Principais tipos de blog

Tipos de blog: conheça os principais tipos e inicie a sua estratégia de Marketing de Conteúdo

Em um giro rápido pela Internet é possível encontrar diversos tipos de blog e conteúdos. Alguns mais genéricos, outros com temas bem específicos. Que tenham grandes investimentos em sua elaboração, ou, que tenham sido criado gratuitamente.

Aliás, esse é um ponto interessante do universo do Marketing Digital: nem sempre o site mais caro em termos de desenvolvimento visual é o que traz mais retorno para o negócio ou profissional.

Assim, o coeficiente do sucesso está na identificação de seu propósito, e, claro, no planejamento estratégico e fundamentado no  Marketing de Conteúdo que consolidará essa ideia.

Quer saber como implantar essa ferramenta poderosa em seu negócio? Confira qual tipo de blog sua empresa precisa e qual estilo de conteúdo produzir para seu sucesso.

O que é um blog?

Um blog é um canal para relato online, em que experiências, opiniões e orientações podem ser postadas por pessoas ou empresas com o intuito de comunicar e interagir com seu público.

Por ser uma ferramenta de públicos tão distintos, e, de forma básica, não ter nenhum custo, é muito comum que diversos blogs nasçam ou morram todos os dias na Internet. Até mesmo no mundo dos negócios.

O relatório de Tendências do Marketing de conteúdo de 2018 para micro e pequenas empresas, por exemplo, apontou que 73,2% delas já usam estratégias no mundo digital.

Ou seja, a maioria das micro ou pequenas empresas já estão desenvolvendo seus blogs e demais canais com métodos e ferramentas que otimizam seus conteúdos para transmitir seus valores e soluções.

Porém, apenas 6,5% se consideram bem-sucedida com seus blogs e canais digitais. O montante assustador de 88,9% ainda se consideram pouco ou moderadamente bem-sucedidas.

E porque exatamente?

A resposta pode estar nos desafios que estas empresas e profissionais respondentes também relataram, como:

  • produzir conteúdo que engaje o público (60,0%);
  • diversificar conteúdo e formatos (38,0%);
  • produzir conteúdo com consistência (33,8%).

Para que um livro seja considerado ótimo, não basta ter uma capa bonita, é preciso que seu conteúdo esteja alinhado com o leitor, tenha relevância para ele. E o blog também é assim.

Por isso, é preciso escolher qual o tipo de blog é mais compatível com o público que é o foco do negócio, e, a partir daí, focar toda a estratégia em conquistar o gosto desses visitantes e torná-los em potenciais compradores, também chamado de leads.

Quais são os principais tipos de blog e suas funcionalidades?

Um blog pode ser uma das páginas de um site da empresa ou ter um endereço completamente independente. Pode relatar dicas de um consultor ou trazer orientações de um grupo de profissionais.

Não existem limites rígido para a forma como ele será apresentado para seu público, e isso é uma excelente solução para que profissionais e empresas possam personalizar a forma como desejam comunicar com seus potenciais compradores ou contratantes.

Assim, podemos classificá-los em três grandes grupos.

Blog pessoal

Um blog pessoal é desenvolvido para que relatos de um indivíduo sejam publicados para a web, seja em formato de diário, ou com textos aleatórios.

Normalmente focam um assunto específico, como a rotina de estudos de um universitário, os desafios e rotina de uma gestante, dicas e receitas de uma chefe de cozinha ou as novidades do mundo gamer sobre a ótica e curadoria de um jogador amador.

Não costuma ser utilizado por empresas, justamente por ter esse caráter pessoal. Porém, podem ser importantes fontes de conhecimento para compreender a forma como o público enxerga e interage com seus produtos.

Se uma empresa que vende roupas para gestantes deseja saber quais são as características que conferem mais conforto para uma gestante, provavelmente encontrará no blog pessoal de alguma delas.

Dependendo da autoridade e relevância do blog dentro de seu segmento específico, a divulgação, patrocínio e parceria com os seus autores também podem ser estratégias viáveis e interessantes para o negócio.

Ou seja, é preciso estar atento a esse tipo de conteúdo, usar suas opiniões e demandas para repensar produtos e serviços oferecidos, além, é claro, de considerar seu potencial como canal de divulgação para futuras ações.

Blog corporativo

Se o blog pessoal tem como objetivo retratar o estilo de vida e opiniões de um indivíduo, aqueles com caráter corporativo têm o foco nos valores, produtos e serviços de uma empresa, evento ou atividades com objetivo comercial de uma pessoa jurídica.

Porém, é importante entender que o blog é diferente de um e-commerce, que converte as vendas.

No blog corporativo, o objetivo é apresentar argumentos, benefícios, interagir com o público, demonstrar que tem domínio e conhecimento sobre o mercado etc.

Guia do WordPress para blogs corportativos

É como se ele fosse o vendedor de uma loja física que estaria disponível para apresentar as características de um produto, explicar como é o processo de personalização e compra.

Além de consultor, o blog também deve zelar pelo relacionamento com os clientes já convertidos, ou seja, oferecer conteúdos e dicas que otimizem a utilização dos produtos ou serviços comprados que garantam sua satisfação e fidelização.

É importante compreender o foco do blog corporativo para desenvolver um ambiente apropriado e que dê suporte aos demais canais da empresa, como por exemplo, o próprio e-commerce.

Essa compreensão também garante que o gestor analise sua concorrência, veja o que ela está produzindo e produza materiais mais ricos e personalizados para seu público.

Blog profissionais

O blog profissional segue a mesma linha do corporativo, mas como foca um profissional, tem alguns flertes com aquele de caráter pessoal.

Isso acontece pois é preciso criar uma conexão com o leitor que o faça ter interesse nos produtos ou serviços do profissional.

É muito importante que a linguagem seja compatível com seu público e, ainda assim, transmita autoridade.

Pesquisar concorrentes com a mesma abordagem também é importante para buscar formas de diferenciar-se.

Como pode ser gerenciados?

Para um bom gerenciamento do blog, algumas etapas de planejamento são determinantes, como a elaboração da persona e a construção da estratégia com foco nos objetivos do profissional ou empresa.

Definição da persona

A persona é uma representação semifictícia do comprador de uma empresa, e por isso, tem as características, necessidades e objetivos que condizem com o produto ou serviço oferecido, ainda que ela ainda não saiba disso.

Para defini-la, é muito importante usar dados estatísticos, pesquisas sobre o mercado, mas também informações de clientes reais, se já houverem. Isso garantirá uma boa proximidade com a realidade, e por consequência, conteúdos mais relevantes.

Elaboração da estratégia

Para a estratégia é importante definir a regularidade das postagens, palavras-chave que serão utilizadas, ferramentas para gestão do conteúdo e sua otimização.

Nessa etapa também é feito o calendário editorial e quais serão os primeiros títulos a serem escritos de acordo com o funil de marketing.

Definição do funil de marketing

O funil de marketing é uma ferramenta que permite a correta organização dos conteúdos e quais gatilhos utilizar em cada etapa para proporcionar ao leitor a melhor experiência de conteúdo possível.

Isso garante que ele receberá os estímulos certos para avançá-lo em sua decisão de compra ou contratação de um serviço.

Kit Planejamento do Funil de Vendas

Topo do funil: descoberta

Os conteúdos desenvolvidos nessa etapa visam apresentar para os leitores que existem alguns problemas e necessidades que precisam ser atendidas.

A abordagem é mais generalista sobre o produto, mas, ao mesmo tempo, instigante para atrair aqueles que podem se beneficiar com o produto oferecido.

Meio de funil: consideração

Esse conteúdo é produzido para um grupo mais segmentado, aqueles que, depois de lerem as postagens do topo do funil, se viram interessadas em saber quais as possíveis soluções para sua demanda.

Assim, são conteúdos que reforçam os valores e diferenciais do produto da empresa, sem que o tom seja de uma venda propriamente.

Fundo de funil: decisão

Nessa etapa os visitantes já foram filtrados pelo funil, qualificados pelo conteúdo, e então, a probabilidade de comprarem e se satisfazerem com o produto é bem maior, afinal de contas, reconhecem o valor dos diferenciais apresentados na etapa anterior.

Portanto, os conteúdos de fundo de funil trazem uma abordagem direta da empresa, mostrando que ela tem as soluções que o lead precisa.

Essa etapa pode utilizar outras abordagens de marketing e vendas, como as ligações conhecidas como cold callings.

Porém, como o potencial cliente já foi nutrido de informações que demonstram como a solução da empresa é ideal para ele, o processo de vendas será muito mais eficiente.

Esse, aliás, é um dos grandes benefícios do marketing de conteúdo.

Quais os estilos de conteúdo?

O calendário editorial trará os conteúdos que serão publicados e os dias que isso ocorrerá, e claro, seguirá a estratégia e o estilo de conteúdo mais apropriado para a persona.

É possível adotar um estilo único ou fazer uma combinação que traga melhores resultados para o blog. Confira alguns deles.

Notícias

Posts noticiosos retratam acontecimentos relevantes, podem ser generalizados ou terem um foco específico.

Um blog de notícias pode trazer informações sobre eventos e acontecimentos de uma cidade, ou novidades e atualizações de um mercado específico, como o farmacêutico, por exemplo.

Um blog corporativo pode publicar notícias para demonstrar a seu público que está atento aos acontecimentos, ou, até mesmo, fazendo parte delas.

Ensino

Postagens educativas, como tutoriais e dicas para a realização de alguma atividade são ideais para demonstrar ao público que a empresa ou profissional é autoridade no assunto.

Por compartilhar um conhecimento, também cria empatia com os leitores, o que aumenta a relação de confiança com o profissional ou empresa.

Estilo de vida

Postagens com o foco no estilo de vida são mais frequentes em blogs pessoais. Para eles, é importante para a contextualização de marcas, e uma posterior associação dos leitores, que desejarão ter o mesmo padrão e resultados.

Blogs de profissionais também podem usar esse tipo de conteúdo para demonstrar os resultados dos seus serviços. Um personal training, por exemplo, pode demonstrar seu estilo de vida saudável para motivar seus potenciais alunos.

Nicho

Um bom exemplo de postagem de nicho são aqueles produzidos por sites de jogadores de vídeo game. Eles abordam o universo dos jogadores, os produtos mais aclamados e relacionados ao tema, como filmes no cinema que tenham o mesmo tema.

São excelentes conteúdos para fortalecer a autoridade.

Reverso (ou de convidados)

Trazer conteúdos de convidados ou parceiros de negócios também é uma forma de enriquecer o conteúdo, e abrir possibilidades de interação com outros mercados.

Na maioria das vezes, os chamados guest posts são trocados na mesma proporção, ou seja, a empresa publica um conteúdo de seu parceiro, e ele também.

Assim, novas oportunidades podem surgir já que um novo público é abordado.

Afiliados

Conteúdos de afiliados funcionam no mesmo padrão do funil de vendas, e tem como foco o direcionamento do leitor para a compra de um dos produtos do programa que o gestor do blog comercializa.

Alguns blogs dedicam, quase exclusivamente, a venda de afiliados, seja produtos de terceiros, seja seus próprios materiais.

Mídias

Postagens de mídias, principalmente de patrocinadores, devem ser uma orientação de que são pagos ou criados a partir de uma parceria.

São muito válidos quando desenvolvidos com percepções reais do produto. São muito comuns em blogs pessoais e que tenham um nicho específico.

Curadoria

Posts de curadoria visam selecionar materiais de qualidade para ofertar aos leitores. Podem trazer dicas culturais, de ferramentas a serem adquiridas e muito mais.

Diário

Postagens em formato de diário relatam as experiências e vivências do gestor do blog ou de pessoas conhecidas. Como normalmente têm uma sequência de fatos, acabam gerando um grande tráfego que retorna ao blog para saber a continuidade das histórias.

Além de saber quais são os tipos de blog e como gerenciá-los, é muito importante acompanhar os resultados das publicações, considerar o investimento em divulgação e impulsionamento dos mais estratégicos, além de promover melhorias no calendário de publicação.

Técnicas de otimização de conteúdo para melhorar a leitura e o ranqueamento nos buscadores como o Google também são muito importantes.

Na Rock Content, os conteúdos são otimizados para proporcionar melhores leituras aos visitantes e leads, com uma estrutura de texto que proporciona escaneabilidade, complementação de informações por link building, infográficos e outros recursos visuais que melhorar a experiência.

Quer saber como fazer isso alinhando com estratégias de mídias sociais e imagens no blog? Selecionamos as 20 dicas da Rock Content para imagens e tráfego que você precisa conhecer.

Curso Blogs Corporativos

This post is also available in: Español (Espanhol)

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo