, as informações (ou a maior parte delas) sobre o tamanho do setor vêm de uma organização, pesquisa, de algum participante do segmento ou de um analista de mercado. Geralmente, esses dados são divulgados de forma gratuita na internet e podem ser encontrados em sites de busca.

O top-down costuma ser utilizado para estimar o TAM. Dificilmente você conseguirá chegar em números específicos para SAM e SOM somente com dados de terceiros.

Bottom-up

Aqui, os dados são construídos internamente, de “baixo para cima”. Você pode começar identificando a quantidade de clientes do seu segmento e multiplicando-os pela receita média. Parte dessas informações pode ser encontrada em relatórios de empresas de capital aberto.

Depois, será necessário considerar todos os gargalos e dificultadores que podem impedir o seu negócio de atender esse público total. Para isso, vale observar o próprio plano de negócio, fazer pesquisas, excluir clientes que não são sua persona, e assim por diante. Em geral, a estratégia bottom-up é utilizada para definir SAM e SOM.

Como vimos neste post, uma empresa ganha muito mais foco e poder de crescimento quando compreende o tamanho do seu mercado e direciona seus esforços para expandir de forma gradual. Para isso, mais uma vez, é fundamental conhecer o seu público e trabalhar a comunicação para atingir quem realmente tem interesse em se tornar seu cliente.

Pensando nisso, aproveite para ler o material Marketing e Vendas de Alta Performance. Com ele, você poderá expandir cada mais sua empresa, aproveitando os diferentes mercados: TAM, SAM e SOM.

Marketing e vendas de alta performance ebookPowered by Rock Convert

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *