Por Bárbara Georgiane

Analista de Marketing na Rock Content

Publicado em 28 de janeiro de 2019. | Atualizado em 15 de julho de 2019


A venda consignada é uma ótima solução para produtores que querem expandir seus negócios e torná-los ainda mais acessíveis. Além disso, é uma solução para vendedores que não produzem e querem aumentar seu faturamento.

A venda consignada é um tipo de transação que é conveniente para todos os envolvidos no processo. Afinal, a partir dessa estratégia, é possível beneficiar as três partes envolvidas: o fornecedor, o vendedor e o consumidor final.

A venda consignada, também conhecida por consignação comercial, é a oportunidade perfeita que o empreendedor tem de tornar seus produtos mais acessíveis para um maior número de pessoas.

Além disso, para o vendedor, os riscos de bancar um produto com pouca saída são quase nulos e, para o consumidor final, existe a praticidade de ter um produto com fácil acesso à sua disposição.

Então, para entender melhor o que é a venda consignada e quais são as vantagens desse tipo de negociação, continue a leitura!

O que é a venda consignada?

A consignação funciona como um contrato estimatório, em que o produtor faz um contrato com o vendedor, comprometendo-se a deixar seus produtos para que fiquem acessíveis ao consumidor final. Caso não sejam vendidos, poderá ser feita a devolução deles.

Ambas as partes definem um valor para os produtos, de forma que todos os custos sejam cobertos e também haja uma margem de lucro e uma comissão, tanto para o vendedor quanto para o produtor.

Esse tipo de venda é muito importante todos os empreendedores, em qualquer fase de sua vida comercial. Afinal, dessa forma, não é preciso se preocupar em gerenciar lojas com altos custos de manutenção e impostos para vender seus produtos. Basta encontrar vendedores parceiros que ajudem com esses recursos que já estão disponíveis.

A venda consignada é a principal fonte de renda dos grandes comércios varejistas, pois esses não produzem, somente repassam produtos de outras marcas. Assim, fica a cargo do vendedor elaborar o plano de marketing para a venda dos produtos, além de anunciá-los aos clientes.

Uma vantagem competitiva para os vendedores é a liberdade de ter um estoque maior com um investimento pequeno e com risco quase zero de prejuízo. Isso se dá pelo fato de o comerciante não ser o responsável de arcar com o valor dos produtos que não foram vendidos.

Já o fornecedor precisa estar atento em manter seu estoque sempre em dia para não correr o risco de fechar grandes vendas sem ter a condição de atender aos pedidos.

Como a venda consignada pode ajudar seu negócio?

Hoje em dia, paga-se impostos sobre tudo: matéria-prima, os funcionários que produzem, as lojas que vendem, o sistema de recebimento, entre outros.

A venda consignada permite dividir esses custos, o pagamento de impostos e até mesmo os esforços empregados. Além disso, é possível encurtar o processo até a chegada do produto ao consumidor final.

Quando um fornecedor faz uma parceria com um vendedor, evita o esforço de encontrar clientes, seja em uma loja física, seja em num e-commerce.

Para o vendedor, abster-se dos custos e da mão de obra de fabricar seus próprios produtos é muito vantajoso. Dessa forma, só terá que se preocupar em como alcançar suas personas para cada tipo de produto vendido em seu estabelecimento.

Um bom motivo para recorrer à venda consignada é aumentar o número de vendas sem ter custos com a produção e responsabilidade pelo produto, além de ser uma boa maneira de aumentar o lucro e alcançar um público maior.

Você pode se interessar por esses outros conteúdos

👉 Tipos de vendas: os 4 mais eficazes do mercado

👉 Venda Direta: o que é e como ter lucro com esse modelo

👉 Venda Consultiva: como fidelizar clientes por esse modelo


Por que vender consignado?

Vender consignado reduz a margem de risco para o fornecedor e para o vendedor. Esse tipo de venda também favorece o mercado financeiro e, assim, as oportunidades de crescimento econômico são muito maiores. Isso porque gera empregabilidade e, quanto mais gente trabalhando, mais o capital econômico cresce.

Quanto mais lojas o empreendedor encontrar para apresentar seu produto, maior será as oportunidades de vendas.

Quais as vantagens da venda consignada?

A principal vantagem é aumentar o faturamento para ambas as partes.

No caso do fornecedor:

  • não é preciso ter lojas físicas ou e-commerce para expor seus produtos — sem os custos de ter uma vitrine para apresentar seus produtos, seu alcance de vendas e sua margem de lucro podem ser muito maiores que o viabilizado;
  • não é necessário montar estratégias de vendas, nem marketing, para tornar o produto conhecido — ter um vendedor que já tenha toda a estrutura necessária para vender para ele é muito mais prático e ágil para que o estoque não fique parado;
  • não é necessário ter ferramentas de vendas — de todos os entraves que esse tipo de venda oferece, talvez esse seja o mais custoso de ser resolvido, por conta dos diversos canais de pagamento que estão disponíveis;
  • não é preciso arcar com custos extras relacionados com a troca de mercadorias com defeito ou fora do prazo de validade;
  • tem a possibilidade de ter seus produtos em várias frentes de compras e um número maior de acessos — quanto maior for a exposição e a facilidade de compra, maior será o número de vendas e mais lucro será atraído para ambos as partes.

Para o vendedor:

  • não é preciso se preocupar com o processo de desenvolvimento, produção, estoque, transporte e treinamento envolvido com o produto, já que isso fica a cargo do fabricante;
  • não é necessário se preocupar com o espaço para armazenamento — caso isso seja necessário, basta acertar o que foi vendido e fazer um novo pedido;
  • não é preciso gastar com cuidados de manutenção e validade, já que esses fatores ficam a cargo do fornecedor;
  • não é prejudicado caso o produto não seja vendido.

Entre as vantagens para o consumidor final, podemos citar:

  • produto disponível com facilidade;
  • preços razoáveis;
  • garantia na compra.

Quais as desvantagens dessa “permuta”?

As desvantagens são poucas em relação aos benefícios que resultam de um contrato bem negociado.

Para o fornecedor:

  • se o produto tiver elementos como data de validade e consumo latentes, isso pode ser preocupante, porque em um prazo determinado ele poderá ser devolvido ou trocado por outro produto;

Para o vendedor:

  • depende de produtos alheios para gerar vendas — como não tem fabricação própria, pode ter que procurar fabricantes a fim de representá-los;
  • não ter produtos próprios para empreender — quanto maior for a variedade de produtos, mais opções terá para vender, mas se tiver poucas opções, seu ganho também será menor.

Para o consumidor final:

  • se houver poucos vendedores, o valor do produto pode aumentar em função da demanda.

Será que a venda consignada é a melhor saída para o meu negócio?

Em muitos casos, a venda consignada traz uma leveza para o fornecedor, pelo fato de não precisar de investimentos além daquilo que já está relacionado com a produção.

Cabe ao produtor avaliar se seu produto é o ideal para determinado tipo de vendedor. O importante é analisar se os vendedores que estarão na linha de frente seguem a mesma linha que você.

Se for o caso, pode ser interessante preparar um treinamento acerca do produto para que não haja mal uso e, com isso, posteriores reclamações.

Vale também pensar em como o consumidor final receberá tal produto. Afinal, o objetivo de todo esse processo é torná-lo cliente da sua marca e do seu produto.

Pensar em quem pode comprar seu produto ajudará a entender e a escolher os atravessadores que vão preservar melhor a qualidade da mercadoria até seu destino.

Uma vantagem relevante para a pessoa que vai ficar com o produto em consignação é que poderá vender pelo valor que julgar interessante para seus próprios negócios, mas só vai repassar para o fabricante o valor que foi combinado pelo produto.

Quais cuidados devem ser tomados na hora de escolher um fornecedor?

Conhecer os produtos que estarão sob o seu domínio de vendas é muito importante, já que quem carregará o título de credibilidade e confiança será aquele que estará na linha de frente, ou seja, que se dispuser a vender tais produtos.

Experimente os produtos antes de vendê-los e peça o maior número possível de informações, levando em conta que, na hora de vender ao cliente final, ele pode ter dúvidas quanto ao uso do produto.

Investigue se os produtos cumprem o que dizem e em quais outras lojas os mesmos produtos estão sendo vendidos.

Verifique se tais produtos são rentáveis, se vão oferecer uma margem de lucro que seja favorável para seus os negócios e se sua comissão paga as despesas relacionadas com todo o processo.

Quais cuidados não necessários na hora de escolher seu vendedor?

Saber sobre a idoneidade de seu vendedor é muito importante antes de sair fazendo negócios de consignação. Verifique se o estilo do vendedor proporciona o ambiente para que seu produto seja vendido preservando a maior qualidade possível do seu produto.

Checar a reputação da empresa e o relacionamento que o vendedor mantém com seus clientes também é um ponto chave na hora de fazer um acordo de consignação.

Além disso, verifique se o vendedor tem experiência de fato com vendas. Do contrário, o contrato pode ser um tiro no pé se o vendedor não puder dar o retorno esperado.

Por último, não se esqueça de pedir recomendações. Elas serão importantes na hora de tomar a decisão certa para sua transação de venda consignada.

E, para saber mais sobre outros tipos de vendas, você pode começar com nosso post que explica sobre como vender na internet e aumentar seu faturamento.

100.000 pessoas não podem estar enganadas
Deixe seu email e receba conteúdos antes de todo mundo

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *